Curso Online de PARÁBOLAS DE JESUS
4 estrelas 17 alunos avaliaram

Curso Online de PARÁBOLAS DE JESUS

Você Ira aprender sobre as verdades destas Parábolas

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 4 horas

Por: R$ 23,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

Você Ira aprender sobre as verdades destas Parábolas

Pastor da Igreja Metodista Wesleyana 2ªRegião Eclesiástica; Bacharel Teologia (FAETESP, FAK, Universidade da Bíblia); Bacharel Psicanálise Clinica (CAEC); Mestre Teologia (FAETESP); Doutorado Ciências da Religião (ASSESB ); Doutorado Teologia com habilitação em Teologia Sistemática (Titulo Oferecido por ser o Fundador da FATEMIG); Titulo Honorífico - Doutor em Divindade (FACIB); 51 Participações em cursos, Coordenação de Seminário, Palestras e Seminários; Vice-diretor do CEFORTE no núcleo Muriaé /MG no ano 2005; Fundador da FATEMIG ? Faculdade de Teologia de Minas Gerais / Uberlândia/MG.


- Paulo De Tarso Oliveira

- Ana Cristina Gomes De Souza Grijo

- Antonio Magelo Fontenele De Sousa

- Paulo Sergio Moreno

- Claudia Rocha Rodrigues

- Marcelo Alves Ribeiro

- Sandro Santil Dias

- Severino Apolinario De Araujo Neto

- Igor Yozen Gushiken

- Rudney De Oliveira Silva

- Eduardo Juliano Fernandes

- Gabriel Augusto Ochoa Pinheiro De Utrilla

- Jaquesson Luis De Oliveira

- Rafael Ferreira

- Jaquesson Luis De Oliveira

- Carlos Henrique Alves Leodonio

- Wagner Amancio Silva

  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • A PARÁBOLA DO SEMEADOR

    A PARÁBOLA DO SEMEADOR

    Mt 13.1-23

  • INTRODUÇÃO

    INTRODUÇÃO

    Parábola é um teste para despertar a consciência e significa também proverbio (2Pe 2.22). Parábola é “algo posto ao lado de outro, para compará-lo com ele; pode ser um fato real e verdadeiro ou um fato suposto, porem, neste último caso, deve ser razoável e de acordo com a natureza, pois, não sendo assim, não terá valor eficiente. Por que Jesus ensinou por parábolas? Em Mt 13.13, encontramos a resposta: “Porque eles, vendo não veem; e, ouvindo, não ouvem, nem compreendem”. Tem olhos para ver mas não veem; e ouvidos para ouvir, mas não ouvem; e, tudo porque não querem ver nem querem ouvir.
    Esta parábola é rica de ensinos sobre a obra de evangelização e a de missões em todo o mundo. Naquela ocasião Cristo tinha diante dEle uma grande multidão e provavelmente as quatro classes de pessoas descritas na parábola estavam presentes e representam os quatro tipos de ouvintes. Alguns estavam ali por curiosidade, outros por interesse próprio, e outros com sinceridade cujos corações estavam realmente cheios de amor por Ele.
    A semente é sempre a Palavra. O semeador é o mensageiro do Evangelho.

  • I. A SEMENTE À BEIRA DO CAMINHO

    I. A SEMENTE À BEIRA DO CAMINHO

    É o terreno que não tem umidade. É duro, batido e pisado pelos transeuntes, veículos e a semente não chega a penetrar sendo então arrebatada pelas aves dos céus.
    Compara-se ao ouvinte que não chega a compreender a verdade porque lhe falta a capacidade de apreciação, e seu espirito é endurecido pelas influencias do maligno. Representa os indiferentes, os que não deixam a semente penetrar, os que não creem no Criador, dizendo que não “compreendem” a Palavra (Mt 13.39) e os “ocupados” que alegam nunca terem tempo para meditar na Palavra de Deus.

  • II. A SEMENTE QUE CAIU EM TERRENO ROCHOSO

    II. A SEMENTE QUE CAIU EM TERRENO ROCHOSO

    É o terreno com pouca terra por cima e rocha logo abaixo. É uma descrição vivida de uma pessoa superficial em sua vida cristã. Não há profundidade em sua experiência porque não “calculou” a despesa, Lc 14.27; Mt 16.24; 7.14; 2Tm 3.12.
    Representa os medrosos, os que não querem tomar a cruz e seguir o Senhor, (o mandato de Cristo é: “negue-se a si mesmo, e tome a sua cruz e segue-me” Lc 9.57-59); não querem romper com os vícios; os sentimentalistas, os queixosos e sensíveis que por não estarem bem arraigados em Cristo se ofendem por tudo; os que morrem espiritualmente com qualquer tribulação; e os que não suportam o sol causticante da perseguição.

  • III. A SEMENTE QUE CAIU ENTRE OS ESPINHOS

    III. A SEMENTE QUE CAIU ENTRE OS ESPINHOS

    A terra é fértil, diferente das mencionadas anteriormente, porem tem espinhos. Compara-se a pessoa que ouve a Palavra de Deus, mas vendo-se afogada pelos cuidados das coisas materiais e dos passatempos da vida, não dão frutos.
    Esta terra pode representar os que tem oportunidade, mas que suas mentes e impulsos estão divididos entre dois senhores. Cristo disse que não podemos servir a dois senhores, Mt 6.24.
    Representa ainda os que deixaram “os cuidados do mundo”, as riquezas, as ambições e os deleites da vida, sufocarem a Palavra, Lc 8.14; Mt 19.24; 6.24 e 1Tm 6.17.

  • IV. A SEMENTE QUE CAIU EM BOA TERRA

    IV. A SEMENTE QUE CAIU EM BOA TERRA

    Este terreno é, sem duvida, bem preparado, por certo arado e pulverizados. Os terrenos, caso da primeira semente; rompida a pedra e adubado o campo; 2ª semente; arado e retirado os espinhos, 3ª semente; é uma necessidade imperiosa conservar a terra em boas condições para a produção de frutos e que o coração fique limpo dos espinhos do ódio, do rancor, do amor próprio, do egoísmo, etc.
    Representa o que ouve a Palavra com atenção, sinceridade, meditação, paciência, obediência, e ora sobre ela, Sl 119.1-8; os que procuram compreendê-la (Mt 13.23) e os que produzem frutos para o reino dos céus.

  • V. QUAL A NOSSA TERRA

    V. QUAL A NOSSA TERRA

    O Senhor Jesus começou esta parábola com a palavra “ouvir” e terminou com a admoestação “Quem tem ouvidos para ouvir”. Ao finalizar esta lição sugiro que verifiquemos se somos a “boa terra” que caiu a Palavra de Deus. A árvore é conhecida pelos frutos que produz. Estamos endurecendo o coração para as realidades bíblicas, sendo superficiais no trato com a Palavra de Deus, e preocupados em agradar o mundo andando nos seus prazeres e vaidades ou estamos frutificando amor, santificação, almas para o reino e sendo virtuosos para Deus?

  • REVISÃO

    REVISÃO

    Esta parábola é rica em ensinamentos sobre a obra de evangelização e de missões.
    Os diversos tipos de solos são comparados aos diversos tipos de ouvintes da Palavra.
    O ideal é que sejamos o bom terreno que produz com abundancia para o reino de Deus.

  • A PARÁBOLA DO JOIO E DO TRIGO

    A PARÁBOLA DO JOIO E DO TRIGO

    Mt 13.24-30
    E
    Mt 13.36-43

  • INTRODUÇÃO

    INTRODUÇÃO

    A interpretação da parábola do semeador destaca a verdade que o reino será propagado pela pregação da Palavra e ensina que essa “sementeira” produzira uma safra limitada e parcial no mundo. Das quatro qualidades de solo, somente uma é boa. Nesta parábola observamos que mesmo depois da semente entrar ao solo e nascer, o inimigo semeia o joio entre o trigo, cuja planta se assemelha ao trigo e devem crescer juntas ate a ceifa, fim desta época (Mt 13.36-43), a fim de que se possa fazer a separação.

  • I. O PROBLEMA DO MAL NO MUNDO

    I. O PROBLEMA DO MAL NO MUNDO

    Da pergunta: “donde vem pois o joio” concluímos que o problema do mal tem sido causa de duvidas para diversas pessoas. A explicação do mal no mundo, onde tudo pareceu muito bom quando criado por Deus, é um grande problema. No v.28 o Senhor declara que um inimigo é que fez isso e no v.30 apareceu a definição clara e simples que o inimigo é o diabo. Esta parábola esclarece a realidade da existência de Satanás e de que ele é um inimigo acérrimo de Cristo e de seu povo. Ele é astuto em querer apropriar-se do que não é seu. Para fazer a sua obra se transforma ate em anjo de luz para enganar (2Co 11.13,14). A vigilância é necessária para não sermos enganados.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 23,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • A PARÁBOLA DO SEMEADOR
  • INTRODUÇÃO
  • I. A SEMENTE À BEIRA DO CAMINHO
  • II. A SEMENTE QUE CAIU EM TERRENO ROCHOSO
  • III. A SEMENTE QUE CAIU ENTRE OS ESPINHOS
  • IV. A SEMENTE QUE CAIU EM BOA TERRA
  • V. QUAL A NOSSA TERRA
  • REVISÃO
  • A PARÁBOLA DO JOIO E DO TRIGO
  • INTRODUÇÃO
  • I. O PROBLEMA DO MAL NO MUNDO
  • II. OS SIGNIFICADOS
  • III. ARRANCANDO O JOIO
  • REVISÃO
  • AS PARÁBOLAS DO GRÃO DE MOSTARDA E DO FERMENTO
  • INTRODUÇÃO
  • I. COMPARAÇÕES E EXPLICAÇÕES ACERCA DO GRÃO DE MOSTARDA
  • II. O PROGRESSO DA IGREJA
  • III. DIFICULDADE E CONSIDERAÇÕES ACERCA DO FERMENTO
  • IV. COMO TRABALHA O FERMENTO
  • REVISÃO
  • A PARÁBOLA DO TESOURO ESCONDIDO E DA PÉROLA DE GRANDE VALOR
  • INTRODUÇÃO
  • I. O HOMEM QUE DESCOBRIU O TESOURO
  • II. PESSOAS QUE ACHARAM O GRANDE TESOURO
  • III. O HOMEM QUE BUSCA A PÉROLA
  • IV. O HOMEM QUE ACHA A PÉROLA
  • REVISÃO
  • A PARÁBOLA DA REDE
  • INTRODUÇÃO
  • I. OS ENSINOS DA PARÁBOLA
  • II. A REDE SE FECHARÁ SURPREENDENTEMENTE
  • III. OS PESCADORES DO REINO
  • REVISÃO
  • A PARÁBOLA DOS TRABALHADORES DA VINHA
  • APRESENTAÇÃO
  • O MESTRE BUSCA OBREIROS
  • A DOUTRINA DA RECOMPENSA
  • UM SENHOR DE JUSTIÇA
  • VERIFICAÇÃO
  • A PARÁBOLA DOS DOIS FILHOS
  • INTRODUÇÃO
  • O PRIMEIRO FILHO
  • O SEGUNDO FILHO
  • QUAL DOS DOIS FEZ A VONTADE DO PAI?
  • O MINISTÉRIO DE JOÃO BATISTA
  • CONCLUSÃO
  • A PARÁBOLA DOS LAVRADORES PERVERSOS
  • INTRODUÇÃO
  • A EXPLICAÇÃO DA PARÁBOLA
  • AS CONSEQUENCIAS DA REJEIÇÃO AO FILHO
  • A PEDRA REJEITADA
  • CONCLUSÃO
  • A PARÁBOLA DAS BODAS
  • INTRODUÇÃO
  • O CONVITE DO REI
  • OS CONVIDADOS
  • MUITOS SÃO CHAMADOS MAS POUCOS ESCOLHIDOS
  • CONCLUSÃO
  • A PARÁBOLA DA FIGUEIRA
  • INTRODUÇÃO
  • ALERTA À VIGILÂNCIA
  • OS DIAS DE NOÉ
  • CONCLUSÃO
  • AS PARÁBOLAS DO BOM SERVO E DO MAU SERVO E DAS DEZ VIRGENS
  • INTRODUÇÃO
  • ANÁLISE DA PARÁBOLA DE BOM E DO MAU SERVO
  • A CONDIÇÃO DAS VIRGENS
  • MAS QUANDO CHEGOU O NOIVO
  • O DESESPERO DAS VIRGENS LOUCAS
  • CONCLUSÃO
  • A PARÁBOLA DOS TALENTOS
  • INTRODUÇÃO
  • A DISTRIBUIÇÃO DOS TALENTOS
  • OS SERVOS E OS TALENTOS
  • O ACERTO DE CONTAS