Curso Online de A FORMAÇÃO DO JUIZ DE PAZ ECLESIÁSTICO
4 estrelas 15 alunos avaliaram

Curso Online de A FORMAÇÃO DO JUIZ DE PAZ ECLESIÁSTICO

O título de Juiz de Paz Eclesiástico é um título Honorífico, já que cada Ministro do Evangelho pode celebrar casamento Religioso com efe...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 8 horas

Por: R$ 65,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

O título de Juiz de Paz Eclesiástico é um título Honorífico, já que cada Ministro do Evangelho pode celebrar casamento Religioso com efeito civil, conforme as Leis resumidas neste curso.
Nosso objetivo é contextualizar a formação do Juiz de Paz Eclesiástico e suas possibilidades nos contextos legal e religioso, estimulando a pesquisa sobre o tema e a utilização deste método em favor da comunidade ou ainda do aperfeiçoamento da formação dos ministros religiosos.
Este curso é reconhecido e recomendado pela Convenção Fraternal das Assembléias de Deus no Sudeste Brasileiro e Igrejas Filiadas, bem como pela Câmara Eclesiástica Nacional de Mediação, Conciliação, Arbitragem e Direitos Humanos.
É uma boa oportunidade de crescimento no assunto, com vistas a reconhecer práticas inidôneas e sair a frente nesta área do conhecimento.

Aparecido da Cruz é Especialista em Segurança do Trabalho, Mestre em Pedagogia Cristã; Pós Graduado em Direito Militar e Defesa Civil, Articulista Institucional em Direitos Humanos e Defesa Civil; MBA em Segurança Pública, MBA em Recursos Humanos - Ênfase em Desenvolvimento Humano e Treinamento é autor de diversos artigos, folhetos além de autor independente de onze livros. Certificador de processos MEC em 2016; Tutor Master EaD; Atuou como coordenador de cursos no CEFAP Átrios, onde conquistou o Premio Positivo de Responsabilidade Sócio Ambiental dentre outros. Atua como educador social voluntário em instituições públicas, desenvolvendo cursos de capacitação aberta a comunidade em geral pelo NUPREC. Membro eleito do Conselho Universitário de uma das maiores universidades públicas brasileiras é também Capelão Chefe na Força Tarefa Brasileira e Escola de Comando de Guardas Municipais, além de Coordenador Nacional do NUPREC - Núcleo de Ações Voluntarias em Proteção e Defesa Civil. É coordenador de cursos da empresa Gesest Soluções em Proteção Humana e Educador Policial pelo CESDH e Escola Superior de Ciências Policiais.


- Fausto Silva Ramirez

- Rafael Gonçalves Dos Santos

- Claudionor Gomes Da Silva

- Jose Luiz Da Silva

- Antonio Carlos Gonçalves

- José Maria Pereira

- Douglas Rangel De Castro

- Clementino Dias De Oliveira

"Bastante objetivo"

- Juarez Silva De Souza

- Jose Wilson Pratts Monteiro

- Daniel Ferreira De Souza

"Muito Bom e pratico para o cursando trazer para vida pessoal, com isso sendo útil para o próximo."

- Paulo Roberto Pires Da Silva

- Nely De Azevedo Moreira

- Edson Paiva Do Monte

- Antonio Monteiro Da Silva

  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • A FORMAÇÃO DO JUIZ DE PAZ ECLESIÁSTICO

    APARECIDO DA CRUZ

    SEJAM TODOS(AS)
    BEM VINDOS(AS)

    UNATECIS

  • Aparecido da Cruz....

    Mestre em Teologia – Ênfase em Pedagogia Cristã;

    Pós Graduado em Segurança do Trabalho e Defesa Civil;

    Extensão Universitária em: Direitos Humanos, Distúrbios do Desenvolvimento, Ciências da Religião, Segurança Pública, Filosofia, Recursos Humanos.

    Técnico em Segurança do Trabalho;

    Coordenador Chefe de Atividades de Bombeiros por 13 anos;

    Foi Juiz Suplente pela Secretaria da Justiça e Defesa da Cidadania do Estado de São Paulo.

    ORIGINAL
    USINAGEM

    UNATECIS

    Instituições onde ministrou treinamentos

  • A FORMAÇÃO DO JUIZ DE PAZ ECLESIÁSTICO – A.CRUZ

    INDICE GERAL

    Objetivo Geral
    Introdução
    Breve Noção de Legitimidade
    Introdução ao Juiz de Paz Eclesiástico
    Qual pode ser a função do Tribunal Eclesiástico na Igreja
    São Tarefas dos Nubentes
    Tarefas do Celebrante
    O que diz a Lei
    O Ato da Celebração
    Algumas Perguntas e Respostas sobre o Casamento
    A Cerimônia do Casamento
    Oração dos Casais
    Biografia e Fontes de Consulta
    Auxílios Suplementares e Educacionais

  • OBJETIVO GERAL

    Contextualizar a formação do Juiz de Paz Eclesiástico e suas possibilidades nos contextos legal e religioso, estimulando a pesquisa sobre o tema e a utilização deste método em favor da comunidade.

    UNATECIS

  • INTRODUÇÃO

    Em meados de 2005, quando assumi o cargo de Juiz Suplente pela Secretaria de Justiça e Defesa da Cidadania do Estado de São Paulo, deparei-me com inúmeras “instituições” que comercializavam credenciais de Juiz de Paz, com brasão de armas nacionais (de uso restrito aos órgãos públicos) e diversos lideres religiosos, vendendo vantagens a pessoas,sem a mínima formação necessária e total desconhecimento da prática delituosa a que estavam se submetendo.

    Na iminência de orientar nossos irmãos quanto a nossa regra de fé e conduta contidos nas escrituras, bem como os valores da ética e moral genuinamente cristãos, procurei, sem sucesso, diversos lideres denominacionais e convencionais, sem obter qualquer resposta ou sensibilização – era o legal menosprezado pelo ideal no momento,a vantagem.

    Meses mais tarde, já eleito presidente da Convenção Fraternal das Assembleias de Deus no Sudeste Brasileiro e Igrejas Filiadas, realizamos algumas campanhas de conscientização de nossos ministros filiados, tendo em vista evitar que aqueles, enveredassem pelo caminho da ilegalidade e suposta vantajosidade oferecida por certas instituições.

    A FORMAÇÃO DO JUIZ DE PAZ ECLESIÁSTICO – A.CRUZ

  • A FORMAÇÃO DO JUIZ DE PAZ ECLESIÁSTICO – A.CRUZ

    Acompanhamos a prisão e processo de diversos lideres destas instituições por falsidade ideológica, usurpação de função pública, estelionato, formação de quadrilha dentre outros crimes. Porém, a liderança evangélica no geral, calada e parecendo acobertar estas práticas perniciosas, permanecia calada, mesmo mediante nosso clamor, ofícios enviados e constante contato com estas instituições religiosas.

    Diante deste quadro lastimável e da postura anti ética destas lideranças, nasceu um grande desejo de enveredar-me pela pesquisa de a quantas andam nossa legalidade institucional, nossa representatividade e nossa legitimidade, não só nos casos citados acima, mas também em nossa educação confessional.

    Uma parte do que concluímos num primeiro momento sobre a atividade do Juiz de Paz Eclesiástico é registrada neste pequeno trabalho, no entanto nosso acervo pessoal guarda ofícios, cartas, e-mails e outros documentos que nos dão credenciais para fazer estes comentários sem constrangimento algum.

    Esperamos colaborar com a verdadeira formação de ministros realmente capacitados para esta atividade, lançando luzes por meio deste curso social.

    Pr. Dr. Aparecido da Cruz

    INTRODUÇÃO – Continuação

  • BREVE NOÇÃO DE LEGITIMIDADE

  • BREVE NOÇÃO DE LEGITIMIDADE

    Legitimidade é um termo utilizado em Teoria Geral do Direito, em Ciência Política e em Filosofia Política que define a qualidade de uma norma (em Teoria Geral do Direito) ou de um governo (Teoria Geral do Estado) ser conforme a um mandato legal, à Justiça, à Razão ou a qualquer outro mandato ético-legal. Em outras palavras, a legitimidade é o critério utilizado para se verificar se determinada norma se adequa ao sistema jurídico ao qual se alega que esta faz parte.

    Em Ciência Política é o conceito com o qual se julga a capacidade de um determinado poder para conseguir obediência sem necessidade de recorrer à coerção, que supõe a ameaça da força, de tal forma que um Estado é legítimo se existe um consenso entre os membros da comunidade política para aceitar a autoridade vigente.

    UNATECIS

    A FORMAÇÃO DO JUIZ DE PAZ ECLESIÁSTICO – A.CRUZ

  • A FORMAÇÃO DO JUIZ DE PAZ ECLESIÁSTICO – A.CRUZ

    BREVE NOÇÃO DE LEGITIMIDADE - Continuação

    Em Teoria do Direito, especialmente em sua linguagem, existe certa confusão entre os termos legitimidade e legalidade. Ambos são utilizados para determinar a conformidade de determinadas atividades com normas vigentes do ordenamento jurídico. Não obstante, pode-se diferencia-los na medida em que o primeiro se relaciona com o critério que permite ao executor da atividade afirmar que está conforme a lei, e, portanto, pode criar aquela obrigação aos outros. Neste sentido, a legalidade torna-se pressuposto da legitimidade uma vez que é necessário que o ator esteja executando uma atividade conforme a lei para que se possa verificar a existência da legitimidade.

    Exemplo simples: Sindicatos, podem não agradar a todos, mas tendo legalidade juridica, tem legitimidade sobre toda a categoria .

  • BREVE NOÇÃO DE LEGITIMIDADE - Continuação

    UNATECIS

    Como identificar a legitimidade de uma organização representativa ou social
    Igrejas, associações, convenções, condomínios, empresas, profissões (CRM/OAB)

    Existem leis que disciplinam as atividades das organizações, elas estão expressas no Código Civil, na Constituição Federal, no Código de Defesa do Consumidor e em outros tratados jurídicos específicos.
    Dentre elas, o mínimo:

    Existência de personalidade jurídica integral = Ata/Cartório/Receita/Prefeitura/Certidões/ declarações.
    Articulação com entidades e autoridades congêneres (semelhantes), de representação, policial, políticas. Instituições que gozem de respeito e reputação.
    Promoção de atividades sociais, culturais e de formação interna e externa = Não se esconde/ Capacita para pensar/ Investe em seus público interno e externo/ Cria simpatizantes.
    Atua ativamente em defesa de seus representados. Mantendo uma postura equilibrada, não passiva ou repressiva, mas ativa.

    A FORMAÇÃO DO JUIZ DE PAZ ECLESIÁSTICO – A.CRUZ

  • II Timóteo 3:16 e 17 – ERC

    Toda escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para repreensão, para correção, para educação na justiça. A fim de que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente habilitado para toda boa obra.

    A Igreja tem seu crescimento revigorado por meio da proclamação da palavra de Deus e é solidificada pelo ensino da mesma palavra. Portanto, a educação teológica deve ser sinônimo de elevo espiritual, qualidade de vida e serviço ao Senhor. Ensino é edificação sólida, ou seja, edificação firme e protegida.

    BENÇÃOS ADVINDAS:

    Vigor ao Crescimento pela Proclamação;

    Solidificação pelo Ensino

    A formação teológica compreende, dentre às diversas macro áreas da Igreja:

    1 - A Educação Cristã – No campo da educação cristã a teologia busca desenvolver suas potencialidades de formação e capacitação para o serviço

    do Reino B) Institucional C) Social

    2 - A Evangelização - Na Evangelização a teologia é balizada por maior crescimento e desenvolvimento da Igreja e suas estratégias de anunciar Cristo ao mundo;

    3 - A Ciência Religiosa - Como ciência religiosa, a teologia dialoga com as demais ciências humanas e sociais e se manifesta multi-interdisciplinar;


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 65,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • Objetivo Geral
  • Introdução
  • Breve Noção de Legitimidade
  • Introdução ao Juiz de Paz Eclesiástico
  • Qual pode ser a função do Tribunal Eclesiástico na Igreja
  • São Tarefas dos Nubentes
  • Tarefas do Celebrante
  • O que diz a Lei
  • O Ato da Celebração
  • Algumas Perguntas e Respostas sobre o Casamento
  • A Cerimônia do Casamento
  • Oração dos Casais
  • Biografia e Fontes de Consulta
  • Auxílios Suplementares e Educacionais