Curso Online de Estrutura dos sólidos cristalinos

Curso Online de Estrutura dos sólidos cristalinos

Aprenda tudo sobre estrutura atômica e ligações químicas, estrutura de metais e das cerâmicas, pontos, direções e planos cristalográficos...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 6 horas

De: R$ 40,00 Por: R$ 23,00
(Pagamento único)

Mais de 0 alunos matriculados no curso.

Certificado digital Com certificado digital incluído

Aprenda tudo sobre estrutura atômica e ligações químicas, estrutura de metais e das cerâmicas, pontos, direções e planos cristalográficos e materiais não-cristalinos.



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
  • Adquira certificado ou apostila impressos e receba em casa. Os certificados são impressos em papel de gramatura diferente e com marca d'água.**
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
** Material opcional, vendido separadamente.

Modelo de certificados (imagem ilustrativa):

Frente do certificado Frente
Verso do certificado Verso
  • ESTRUTURA DOS SÓLIDOS CRISTALINOS

    ESTRUTURA DOS SÓLIDOS CRISTALINOS

  • ESTRUTURA ATÔMICA E LIGAÇÕES QUÍMICAS

  • ESTRUTURA ATÔMICA

    ESTRUTURA ATÔMICA

  • ALGUNS CONCEITOS

    ALGUNS CONCEITOS

    Para um dado elemento, o número de prótons é o mesmo para todos os átomos mas o número de nêutrons (N) pode variar

    Isótopos: átomos com o mesmo número de prótons (mesmo elemento químico) mas com número de nêutrons diferentes.

    Carga elementar: 1,60 x 10-19 C Massa do elétron: 9,11 x 10-31 kg
    Massa do próton/nêutron: 1,67 x 10-27 kg

    Número atômico (Z): número de elétrons do átomo neutro
    Massa atômica (A): soma das massas dos prótons e nêutrons (medida em u.m.a.)

    O peso atômico de um elemento é a média ponderada dos números de massa dos isótopos do elemento que ocorrem naturalmente.

    Unidade de massa atômica (u.m.a.): 1 u.m.a. é definida como o equivalente a 1/12 da massa atômica do isótopo mais comum do carbono 12. Ou seja, para o 12C, A = 12,00000.

    Em um mol de substância existem 6,023 x 1023 átomos ou moléculas
    O peso atômico pode ser dado em u.m.a./átomo ou g/mol (1 u.m.a./átomo = 1 g/mol) Por exemplo, o peso atômico do ferro é 55,85 u.m.a./átomo (g/mol)

  • MODELOS ATÔMICOS

    MODELOS ATÔMICOS

    MECÂNICA QUÂNTICA

    Modelo de Bohr: elétrons orbitam ao redor do núcleo em orbitais distintos, onde a posição de um elétron é mais ou menos bem definida em termos do seu orbital. Quantização da energia.

    Níveis ou estados de energia: energia dos vários níveis eletrônicos é quantizada. Transição entre níveis é acompanhada de emissão ou absorção de energia.

  • MODELOS ATÔMICOS

    Modelo mecânico-ondulatório de Schrödinger: elétrons são considerados como tendo características tanto de onda quanto de partícula (dualidade onda-partícula). Um elétron é tratado como uma densidade de probabilidade (nuvem eletrônica).

    MODELOS ATÔMICOS

    MECÂNICA QUÂNTICA

    Átomo de Bohr

    Modelo mecânico- ondulatório

    Átomo de Bohr

    Modelo mecânico- ondulatório

  • EQUAÇÃO DE SCHRÖDINGER

    EQUAÇÃO DE SCHRÖDINGER

  • MECÂNICA ONDULATÓRIA

    MECÂNICA ONDULATÓRIA

    NÚMEROS QUÂNTICOS

    A solução da eq. Schrödinger mostra que um elétron no átomo de hidrogênio é caracterizado por quatro parâmetros, chamados de números quânticos.

    principal: n=1, 2, 3, ... especifica a camada eletrônica - K, L, M, … - como no modelo de Bohr. Quantização de energia.
    orbital: l=0, 1, ..., n-1 identifica a subcamada (não prevista no modelo de Bohr) - s, p, d, f, … e o formato do orbital. Quantização do momento angular.
    magnético: m =-l, -l+1, …, -1, 0, 1, …, l-1, l identifica a projeção (quantizada) do momento
    l
    angular ao longo de um eixo. Estados de energia degenerados (efeito Zeeman)
    spin: m =-1/2,+1/2.
    s

  • “Formato” dos orbitais

    Níveis de energia

  • CONFIGURAÇÃO ELETRÔNICA

    |

    CONFIGURAÇÃO ELETRÔNICA

    Átomo de sódio

    Preenchimento dos estados por elétrons obedece ao Princípio da Exclusão de Pauli (dois ou mais elétrons não podem ocupar o mesmo estado de energia).
    Exemplo: Átomo de sódio: 1s2 2s2 2p6 3s1

    Elétrons de valência: ocupam a camada (semi)preenchida mais externa e participam das ligações atômicas.
    Gases nobres possuem camadas totalmente preenchidas e são inertes (possuem configu- ração eletrônica estável)
    Hibridização spn: C, Si, Ge

  • TABELA PERIÓDICA

    TABELA PERIÓDICA


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 23,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail:


  • ESTRUTURA DOS SÓLIDOS CRISTALINOS
  • ESTRUTURA ATÔMICA
  • ALGUNS CONCEITOS
  • MODELOS ATÔMICOS
  • EQUAÇÃO DE SCHRÖDINGER
  • MECÂNICA ONDULATÓRIA
  • CONFIGURAÇÃO ELETRÔNICA
  • TABELA PERIÓDICA
  • LIGAÇÕES PRIMÁRIAS
  • LIGAÇÕES IÔNICAS
  • LIGAÇÕES COVALENTES
  • ELETRONEGATIVIDADES
  • HIBRIDIZAÇÃO sp3
  • LIGAÇÕES DE VAN DER WAALS
  • ESTRUTURAS CRISTALINAS
  • CONCEITOS BÁSICOS
  • EST. CRIST. DE METAIS – Cúbica de Face Centrada
  • EST. CRIST. DE METAIS – Cúbica de Corpo Centrado
  • EST. CRISTAL. DE METAIS – Hexagonal Compacta
  • CÁLCULO DE DENSIDADE DE METAIS
  • ESTRUTURAS CRISTALINAS DE CERÂMICAS
  • ESTRUT. CRIST. DE CERÂMICAS – TIPO AX
  • OUTRAS ESTRUT. CRIST. DE CERÂMICAS
  • CÁLCULO DE DENSIDADE DE CERÂMICAS
  • CERÂMICAS À BASE DE SILICATOS
  • POLIMORFOS DE CARBONO
  • SISTEMAS CRISTALINOS
  • PONTOS, DIREÇÕES E PLANOS CRISTALOGRÁFICOS
  • CONSIDERAÇÕES INICIAIS
  • COORDENADAS DE PONTOS
  • DIREÇÕES CRISTALOGRÁFICAS - CÚBICO
  • DIREÇÕES CRISTALOGRÁFICAS - HEXAGONAL
  • PLANOS CRISTALOGRÁFICOS – SIMETRIA CÚBICA
  • PLANOS CRISTALOGRÁFICOS – SIM. HEXAGONAL
  • ARRANJOS E COMPACTAÇÃO ATÔMICOS
  • DENSIDADE LINEAR
  • DENSIDADE PLANAR
  • ESTRUTURAS CRISTALINAS COMPACTAS - METAIS
  • ESTRUTURAS CRISTALINAS COMPACTAS - CERÂMICAS
  • MATERIAIS CRISTALINOS E NÃO-CRISTALINOS
  • MONOCRISTAIS E POLICRISTAIS
  • ANISOTROPIA
  • DIFRAÇÃO DE RAIOS-X – O fenômeno da difração
  • DIFRAÇÃO DE RAIOS-X – A lei de Bragg
  • DIFRAÇÃO DE RAIOS-X – Técnicas de difração
  • SÓLIDOS NÃO-CRISTALINOS