Curso Online de instrumentação - ro

Curso Online de instrumentação - ro

Instrumentação Mecânica Industrial. Instrumentos de medição na automação, instalação, controle, manutenção, aferição e manuseio. Procedim...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 12 horas

Por: R$ 30,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

Instrumentação Mecânica Industrial. Instrumentos de medição na automação, instalação, controle, manutenção, aferição e manuseio.
Procedimentos conforme Norma.

Prof. de colégio Técnico, fiz até 4º modulo de Engenharia Mecânica, tenho 15 anos na área de ensino e 40 anos trabalhando na indústria. Conhecimento e trabalhos efetuados na área, como torneiro mecânico-SENAI, ajustagem de moldes, fabricação de máquinas sheel mounding, automatização, acompanhamento de fabricação de pneumática e hidráulica industrial, especificação e montagem, máquinas de mármore e granitos, bem como máquinas de embalagem, fabricação de blocos e prensas hidráulicas. ATENÇÃO alunos: 90% dos cursos tem site externo de apoio e pesquisas, não deixe de visitar. Cursos de NR-12 e NR-13, revisado pela Técnica de Segurança do Trabalho, D. Mirian M. dos Santos,com CREA e obedecendo a lei vigente.



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • Instrumentos de Medição

    Instrumentos de Medição

    Manômetros
    Termômetros
    Acessórios
    Eletrônicos
    Instalação
    Manutenção
    Aferição
    Tabelas

    Rev. 1/2011

    Instrumentação Industrial

  • Instalação

    Instalação

    Caixa  existe várias versões de tipos de caixas, Ex.

    1 - Montagem Local – Conexão inferior.
    2 - Montagem Local – Conexão traseira.
    3 - Montagem em Superfície – Conexão inferior com flange traseiro.
    4 - Montagem em Superfície – Conexão traseira com flange traseiro.
    5 - Montagem em painel - Conexão traseira com flange dianteiro
    6 - Montagem em painel - Conexão traseira com garras traseiras de fixação
    7 - Montagem em superfície - Conexão inferior com placa traseira
    8 - Montagem em painel - Conexão inferior - Flange dianteiro

  • Montagem

    Montagem

    A montagem do instrumento deve ser sempre vertical. Observar que quando o instrumento for instalado na posição horizontal o ponteiro não permanece no zero, principalmente se o instrumento for de baixa pressão. Neste caso, o erro de leitura será maior.

  • Roscas

    Roscas

    C) ROSCAS: As roscas podem ser cilíndricas (BSP) ou cônicas (NPT)
    1) Cilíndricas: (BSP) ''Britsh Standard Pipe'' - A vedação é obtida colocando-se uma junta entre a extremidade da rosca e o fundo do receptáculo.
    2) Cônicas: (NPT) ''National Pipe Thread'' - A vedação se processa pelo contato de metal sobre metal dos fios. Para maior segurança é aconselhável utilizar fita de PTFE (Teflon) enrolada sobre os filetes.

  • Tubo Bourdon

    Tubo Bourdon

    D) Os tubos Bourdon, assim como outros tipos de sensores elásticos, são fabricados em diversos materiais, dependendo da pressão e do fluido com que irão trabalhar.
    Os mais comuns são: Latão, Aço Carbono e Inox AISI-316 ou AISI-304. Nos casos de baixa pressão, o tubo Bourdon é normalmente substituído por fole, diafragma ou cápsula.

  • OXIGÊNIO

    OXIGÊNIO

    E) Para utilização com oxigênio industrial ou hospitalar, é necessário fazer limpeza específica, deve ser gravado no mostrador o seguinte aviso: ''OXIGÊNIO - NÃO USE ÓLEO'‘

    ATENÇÃO: Caso o manômetro seja contaminado por óleo ou graxa, haverá risco de explosão.

  • FIXAÇÃO DO INSTRUMENTO.

    FIXAÇÃO DO INSTRUMENTO.

    F) Ao instalar o manômetro, as primeiras voltas podem ser dadas segurando pela caixa, assim que sentir alguma resistência, o aperto final deve ser feito com chave fixa, através do soquete da conexão.

  • VÁLVULA.

    VÁLVULA.

    G) Um manômetro não deve ser montado sem uma válvula de interrupção da pressão; sua utilização permite a remoção do instrumento sem necessidade de paralisar o processo.

  • VIBRAÇÕES

    VIBRAÇÕES

    H) Deverão ser evitadas. É sempre preferível montar o manômetro sobre um suporte rígido afastado da fonte de vibração, ligando-o ao processo através de um tubo capilar. Se não for possível esse tipo de montagem, utilizar manômetro em banho de líquido anti-vibrante (glicerina, silicone, halocarbono, outros). A finalidade é preservar o movimento de engrenagens do desgaste prematuro e estabilizar o ponteiro indicador tornando possível a leitura.

  • PULSAÇÃO DA PRESSÃO.

    PULSAÇÃO DA PRESSÃO.

    I) Se a pressão a ser medida apresentar variações rápidas e repetidas, instalar um amortecedor de pulsação entre o manômetro e o processo. Se a freqüência da pulsação for elevada mas a amplitude da pulsação for pequena, normalmente o enchimento da caixa com líquido anti-vibrante é suficiente para estabilizar o ponteiro.

  • CORROSÃO.

    CORROSÃO.

    J) O material usado na fabricação do tubo Bourdon ou outro sensor elástico, deverá ser selecionado em função da agressividade do fluido; mesmo assim, o aço inoxidável usado na maior parte dos processos químicos e petroquímicos pode não oferecer garantia suficiente quanto à resistência à corrosão. Neste caso é indispensável instalar um selo de diafragma entre o manômetro e o processo.

    As partes molhadas do selo (em contato com o fluido), deverão ser fabricadas com material nobre como: Monel, Inconel, Hastelloy, Níquel, Tântalo, Teflon e outros.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 30,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • Instrumentos de Medição
  • Instalação
  • Montagem
  • Roscas
  • Tubo Bourdon
  • OXIGÊNIO
  • FIXAÇÃO DO INSTRUMENTO.
  • VÁLVULA.
  • VIBRAÇÕES
  • PULSAÇÃO DA PRESSÃO.
  • CORROSÃO.
  • TEMPERATURA.
  • SOBREPRESSÃO.
  • COMO OPERAR.
  • MANUTENÇÃO.
  • CONTATOS ELÉTRICOS.
  • MANUAL DE INSTRUÇÃO.
  • STANDARD GAUGE
  • LEITURAS.
  • CERTIFICADO
  • TERMÔMETROS BIMETÁLICOS
  • CONDIÇÕES DE VIBRAÇÃO.
  • MANUTENÇÃO.
  • EXAME VISUAL.
  • CALIBRAÇÃO.
  • SELO DE DIAFRAGMA
  • PRECAUÇÕES NA INSTALAÇÃO
  • CALIBRAÇÃO
  • Terminologia
  • APARELHO PARA TESTAR MANÔMETROS
  • GARANTIA
  • Modelo
  • BALANÇA DE PESO MORTO
  • Construção básica.
  • Sobressalentes
  • Dados