Curso Online de PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO
5 estrelas 2 alunos avaliaram

Curso Online de PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO

Simplificadamente, pode-se dizer que o planejamento é uma forma de organizar idéias com relação a um certo tema e estabelecer objetivos e...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 10 horas

Por: R$ 29,90
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

Simplificadamente, pode-se dizer que o planejamento é uma forma de organizar
idéias com relação a um certo tema e estabelecer objetivos e metas, com o
propósito de se atingir um determinado resultado. Isto é novo?
Claro que não. Desde que o mundo é mundo, o ser humano utiliza, mesmo que
intuitivamente, alguma forma de planejamento para sobreviver e mais, para
antecipar-se a eventos, tomando decisões que lhe pareçam as mais acertadas.
O homem está em constante busca de novas invenções e mudanças. O futuro
desperta a imaginação das pessoas, tanto em razão da própria curiosidade,
inerente ao homem, quanto ao medo causado pela insegurança desse contexto
mutável em que estamos inseridos.
Planejar, portanto é uma atividade inerente ao ser humano. É bem verdade que
até o início da Idade Moderna (tomada de Constantinopla pelos turcos otomanos,
em 1453) quase todas as atividades produtivas ou sociais eram marcadas pelo
misticismo e pela tradição.
De uma maneira geral, os processos produtivos eram repetidos por centenas de
anos, até que uma ruptura, uma invenção, um novo processo fosse introduzido.
A época moderna pode ser considerada como uma época de "revolução social"
cuja base consiste na "substituição do modo de produção feudal pelo modo de
produção capitalista".

VAGNER FERREIRA SILVA É FORMADO EM CIÊNCIAS SOCIAIS PELA UNIVERSIDADE LUTERANA DO BRASIL(ULBRA)E PÓS GRADUADO(ESPECIALIZAÇÃO) EM SEGURANÇA PUBLICA E INTELIGENCIA ESTRATÉGICA E CURSO DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA NO USO INDEVIDO DE DROGAS E MEDIAÇÃO DE CONFLITOS E CURSO DE EXTENSÃO DE DIREITOS HUMANOS.


- Sônia Maria Costa Azevedo

"Achei o curso excelente!"

- Bárbara A. Lopes Basílio

  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • Planejamento estratégico

    Planejamento estratégico

    .

  • INTRODUÇÃO

    INTRODUÇÃO

    Simplificadamente, pode-se dizer que o planejamento é uma forma de organizar idéias com relação a um certo tema e estabelecer objetivos e metas, com o propósito de se atingir um determinado resultado. Isto é novo?
    Claro que não. Desde que o mundo é mundo, o ser humano utiliza, mesmo que intuitivamente, alguma forma de planejamento para sobreviver e mais, para antecipar-se a eventos, tomando decisões que lhe pareçam as mais acertadas.

  • P.I

    P.I

    O homem está em constante busca de novas invenções e mudanças. O futuro desperta a imaginação das pessoas, tanto em razão da própria curiosidade,inerente ao homem, quanto ao medo causado pela insegurança desse contexto mutável em que estamos inseridos.
    Planejar, portanto é uma atividade inerente ao ser humano. É bem verdade que até o início da Idade Moderna (tomada de Constantinopla pelos turcos otomanos,em 1453) quase todas as atividades produtivas ou sociais eram marcadas pelo misticismo e pela tradição.

  • .

    .

    De uma maneira geral, os processos produtivos eram repetidos por centenas de anos, até que uma ruptura, uma invenção, um novo processo fosse introduzido.
    A época moderna pode ser considerada como uma época de "revolução social"cuja base consiste na "substituição do modo de produção feudal pelo modo de produção capitalista".
    A partir do século XV o comércio cresceu extraordinariamente, fruto,naturalmente, de modificações ocorridas no interior das sociedades feudais européias (aumento da população, crescimento das cidades, desenvolvimento das manufaturas, etc.)

  • .

    .

    Esta época pode-se caracterizar por um desanuviamento da "triologia negra" -fomes, pestes e guerras - criando condições propícias às descobertas marítimas e ao encontro de povos. A oferta de alimentos diminui e planejar, mesmo intuitivamente, foi uma necessidade dos Estados, Sociedades, Empresas e pessoas.
    Cinco séculos se passaram e vivemos uma realidade distante e bem distinta. Os fatos e as descobertas científicas desse mundo conectado, transmitidos instantaneamente, geram reflexos imediatos nas pessoas e nas organizações.
    Isso provoca um quadro de absoluta incerteza, onde a conjugação de inúmeras variáveis pode modificar as condicionantes atuais, criando novos cenários. Podese dizer que vivemos a “Era da Incerteza”.

  • HISTÓRICO E CONCEITUAÇÃO DE PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO

    HISTÓRICO E CONCEITUAÇÃO DE PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO

    A Revolução Industrial foi um marco na evolução da administração das empresas. As características básicas deste período são o desenvolvimento do setor fabril, a aplicação da energia à indústria, o melhoramento dos meios de transporte e comunicação, o aumento do domínio do capitalismo e o grande desenvolvimento tecnológico.

  • .

    .

    A história do planejamento estratégico passa pela atuação do Estado, particularmente do estamento militar, que a partir de estratégias pré-definidas estabelecia planos que se transformavam em ações no teatro de operações.
    Da Era da Bíblia à Era Digital há certos princípios de planejamento que permanecem constantes. Um dos grandes autores do tema foi Sun Tzu, que viveu na China na época dos “ Reinos Combatentes” entre 400 e 320 a .C e teria sido comandante do Rei Holu, do Estado de Wu, no centro-leste da China. SunTzu dedica parcela importante de sua obra ao estudo e aplicação das informações e de planejamento.

  • .

    .

    Ao longo do tempo outros autores escreveram sobre o tema. Maquiavel, no clássico trabalho “O Príncipe” escrito em 1513, mas só publicado em 1532,apresenta princípios básicos de estratégia e mesmo de planejamento ao estruturar a base do pensamento republicano que pretendia unificar as potências na península itálica. O príncipe deveria ter uma tríplice missão: tomar o poder;assegurar a estabilidade política; construir a República unificada. Maquiavel viu em Lourenço de Médici a figura desse príncipe. Deveria ser um herói trágico,impiedoso e astucioso, resoluto e frio, porque esta era a única maneira de controlar a instabilidade política e a perversão dos homens, a fim de que fosse instaurada a cidade justa. E para atingir tais objetivos, deveria planejar,arquitetar alianças, construir cenários futuros.

  • .

    .

    Clausewitz, com seu famoso trabalho “A Guerra”, publicado postumamente,ficou conhecido com a frase em que ele define a associação entre guerra e política: “a guerra é a continuação da política por outros meios”. Os ensinamentos do general prussiano do século XIX são baseados na incerteza,na necessidade de adaptação de posições, onde se destacam os conceitos de tática e estratégia.
    Ainda no século XIX, George Siemens estudou a administração, em especial o planejamento, como função e como estrutura e sobressaiu-se na Alemanha,entre 1870 a 1880, ao projetar e construir o "Deutsch Bank" que se transformou em pouco tempo numa instituição financeira líder e dinâmica dentro da Europa continental.

  • .

    .

    A revolução industrial produziu alterações significativas na estrutura econômica da sociedade. As relações de produção foram modificadas e surgiu a necessidade de sistematizar e gerir a produção que crescia exponencialmente.
    Neste contexto, entre o final do século XIX até a década de 20 do século passado tivemos vários autores com trabalhos expressivos acadêmicos ou não que influenciaram o modo de gerir as empresas e instituições, o que sem dúvida estimulou o uso do planejamento estratégico, como ferramenta de gestão.
    Taylor, Gant , Fayol, Ford e Weber estão entre eles.

  • .

    .

    As duas grandes guerras obrigaram os Estados, em particular, suas Forças Armadas e os segmentos industriais a desenvolverem técnicas e ferramentas que otimizassem seus recursos,especialmente , os logísticos. Reforça-se, assim,o planejamento estratégico como ferramenta decisiva para o desenvolvimento de ações de médio e longo prazos.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 29,90
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail:


  • Planejamento estratégico
  • INTRODUÇÃO
  • P.I
  • .
  • HISTÓRICO E CONCEITUAÇÃO DE PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO
  • .
  • Metodologia - Planejamento Estratégico
  • Etapa 1 - Análise Estratégica
  • Etapa 2 - Definição de objetivos e estratégias
  • Etapa 3 - Definição de Marketing Mix
  • Etapa 4 - Planos de Ação
  • Etapa 5 - Implementação e acompanhamento
  • Etapa 6 - Controles e métricas
  • Etapa 7 - Revisões, ajustes e replanejamento
  • A Importância do Planejamento Estratégico na sobrevivência das Empresas
  • .
  • Para se obter um perfeito Planejamento, devem ser definidos alguns parâmetros, tais como:
  • O que é Plano Estratégico
  • A adoção do Planejamento
  • .
  • Teoria do Marco Lógico
  • TEORIA DA MUDANÇA
  • .
  • Fases de um Planejamento Estratégico 2
  • 4 fases fundamentais:
  • .
  • Etapas da Assessoria
  • .
  • A Atuação
  • O Papel do Consultor
  • Os Resultados
  • Produtos da Assessoria
  • A IMPORTÂNCIA DO PLANEJAMENTO PESSOAL
  • .
  • 1)       Individual
  • 2)       Profissional
  • 3)       Familiar
  • 4)       Empresarial
  • 5)       Social
  • GESTÃO ESTRATÉGICA
  • Gestão Estratégica
  • G.E
  • Gestão Estratégica
  • PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO
  • Drucker (1977), em seu livro Introdução a Administração, guarda em um de seus capítulos um espaço para o tema em questão e, antes mesmo de definir o que é planejamento estratégico, ele define o que não é planejamento estratégico. Segundo ele:
  • Há muitas conceituações para planejamento estratégico. Segundo Kotler(1992, p.63), “planejamento estratégico é definido como o processo gerencial de desenvolver e manter uma adequação razoável entre os objetivos e recursos da empresa e as mudanças e oportunidades de mercado”. O objetivo do planejamento estratégico é orientar e reorientar os negócios e produtos da empresa de modo que gere lucros e crescimento satisfatórios.
  • Uma outra conceituação interessante apresenta o planejamento estratégico“como um processo administrativo para se estabelecer a melhor direção a ser seguida pela empresa, visando ao otimizado grau de fatores externos – não controláveis – e atuando de forma inovadora e diferenciada” (Oliveira – 2007).
  • Mas qual a diferença entre o planejamento entre o planejamento estratégico,tático e operacional?
  • De uma maneira geral, o planejamento estratégico é responsabilidade dos níveis hierárquicos mais elevados da empresa/organização, o planejamento tático é desenvolvido pelos níveis intermediários, tendo como principal finalidade a utilização eficiente dos recursos disponíveis e o planejamento operacional é elaborado pelos níveis mais baixos da organização.
  • Intenção Estratégica
  • NEGÓCIO:
  • MISSÃO:
  • Exemplos:
  • VISÃO:
  • VALORES:
  • Fatores Críticos de Sucesso
  • Políticas
  • Estratégia
  • Objetivos
  • Metas
  • Planos
  • Análise do Ambiente
  • A análise do ambiente externo pressupõe a existência de uma sistemática de inteligência competitiva que permita a busca, coleta, análise e disseminação de informações para o acompanhamento do comportamento de variáveis externas e das estratégias adotadas pelos atores relevantes que atuam no ambiente. Examinemos em detalhes cada um dos conceitos anteriormente mencionados:
  • Atores Externos
  • CENÁRIOS PROSPECTIVOS
  • O planejamento estratégico com a utilização de cenários prospectivos foi idealizado, junto a empresas, por Pierre Wack, da Royal Dutch / SHELL, no inicio dos anos 70. Seu trabalho, baseado na tese de desenvolvimentos de cenários do futurista Herman Kahn, ajudou a Shell nas crises do petróleo(LITTLE, 2002), permitindo que a empresa transformasse uma ameaça em oportunidade para sobrepujar-se à outras multinacionais do setor (PRESCOTT & MILLER, 2002).
  • Tipos de Cenários
  • INTELIGÊNCIA COMPETITIVA
  • Não visa somente analisar as condições do mercado ou do seu concorrente,mas sim avaliar o desempenho dos seus concorrentes dentro deste ambiente e produzir informações que consigam fazer com que a sua empresa supere-os,mesmo que as condições de mercado estejam igualitárias.
  • Baseando-se em pesquisas realizadas podemos afirmar que hoje as iniciativas para implantação da Inteligência Competitiva no Brasil se concentram nas empresas que já tem um potencial elevado e querem aumentar sua representatividade no mercado, além de adquirir maior estabilidade para ficar a frente em sua área de atuação.
  • Estágios da Inteligência Competitiva
  • Evolução do processo de implantação de IC nas organizações
  • Não obstante, uma classificação por estágios de evolução na implantação de um sistema de Inteligência Competitiva destina-se tão somente a caracterizar o patamar alcançado pelas empresas em termos de retornos perceptíveis do projeto.
  • .
  • O MÉTODO GRUMBACH
  • Algumas características do Método merecem destaque:
  • REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
  • .
  • Planejamento estratégico hoje,  adianta?
  • .
  • O objetivo é apresentar os principais elementos do planejamento estratégico e enfatizar sua importância na busca de melhores resultados, a partir da sua introdução no modelo de gestão da empresa.
  • 1º “Planejamento Estratégico 2.009 – O sorriso do imperador” (link)
  • planejamento
  • A arte do planejamento consciente
  • Planejamento e objetivo
  • O QUE É PLANEJAMENTO?
  • Metasystem 4R é uma marca registrada da JC RENOVARE S/S Ltda .
  • P.E
  • FIM FIM FIM FIM FIM