Curso Online de SETE FERRAMENTAS

Curso Online de SETE FERRAMENTAS

Ferramentas da Qualidade são técnicas que se podem utilizar com a finalidade de definir, mensurar, analisar e propor soluções para proble...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 11 horas

Por: R$ 40,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

Ferramentas da Qualidade são técnicas que se podem utilizar com a finalidade de definir, mensurar, analisar e propor soluções para problemas que
eventualmente são encontrados e interferem no bom desempenho dos processos de trabalho.
As ferramentas da qualidade foram estruturadas, principalmente, a partir da década de 50, com base em conceitos e práticas existentes. Desde então, o uso das ferramentas tem sido de grande valia para os sistemas de gestão, sendo um conjunto de ferramentas estatísticas de uso consagrado para melhoria de produtos, serviços e processos.
As 7 Ferramentas do Controle de Qualidade são: Fluxograma, Diagrama Ishikawa (Espinha-de-Peixe), Folha de Verificação, Diagrama de Pareto,
Histograma, Diagrama de Dispersão e Cartas de Controle. Estas sete ferramentas fazem parte de um grupo de métodos estatísticos elementares, que devem ser de conhecimento de todas as pessoas envolvidas com a empresa, do presidente aos colaboradores, e, por isso, devem fazer parte dos programas básicos de
treinamentos das organizações.

1. Suporte Técnico ao Desenvolvimento e Orçamento dos novos produtos; 2. Controle e Gerenciamento de Equipamentos de Inspeção Medição e Ensaios (EIMEs); 3. Análise do Sistema de Medição MSA ? Terceira Edição 3° Edição para mensurável e atributo; 4. Dimensionamento de Dispositivos e Peças Modelo Matemático- 3D e Tolerância Geométrica GD&T; 5. Implantação do Controle Estatístico do Processo ? (CEP) 2° Edição; 6. Auditoria de Processo e Produto; 7. Relatórios Dimensionais de PPAP e Instruções 4° Edição; 8. Treinamento de CEP, Dureza, Rugosidade, Metrologia e outros; 9. Aprovação de Setup para liberação de Produção e de desenvolvimento; 10. Gerenciamento de recebimento, inspeção de Layout, método de medição e Plano de Ação Corretiva; 11. Validação de Processos externos e Processos da Qualidade; 12. Suporte Técnico (ferramentaria) ao aspecto dimensional de dispositivos e ferramentas novas e de processo; 13. Acompanhamento de melhorias de CEP, Processo e Qualidade; 14. Análise de impacto dos EIMES / Análise Crítica dos documentos; 15. Homologação de fornecedores e aquisição; 16. Análise dos Planos de Ação Corretiva; 17. Análise junto a ferramentaria para correção, alteração e elaboração de ferramental (matrizes); 18. Auditor ISO / TS 16949 ? ABS; 19. Manuseio com TRIDIMENSIONAL MITUTOYO ? MANUAL ? 5 anos; 20. Software GeoPak Win e 3D Tol ( Comparação superficial) ? 5 anos; 21. Software PowerINSPECT Full Versão 5.0 ? 1 ano; 22. Elaboração de Aspectos e Impactos Ambientais; 23. Curso de Requisitos do Sistema de Gestão Ambiental ISO 14001:2004; 24. Curso de Qualificação de Auditor Interno ISO 14001:2004; 25. Curso de Qualificação de Auditor Interno VDA 6.3. 26. Análise de solda MAG (MACROGRAFIA) e solda ponto (Ensaio de Extração, arranchamento); 27. Manuseio com Salt-Spray e Análise para desenvolvimento e processo; 28. Manuseio com Normas Mercedes, MAN, Honda, Yamaha e outros;



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • Curso e-learning

    As Sete Ferramentas Básicas do Controle da Qualidade

    Curso e-learning

  • Objetivos do Curso

    Objetivos do Curso

    Ensinar as Sete Ferramentas Básicas da Qualidade, proporcionando o entendimento necessário para analise de dados, identificação de causas raízes de não conformidade e a realização de ações corretivas e preventivas eficazes, nos processos da organização.

    Durante este treinamento iremos:

    Entender as Sete Ferramentas da Qualidade e a aplicabilidade das mesmas nos Sistemas de Gestão e no Controle de Qualidade;
    Conhecer e aplicar cada uma das 7 ferramentas: Fluxograma, Carta de Controle, Histograma, Pareto, Diagrama de Dispersão, Folha de Verificação e o Diagrama de Ishikawa;
    A prender a utilizar as ferramentas para a realização de ações corretivas e preventivas.

  • As Sete Ferramentas: Conceitos e Visão Geral; Objetivos do uso das Sete Ferramentas;
    Conceito de variação; Coleta de dados;
    1ª. Ferramenta: Fluxograma; exercícios.

  • As Sete Ferramentas Básicas Conceitos e Visão Geral

    As Sete Ferramentas Básicas Conceitos e Visão Geral

    Ferramentas da Qualidade são técnicas que podemos utilizar com a finalidade de definir, mensurar, analisar e propor soluções para problemas que eventualmente encontramos e interferem no bom desempenho dos processos de trabalho;

    As ferramentas da qualidade foram estruturadas, principalmente a partir da década de 50, com base em conceitos e práticas existentes. Desde então, o uso das ferramentas tem sido de grande valia para os sistemas de gestão;

    Podemos ainda considerá-las como um conjunto de ferramentas estatísticas de uso consagrado para melhoria de produtos, serviços e processos.

  • As Sete Ferramentas Básicas Conceitos e Visão Geral

    As Sete Ferramentas Básicas Conceitos e Visão Geral

    Estas Ferramentas são:

    Fluxograma;
    Diagrama Ishikawa (Espinha de Peixe);
    Folhas de Verificação;
    Diagramas de Pareto;
    Histogramas;
    Diagrama de Dispersão;
    Cartas de Controle:
    Dados por variáveis,
    Dados por atributos.

    “As sete ferramentas fazem parte de um grupo de métodos estatísticos elementares. É indicado que estes métodos sejam de conhecimento de todas as pessoas desde
    o Presidente aos Colaboradores e que façam parte dos Programas básicos de Treinamentos das Organizações.”

  • Objetivos do uso das Sete Ferramentas da Qualidade

    Objetivos do uso das Sete Ferramentas da Qualidade

    Devidamente aplicadas, as sete ferramentas poderão levar a organização a:

    Elevar os níveis de qualidade por meio da solução eficaz de problemas;
    Diminuir os custos, com produtos e processos mais uniformes;
    Executar projetos melhores;
    Melhorar a cooperação em todos os níveis da organização;
    Identificar problemas existentes nos processos, fornecedores e produtos;
    Identificar causas raízes dos problemas e solucioná-los de forma eficaz.

    É necessário saber para que serve cada ferramenta e como aplicá-la, pois somente assim será possível
    obter bons resultados.

  • As Sete Ferramentas Básicas Conceito de Variação

    A estatística desempenha um papel fundamental no gerenciamento da qualidade e da produtividade, por uma razão muito simples: Não existem dois produtos exatamente iguais ou dois serviços prestados da mesma maneira, com as mesmas características, é necessário, então, ter domínio sobre estas variações. A estatística oferece o suporte necessário para coletar, tabular, analisar e apresentar estes dados;

    Vamos entender, então melhor o que é variação.

    As Sete Ferramentas Básicas Conceito de Variação

  • As Sete Ferramentas Básicas Conceito de Variação

    As Sete Ferramentas Básicas Conceito de Variação

    Por exemplo, vamos

    pegar

    dois canos,

    ambos,

    teoricamente com

    uma polegada

    de diâmetro,

    medindo-os com uma régua graduada ou outro instrumento de medição comum, provavelmente iremos dizer que ambos possuem exatamente uma polegada. Entretanto, se medirmos estes canos com um instrumento de precisão, descobriremos que eles não são iguais. A diferença pode ser de décimos, mas a variação existe.

    Um dos objetivos dos nossos esforços no controle da

    qualidade processo

    é reduzir a variação peça a peça ou a processo. Atender simplesmente a

    especificação não é mais suficiente. Nós devemos adotar a atitude de visar melhoria indefinidamente. A melhoria baseada na redução da variação é o mesmo que, em outras palavras, melhorar a previsibilidade.

    Uma das formas de se conseguir isto é usando as Sete Ferramentas Básicas de Controle da Qualidade

  • Coleta de Dados

    Coleta de Dados

    A importância da Coleta de Dados:

    Para a correta utilização das Ferramentas da Qualidade, é necessário que seja realizada a coleta de dados de forma correta, uma vez que todas as análises e avaliações para serem efetivas, dependem da utilização de dados reais, que
    representem realmente o que está ocorrendo na prática.

    Podemos definir dados como sendo um conjunto de observações sobre um
    evento específico.

    Por exemplo: dados sobre a velocidade de um automóvel, serão normalmente um conjunto de valores que expressem uma velocidade na sua dimensão física (m/s, km/h); dados sobre a quantidade de peças sem defeito em uma linha de produção, serão expressos por uma percentagem ou relação com o total de peças produzidas.

  • Coleta de Dados

    Coleta de Dados

    Recomendações para a coleta de dados

    A fase da coleta de dados é de grande importância, entretanto é necessário ter alguns cuidados para que se possa garantir a veracidade dos resultados:

    Deixar claro a finalidade para a qual os dados estão sendo coletados;
    Ter a garantia de que os responsáveis pela coleta dos dados estão devidamente preparados;
    Decidir que tipo de amostragem deve ser usada;
    Ser cuidadoso com erros de medição;
    Anotar claramente a origem dos dados;
    Ser criativo quando coletar dados.
    Dados só devem ser coletados caso realmente seja necessário uma ação a partir deles.

  • Coleta de Dados

    Coleta de Dados

    Diferenças entre dados e informação

    Dados são observações documentadas ou resultados da medição. Podem ser números, medidas ou valores.
    Informação é o resultado do processamento, manipulação e organização de dados, de tal forma que represente uma modificação no conhecimento do sistema que a recebe.

    Por exemplo: A capacidade de armazenamento de combustível de um grupo de tanques, é um dado, mas se a empresa quiser saber se pode atender determinada demanda, transforma-se de imediato em informação.

    “Com estes conceitos pode-se entender que a quantidade e diversidade de dados possíveis é enorme, assim a coleta e o tratamento de dados devem ser feitas cuidadosamente para que esses venham a traduzir a informação que se deseja
    obter.”


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 40,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail:


  • Curso e-learning
  • Objetivos do Curso
  • As Sete Ferramentas Básicas Conceitos e Visão Geral
  • Objetivos do uso das Sete Ferramentas da Qualidade
  • As Sete Ferramentas Básicas Conceito de Variação
  • Coleta de Dados
  • 1º Ferramenta - Fluxograma
  • Fluxograma - Exemplo
  • 1ª. Ferramenta - Fluxograma
  • 1ª. Ferramenta Fluxograma -Exemplo
  • 1ª. Ferramenta Fluxograma - Vantagens
  • 2ª. Ferramenta: Diagrama de Ishikawa
  • Estrutura do Diagrama de Ishikawa
  • Razões e Benefícios para o Uso do Diagrama de Ishikawa
  • Tipos de Diagramas de Ishikawa
  • Análise de Dispersão - Diagrama Ishikawa
  • Classificação do Processo Usando o Diagrama Ishikawa
  • Enumeração da Causas - Diagrama Ishikawa
  • Não Conformidade - Preparação do Diagrama Ishikawa
  • Qualidade Preparação do Diagrama Ishikawa
  • Utilização do Diagrama Ishikawa
  • Importância da Utilização do Diagrama Ishikawa
  • Diagrama Ishikawa - Exercício
  • Exercício Diagrama Ishikawa Possível Resposta
  • 3ª. Ferramenta - Folha de Verificação
  • Folha de Verificação Quando usar?
  • Pré Requisitos para Construção da Folha de Verificação
  • Como Deve Ser Feita a Folha de Verificação
  • Folha de Verificação Relação com Outras Ferramentas
  • Exemplo de Folha de Verificação
  • 3ª. Ferramenta - Folha de Verificação
  • Tipos de Folha de Verificação
  • Exemplo de Folha de Verificação
  • Folha de Verificação - Exercício
  • Exercício Folha de Verificação - Resposta
  • 4ª. Ferramenta Diagrama de Pareto
  • Análise de Pareto
  • Exemplo do Diagrama de Pareto
  • Elaboração do Diagrama de Pareto
  • Utilização do Diagrama de Pareto
  • Exercício - Diagrama de Pareto
  • Resposta do Exercício - Diagrama de Pareto
  • Recomendações
  • 5ª. Ferramenta - Histograma
  • Objetivos do Histograma
  • Análise dos Histogramas
  • Exemplo de Histograma
  • Elaboração de Histograma
  • Informações obtidas de Histogramas
  • Histograma - Exercício
  • Exercício Histograma - Resposta
  • Módulo 4
  • 6ª. Ferramenta Diagrama de Dispersão
  • Elaboração de Diagrama de Dispersão
  • Exemplo de Diagrama de Dispersão
  • Exercício de Diagrama de Dispersão
  • Resposta do Exercício Diagrama de Dispersão
  • Interpretação dos Diagramas de Dispersão
  • 7ª. Ferramenta Carta de Controle
  • Exemplo de Carta de Controle
  • Causas especiais e causas comuns de variação
  • Tipos de Dados
  • Tipos de cartas de controle
  • Benefícios das Cartas de Controle
  • Princípios para cartas de controle eficazes
  • Etapas para Elaboração de Cartas de Controle
  • Cartas de Controle - Elaboração
  • Gráfico de controle X - R
  • Dados para exemplo de gráfico de controle X - R
  • Passos para a elaboração de gráfico de controle X - R
  • Equações para o gráfico de controle X - R
  • Gráfico de controle X - R
  • Outros tipos de gráficos para Cartas de Controle
  • O Uso das Sete Ferramentas Básicas
  • Fim do módulo 4