Curso Online de Aerodispersoides

Curso Online de Aerodispersoides

Aerodispersoides e poeiras incômodas, treinamento e instrumentação, com animação e fotos e vídeo sobre poeiras, para quem é da área preve...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 1 horas

De: R$ 40,00 Por: R$ 23,00
(Pagamento único)

Mais de 0 alunos matriculados no curso.

Certificado digital Com certificado digital incluído

Aerodispersoides e poeiras incômodas, treinamento e instrumentação, com animação e fotos e vídeo sobre poeiras, para quem é da área prevencionistas.

Formação em Segurança do Trabalho e Higiene Ocupacional- Na área da Mineração- Consultor em Segurança do Trabalho- Professor de Segurança- Treinamentos e Palestras, Experiência no monitoramento ocupacional e ambiental calibração de aparelhos dosímetros, bomba gravimétrica e haivol PM 10 (poeira total menor que 10 mícrons); Análise de condições inseguras no canteiro de obra acompanhamento de colocação de guarda-corpo (NR 18 Aperfeiçoamento), Análise e investigação de acidentes- FUNDACENTRO.



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
  • Adquira certificado ou apostila impressos e receba em casa. Os certificados são impressos em papel de gramatura diferente e com marca d'água.**
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
** Material opcional, vendido separadamente.

Modelo de certificados (imagem ilustrativa):

Frente do certificado Frente
Verso do certificado Verso
  • Aerodispersóides

    AERODISPERSÓIDES

  • Professor Mário Sérgio
    Higienista Ocupacional

    2

    AERODISPERSÓIDES

  • Existem muitos tipos de partículas suspensas no ar do ambiente onde o homem vive, porém algumas são peculiares do ambiente de trabalho.

    A inalação é a forma mais comum de entrada das poeiras no organismo.

    Os efeitos das poeiras inaladas dependem das espécies químicas que as compõem, da sua concentração no ar, do local de deposição no sistema respiratório e do tempo de exposição do trabalhador a essas poeiras.

    3

    Introdução

    AERODISPERSÓIDES

  • Os aerodispersóides são definidos como uma reunião de partículas, sólidas ou líquidas, suspensas em um meio gasoso pelo tempo suficiente para permitir a observação ou medição.

    O tamanho das partículas presentes em um aerodispersóide varia na faixa de 0,001 a 100 μm.

    As partículas líquidas podem ser produzidas por:

    - ruptura mecânica de líquidos, e são chamadas de névoas;
    - ou condensação de vapores de substâncias que são líquidas à temperatura ambiente, e são chamadas de neblinas.

    As partículas sólidas são produzidas por:

    - ruptura mecânica de sólidos, e são chamadas de poeiras;
    - ou condensação de vapores de substâncias que são sólidas à temperatura ambiente, e são chamadas de fumos.

    4

    Definição

    AERODISPERSÓIDES

  • O tamanho da partícula inalada é o fator que determina o local de deposição no organismo e o potencial de risco da exposição, uma vez que nem toda partícula consegue penetrar no trato respiratório, e dentre as que penetram nem todas chegam ao pulmão.

    5

    Introdução

    AERODISPERSÓIDES

  • As partículas grandes insolúveis são capturadas nas passagens nasais e vias aéreas superiores, e são rapidamente eliminadas pela tosse, espirro ou engolidas.
    Já as partículas pequenas insolúveis podem se depositar nos espaços mais profundos do pulmão. Elas podem ser removidas pelos processos fisiológicos de proteção e limpeza ou podem ser retidas no corpo por longos períodos. A combinação desses diversos processos governa o potencial de risco das poeiras.

    6

    Introdução

    AERODISPERSÓIDES

  • Quanto a forma:
    Alguns exemplos podem ser citados, como as esféricas, cúbicas, irregulares, com formato de flocos, fibras, cadeias, plaquetas ou escamas.

    7

    Classificação
    das poeiras

    AERODISPERSÓIDES

  • 8

    Quanto a origem:
    Minerais - Ex.: quartzo e misturas que contenham quartzo (carvão, caulim, quartzito, areia, argila); asbesto e misturas que contenham asbesto (asbesto bruto, crisotila, anfibólios; fibrocimento, talco); metais e compostos metálicos (alumínio, ferro, chumbo, manganês, berílio, crômio, cádmio);
    Animais - Ex.: peles, couros, pêlos, plumas, escamas;
    Vegetais - Ex.: madeiras, grãos, cereais, algodão, palha, juta, cânhamo, bagaço, linho, sisal.

    Classificação
    das poeiras

    AERODISPERSÓIDES

  • Quanto ao tamanho e distribuição:

    inaláveis – partículas menores que 100 μm, capazes de penetrar pelo nariz e pela boca;
    torácicas – partículas menores que 25 μm, capazes de penetrar além da laringe;
    respiráveis – partículas menores que 10 μm, capazes de penetrar na região alveolar.

    9

    Classificação
    das poeiras

    AERODISPERSÓIDES

  • Efeitos sobre o organismo

    Fibrogênicos;
    Cicatrização do pulmão. Gradualmente, os sacos de ar (alvéolos) dos pulmões tornam-se substituídos por fibrose. Quando a cicatriz se forma, os alvéolos, por onde passa o sangue para receber o oxigênio, são perdidos, levando a uma perda irreversível na capacidade dos pulmões em transferir oxigênio para a corrente sanguínea. A queda de oxigênio se acentua com o esforço, causando falta de ar aos exercícios.

    Cancerígenos;

    Tóxicos sistêmicos;
    O indicador fundamental do comportamento de uma substância como tóxico sistêmico é o fato de que seus efeitos vão mais além do trato respiratório.

    Cutâneos;

    Irritantes;

    10

    AERODISPERSÓIDES

  • 11


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 23,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • Introdução
  • PRELIMINARES:
  • FIBRAS DE AMIANTO
  • TIPOS DE ASBETOS
  • FIBRAS DE AMIANTO
  • FIBRAS RESPIRÀVEIS DE AMIANTO
  • FIBRAS DE AMIANTO
  • FUMOS METÁLICOS