Curso Online de Resíduos
5 estrelas 3 alunos avaliaram

Curso Online de Resíduos

O curso aborda classificação dos resíduos, tratamento, periculosidade, etc.

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 10 horas

De: R$ 50,00 Por: R$ 30,00
(Pagamento único)

Mais de 30 alunos matriculados no curso.

Certificado digital Com certificado digital incluído

O curso aborda classificação dos resíduos, tratamento, periculosidade, etc.

Site de Segurança do trabalho com vagas de emprego, cursos, apostilas, etc


- Fabrício De Oliveira Pascoal

- Jose Aldo Rodrigues Da Silva

"Curso bom e de fácil aprendizado."

- Alex Sandro De Aguiar Neves

  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
  • Adquira certificado ou apostila impressos e receba em casa.**
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
** Material opcional, vendido separadamente.
  • Resíduos

    Resíduos

    Só Segurança do trabalho

  • Olá, bem-vindo (a) ao curso a distância do Só Segurança do trabalho.

    Utilize as teclas abaixo para sair, voltar ou avançar.

    Bons estudos!

  • Introdução

    Introdução

  • Introdução

    Introdução

    Resíduo pode ser considerado qualquer material que sobra após uma ação ou processo
    produtivo. Diversos tipos de resíduos (sólidos, líquidos e gasosos) são gerados nos processos
    de extração de recursos naturais, transformação, fabricação ou consumo de produtos e
    serviços. Esses resíduos passam a ser descartados e acumulados no meio ambiente causando
    não somente problemas de poluição, como caracterizando um desperdício da matéria
    originalmente utilizada.

    Os resíduos podem ser classificados por:
    Sua natureza física: seco e molhado;
    Sua composição química: matéria orgânica e matéria inorgânica;
    Pelos riscos potenciais ao meio ambiente: perigosos, não inertes e inertes.

  • Lixo
    A Organização Mundial da Saúde (OMS) define o lixo como qualquer coisa que ser
    proprietário não quer mais e que não possui valor comercial. Seguindo esta lógica, se
    assumirmos que parte dos resíduos gerados nas diversas atividades humanas ainda possui
    valor comercial se for manejado adequadamente, temos que adotar uma nova postura e
    assumir o resíduo como uma matéria-prima potencial. Considerando a complexidade das
    atividades humanas, podemos imaginar que o resíduo de uma atividade pode ser utilizado para
    outra, e assim sucessivamente, de forma sistêmica e integrada. Após este ciclo de
    utilizações, o material que não tiver nenhuma possibilidade de se reintegrar na cadeia
    produtiva, ou seja, que não tiver nenhum consumidor em potencial, será nomeado como
    "lixo".

  • Resíduo sólido
    "Resíduos nos estados sólido ou semi-sólido, que resultam das atividades da comunidade de
    origem: industrial, doméstica, hospitalar, comercial, agrícola, de serviços e de varrição. Ficam
    incluídos nesta definição os lodos provenientes de estações de sistemas de tratamento de água,
    aqueles gerados em equipamentos e instalações de controle de poluição, bem como
    determinados líquidos cujas particularidades torne inviável o seu lançamento na rede pública
    de esgotos ou corpos d’água, ou exigem, para isso, soluções técnica e economicamente
    inviáveis em face a melhor tecnologia disponível" (ABNT, 1987)

    Atualmente a propaganda vem estimulando o consumo de materiais descartáveis, porém, em
    nenhum momento, pensou-se nos resíduos gerados durante a fabricação, se estes serão
    recicláveis ou não, e onde iremos descartá-los.

    O desperdício também gera resíduos. Só no Brasil, em 1992, foram jogados fora cerca de 14
    milhões de toneladas de alimentos, sendo que existem 32 milhões de brasileiros famintos.

  • A coleta seletiva é citada como uma alternativa para o problema dos resíduos sólidos,
    possibilitando melhor reaproveitamento do papel, vidro, metal, plástico e matéria orgânica.

    Somente com a criação de novos hábitos poderemos contribuir para a construção de uma
    sociedade mais consciente, mais civilizada, mais atenta, mais comprometida e "mais limpa".

  • Problemática dos resíduos sólidos

    Problemática dos resíduos sólidos

  • Problemática dos resíduos sólidos

    Problemática dos resíduos sólidos

    É interessante pensar sobre a problemática que os resíduos sólidos, comumente chamados de
    lixo pelas comunidades, representam.

    Primeiro é necessário recursos naturais para produzir todos os bens de consumo que
    eventualmente acabam sendo descartados e virando resíduos sólidos, isso já é um problema
    em si, pois na produção e na utilização destes produtos (exemplo: carro) ocorrem impactos
    ambientais como desmatamento, emissão de poluentes atmosféricos e etc. E sabemos que os
    recursos naturais estão cada vez mais escassos, não só pela alta exploração mas também pela
    poluição e contaminação dos mesmos.

    Segundo que uma vez produzido um produto a partir de um recurso natural, e descartado e
    transformado em resíduo, provavelmente não é mais possível transformá-lo de volta em um
    recurso natural, e se ele não for reciclável, temos então, o problema da disposição final, onde
    vamos dispor este resíduo? A disposição final mais utilizada no Brasil são aterros sanitários,
    que precisam de muita área, e geram muitos impactos ambientais.

  • Outro problema dos resíduos sólidos, principalmente, dos perigosos, é a necessidade de
    tratamento antes da disposição final, para garantir que não vão se tornar focos de doenças ou
    de contaminação, o que no Brasil, o país dos lixões, muitas vezes (para não dizer quase
    sempre) não acontece.

    Esses problemas citados anteriormente, geram por si só, outros problemas de dimensões
    econômicas, sociais e até políticas.

    Temos que pensar em como agir! No futuro, o Brasil terá uma política nacional de resíduos
    sólidos, sabemos disso já, mas o problema já existe, e as prefeituras podem começar a buscar
    soluções individuais para resolvê-los, já que elas mesmas que gastam na busca de remediação
    para as mazelas das cidades.

    Uma ação interessante é cobrar taxas de lixo de grandes geradores, como indústrias e
    supermercados, para que eles diminuam a geração própria e também incentivá-los a repensar
    no modo de venda dos seus produtos, para gerar menos resíduos sólidos ao longo da cadeia de
    consumo.

  • Causas do aumento dos problemas com resíduos sólidos

    Causas do aumento dos problemas com resíduos sólidos


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 30,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail:


  • Resíduos
  • Introdução
  • Problemática dos resíduos sólidos
  • Causas do aumento dos problemas com resíduos sólidos
  • Situação no Brasil
  • Destinação dos resíduos sólidos urbanos no Brasil
  • Disposição final do lixo no Brasil
  • A dimensão socioeconômica
  • Composição média do lixo no Brasil
  • Periculosidade
  • Classificação dos resíduos
  • Ciclo de gerenciamento de resíduos
  • Gerenciamento Integrado de Resíduos Sólidos
  • Tratamento de resíduos
  • Reciclagem, Reutilização e Redução do Lixo
  • Educação ambiental para resíduos sólidos
  • A educação no processo de gestão dos resíduos sólidos
  • Educação ambiental e valores
  • Legislação e Licenciamento Ambiental
  • Vídeos
  • Avalie nosso curso
  • Bibliografia