Curso Online de Resolução de Problemas Matemáticos no Ensino Fundamental
4 estrelas 28 alunos avaliaram

Curso Online de Resolução de Problemas Matemáticos no Ensino Fundamental

Uma proposta pedagógica,no ensino da matemática, através da resolução de problemas,visando a ênfase na reflexão e compreensão.

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 2 horas

Por: R$ 23,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

Uma proposta pedagógica,no ensino da matemática, através da resolução de problemas,visando a ênfase na reflexão e compreensão.

Graduada em Matemática licenciatura plena pós graduada em Educação Matemática.


- Christian Resende Dos Santos

- Patricia Cartacho Magno

- Viviane Moreira Da Cruz

- Marizete Aparecida Peres

- Leci Beatriz Da Costa Dos Santos

- Andréia Caetano Felicio

- Eliana Dourado De Santana Silva

- Francielle Faria

"muuuito bom"

- Grasieli Klafke

- Leandro Aparecido Campos

- Alaressa Stefani Bugarelli Coelho

- Rosemary Golino Vital

"Os tópicos abordados foram de grande valor didático, mostrando o caminho que devemos tomar para o bom entendimento de um problema matemático. Realmente os instrutores mostraram clareza nas opiniões discutidas. Parabéns."

- Mpcemadsouza@Hotmail.Com

"CURSO EXCELENTE"

- Milleni Cezar Brusco

- Fernanda Soares Dos Santos

- Claudia Mendes Da Conceição Santana Dos Santos

- Silvana Regina Koepp

"Muito bom!"

- Camila Karina Moura

- Danilo Jorge De Oliveira Almeida

- Daiane Kely Da Silva Maueski

- Cátia Carolina De Assis Lessa

- Adrimar Maria De Souza

- Elisangela Rodrigues De Monção De Carvalho

- Julie Graziele Nagel

- Celso Da Silva Mendonça

- Franciane Dos Santos Sousa

"porque não tive nem um tipo de ajuda para o concurso que necessitei, obrigado"

- Maria Aparecida De Souza

"Diagramação do slide estava muito ruim. Pelo título achei que fosse dar exemplos de problemas matemáticos no ensino fundamental. A autora simplesmente copiou e colou parte da sua tese no slide, e isso ficou muito cansativo e pouco produtivo."

- Ivan Rogério Ribeiro

  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • RESOLUÇÃO DE PROPLEMAS MATEMÁTICOS NO ENSINO FUNDAMENTAL

    RESOLUÇÃO DE PROPLEMAS MATEMÁTICOS NO ENSINO FUNDAMENTAL

  • APRESENTAÇÃO:

    APRESENTAÇÃO:

    Maria das Graças de Souza e Silva
    Graduada em Matemática licenciatura plena
    Pós- graduada em Educação Matemática

  • OBJETIVO GERAL:

    OBJETIVO GERAL:

    Ensinar aos alunos como desenvolver a capacidade de resolver problemas matemáticos.
    OBJETIVOS ESPECÍFICOS:
    Desenvolver condições para que o aluno possa trabalhar em equipe.
    Oferecer situações que forcem o pensamento lógico.
    Apresentar situações para que o aluno possa fazer coleta de dados e discuti-las.

  • continuando

    continuando

    Desenvolver o processo criativo de atitudes diante dos problemas.
    Interdisciplinar oferecendo textos significativos,
    provocando interpretação e discussão do assunto.
    Induzir a resolução de problemas, cada vez mais independente da consulta ao professor.

  • INTRODUÇÃO:

    INTRODUÇÃO:

     
    “A razão principal de se estudar Matemática é
    Para aprender como se resolvem problemas.”
    Lester Jr.
     
    A resolução de problemas é hoje muito estudada e pesquisada pelos educadores matemáticos devido a sua grande importância no ensino da Matemática.
    A real justificativa para se ensinar Matemática é que ela é útil e, em particular, auxilia na solução de muitas espécies de problemas.
    Bege

    A resolução de problemas foi e é a coluna vertebral da instrução matemática desde o papiro de “Rhind”
    Uma grande descoberta resolve um grande problema, mas há sempre uma pitada de descoberta na resolução de qualquer problema. O problema pode ser modesto, mas se ele desfiar a curiosidade e puser em jogo as faculdades inventivas, quem o resolver por seus próprios meios, experimentará a tensão e gozará o trunfo da descoberta. Experiências tais,numa idade susceptível, poderão

  • gerar o gosto pelo trabalho mental e deixar, por toda vida, a sua marca na mente e no caráter.
    Polya,G (George) , 1887
     A resolução de problemas.
     Por Ricardo Siervi Natali
     
    O ensino através da resolução de problemas como campo de pesquisa em educação matemática começou a ser investigado de forma sistemática sob influência de Polya, nos EUA, nos anos 60.
    Para Polya (1965), resolver problemas era o tema mais importante ao se fazer matemática e, ensinar o aluno a pensar era o seu objetivo primeiro. Como o fundamento da investigação sobre Resolução de Problemas em Matemática é como pensar, o autor insistia em que se tomasse muito cuidado nos esforços feitos para se ensinar como pensar,ao invés de o que pensar ou o que fazer.
    Segundo Onuchic ( 1999, p. 203), “a importância dada à resolução de problemas é recente, e somente nas últimas décadas é que os educadores matemáticos passaram a aceitar a idéia de que o desenvolvimento da capacidade de resolver problemas merecia mais atenção.”
    No Brasil, no fim da década de 80, discutia sobre as perspectivas didático pedagógicas da

    resolução de problemas e a partir dessa época ela passou a ser pensada como uma metodologia de ensino, como um ponto de partida e um meio de se ensinar matemática.
    O problema é visto como um elemento que pode disparar um processo de construção do conhecimento e sob esse enfoque, problemas são propostos ou formulados de modo a contribuir para a formação dos conceitos antes mesmos de sua apresentação em linguagem matemática formal; nesse momento, o foco está na ação por parte do aluno.
    É também Onuchic (1999) quem observa que “as questões metodológicas diferentes devem apresentar características voltadas para a construção do conhecimento pelo próprio aluno.” (Onuchic p. 210)

  • RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS

    RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS

    resolução de problemas e a partir dessa época ela passou a ser pensada como uma metodologia de ensino, como um ponto de partida e um meio de se ensinar matemática.
    O problema é visto como um elemento que pode disparar um processo de construção do conhecimento e sob esse enfoque, problemas são propostos ou formulados de modo a contribuir para a formação dos conceitos antes mesmos de sua apresentação em linguagem matemática formal; nesse momento, o foco está na ação por parte do aluno.
    É também Onuchic (1999) quem observa que “as questões metodológicas diferentes devem apresentar características voltadas para a construção do conhecimento pelo próprio aluno.” (Onuchic p. 210)

  • Pensamos que concretizar uma metodologia diferente é considerar nos estudantes como participantes ativos, os problemas como instrumentos precisos e bem definidos e a atividade na resolução de problemas como uma coordenação complexa simultânea de vários níveis de atividade.

    Foi justamente por isso que nos apoiamos em Onuchic (1999 p. 208)
    Uma vez que a autora afirma que “ deve-se utilizar a resolução de problemas com o objetivo de conduzir o sujeito a buscar o conhecimento através da compreensão, do entendimento.”
    É importante destacar que compreender deve ser o principal objetivo do ensino. Com base na crença de que o aprendizado da matemática, pelos alunos, é mais eficaz quando é auto gerado do que quando lhes é imposto por um professor ou por um livro texto. Quando os professores ensinam matemática pela resolução de problemas eles estão dando aos seus alunos um meio poderoso e muito importante de desenvolver sua própria compreensão.
    A medida que a compreensão dos alunos se torna mais profunda e mais rica, sua
    habilidade em usar matemática para resolver problemas aumenta consideravelmente.
    Muitas vezes a motivação dos alunos pode ser aguçada pelo professor através da aplicação de situações do dia- a- dia, assim como a construção do conhecimento, já que é o professor que orienta, conduzindo a sala de aula na formação de um ambiente de aprendizagem.
    Segumdo Onuchic (1999, p. 204)

  •   SITUAÇÃO PROBLEMA

      SITUAÇÃO PROBLEMA

    Ao apresentarmos aos alunos uma situação problema aparecem as seguintes
    dificuldades:
    Interpretação do texto
    Coleta de dados
    Encontrar as estratégias possíveis.
    Resumindo, torna-se muito difícil provocar nos alunos uma certa
    independência ao resolver a situação,eles estão muito presos a opinião do professor, falta iniciativa própria.
    Pesquisando o assunto, quero encontrar caminhos para resgatar
    a vontade de pensar, enfrentar desafios com entusiasmo, com garra a busca constante de aprendizes interessados em criar mais que copiar,
    compreender mais que memorizar, afinal a memória está no computador,
    ferramenta indispensável, mas o cérebro humano não pode se tornar preguiçoso.

  • A MATEMÁTICA E O MUNDO REAL

    A MATEMÁTICA E O MUNDO REAL

    O problema do ensino de matemática começa a ter sua equação invertida. Não são os estudantes que não aprendem, são os professores que não ensinam. A afirmação poderia soar revanchista se feita por aqueles de nós incapazes de definir rapidamente hipotenusa ou uma raiz quadrada. Mas não se trata de reação tardia de meus alunos, e sim da constatação dos próprios educadores.
    Fávio Ferreira, Paulo de Camargo ( free lancer) FSP 25 de fevereiro,2003
    Resolução de problemas envolve aplicar a Matemática ao mundo real, atender a teoria e a prática de ciências atuais e emergentes e resolver questões que ampliem as fronteiras das próprias ciências matemáticas.
    Não se deveria interpretar essa recomendação entendendo a matemática a ser ensinada somente em função da matemática necessária para se resolver um dado problema, num dado momento. Uma unidade estrutural e as inter-relações do todo não deveriam ser sacrificadas. A verdadeira força da resolução de problemas requer um amplo repertório de conhecimento, não se restringindo as particularidades técnicas e aos conceitos, mas estendendo-se as relações entre eles e aos princípios fundamentais que os unificam. A matemática precisa ser ensinada como matemática e não como um acessório subordinado a seus campos de aplicação. Isso pede uma atenção continuada à sua natureza interna e a seus princípios organizados, assim como seus usos e aplicação.

  • Aprender a resolver problemas matemáticos deve ser o maior objetivo da instrução matemática. Certamente outros objetivos da Matemática devem ser procurados mesmo para atingir o objetivo da competência em resolução de problemas.
    Desenvolver conceitos matemáticos, princípios e algoritmos através de um conhecimento significativo e habilidoso é importante mas o significado principal de aprender tais conteúdos matemáticos é ser capaz de usa-los na construção das soluções das situações- problemas.
    Hatfield
    O currículo de Matemática deve ser organizado em torno da resolução de problemas.
    NCTM_Cnselho Nacional de Professores de Matemática ( EUA,1980)


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 23,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail:


  • RESOLUÇÃO DE PROPLEMAS MATEMÁTICOS NO ENSINO FUNDAMENTAL
  • APRESENTAÇÃO:
  • OBJETIVO GERAL:
  • continuando
  • INTRODUÇÃO:
  • RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS
  •   SITUAÇÃO PROBLEMA
  • A MATEMÁTICA E O MUNDO REAL
  • As dificuldades
  • OS PROBLEMAS ABERTOS E FECHADOS   PROBLEMAS FECHADOS:
  • PROBLEMAS ABERTOS:
  • O que é um Problema
  • AS FASES DE RESOLUÇÃO DE UM PROBLEMA
  • LEITURA E RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS
  • CONTINUANDO
  • ALFABETIZAÇÃO
  • A elaboração de um instrumento para a avaliação De habilidades matemáticas na construção de um indicador de alfabetismo funcional  
  • HABILIDADES MATEMÁTICAS
  • SUGESTÕES AOS PROFESSORES?
  • Trabalhando com toda a classe
  • LOGO OS NÚMEROS SÃO 63 E 36
  • SUBGRUPOS DE TRABALHO
  • Sugestões aos professores
  • CONSIDERAÇÕES FINAIS:
  • REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
  • PROBLEMAS MATEMÁTICOS
  • AVALIAÇÃO FINAL: