Curso Online de ALEXIS DE TOCQUEVILLE

Curso Online de ALEXIS DE TOCQUEVILLE

O historiador Alexis de Tocqueville nasceu na França, em 1805, e veio a falecer em 1859. Por vivenciar o momento político de sua época, ...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 7 horas

Por: R$ 23,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

O historiador Alexis de Tocqueville nasceu na França, em 1805, e veio a falecer em 1859.
Por vivenciar o momento político de sua época, alguns anos após a criação da Constituição norte-americana, Tocqueville atribui primazia em sua obra ao fato democrático. 
Ele parte da determinação de certos traços estruturais da sociedades modernas para a comparação das diversas modalidades dessas sociedades.
O autor constata certas características associadas à essência de toda a sociedade moderna, ou democrática, mas acrescenta que, a partir desses fundamentos comuns, há uma pluralidade de regimes políticos possíveis.

Produziu cursos na área de Instrumentação Cirúrgica, onde é formado desde 2003. Autor de mais de 100 cursos na área da saúde onde atuou por mais de 10 anos na enfermagem onde é formado desde 2004. Também produziu aproximadamente 200 cursos na área da educação (Geografia e História principalmente) onde cursou Licenciatura em História de 2009 a 2013. Autor também de alguns cursos de Administração onde cursa atualmente o 3º semestre em Administração e Gestão pela IERGS em Porto Alegre - RS. Pós-Graduado em História do Brasil pela PROMINAS.



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • ALEXIS DE TOCQUEVILLE

    ALEXIS DE TOCQUEVILLE

  • O historiador Alexis de Tocqueville nasceu na França, em 1805, e veio a falecer em 1859.
    Por vivenciar o momento político de sua época, alguns anos após a criação da Constituição norte-americana, Tocqueville atribui primazia em sua obra ao fato democrático. 

  • Ele parte da determinação de certos traços estruturais da sociedades modernas para a comparação das diversas modalidades dessas sociedades.
    O autor constata certas características associadas à essência de toda a sociedade moderna, ou democrática, mas acrescenta que, a partir desses fundamentos comuns, há uma pluralidade de regimes políticos possíveis.

  • Aos olhos de Tocqueville, a democracia consiste na igualdade das condições. Democrática é a sociedade em que:
    Não subsistem de ordens e de classes;
    Em que todos os indivíduos que compõem a coletividade são socialmente iguais (o que não significa que sejam intelectualmente iguais, o que é absurdo e que, para Tocqueville, é impossível).

  • A igualdade social significa a inexistência de diferenças hereditárias de condições, o que quer dizer que todas as ocupações, todas as profissões, dignidades e honrarias são acessíveis a todos.
    Estão, portanto, implicadas na idéia de democracia a igualdade social e, também, a tendência para a uniformidade dos modos e dos níveis de vida.

  • Uma decorrência disto é que não há uma diferença essencial de condições entre os membros da coletividade.
    É normal que a soberania pertença ao conjunto dos indivíduos. 

  • O conjunto do corpo social é soberano porque a participação de todos na escolha dos governantes e no exercício da autoridade é a expressão lógica de uma sociedade democrática, isto é, de uma sociedade igualitária.
    É uma sociedade que não tem por objetivo o poder ou a glória, mas sim a prosperidade e a tranquilidade; uma sociedade que pode se definir como "pequeno-burguesa".

  • Segundo Tocqueville, a República e a Monarquia podem ser regimes moderados com a preservação da liberdade, enquanto o despotismo, ou seja, o poder arbitrário de uma pessoa, não é um regime moderado e não pode sê-lo.
    A igualdade é o princípio das Repúblicas antigas e a desigualdade das classes e das condições constitui a essência das Monarquias modernas (ou pelo menos da Monarquia francesa).

  • O autor não pode conceber que a liberdade dos modernos tenha como fundamento e garantia a desigualdade de condições, desigualdade cujo os fundamentos intelectuais e sociais desapareceram.
    A liberdade não pode se fundamentar na desigualdade; deve assentar-se sobre a realidade democrática da igualdade de condições.

  • O termo que constitui a noção de liberdade é a ausência de arbitrariedade.
    Torna-se necessário que o próprio poder imponha limites ao poder; que há uma pluralidade de centros de decisão, de órgão políticos e administrativos, equilibrando-se uns aos outros.

  • É necessário que o povo, tanto quanto deseja materialmente possível, se governe a si mesmo.
    Tocqueville imagina os traços estruturais de uma sociedade democrática, definida pelo desaparecimento progressivo das diferenças de classe e pela uniformidade crescente das condições de vida.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 23,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • ALEXIS DE TOCQUEVILLE
  • LIVROS
  • INFORMAÇÕES DO LIVRO
  • INFORMAÇÕES TÉCNICAS
  • INFORMAÇÕES DO LIVRO
  • INFORMAÇÕES TÉCNICAS
  • INFORMAÇÕES DO LIVRO
  • INFORMAÇÕES TÉCNICAS
  • INFORMAÇÕES DO LIVRO
  • INFORMAÇÕES TÉCNICAS
  • INFORMAÇÕES DO LIVRO
  • REFERÊNCIAS