Curso Online de FILOSOFIA DA RELIGIÃO

Curso Online de FILOSOFIA DA RELIGIÃO

ALGUNS TEMAS ABORDADOS NO CURSO: O MAL: UM DESAFIO TEOLÓGICO–FILOSÓFICO; O MAL COMO PROBLEMA FILOSÓFIC; A EXPERIÊNCIA DO SAGRADO;A METAFÍ...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 8 horas

De: R$ 80,00 Por: R$ 50,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

ALGUNS TEMAS ABORDADOS NO CURSO:
O MAL: UM DESAFIO TEOLÓGICO–FILOSÓFICO; O MAL COMO PROBLEMA FILOSÓFIC; A EXPERIÊNCIA DO SAGRADO;A METAFÍSICA; MITO E RELIGIÃO.
ENTRE OUTROS TEMAS RELATIVOS A RELIGIÃO.
PARTICIPE, E BONS ESTUDOS!

Formação: - Mestrado em TEOLOGIA Faculdade de Educação Teológica do Estado de São Paulo - FATE-SP. - Pós-Graduação em SOCIOLOGIA E ENSINO DA SOCIOLOGIA Centro Universitário Claretiano - CEUCLAR - Guaratinguetá - SP. - Pós-Graduação em GESTÃO EDUCACIONAL Centro Universitário Claretiano - CEUCLAR - São Paulo - SP. - Segunda Licenciatura - PEDAGOGIA Universidade Metodista - UMESP - Guaratinguetá - SP - Licenciatura em FILOSOFIA Centro Universitário Claretiano - CEUCLAR - São Paulo - SP. - Bacharel em TEOLOGIA (Princípios Católicos) Centro Universitário Claretiano - CEUCLAR - São Paulo - SP. - Bacharel em TEOLOGIA (Princípios Evangélicos) Faculdade Teológica de Boa Vista - RO. - Seminário Teológico (3 anos) Instituto Gunnar Vingren - Guaratinguetá - SP.



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
  • Adquira certificado ou apostila impressos e receba em casa. Os certificados são impressos em papel de gramatura diferente e com marca d'água.**
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
** Material opcional, vendido separadamente.

Modelo de certificados (imagem ilustrativa):

Frente do certificado Frente
Verso do certificado Verso
  • PROF. MS. FERNANDO PEREIRA
    www.fernandopereira.pro.br

  • Uma introdução
    Método da filosofia da religião
    Para o estudo filosófico da religião, vários são os métodos utilizados:
    Método histórico-crítico comparativo comparar as várias religiões no tempo e no espaço, buscando seus traços comuns e suas diferenças específicas, para verificar o que constitui a essência do fenômeno religioso;

    Método Filológico mediante o estudo comparado das línguas, busca encontrar nas línguas parentes o que pensavam e acreditavam os povos antes de se dividirem em línguas distintas (quais as palavras utilizadas para descrever e expressar o sagrado e suas raízes comuns);

    Método Antropológico reconstruir o passado religioso com base na etnologia, estudando os povos primitivos atuais (suas instituições, crenças, rituais e tradições).

    Método metafísico busca o fundamento do fenômeno religioso.

  • O SER HUMANO QUE DIZ, POR EXEMPLO, ESTAR EXERCENDO FÉ ESPERANDO ALGO POR PURA “ESTATÍSTICA ESPIRITUAL” (ELE NÃO TEM CONSCIÊNCIA DOS ELEMENTOS DE SUA RAZÃO PARA CRER; ELE NÃO TEM DADOS OBJETIVOS PARA ISSO; E SEU COMPORTAMENTO NÃO ESTÁ PARTINDO DE UM ASSENTIMENTO DE SUA VONTADE) NÃO ESTÁ EM CONDIÇÕES DE DEFENDER A HARMONIA ENTRE FÉ E RAZÃO.

    A FÉ CRISTÃ, ENTRETANTO, GENUÍNA E PURA NÃO SE TRATA DE MANIPULAÇÃO SIMPLES DE RAZÃO. TRATA-SE , ISTO SIM, DE UMA RAZÃO SUPERIOR; TRATA-SE DA FACULDADE DE VER COM HORIZONTES MAIS LARGOS, MAIS CLAROS; TRATA-SE DE CAPTAR UMA ABRANGÊNCIA MAIOR DA REALIDADE.

    POR ISSO A FÉ TRABALHA O TERRITÓRIO MAIOR DO QUE A RAZÃO CHAMADA DE “PURA”.

    A FÉ CRISTÃ GENUÍNA TEM RAZÕES PARA CRER.

  • FOLHA DE SÃO PAULO - 15/08/2011 - 08h20
    O número de evangélicos que não mantêm vínculo com nenhuma igreja cresceu, informa reportagem de Antônio Gois e Hélio Schwartsman, publicada na Folha desta segunda-feira (a íntegra está disponível para assinantes do jornal e do UOL, empresa controlada pelo Grupo Folha, que edita a Folha).
    'Trocas' de igrejas são comuns em favela na zona sul do Rio
    Segundo a Pesquisa de Orçamentos Familiares, do IBGE, eles passaram de 4% do total de evangélicos em 2003 para 14% em 2009, um salto de 4 milhões de pessoas.
    Os dados do IBGE também confirmam tendências registradas na década passada, como a queda da proporção de católicos e protestantes históricos e alta dos sem religião e neopentecostais.
    No caso dos sem religião, eles foram de 5,1% da população para 6,7%. Embora a categoria seja em geral identificada com ateus e agnósticos, pode incluir quem migra de uma fé para outra ou criou seu próprio "blend" de crenças --o que reforça a tese da desinstitucionalização.

  • O QUE VOCÊ PERCEBEU NESTE VIDEO EM RELAÇÃO A RELIGIÃO?

  • O MAL METAFÍSICO => Gl 6.8 => Rm 6.23

  • PROJETO NINRODE
    GÊNESIS 11.4 “Disseram: Vinde, edifiquemos para nós uma cidade e uma torre cujo tope chegue até os céus, e tornemos célebre nosso nome, para que não sejamos espalhados por toda a terra”.

  • A CRENÇA HUMANA NA DETERMINAÇÃO HISTÓRICA “EDIFIQUEMOS PARA NÓS UMA CIDADE” MAIS DO QUE CRER EM SUAS POTENCIALIDADE.
    HOMEM DESEJA TER A HISTÓRIA EM SUAS MÃOS
    CONDUZIR A PRÓPRIA VIDA, A PRÓPRIA HISTÓRIA.

    DA VONTADE HUMANA DE AMPLIAR SEU DOMÍNIO “UMA CIDADE E UMA TORRE CUJO TOPE CHEGUE AOS CÉUS”
    OS CÉUS SÃO SIMBOLOS DO LUGAR DE MAIOR DOMÍNIO, DO MAISO PODER, O LUGAR MAIS ELEVADO DE DOMÍNIO E É ONDE O HOMEM GOSTARIA DE ESTAR PARA ESTENDER SEU DOMÍNIO
    ESTAR POR CIMA, TER O PODER EM SUAS MÃOS.

    O DESEJO DO HOMEM DE CELEBRIDADE E PODER “E TORNEMOS CÉLEBRE O NOSSO NOME”
    DEMONSTRA A SEDE E O DESEJO DO SER HUMANO DE TER O PODER E EXERCER DOMÍNIO EM RELAÇÃO AOS OUTROS
    SER ALGUÉM, TER PODER, DOMINAR SOBRE ALGUÉM.

    O DESJO HUMANO DE CONTROLAR O DESCONHECIDO “PARA QUE NÃO SEJAMOS ESPALHADOS POR TODA A TERRA” CONTROLANDO O PODER MAIOR DESCONHECIDO O HOMEM COMO PODER ABSOLUTO
    O HOMEM QUERENDO O LUGAR DE DEUS REPETIÇÃO DE SATANÁS.

  • O MAL FÍSICO

    Gênesis 3.17-18

  • Os males físicos não têm, necessariamente, a ver com as pessoas que sofrem por causa deles, e nem sempre têm conexão direta com a prática dos males morais. Há muitos incrédulos que duvidam da existência de Deus por causa da presença dos males físicos..

    Os males físicos vieram primeiramente como conseqüência da justiça punitiva, que teve uma expressão parcial (em contraste com o juízo final) e será mantida em toda a criação até que a redenção conquistada por Jesus Cristo se complete no dia final.

    Os males físicos abrangem toda a criação. A partir da análise de Gênesis 3.17-18, percebemos que os males físicos vieram ao mundo por causa do pecado de Adão. Como coroa da criação, o homem também foi colocado como cabeça da mesma. Por ter sido considerado por Deus responsável pela criação, o ato do homem refletiu sobre toda ela. Assim, os males físicos abrangem os animais, vegetais e seres humanos.

  • Muitas pessoas sofrem os males físicos da pobreza por causa da infelicidade que as enfermidades trazem, levando-os a gastar todos os seus recursos em tratamentos.
    Pobreza por infortúnio A pobreza por infortúnio se mostra nas grandes calamidades, como o excesso de chuva, por exemplo. Os pobres acabam se tornando mais pobres ainda, porque perdem os seus barracos, o pouco que acumularam, e não têm como reaver os seus bens. Finalmente, a pobreza por infortúnio vem quando as pessoas ficam desamparadas pela morte daqueles que as sustentam. Deus tomou providências para minimizar essa pobreza. Ele ditou leis que ajudavam os pobres (Dt 15.11; Dt 24.19-22.) Por isso, o homem jamais deve escarnecer daquele que está passando por uma situação de infortúnio (Pv 17.5).
    Pobreza por causa da opressão Essa é a pobreza mais mencionada e mais fortemente condenada nas Escrituras: a pobreza que é produto da exploração do fraco pelo forte. O texto de Provérbios 13.23 fala da opressão pela qual passam os trabalhadores. A Bíblia condena ainda os latifundiários (Is 5.8) e diz que existe uma cadeia de explorações sem conta (Ec 5.1,2).


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 50,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • FILOSOFIA DA RELIGIÃO
  • Filosofia da religião:
  • Fé e razão:
  • Sobe total de evangélicos sem vínculos com igrejas
  • o mal: um desafio teológico-filosófico
  • O mal como problema filosófico
  • METAFÍSICA: A palavra metafísica é de origem grega onde Meta significa além e Physis significa Física
  • O QUE A BÍBLIA NOS REVELA?
  • O que isso nos mostra?
  • O mal como problema filosófico
  • O mal físico
  • A pobreza
  • O mal como problema filosófico
  • O mal moral
  • O QUE É ÉTICA?
  • MORAL
  • MORAL E ÉTICA ANDAM DE MÃOS DADAS E SE CONFUNDEM...
  • Podemos Diferenciar Ética e Moral
  • Mal moral e a bíblia
  • Racionalismo
  • O que é o Racionalismo?
  • René Descartes
  • Racionalismo de Descartes
  • Nada satisfaz Descartes?
  • Descartes e o Saber Tradicional
  • Objetivo de Descartes
  • A importância da dúvida
  • Como avaliar a solidez destas bases?
  • Duvida hiperbólica
  • Níveis de aplicação da dúvida metódica
  • Níveis de aplicação da dúvida
  • Surgimento de uma verdade indubitável
  • Características desta verdade:
  • A descoberta da existência de Deus
  • Um Deus não enganador
  • Deus como fonte do saber e garantia da validade das evidencias
  • Recuperação da existência das realidades físicas
  • Em suma:
  • É A razão nos leva a pensar nas CONSTANTES RELIGIOSAS:
  • A ESSÊNCIA DA RELIGIÃO:
  • DIFERENÇAS:
  • FILOSOFIA DA RELIGIÃO
  • A QUESTÃO É: SERÁ QUE REALMENTE ESTOU USANDO A RAZÃO PARA ENTENDER A RELIGIÃO? ISSO É FILOSOFIA DA RELIGIÃO.
  • ASSISTA AO VIDEO
  • A REAL DEFINIÇÃO DE RELIGIÃO