Curso Online de Conceito de Pessoa em Pleno Funcionamento terapia centrada na pessoa

Curso Online de Conceito de Pessoa em Pleno Funcionamento terapia centrada na pessoa

conceito de Pessoa em Pleno Funcionamento Terapia Bem Sucidida Terapia centrada no Cliente;Três caracteristicas da pessoa após a terapia;...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 4 horas

Por: R$ 38,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

conceito de Pessoa em Pleno Funcionamento Terapia Bem Sucidida Terapia centrada no Cliente;Três caracteristicas da pessoa após a terapia; Algumas iplicações; A equação do processo da psicoterapia


  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • CONCEITO DE PESSOA EM PLENO FUNCIONAMENTO – Terapia Centrada na Pessoa

    CONCEITO DE PESSOA EM PLENO FUNCIONAMENTO – Terapia Centrada na Pessoa

  • Conceito de Pessoa em Pleno Funcionamento:

    Conceito de Pessoa em Pleno Funcionamento:

    O problema: Qual é o hipotético ponto final, o ponto máximo do processo terapêutico?
    Há uma noção comumente aceita: que a pessoa que completou a psicoterapia está ajustada à sociedade.
    Mas a qual sociedade?
    Qualquer sociedade, não importando suas características?

  • TERAPIA BEM SUCEDIDA ?

    TERAPIA BEM SUCEDIDA ?

    A psicoterapia bem sucedida significa que uma pessoa passou de uma categoria diagnóstica considerada Patológica para outra considerada normal. (?) – O que é normal, e o que é patológico?
    A psicoterapia bem sucedida significa que depois da psicoterapia conseguiu-se saúde mental positiva. (?) Quem define saúde mental?

  • Quando a Terapia Centrada no Cliente foi tão completamente bem sucedida

    Quando a Terapia Centrada no Cliente foi tão completamente bem sucedida

    O terapeuta foi capaz de:
    Entrar numa relação pessoal, subjetiva e intensa com seu cliente
    Relacionando-se com o cliente não como cientista(distantes do objeto de estudo)
    Relacionando-se com o cliente não como médico esperando diagnosticar e curar, mas de pessoa para pessoa
    Relacionando-se, aceitando-o incondicionalmente (independente de suas condições, comportamento ou sentimentos.
    Entregando-se à compreensão do cliente não deixando nenhuma barreira interna impedir de captar o que o cliente traz
    Transmitindo compreensão empática ao cliente

  • Quando a Terapia Centrada no Cliente foi tão completamente bem sucedida

    Quando a Terapia Centrada no Cliente foi tão completamente bem sucedida


    O terapeuta sentiu-se confortável ao entrar plenamente na relação, sem saber cognitivamente onde isso o levaria, satisfeito em prover um clima que libertasse o cliente para que este se tornasse ele mesmo.

  • Quando a Terapia Centrada no Cliente foi tão completamente bem sucedida

    Quando a Terapia Centrada no Cliente foi tão completamente bem sucedida

    O cliente foi capaz de:
    Explorar seus sentimentos (estranhos, desconhecidos e perigosos) pois percebeu que foi aceito de modo incondicional.
    Tornou-se familiarizado com elementos de sua experiência que no passado foram negados à sua consciência como ameaçadores e danosos à estrutura do self

  • Quando a Terapia Centrada no Cliente foi tão completamente bem sucedida

    Quando a Terapia Centrada no Cliente foi tão completamente bem sucedida

    O cliente foi capaz de:
    Se descobriu experienciando esses sentimentos na relação, de maneira plena e completa de tal forma que no momento ele é seu medo, sua raiva, sua ternura ou sua força.
    Ele percebe que experiênciou a si mesmo, que ele é todos esses sentimentos. Percebe seu comportamento mudando de maneira construtiva e aproxima-se da percepção de que não precisa mais temer o que as experiências poderiam envolver mas pode recebê-las livremente como parte do seu self mutável e em desenvolvimento.

  • Três características da Pessoa após a Terapia

    Três características da Pessoa após a Terapia

  • Essa pessoa estaria aberta à sua experiência.

    Essa pessoa estaria aberta à sua experiência.

  • Três características da Pessoa após a Terapia

    Três características da Pessoa após a Terapia

    1. Essa pessoa estaria aberta à sua experiência.
    Com a finalidade de preservar a estrutura do self, ocorre na consciência uma simbolização distorcida das experiências, o que reduz a incongruência. Assim o indivíduo se defende contra qualquer ameaça de alteração no conceito do self.
    A pessoa que está aberta à experiência, cada estimulo que venha do organismo ou do meio seria livremente retransmitido ao sistema nervoso sem que fosse distorcido por um mecanismo defensivo.

  • Três características da Pessoa após a Terapia

    Três características da Pessoa após a Terapia

    1. Esta pessoa estaria aberta à sua experiência.
    Pode viver plenamente a experiência de seu organismo total, em vez de barrá-la à consciência
    Ela estaria livre para viver um sentimento subjetivamente, assim como para estar consciente dele.
    Pode experiênciar amor, dor ou mesmo, vivendo subjetivamente nessa atitude, ou pode abstrair-se da subjetividade e conscientizar-se: sinto dor, estou com medo, amo..... (pode tirar as máscaras)


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 38,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail:


  • CONCEITO DE PESSOA EM PLENO FUNCIONAMENTO – Terapia Centrada na Pessoa
  • Conceito de Pessoa em Pleno Funcionamento:
  • TERAPIA BEM SUCEDIDA ?
  • Quando a Terapia Centrada no Cliente foi tão completamente bem sucedida
  • Três características da Pessoa após a Terapia
  • Essa pessoa estaria aberta à sua experiência.
  • Três características da Pessoa após a Terapia
  • Esta pessoa viveria de maneira existencial
  • Três características da Pessoa após a Terapia
  • Pessoa em Funcionamento Pleno
  • Algumas implicações:
  • A – Apropriada à Experiência clínica
  • B – Conduz a Hipóteses Operacionais
  • C – Explica Contradições Desconcertantes
  • D – Criatividade como resultado
  • E – Fundamenta-se na confiabilidade da natureza humana
  • F – Comportamento confiável, mas não previsível
  • G – Relaciona Liberdade e Determinismo
  • A EQUAÇÃO DO PROCESSO DA PSICOTERAPIA
  • A Relação conforme Percebida por “Juízes”
  • A Relação conforme Percebido pelos Clientes
  • Barrett Lennard: chegou a conclusão
  • Uma Equação Provisória
  • O Processo conforme ocorre no Cliente
  • A Mudança em Relação aos Sentimentos
  • Mudança na Maneira de Experienciar
  • Mudança nos Constructos pessoais
  • Mudança na Comunicação do Self
  • Mudança em Relação aos Problemas
  • Mudança nas Relações Interpessoais
  • A Equação completa
  • CARL ROGERS