Curso Online de FRACASSO ESCOLAR E EXCLUSÃO NAS SÉRIES INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL

Curso Online de FRACASSO ESCOLAR E EXCLUSÃO NAS SÉRIES INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL

RETRATAR CAUSAS E AS CONSEQUENCIAS DO FRACASSO ESCOLAR E EXCLUSÃO NAS SERIES INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTA, MOSTRANDO AIM RECURSOS PARA ...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 5 horas

Por: R$ 23,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

RETRATAR CAUSAS E AS CONSEQUENCIAS DO FRACASSO ESCOLAR E EXCLUSÃO NAS SERIES INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTA, MOSTRANDO AIM RECURSOS PARA SOLUÇÃO PROBLEMA DO ASSUNTO ABORDADO.

Formada em Pedagogia, com Pós graduação em Educacação Inclusiva, Especial e Politicas de Inclusão e Gestão Educacional e Praticas Pedagogicas



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • FRACASSO ESCOLAR E EXCLUSÃO NAS SÉRIES INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL  

    FRACASSO ESCOLAR E EXCLUSÃO NAS SÉRIES INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL  

    AUTORA: FABIANE CRISTOFOLI

  • SUMÁRIO

    SUMÁRIO

  • INDRODUÇÃO

    INDRODUÇÃO

    Nunca se discutiu tanto sobre Fracasso Escolar e Exclusão nas série iniciais do Ensino Fundamental nas escolas públicas, como atualmente. A conscientização de que a Educação é algo que vai além do indivíduo e da escola nos parece fato comprovado. O fracasso escolar implica, portanto, numa ação política e se constrói não só pelos professores, mas também pelos alunos, pais, funcionários, enfim por toda a sociedade.
    O sistema educacional brasileiro hoje, mais do que nunca, defronta-se com vários desafios que precisam ser encarados com mais firmeza. Desde elevadas taxas de analfabetismo, carências na educação básica, grande números de professores leigos, altos índices de evasão escolar e repetência. Desafios de tal magnitude precisam mobilizar esforços de todos os setores da sociedade buscando soluções.

  • Até muito recentemente, a questão da escola limitava-se uma escolha entre ser tradicional e ser moderna. Essa tipologia não desapareceu, mas não responde a todas as questões atuais da escola. Como são vários os desafios, sem desmerecer a urgência de soluções aos demais problemas enfrentados pelo sistema educacional, chamo a atenção neste trabalho os vários fatores que levam ao fracasso escolar, evasão e violência na escola publica.
    A atual prática educacional necessita de novo direcionamento, isto porque o processo de aquisição do conhecimento numa sociedade pós moderna, vem adquirindo uma dinâmica progressivamente acelerada, e o tempo para essa aquisição é cada vez mais curto.
    A crise de paradigma exige da escola uma reflexão sobre seu papel como instituição numa sociedade pós-moderna e pós-industrial, caracterizada pela globalização da economia das comunicações, da educação e cultura.
    As rápidas mudanças tecnológicas na sociedade, tanto nas formas de trabalho quanto na vida doméstica de todos os cidadãos, exigem o uso de métodos educacionais inovadores que permitam a todos alcançarem o seu potencial pleno; se que pudemos um dia alcançá-lo.

  • Sendo assim , considera avaliar os diversos aspectos que envolvem o fenômeno faz parte do caminho para uma possível compreensão do fracasso escolar, possibilitando, do mesmo modo, um delineamento da situação brasileira e alcançando medidas alternativas ao seu enfrentamento e à sua superação. As causas para que esse fracasso escolar ocorra, as condições em que ele pode se estabelecer, os resultados e consequências geradas e , ainda , as explicações possibilitadas pelos fatores que compõem este problema são parte dos fundamentos a serem analisados para que se possa incluir o maior número de informações a respeito deste significativo problema do sistema educacional brasileiro.
    Esta pesquisa objetiva apresentar estudos/reflexões que possibilitam romper com idéias enraizadas sobre o tema: Fracasso Escolar e Evasão nas séries iniciais do Ensino Fundamental da Escola Municipal Bom Jesus; apontando possibilidades concretas que levam ao sucesso dos educandos no seu processo ensino-aprendizagem.
    A justificativa, está na problematização feita no decorrer do estudo relacionando o processo ensino-aprendizagem com o sucesso/fracasso escolar ou seja, a justificativa se dá através da busca de alternativas que superem essa lógica persistente no cotidiano escolar que é o do fracasso escolar e evasão nas series iniciais do ensino fundamental na rede municipal. Desse modo elenquei os seguintes objetivos:

  • -Reconhecer a influência da apresentação social na escola, quanto ao problema do fracasso escolar;
    - Refletir acerca de sugestões apontadas pelo professor para minimizar os problemas de aprendizagem dos alunos;
    - Caracterizar os problemas de aprendizagem dos alunos apresentados pela escola e analisar os fatores que interferem na aprendizagem dos alunos.
    Esta é uma pesquisa teórica com articulações a partir das narrativas de professores, alunos e outros atores do espaço escolar. Optei pelo método descritivo com a utilização técnica de observação e entrevistas que evidenciaram dados relevantes para a pesquisa, buscando analisar através das entrevistas as implicações que surgem como obstáculos para a interrupção do aprendizado com sucesso.
    Para isso, esta pesquisa tem como necessidade encontrar respostas para os seguinte questionamentos:
    - Que fatores interferem na aprendizagem dos alunos?
    - Quais os problemas de aprendizagem dos alunos apontados na escola

  • - Que soluções a escola apresenta para minimizar os problemas de aprendizagem dos alunos?
    Espera-se com isso que esta pesquisa nos ajude a perceber/compreender os alunos para além das imagens e realidades que nos trazem, percebê-las a partir de suas singularidades e com isso lançar mão de ferramentas que proporcionem sua permanência na escola, tornando-os sujeitos críticos capazes de construir e reconstruir conhecimentos.

  • CAPÍTULO I

    CAPÍTULO I

    1.0 - UM OLHAR PARA A EXCLUSÃO E FRACASSO ESCOLAR..
    A exclusão é um problema que, no Brasil, se manifesta nas mais diversas dimensões da vida social dos indivíduos. Entender seus mecanismos e diferentes manifestações pode ser uma forma eficaz de minimizar seus danos e não criar outras faces para o mesmo problema. O fracasso escolar, neste panorama, pode se constituir como uma face da exclusão, estando ele nas duas pontas do problema, como consequência ou origem dessa exclusão. Ao mesmo tempo em que o fracasso escolar é uma dimensão da exclusão, a exclusão pode ser um aspecto do fracasso de alunos do sistema educacional brasileiro.
    Primeiramente, encontra-se a definição de fracasso escolar como “a simples consequência de dificuldades de aprendizagem e como a expressão de uma falta ‘objetiva’ de conhecimentos e competências” (PERRENOUD, 2000, p.18).

  • Essa definição, mais simples, frequente e aceita, no entanto, impede que esse fracasso seja situado e compreendido pelas diversas esferas, ideológica, política, pedagógica, social, etc., onde ele pode se originar. Esta definição mais reduzida desconsidera que o conceito de fracasso escolar pode denotar categorias de pensamento que variam em função de culturas e de épocas históricas distintas. As representações coletivas referentes a este tema estão relacionadas também com as diferentes formas de organização social, funcionamento do poder e do saber de determinada cultura dominante e anseios da sociedade.
    Outros conceitos de fracasso escolar ressaltam que, além de problema sócio- educacional, aspectos concretos da dinâmica escolar precisam ser considerados. O desempenho insatisfatório de um aluno dá início, na maior parte das vezes e quando observadas algumas características sociais desfavoráveis, a um percurso de insucessos abandono precoce da escolarização. A ocorrência de sucessivas repetências aumenta de maneira excessiva o tempo de permanência do aluno na escola, o que, por fim, gera uma consequente evasão desse aluno do ambiente escolar.

  • Pesquisar as razões e conseqüências da repetência e da multi-repetência e/ou da evasão é essencial quando desejamos compreender os processos que geram o fracasso escolar, ao mesmo tempo, pretendemos caracterizá-lo. No entanto, além de delimitar e classificar o que é fracasso e o que é mau desempenho dos alunos, grande parte dos estudos sobre essa temática se dedica a encontrar origens e apontar culpados.
    As diversas vertentes que tentam apreender o fracasso escolar podem ser também reunidas por concepções, assim como entendeu Patto. (2004, p.51): “problema essencialmente psicológico; problema meramente técnico; questão institucional; questão fundamentalmente política". Encontrar responsáveis pelo problema, que só passou a ser entendido verdadeiramente como problema social a partir dos anos 50, seria a intenção principal destes estudos que, por sua vez, podem ser agrupados segundo o critério de quem buscam culpar.
    Ainda segundo Patto. (2004), como problema essencialmente psicológico, o fracasso escolar é creditado aos sujeitos e às suas inteligências, capacidades, habilidades.

  • Enquanto problema técnico, a responsabilidade recai sobre os professores e sobre suas precárias formações profissionais e acadêmicas, sobre suas insatisfações e desmotivações com o magistério, etc. A questão institucional se dá no âmbito das explicações das dificuldades de infraestrutura do equipamento escolar, das instalações, das condições de funcionamento, entre outras. Se o problema então estiver na esfera política e no Estado, a falta de políticas públicas, a parca destinação de verbas governamentais e a ideologia empregada serão responsabilizadas por estes fracassos.
    Para Perrenoud (2000), as teorias mais encontradas sobre o fracasso podem ser explicitadas e incorporadas por dois diferentes grupos: o grupo da “fatalidade biológica” e o grupo da “fatalidade sociológica”. Esta classificação pode resumir a maioria das explicações do “por que” um aluno fracassa, reunindo justificativas para o pior desempenho de alunos ou de grupo de alunos com características específicas e comuns.
    O fracasso escolar, nesta perspectiva, é encarado como um distúrbio ou uma deficiência e para explicá-lo buscam-se sintomas físicos, mentais e cognitivos


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 23,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • FRACASSO ESCOLAR E EXCLUSÃO NAS SÉRIES INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL  
  • SUMÁRIO
  • INDRODUÇÃO
  • CAPÍTULO I
  • CAPÍTULO II
  • CAPITULO III
  • CONSIDERAÇÕES FINAIS
  • REFERÊNCIAS