Curso Online de Transtorno do déficit de Atenção e Hiperatividade

Curso Online de Transtorno do déficit de Atenção e Hiperatividade

Um curso bastante completo para pais,professores e curiosos em tudo a que diz respeito a TDAH(Transtorno do déficit de atenção e hiperati...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 5 horas

De: R$ 80,00 Por: R$ 55,00
(Pagamento único)

Mais de 20 alunos matriculados no curso.

Certificado digital Com certificado digital incluído

Um curso bastante completo para pais,professores e curiosos em tudo a que diz respeito a TDAH(Transtorno do déficit de atenção e hiperatividade).Vale a pena conferir.

Currículo da autora: PRISCILLA AMARAL Pedagoga com habilitação em séries iniciais, Administração Escolar e com Pós-Graduação em Deficiência Intelectual. Experiência de 12 anos entre Instituições e Escolas. Vários artigos publicados. Participação em programa de televisão on-line, sendo entrevistada por Célia Coev sobre o tema: Deficiência intelectual e programa de rádio AM chamado Espaço Alternativo, sendo entrevistada por Edson Natale sobre o tema: Autismo e deficiência Intelectual. Palestrante convidada pela Câmara Municipal do Estado de São Paulo para versar sobre o tema: Transtornos diversos. Autora do livro Transtornos de conduta - Síndromes diversas e Autismo no Tempo da Delicadeza. Professora convidada de Pós-Graduação no Centro-Sul de pesquisa, extensão e graduação (Censupeg), lecionando temas relacionados à saúde mental e à inclusão social e educacional. Professora de Sala de Recursos em Escola Estadual e professora itinerante de Educação Especial. Cursos de especialização realizados: Processo de Inclusão; Introdução ao Autismo e Psicose Infantil; Estimulação Precoce; Prontidão para alfabetização; Estimulação para pessoas com Necessidades Especiais; Curso de Dislexia; Atitudes que favorecem o sucesso Escolar; Síndromes diversas; Educação Especial: Condutas típicas; Introdução ao Estudo das Neurociências; Curso básico de libras e alfabetização para pessoas com deficiência visual. Neuropsicopedagoga e psicomotricista clínica e relacional em formação pela UCM. Autora de mais de 70 cursos on-line da área de Educação Especial pelo Buzzero.com e uma das fundadoras da plataforma de cursos NeuroPsicopedagogiar. Contato: E-mail: priscamaral@uol.com.br wathsapp: (11)95239-5049 Site: professora-priscilla.webnode.com



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
  • Adquira certificado ou apostila impressos e receba em casa. Os certificados são impressos em papel de gramatura diferente e com marca d'água.**
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
** Material opcional, vendido separadamente.

Modelo de certificados (imagem ilustrativa):

Frente do certificado Frente
Verso do certificado Verso
  • TRANSTORNO DO DÉFICIT DE ATENÇÃO E HIPERATIVIDADE

    transtorno do déficit de atenção e hiperatividade

  • O que é?

    o que é?

    a hiperatividade e déficit de atenção é um problema mais comumente visto em crianças e se baseia nos sintomas de desatenção (pessoa muito distraída) e hiperatividade (pessoa muito ativa, por vezes agitada, bem além do comum). tais aspectos são normalmente encontrados em pessoas sem o problema, mas para haver o diagnóstico desse transtorno a falta de atenção e a hiperatividade devem interferir significativamente na vida e no desenvolvimento normais da criança ou do adulto.

  • Característica básica

    característica básica

    a característica básica deste transtorno é a falta de persistência em atividades que requeiram atenção. essas crianças tentam fazer várias coisas ao mesmo tempo e além de não acabarem nada, deixam tudo desorganizado. este problema incide mais sobre meninos do que sobre meninas, sendo detectável em torno dos cinco anos de idade, ou antes, na maioria das vezes. o diagnóstico fica mais fácil depois que a criança entra para a escola, porque aí a comparação com outras crianças é natural, evidenciando-se o comportamento diferente. mesmo aquelas crianças consideradas muito inquietas antes de entrarem para o colégio, podem ficar comportadas e participativas; somente as crianças com algum transtorno não se adaptam.

  • Quem apresenta?

    quem apresenta?

    estima-se que cerca de 3 a 6% das crianças na idade escolar (mais ou menos de 6 a 12 anos de idade) apresentem hiperatividade e/ou déficit de atenção. o diagnóstico antes dos quatro ou cinco anos raramente é feito, pois o comportamento das crianças nessa idade é muito variável, e a atenção não é tão exigida quanto de crianças maiores. mesmo assim, algumas crianças desenvolvem o transtorno numa idade bem precoce. aproximadamente 60% dos pacientes que apresentaram tdah na infância permanecem com sintomas na idade adulta, embora que em menor grau de intensidade. na infância, o transtorno é mais comum em meninos e predominam os sintomas de hiperatividade.

  • Os Sintomas tendem a diminuir

    os sintomas tendem a diminuir

    com o passar dos anos, os sintomas de hiperatividade tendem a diminuir, permanecendo mais freqüentemente a desatenção, e diminuindo a proporção homem x mulher, que passa a ser de um para um.

  • Como se desenvolve?

    como se desenvolve?

    geralmente o problema é mais notado quando a criança inicia atividades de aprendizado na escola, pelos professores das séries iniciais, quando o ajustamento à escola mostra-se comprometido. durante o início da adolescência o quadro geralmente mantém-se o mesmo, com problemas predominantemente escolares, mas no final da adolescência e início da vida adulta o transtorno pode acompanhar-se de problemas de conduta (mau comportamento) e problemas de trabalho e de relacionamentos com outras pessoas.

  • Melhora global dos Sintomas

    melhora global dos sintomas

    porém, no final da adolescência e início da vida adulta ocorre melhora global dos sintomas, principalmente da hiperatividade, o que permite que muitos pacientes adultos não necessitem mais realizar tratamento medicamentoso para os sintomas.

  • O que causa?

    o que causa?

    os estudos mais recentes apontam para a genética como principal causa relacionada ao transtorno. aproximadamente 75% das chances de alguém desenvolver ou não o tdah são herdadas dos pais. além da genética, situações externas como o fumo durante a gestação também parecem estar relacionados com o transtorno. fatores orgânicos como atrasado no amadurecimento de determinadas áreas cerebrais, e alterações em alguns de seus circuitos estão atualmente relacionados com o aparecimento dos sintomas. supõe-se que todos esses fatores formem uma predisposição básica (orgânica) do indivíduo para desenvolver o problema, que pode vir a se manifestar quando a pessoa é submetida a um nível maior de exigência de concentração e desempenho.

  • Exposição a eventos Psicológicos

    exposição a eventos psicológicos

    além disso, a exposição a eventos psicológicos estressantes, como uma perturbação no equilíbrio familiar, ou outros fatores geradores de ansiedade, podem agir como desencadeadores ou mantenedores dos sintomas.

  • Como se manifesta?

    como se manifesta?

    podemos ter três grupos de crianças (e também adultos) com este problema. um primeiro grupo apresenta predomínio de desatenção, outro tem predomínio de hiperatividade/impulsividade e o terceiro apresenta ambos, desatenção e hiperatividade. é muito importante termos em mente que um "certo grau" de desatenção e hiperatividade ocorre normalmente nas pessoas, e nem por isso elas têm o transtorno. para dizer que a pessoa tem realmente esse problema, a desatenção e/ou a hiperatividade têm que ocorrer de tal forma a interferir no relacionamento social do indivíduo, na sua vida escolar ou no seu trabalho.

  • Sintomas na escola e em casa

    sintomas na escola e em casa

    além disso, os sintomas têm que ocorrer necessariamente na escola (ou no trabalho, no caso de adultos) e também em casa. por exemplo uma criança que "apronta todas" em casa, mas na escola se comporta bem, muito provavelmente não tem hiperatividade. o que pode estar havendo é uma falta de limites (na educação) em casa. na escola, responde à colocação de limites, comportando-se adequadamente em sala de aula.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 55,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail:


  • TRANSTORNO DO DÉFICIT DE ATENÇÃO E HIPERATIVIDADE
  • O que é?
  • Característica básica
  • Quem apresenta?
  • Os Sintomas tendem a diminuir
  • Como se desenvolve?
  • Melhora global dos Sintomas
  • O que causa?
  • Exposição a eventos Psicológicos
  • Como se manifesta?
  • Sintomas na escola e em casa
  • Na fase adulta
  • Adultos com déficit de atenção
  • Continuação
  • Quais são os sintomas da pessoa com desatenção?
  • Mais Sintomas
  • Quais são os sintomas da pessoa com hiperatividade?
  • Mais Sintomas
  • Importância de tratamento médico
  • Minimizando consequências futuras
  • Como se diagnostica?
  • Continuação
  • Tipos - Recaptulando
  • Como se trata?
  • Pesquisas
  • O metildenidato e outros
  • Relação entre déficit de atenção e o uso de drogas
  • O Acompanhamento é fundamental
  • Neurofeedback - Novidade no tratamento sem remédio para TDAH / Hiperatividade
  • Atividades lentas no córtex pré-frontal
  • O Neurofeedback tem comprovação científica?
  • Pesquisas Científicas
  • Tratamento simultâneo com Ritalina
  • Continuação
  • Por quanto tempo é preciso fazer o tratamento?
  • O tratamento com Neurofeedback é muito caro?
  • Como é o tratamento com Neurofeedback?
  • Imagens semelhantes a um video-game
  • Reforçamento Condicionado
  • Site interessante para realizar testes
  • Agradecimentos