Curso Online de Educação de Jovens e Adultos teoria e prática

Curso Online de Educação de Jovens e Adultos teoria e prática

O curso apresenta a Educação de Jovens e adultos , sua teoria e prática

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 5 horas

De: R$ 40,00 Por: R$ 23,00
(Pagamento único)

Mais de 5 alunos matriculados no curso.

Certificado digital Com certificado digital incluído

O curso apresenta a Educação de Jovens e adultos , sua teoria e prática

Formanda em Pedagogia pela UNB Pós graduada em Docência do Ensino Superior e Alfabetização e Letramento



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
  • Adquira certificado ou apostila impressos e receba em casa.**
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
** Material opcional, vendido separadamente.
  • ALFABETIZAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS

    Teoria e Prática

    ALFABETIZAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS

  • Conceito de alfabetização

    Conceito de alfabetização

    O conceito de alfabetização tem se modificado ao longo do tempo e , consequentemente , vem sendo avaliado e definido de vários modos. Com base nos diversos censos demográficos realizados no Brasil podem- se perceber alguns aspectos dessas alterações .
    Até 1940 eram consideradas alfabetizadas as pessoas que declaravam saber ler e escrever e que assinavam seu nome para comprova-lo. A partir dos anos de 1950 e até o último censo, realizado no ano de 2000, os instrumentos de avaliação foram alterados e passaram a considerar alfabetizados os que se declaravam serem capazes de ler e escrever um texto simples .
    O Inaf desenvolvido em parceria entre o Instituto Paulo Montenegro e a ONG Ação Educativa , Inaf apura anualmente , os níveis de analfabetismo funcional da população brasileira entre 15 a 64 anos de idade, englobando residentes de zonas urbanas e rurais de todas as regiões do Brasil.

  • O conceito de Alfabetização segundo o Inaf

    O conceito de Alfabetização segundo o Inaf

    Analfabetos absolutos: 7% dos brasileiros de 15 a 64 anos- Sujeitos que não conseguem realizar tarefas simples que envolvem a leitura de palavras e frases.
    Analfabetismo rudimentar: 19% dos brasileiros de 15 a 64 anos – Sujeitos que desenvolveram a capacidade de localizar uma informação explícita em textos curtos e familiares.
    Analfabetismo nível básico: 47% dos brasileiros de 15 a 64 anos- neste nível os sujeitos podem ser considerados funcionalmente alfabetizados, pois leem e compreendem textos de média extensão , localizam informações , mesmo que seja necessário realizar pequenas inferências. No entanto , apresentam limitações quando as operações requeridas envolvem maior número de elementos ou relações.
    Analfabetismo nível pleno: 28% dos brasileiros de 15 a 64 anos- são capazes de compreender e interpretar elementos usuais da cultura escrita: leem textos mais longos e complexos , relacionado suas partes , comparam e interpretam informações , distinguem fato de opinião ,realizam inferências e sínteses

  • A alfabetização de adultos e os professores alfabetizadores

    A alfabetização de adultos e os professores alfabetizadores

    As estratégias de ensino utilizadas pelos professores alfabetizadores têm sido diversificadas tanto em relação às concepções como ao estilo pessoal de cada docente. Mas, apesar da divulgação das novas ideias , um grande número de professores continua seguindo métodos ultrapassados . Isso acontece porque, como eles próprios nunca vivenciaram essas novas propostas , eles têm dificuldades em serem convencidos sobre eficácia dos novos métodos. Assim sendo, eles não conseguem perceber a necessidade de revisar a teoria que embasa sua práticas .
    Muitos desses professores precisam de uma ajuda para tentarem fazer o novo , já que eles:
    *reconhecem que estão formando analfabetos funcionais
    *percebem que o trabalho , como vem sendo realizado , não está surtindo efeito desejado;
    *estão preocupados com sua formação permanente;
    *acompanham as descobertas sobre o processo de ensino e de aprendizagem;
    *percebem a necessidade de (re) significar sua prática pedagógica e de ( re)ver concepções.
    Par elaborar uma proposta didática de alfabetização para alunos jovens e adultos ,é necessário ,portanto , que o professor não tenha medo de arriscar, de experimentar o novo e de continuar sendo um sonhador.

  • Concepções que o professor poderá seguir no processo de aprendizagem da EJA

    Concepções que o professor poderá seguir no processo de aprendizagem da EJA

    Ensinar é criar condições que seduzam a desejar modificar suas prioridades iniciais , os motivos que desencadearam sua chegada naquele espaço destinado ao ensino e a aprendizagem.

  • Concepções que o professor poderá seguir no processo de aprendizagem da EJA

    Concepções que o professor poderá seguir no processo de aprendizagem da EJA

    b) Aprender é incorporar ao repertório individual e subjetivo de cada sujeito conhecimentos que serão mobilizados quando necessário for e que contribuirão para modificar qualitativamente a vida dos ( eternos) aprendizes. Só se para de aprender quando se morre.

  • Concepções que o professor poderá seguir no processo de aprendizagem da EJA

    Concepções que o professor poderá seguir no processo de aprendizagem da EJA

    c) Alfabetização é o que torna a pessoa capaz de ler, produzir e compreender qualquer tipo de texto que desejar e/ ou necessitar.

  • Concepções que o professor poderá seguir no processo de aprendizagem da EJA

    Concepções que o professor poderá seguir no processo de aprendizagem da EJA

    d) Professor é responsável por criar boas condições de aprendizagem, o que demanda estudo e formação permanente.

  • Concepções que o professor poderá seguir no processo de aprendizagem da EJA

    Concepções que o professor poderá seguir no processo de aprendizagem da EJA

    e) Aluno é um ser pensante e autônomo , que precisa aprender a se desempenhar pela vida e pelo mundo, buscando forma de ser feliz.

  • O fazer do professor alfabetizador

    O fazer do professor alfabetizador

    Parece uma crença generalizada de que o fazer docente é consequência ‘’natural’’ do saber. De fato, o saber é condição para o fazer , porém isso não é suficiente. A condição do professor ter se apropriado de inúmeros conhecimentos teóricos sobre determinado assunto não lhe assegura que eles serão mobilizados adequadamente nas situações em que forem solicitados. O saber do professor demanda conhecimento teórico, mas inclui , além disso , habilidades e recursos que transcendem a ele. É preciso saber e saber fazer nas situações reais.
    O saber fazer precisa fazer parte do currículo da formação do docente. No entanto existem evidências de que frequentar cursos de licenciatura não tem garantido aos professores egressos o conhecimento do que e do como ensinar aos alunos. Apesar dos avanços produzidos no conhecimento teórico nas áreas da alfabetização , do ensino e da aprendizagem, muitas práticas de professores e professoras , envolvidos na tarefa de alfabetizar , têm permanecido iguais durante décadas.

  • O FAZER DO PROFESSOR ALFABETIZADOR

    O FAZER DO PROFESSOR ALFABETIZADOR

    Os alunos do curso de Pedagogia expressam que , ao longo de sua formação , os professores afirmam que cada grupo tem suas especificidades (‘’ cada turma é uma turma”) e as estratégias de ensino deverão ser planejadas de acordo com a realidade do grupo com qual se vai trabalhar.
    No entanto, o fazer do professor precisa incluir selecionar, priorizar, organizar, planejar, articular, tornar lógico o conhecimento, desenvolvendo estratégia de ( re)construí-lo com os alunos.
    Por isso é importante que oportunize que os alunos dos cursos de licenciatura reflitam criticamente sobre a situações específicas de sala de aula, estudos de caso reais,(re)contruindo conhecimento específico sobre diversos fatores, utilizando-os em seus planejamentos e intervenções , didáticas ,organizando o fazer docente . Nessa reflexão deverão ser destacados os seguintes princípios :
    a) embora permaneça a ideia de cada turma é uma turma
    b) e as subjetividades inerentes a essa constituição peculiar devem ser levadas em consideração;


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 23,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • ALFABETIZAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS
  • Conceito de alfabetização
  • O conceito de Alfabetização segundo o Inaf
  • A alfabetização de adultos e os professores alfabetizadores
  • Concepções que o professor poderá seguir no processo de aprendizagem da EJA
  • O fazer do professor alfabetizador
  • O FAZER DO PROFESSOR ALFABETIZADOR
  • O FAZER PROFESSOR ALFABETIZADOR
  • Outras importantes questões que precisam ser colocadas tais como:
  • ???? Questionamentos ???
  • Planejar
  • Ambiente alfabetizador
  • Conhecimento do aluno
  • O fechamento da aula –sistematização das aprendizagens construídas
  • a) O que aprendeu hoje?
  • b) Onde se pode usar isso?
  • c)De onde se partiu, de qual hipótese?
  • d) Onde se chegou?
  • e) Ouve avanços?
  • Para onde se deve ir?
  • O que se sugere para a continuidade?
  • Os questionamentos