Curso Online de Novas Tecnologias na Educação
5 estrelas 2 alunos avaliaram

Curso Online de Novas Tecnologias na Educação

O curso traz um conteúdo atualizado sobre o tema uma metodologia que atualmente está sendo bastante utilizado ao redor do mundo.

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 40 horas

De: R$ 40,00 Por: R$ 23,00
(Pagamento único)

Mais de 100 alunos matriculados no curso.

Certificado digital Com certificado digital incluído

O curso traz um conteúdo atualizado sobre o tema uma metodologia que atualmente está sendo bastante utilizado ao redor do mundo.

Somos uma equipe formada por pessoas com graduação e pós-graduação em diversas áreas de conhecimento, trazendo vários cursos com diferentes temas e assuntos. A equipe vem desenvolvendo vários cursos nas áreas de educação, Engenharias, Administração, Saúde, Meio Ambiente e varias outras. Para qualquer dúvida e informação estamos a disposição. CFEP - Centro de Formação e Educação Profissional e-mail: paula_his@hotmail.com


- Iara Sousa Santos

- Arivaldo Furtunato Da Costa

  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
  • Adquira certificado ou apostila impressos e receba em casa. Os certificados são impressos em papel de gramatura diferente e com marca d'água.**
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
** Material opcional, vendido separadamente.

Modelo de certificados (imagem ilustrativa):

Frente do certificado Frente
Verso do certificado Verso
  • Novas Tecnologias na Educação

    40 Horas

  • Mídia e vida humana
    Toda a vida das sociedades nas quais reinam as
    condições modernas de produção se anuncia
    como uma imensa acumulação de espetáculos.
    Tudo o que era diretamente vivido se esvai na
    fumaça da representação (DEBORD, 1994).

  • O trecho citado é parte da obra de Guy Debord,
    sociólogo e filósofo francês. Escrita no auge dos movimentos
    contraculturais do final dos anos 60 do século
    XX, talvez seja uma das obras mais críticas à nossa
    sociedade. Ela apresenta uma análise do desenvolvimento
    da sociedade, denunciando a espetacularização,
    entendida como estruturante das relações sociais, que
    passou a definir e organizar a sociedade contemporânea.
    Nesse universo, a mídia, enquanto instituição promotora
    das relações espetaculares, coloca-se no centro
    de nossa discussão.

  • Sem pretender demonizar a mídia ou a tecnologia
    que a suporta, pretende-se trazer alguns elementos para
    pensar os usos e as implicações do ponto de vista social
    e psíquico da relação da mídia com a educação, em
    particular com a aprendizagem.

  • Quando pensamos sobre a relação da mídia em
    nossa vida, tendemos a sublinhar seus valores culturais
    e dar menos atenção a seus valores sociológicos e psicológicos.
    Talvez a palavra certa não seja nem valores,
    e sim implicações, intervenções na natureza humana
    a partir do aparato tecnológico, ou, como também é
    denominado, Sistema Social da Mídia.

  • Em meio às questões discutidas em torno da mídia,
    a psicanálise oferece alguns elementos para reflexão. Os
    psicanalistas afirmam que o mal do século é a ansiedade
    e a depressão: ambos os distúrbios psíquicos tem o tédio
    como um de seus componentes, uma vez que ele se
    instaura como uma das manifestações subjetivas de um
    espírito coagido, afastado de sua verdadeira existência,
    ou seja, como uma manifestação das consequências do
    ponto de vista psíquico que esta sociedade midiatizada
    vem produzindo nas pessoas (ADORNO, 1995).

  • Esse processo traz como uma das principais consequências
    a detração da fantasia – como utopia – e seu atrofiamento,
    pois o sujeito volta sua fantasia para o conteúdo
    que as mídias lhes oferecem e se identifica num processo
    psíquico de regressão do tipo narcísico, de fantasia ilusória.

  • A perda dessa dimensão na subjetividade humana
    cria as condições para que, mesmo tendo tempo livre para
    desfrutá-lo à sua maneira, as pessoas não conseguem
    fazer deste um tempo efetivamente livre. Elas acabam
    por buscar uma nova oferta do mercado da diversão para
    consumi-la nesse tempo, satisfazendo em alguma medida
    sua necessidade psíquica de desligamento (ainda que por
    poucas horas) do real: um filme no cinema, algumas horas
    na internet, outras tantas presas na frente da televisão.

  • As mídias, nesse sentido, atuam como elemento de
    coesão entre o tempo do trabalho e do não trabalho,
    mantendo o sujeito numa dinâmica de continuidade na
    sua vida estandardizada, relacionando-se a partir de
    uma dinâmica da espetacularização. Com isso, o tédio

  • da vida cotidiana é ilusoriamente rompido pelo glamour
    proporcionado pelo conteúdo das mídias, pela vida do
    galã, pela ida aos cinemas, pelos encontros furtivos nas
    salas de bate-papo virtual.

  • Porém, além dessas dimensões de caráter psicossocial,
    alguns autores ainda apontam outros elementos
    que atuam diretamente sobre os indivíduos. Uma dessas
    é a relação dos sujeitos com o tempo. Segundo Uhlmann
    (2002, p. 6), “A realidade fragmentada, retratada por imagens
    sem tempo, levam as pessoas a reações inadequadas
    tais como a regressão a tempos passados ou digressões
    em mundos de fantasias, enfim a viverem em um mundo
    sem o agora, sem o real, somente o virtual e imagético”.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 23,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail:


  • Mídia na Humanidade
  • Mídia e as Tecnologia
  • Internet
  • Recursos Didáticos Digitais
  • Metodologias de Ensino com as Tecnologias na Educação
  • Educação a Distancia
  • Uso dos Vídeos na Aulas
  • Atualização de professores
  • Temas Transversais
  • Exercícios