Curso Online de Assistente de Serviço Social
4 estrelas 1 aluno avaliou

Curso Online de Assistente de Serviço Social

O assistente social faz o planejamento e a execução de políticas públicas e de programas sociais voltados para o bem-estar coletivo e a i...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 29 horas

De: R$ 50,00 Por: R$ 35,00
(Pagamento único)

Mais de 80 alunos matriculados no curso.

Certificado digital Com certificado digital incluído

O assistente social faz o planejamento e a execução de políticas públicas e de programas sociais voltados para o bem-estar coletivo e a integração do indivíduo na sociedade. Ele trabalha com questões como exclusão social, acompanhando, analisando e propondo ações para melhorar as condições de vida de crianças, adolescentes e adultos. Cria campanhas de alimentação, saúde, educação e recreação e implanta projetos assistenciais. Em penitenciárias e abrigos de menores, propõe ações e desenvolve a capacitação para a reintegração dos marginalizados. É obrigatória a inscrição no Conselho Regional de Serviço Social para o exercício da profissão.

UEMG - Universidade do Estado de Minas Gerais, em Ciência da Computação. Técnico em Contabilidade. pelo Colégio SOER Sociedade de Ensino Regional Ltda. Araçatuba, São Paulo.


- AlÍne Campos Da Costa

  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
  • Adquira certificado ou apostila impressos e receba em casa.**
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
** Material opcional, vendido separadamente.
  • Carlos Alberto

  • SEJAM BEM-VINDOS!

    PROFESSORES:
    Carlos Alberto da Silva
    Bryan Lucas O. Dutra da Silva
    Aline Rosa de Oliveira Dutra

  • A PROFISSÃO DE ASSISTENTE SOCIAL

    Carlos Alberto da Silva

  • SERVIÇO SOCIAL

    Profissão de caráter sócio-político, inserida no campo das Ciências Sociais e Humanas que utiliza conhecimentos teóricos diversificados para investigar, analisar e intervir nas múltiplas expressões da Questão Social ( conjunto de desigualdades produzidas na sociedade).

  • SERVIÇO SOCIAL

    O Assistente Social deve utilizar os diversos conhecimentos das ciências sociais e humanas para decifrar a realidade social, buscando ser propositivo, construir propostas de trabalho criativas e capazes de garantir e efetivar os direitos e o exercício da cidadania.
    Requer posicionamento interdisciplinar em sua atuação e participação junto às diferentes entidades de controle social ( Conselhos de Direitos), visando fortalecer seu compromisso ético e político na busca de uma sociedade com maior justiça e equidade social.

  • PROJETO ÉTICO – POLÍTICO

    PROJETO ÉTICO – POLÍTICO

    “ É uma projeção coletiva que envolve sujeitos individuais e coletivos em torno de uma determinada valorização ética que está intimamente vinculada a determinados projetos societários presentes na sociedade que se relacionam com os diversos projetos coletivos ( profissionais ou não ) em disputa na mesma sociedade”.

    A gênese do Projeto Ético-Político do Serviço Social brasileiro está localizado na segunda metade do anos 70, avançou nos anos 80, consolidou-se nos anos 90 pelo amadurecimento político-organizativo da categoria através de suas entidades e de seus fóruns deliberativos. Contudo está dialeticamente em construção.

  • PROJETO ÉTICO – POLÍTICO

    Nos anos 80, com o Código de Ética de 1986 se deu a virada histórica, pois com ele se deu a ruptura ética e ideo-política do Serviço Social com a perspectiva neotomista, com o funcionalismo e estrutural-funcionalismo, se buscava expressar a articulação da organização da categoria e do debate da formação profissional com a concepção ético-política do fazer profissional.
    Tratou-se da primeira tentativa de tradução não só legitima como legal a inversão ético-política amarrando seus compromissos aos das classes trabalhadoras. É certo que, soava mais como uma carta de princípios e de compromissos ideo-políticos do que com um Código de Ética, que exige teor teórico-normativo.
    Contudo, expressava de forma explicita, sem dúvidas, “de qual lado” estávamos. Também os avanços quanti-qualitativos na produção teórica foram fundamentais.

    Antecedentes :

    PROJETO ÉTICO – POLÍTICO

  • PROJETO ÉTICO – POLÍTICO

    Vinculado a um projeto de transformação da sociedade, impõe uma dimensão política da intervenção profissional.
    Ao atuar no movimento contraditório das classes, imprimi uma direção social às ações profissionais e favorece a um ou outro projeto societário.

    Na diversidade de ações do cotidiano da prática profissional – atuação em plantões de atendimentos, grupos, processos de supervisão, planejamento de serviços, assessorias /consultorias, das mais simples às intervenções mais complexas, embutimos determinada direção social entrelaçada por uma valoração ética específica.
    Tendo consciência ou não, interpretando ou não, dirigimos nossas ações favorecendo interesses sociais distintos e contraditórios.

    PROJETO ÉTICO – POLÍTICO

  • PROJETO ÉTICO – POLÍTICO

    No Projeto Ético-Político do Serviço Social, estão explícitos os compromissos assumidos pelo coletivo da categoria profissional. Tem em seu núcleo, o reconhecimento da liberdade como valor ético central, daí o compromisso com a autonomia a emancipação e a plena expansão dos indivíduos sociais.

    O projeto profissional vincula-se a um projeto societário de transformação, que propõe a construção de uma nova ordem social, de qualquer natureza.

    PROJETO ÉTICO – POLÍTICO

  • COMPONENTES DO PROJETO ÉTICO-POLÍTICO

    COMPONENTES DO PROJETO ÉTICO-POLÍTICO

     A dimensão da PRODUÇÃO DE CONHECIMENTOS NO INTERIOR DO SERVIÇO SOCIAL – onde se apresentam os processos reflexivos do fazer profissional.
    Esta dimensão investigativa da profissão não comporta posturas teóricas conservadoras, cujos pressupostos filosóficos tem por horizonte a manutenção da ordem.

  • COMPONENTES DO PROJETO ÉTICO-POLÍTICO

    COMPONENTES DO PROJETO ÉTICO-POLÍTICO

     Dimensão POLÍTICO-ORGANIZATIVA DA PROFISSÃO – assenta-se tanto nos fóruns de deliberação quanto entidades representativas da profissão. O conjunto CFESS / CRESS, a ABEPSS, demais Associações Político - Profissionais, além do movimento estudantil – CA’s, DA’s e ENESSO.

    O Projeto Ético-Político ( como uma projeção) pressupõe, em si mesmo, um espaço democrático, aberto, em construção e em permanente tensão e conflito. Tal constatação indica a coexistência de diferentes concepções do pensamento crítico, ou seja, o pluralismo de idéias no seu interior.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 35,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • PROJETO ÉTICO – POLÍTICO
  • COMPONENTES DO PROJETO ÉTICO-POLÍTICO
  • COMPONENTES DO PROJETO ÉTICO-POLÍTICO
  • COMPONENTES DO PROJETO ÉTICO-POLÍTICO
  • CONSIDERAÇÕES INICIAIS:
  • ASSISTENTE SOCIAL:
  • OFICIALIZADO NO BRASIL POR MEIO DA LEI N. 1989/53 GULAMENTADO PELA LEI N. 3252, DE 27/08/1957
  • ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO DO CURSO DE SERVIÇO SOCIAL
  • TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)
  • COMISSÃO PERMANENTE DE ACOMPANHAMENTO PEDAGÓGICO (COA)
  • O que acontece no curso
  • Projetos de Extensão
  • Pesquisa
  • Atividades Acadêmicas Complementares (AAC)
  • PERÍODO DE 1945 A 1958
  • DÉCADA DE 60
  • OBJETIVOS DA PROFISSÃO
  • Objetivos da aula
  • O surgimento do Serviço Social no Brasil
  • As primeiras escolas de Serviço Social no Brasil
  • O Estado Novo e as instituições assistenciais
  • Serviço Social: identidade atribuída
  • Resolução
  • Aula 02 – A questão social: conceitos e história
  • Introdução a Questão Social
  • Atividade 2
  • O Serviço Social e os instrumentos e técnicas de intervenção
  • Pra começar: o Serviço Social na divisão do trabalho
  • Sendo assim...
  • Uma profissão eminentemente interventiva não significa praticismo
  • INSTRUMENTOS E TÉCNICAS: meios para garantia da direção social do exercício
  • Não existe neutralidade na escolha e uso do instrumental
  • Instrumentalidade não é um conjunto de instrumentos e técnicas
  • Contexto para elenco de instrumentos e técnicas pelo assistente social
  • Alguns instrumentos interventivos e técnicas correlatas
  • Entrevista
  • Atenções pertinentes na entrevista
  • Grupo
  • Atenções pertinentes no grupo
  • Visita domiciliar: até o Movimento de Reconceituação
  • Visita domiciliar: perspectiva crítica após retomada do uso da técnica
  • Atenções pertinentes na visita domiciliar
  • Relatório
  • Atenções pertinentes no relatório
  • Parecer
  • Atenções pertinentes no parecer
  • Referências bibliográficas
  • O Instrumental - Técnico em Serviço Social
  • Serviço Social como Processo de Trabalho.
  • Serviço Social e o Processo de Trabalho
  • Que matéria prima é essa ?
  • Que instrumentos são estes ?
  • Qual é o produto do Serviço Social ?
  • Que produto é esse então ?
  • Afinal, que relações produzimos ?
  • O que são Instrumentos / Ferramentas?
  • O Que são Instrumentos / Ferramentas?
  • A Técnica
  • Instrumentos Tradicionais do Serviço Social
  • Abordagem
  • Como estabelecer essa aproximação ?
  • Observação
  • Entrevista / Diálogo
  • Movimento da Entrevista
  • Relacionamento
  • Reunião
  • Documentação / Informação
  • Escrita
  • Verbal
  • Áudio - visual
  • Visita Domiciliar
  • Aspectos a serem considerados
  • Origem do Serviço Social na Educação:
  • BREVE HISTÓRICO DE INSERÇÃO DO SERVIÇO SOCIAL NA EDUCAÇÃO.
  • Universalidade/Qualidade
  • Meu lugar é na escola?
  • DESAFIOS ATUAIS PARA O SERVIÇO SOCIAL
  • DESAFIOS ATUAIS PARA O SERVIÇO SOCIAL NA EDUCAÇÃO
  • SIGNIFICADO DA QUESTÃO SOCIAL
  • PARTICULARIDADES DO TRABALHO DO ASSISTENTE SOCIAL NO ÂMBITO EDUCACIONAL EM TODOS OS SEUS NÍVEIS E MODALIDADES DE EDUCAÇÃO
  • CONCLUSÃO
  • Conclusão:
  • CLARIDADE - ENTARDECE CEDO O DIA QUEM NÃO OUSA EM CLARA MANHÃ. (Damário da Cruz)
  • BIBLIOGRAFIA:
  • INTRODUÇÃO
  • OBJETIVOS DO DOCUMENTO
  • BREVE HISTÓRICO DO GT NACIONAL DE EDUCAÇÃO
  • CONHECENDO O DOCUMENTO POR DENTRO
  • EIXOS DE ANÁLISE NORTEADORES PARA OS DEBATES REGIONAIS
  • INFORMAÇÕES FINAIS
  • Serviço Social no Brasil
  • História do Serviço Social
  • Contexto histórico
  • Inglaterra – berço histórico
  • Modo de produção capitalista
  • Escolas de racionalidade
  • Nasce o Serviço Social
  • Reações do Serviço Social frente as proposta das políticas NeoLiberais
  • No Brasil
  • AS NOVAS DIMENSÕES DO MUNDO DO TRABALHO
  • As novas dimensões do mundo do trabalho
  • Revolução de 30 no Brasil
  • Década de 30
  • Constituição de 1934
  • Influencia americana
  • Reconceituação
  • Contextos históricos
  • Mudança de perspectiva
  • Crítica ao modelo de serviço social
  • Novos desafios