Curso Online de CABELEIREIRO MÓDULO 1
5 estrelas 1 aluno avaliou

Curso Online de CABELEIREIRO MÓDULO 1

Curso básico de cabeleireiro, com matérias iniciais como história dos cabelos e cabeleireiros, ética, tipos de haste capilar, doenças do ...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 7 horas

De: R$ 40,00 Por: R$ 24,90
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

Curso básico de cabeleireiro, com matérias iniciais como história dos cabelos e cabeleireiros, ética, tipos de haste capilar, doenças do couro cabeludo e haste capilar, ciclo da haste capilar, cosméticos, tipos de escovas, tipos de pentes e estilização básica.

Profissional na área da beleza e na educação a mais de 20 anos, trabalho na área técnica em cosméticos, com treinamento profissional em várias especialidades, assessoria a salões de beleza e profissionais da área beleza.


- Camila Do Nascimento Da Silva Farias

  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
  • Adquira certificado ou apostila impressos e receba em casa. Os certificados são impressos em papel de gramatura diferente e com marca d'água.**
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
** Material opcional, vendido separadamente.

Modelo de certificados (imagem ilustrativa):

Frente do certificado Frente
Verso do certificado Verso
  • CURSO DE CABELEIREIRO
    MÓDULO 1
     Jacqueline Marques

  • INTRODUÇÃO
    O cabeleireiro é o profissional que cuida da beleza e da saúde dos cabelos, sejam clientes homens ou mulheres. É uma grande responsabilidade, pois o cabeleireiro trabalha com o emocional e social do seu cliente. O profissional ele precisa ter um bom senso ao atender o seu cliente e sempre com muito respeito, porque muitos irão para uma mudança radical e essa mudança pode não ser propicia, podenda deixar o cliente frustrado e até prejudicar o seu trabalho. Imagine uma juíza usando um cabelo azul ou uma cliente loira, que em um momento ruim em seu relacionamento resolve pintar o cabelo de preto. É engraçado? Mas acontece e a maioria volta para refazer o trabalho e o cabeleireiro não consegue fazer um trabalho perfeito.
    Outro fato em que o profissional cabeleireiro precisa ficar atento, é a sua preparação técnica, muitos não estão preparados para exercer um procedimento, mas pela ganancia e com falta de técnica, realiza o serviço. E acaba gastando mais, ou pior, suja o seu nome profissional. Então se não tem a técnica necessária, não faça, zele pelo seu nome.
    LEMBRE-SE
    “Dinheiro é consequência de um bom trabalho”

  • A prática é muito importante para formar um bom profissional, mas teoria e prática andam de mãos juntas. E com a globalização e o avanço da tecnologia o profissional precisa estar sempre se especializando ou será apenas mais um no mercado disputando, precisa se diferenciar.
    Principais atividades de um cabeleireiro
    corte de cabelo
    coloração
    mechas
    alisamentos
    permanentes
    tratamentos
    estilizações
    higienização
    Os cabeleireiros podem atuar como autônomos, MEI, CTPS. Muitos abrem o seu próprio negócio, mas a maioria atua em salões de beleza de terceiros. É importante antes de abrir o seu próprio negócio, está preparado tecnicamente e também fazer uma pesquisa de mercado, como: qual o tipo de cliente da região, o tipo de cliente que você quer atingir, acesso ao salão, valor a ser cobrado, qual serviço será oferecido (cabeleireiro, manicure, esteticista, podologia e outros que podem oferecer em um salão de beleza) e claro, a divulgação.

  • Doenças que afetam o profissional cabeleireiro
    Infertilidade e complicações na gravidez
    Cabeleireiros estão expostos diariamente a agentes químicos encontrados nas tinturas de cabelo, tratamentos de queratina, permanentes, e outros serviços em salão de beleza. Embora a exposição a esses produtos químicos em pequenas quantidades pode ser mínima, os problemas de saúde do cabeleireiro podem ser diretamente atribuídos aos efeitos combinados da exposição química constante.
    Câncer de Mama e os riscos de câncer
    A exposição frequente a tinturas de cabelo, agentes de transformação, e outros produtos químicos utilizados em salões de beleza e barbearias, provavelmente, aumenta o risco de câncer, de acordo com a Agência Internacional de Pesquisa sobre Câncer (IARC), um painel da Organização Mundial de Saúde
    Complicações respiratórias
    Estas complicações são atribuídas à presença de amoníaco na tinta para cabelos e formaldeído encontrada em muitos tratamentos de alisamento. A amônia é uma substância corrosiva conhecido por causar problemas de saúde, tais como, irritação da pele, trato respiratório, pulmões e problemas no esôfago.

  • Dermatite de contato e alergias
    Cerca de sete em cada 10 cabeleireiros vai sofrer de dermatite relacionada ao trabalho em algum momento de sua vida profissional e, em casos graves, pode significar o fim de sua carreira. A dermatite de contato pode ser causada pela exposição frequente a irritantes químicos em produtos de cabeleireiro, água sanitária, uso prolongada de luvas, o uso de água frequente e uso de xampus e condicionadores que não possuem pH equilibrado.
    Distúrbios musculoesquelético
    Como a maioria dos cabeleireiros precisam ficar em pé todos os dias, podem adquirir transtornos musculoesquelético devido a postura incorreta. Além da dor superior e inferior das costas, cabeleireiros também são propensos a sofrer de síndrome do túnel do carpo uma doença dolorosa dos nervos e músculos da mão como eles estão frequentemente usando suas mãos e fazendo trabalhos repetitivos.
    http://www.ibgpat.org.br/5-doencas-relacionadas-a-profissao-de-cabeleireiro/

  • HISTÓRIA DOS CABELOS ATRAVÉS DO TEMPO
    Desde os primórdios os cabelos permeavam o cotidiano do ser humano, com diferentes penteados, significados e importância. Quem ainda não viu aquela célebre imagem, seja em desenhos na TV ou em gibis, do “homem das cavernas” conquistando a sua “amada” à força, ou seja, puxando a mesma pelos cabelos? Mesmo sendo visivelmente maltratado, o cabelo já possuía a sua devida importância no que se refere à conquista do parceiro ou da parceira ideal. Os cabelos sempre foram considerados como excelentes adornos nos rostos e historicamente sendo considerados como símbolo de força para o homem e de sedução para as mulheres. Vagando pela história temos Afrodite (Deusa da mitologia grega) que cobria toda a sua nudez com seus longos cabelos loiros e Sansão (herói bíblico) que possuía uma força incomparável graças aos seus cabelos.  Na Grécia Antiga muitas pessoas ofertavam seus cabelos aos deuses em troca de promessas, como na passagem em que Berenice cortou seus cabelos doando os mesmos à Afrodite, em troca da vida de seu amado Ptolomeu, que estava guerreando. Os cabelos integraram os ideais de beleza e da perfeição corporal daquela época. Da mesma forma que os cabelos sempre fizeram parte da história do homem, os salões de cabeleireiro também não ficaram para trás. 

  • Seus primeiros registros figuram no século II antes de Cristo, também na Grécia Antiga, através de achados arqueológicos, estátuas gregas, pinturas expostas e coleções privadas. Nesses salões os cabelos eram perfumados com óleos raros e tingidos em tom de louro, que era considerada a cor da moda. Na Grécia Antiga os penteados baseavam-se nos cabelos louros, frisados, com caracóis estreitos e discretos com franjas em espiral, que com o tempo foram esquecidas por influência de um Oriente próximo. Esta imagem é observável nas principais divindades da mitologia grega, que assumiam um ideal de beleza e perfeição corporal. Vênus era a deusa do amor, que tinha longos cabelos que exalavam um odor divino de Ambrósia. Diana era a deusa da caça e confiava os seus belos cabelos louros aos cuidados das ninfas. Marte, o deus da guerra, por sua vez, apresentava também cabelos louros, no entanto curtos e quanto a Zeus e Apolo, além dos mesmos cabelos, possuíam barbas. Os adolescentes copiavam os penteados de Apolo e Arquimedes enquanto que os velhos e filósofos usavam cabelos longos e barbas densas, como símbolo de sabedoria. As barbas e bigodes eram cortados com ponta de lança, à imagem de uma sociedade de gladiadores. Os escravos, que se distinguiam dos homens livres, apresentavam cabelos curtos e lisos, não se permitindo barbas nem bigodes.  Já no Egito antigo os faraós tinham nas perucas formas de distinção social, enquanto que para os muçulmanos manter uma pequena mecha no alto da cabeça era o ponto para que Maomé os conduzisse ao paraíso. 

  • Na mitologia hindu os cabelos de Shiva mostram as direções do espaço e sua perda como símbolo de desapego. 
    Por outro lado, a calvície, que ainda hoje se constitui em um dos maiores medos estéticos que assola o homem, já tinha sido estudada muito antes que se imagina. Foi Hipócrates, também um calvo célebre, quem estudou pioneiramente a alopecia (calvície) relacionando-a a outras características físicas. Na Idade Média, momento da história onde a beleza e a ostentação ganharam força máxima, os cabelos também demonstravam nobreza e riqueza. Na França, o Rei Sol Luiz XIV usava diariamente uma peruca para cobrir sua cabeça e os vassalos, ou seja, os pobres jamais usavam esse adorno, sempre com os cabelos à mostra e sem cuidados.

  • HISTÓRIA DOS SALÕES DE BELEZA
     
    Indiscutivelmente trata-se o nascimento dos salões um paralelo a história da beleza de uma forma geral. Referências quanto ao trabalho na Grécia com cabelos característicos em cachos e fitas, sendo em Atenas meio praças públicas os encontros masculinos para o corte de cabelo e reuniões avulsas fazem à primeira ideia de salões de beleza. Na Idade Média os cabelos deveriam ser escondidos por uma questão religiosa dominante, mas voltam a ganhar força no séc. XVIII com o uso das perucas de até 50 cm que determinavam a classe social e o poder.
    Salões de beleza e a profissão cabelereiro já existem há muito tempo. Existem achados arqueológicos de possíveis navalhas produzidas a partir de pedras e inúmeros relatos nos livros de história geral sobre a preocupação de Cleópatra com sua rotina de beleza. No descrito, o 1° salão de beleza surgiu em 1635 em Paris, mas só disseminou no século XX com a ascensão da mulher.
    Na corte francesa os cabelereiros eram tratados como celebridades e na Paris dos anos 20 invenções movidas a gás, vapor e eletricidade movimentam o comércio.

  • A colunista Janaina Freitas relata em um artigo na maior feira brasileira HAIR BRASIL que na década de 1920 foi um tempo de mudanças sociais e políticas, mas também capilares. A revolução feminina também começou no corte de cabelo, com as mulheres abandonando as longas madeixas e investindo no visual despojado e mais curto. Obrigadas a trabalhar na indústria bélica na Primeira Guerra e indo as ruas para conseguir o sustento depois da crise, as mulheres passaram a beber, fumar, dirigir e procuravam um look que combinasse com suas novas atividades. Conhecida como a tesourada do século: O cabeleireiro parisiense Antoine é considerado o responsável por criar essa vontade de fios mais curtos.
    Sites do mundo inteiro citam alguns cabelereiros que fizeram sucesso no decorrem dos tempos, nomes como:
    o polonês Champangne - cabelereiro da realeza
    Leonárd conhecido por penteados altos como verdadeiras esculturas da realeza francesa
    Marcel Grateau - século XIX como o primeiro método para ondular os cabelos
    Alexandre de Paris - atendia as famosas da tv nos anos 40 e 60
    Antoine (Antek Cierplikowski)
    Vidal Sansson - responsável por cortes geométricos dos anos 60
    Chris Mcmillan - famoso pela virilização dos cabelos descoloridos na tv em 2000

  • E vários outros que criaram inspirações para os cabeleireiros de hoje.
    http://traticabelos.blogspot.com/2011/05/os-melhores-cabeleireiros-da-historia.html

    Marcel Grateau

    Antoine (Antek Cierplikowski)

    Vidal Sassoon

    Sem falar nas mudanças dos espaços físicos e na tecnologia recém oferecida para a era da beleza moderna.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 24,90
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • INTRODUÇÃO
  • Doenças que afetam o profissional cabeleireiro
  • HISTÓRIA DOS CABELOS ATRAVÉS DO TEMPO
  • HISTÓRIA DOS SALÕES DE BELEZA
  • ÉTICA
  • Postura Profissional
  • Espaço Físico do Salão de Beleza
  • Higienização do Ambiente
  • Manual de Rotinas e Procedimentos
  • Recomendações
  • Precauções
  • TRICOLOGIA
  • ESTRUTURA CAPILAR
  • COMPOSIÇÃO QUÍMICA DO CABELO
  • O que é queratina
  • FISIOLOGIA DO CABELO
  • Formação e nascimento do cabelo
  • Papila dermal
  • Bulbo
  • Glândulas sebáceas
  • Músculo eretor do pêlo
  • FASES DO CICLO DE VIDA DO FIO CAPILAR
  • TIPOS DE FIO
  • Lisótricos ou mongolóides (Asiáticos):
  • Sinótricos ou Caucasianos:
  • Ulótricos ou Negróides
  • Curvatura
  • Camada Cutícular
  • Córtex
  • Medula
  • PROPRIEDADES DO CABELO
  • INFLUÊNCIA DA NUTRIÇÃO
  • ANOMALIAS DO CABELO E DO COURO CABELUDO
  • Caspa
  • Caspa Seca (Pityriases simplex)
  • Caspa oleosa (Pityriases steatóido)
  • Seborréia
  • Seborréia fisiológica
  • Seborréia patológica
  • Tinea Capitis
  • Tinea Capitis Falsa
  • Tinea Capitis Verdadeira
  • Pérola (tricorrecsis nodosa)
  • Tricoptilosis
  • Pili-Torti
  • Pili-Anulati
  • Trico-Nodosis
  • Hipotricose
  • Hipertricose
  • ANOMALIAS DO CABELO E DO COURO CABELUDO
  • Canície
  • Alopecia difusa
  • Alopecia cicatricial
  • Alopecia traumática
  • Alopecia androgenética
  • COSMETOLOGIA
  • Noções Básicas
  • Cosméticos Capilares
  • Shampoo – Xampu
  • Proteção – Cremes
  • Hidratação
  • Nutrição
  • Reconstrução
  • Leave-in – Produtos Capilares sem enxague
  • Loções Capilares
  • TERAPIA CAPILAR
  • Aromaterapia
  • Massoterapia
  • Massagem couro cabeludo
  • Massagem no lavatório
  • Drenagem linfática
  • ESTILIZAÇÃO BÁSICA
  • Divisão
  • Tipos de escova
  • Tipos de pentes
  • Secador
  • Chapa – chapinha – piastra – prancha de modelar