Curso Online de Cuidador de idosos
5 estrelas 5 alunos avaliaram

Curso Online de Cuidador de idosos

O cursos aborda cuidados com higiene, acidentes, depressão, medicamentos, vídeos, etc.

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 22 horas

Por: R$ 35,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

O cursos aborda cuidados com higiene, acidentes, depressão, medicamentos, vídeos, etc.

Cursos com vídeos, imagens ilustrativas, bem explicado. Equipe só enfermagem Duvidas e Sugestões soenfermagem@soenfermagem.net


- Patricia Fernandes Da Silva

- Genoefa De Cassia Ehrlich

- Eridam Nojosa Silva

- Ana Claudia Da Silva

- Aparecida Donizete Freitas

  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • Cuidador de Idosos

    Cuidador de Idosos

  • Olá, bem-vindo (a) ao curso a distância do Só Enfermagem.

    Utilize as teclas abaixo para sair, voltar ou avançar.

    Bons estudos!

  • Programa de Educação Continuada à Distância
    EAD – Educação à Distância

  • Introdução

  • Cuidado significa atenção, precaução, cautela, dedicação, carinho, encargo e
    responsabilidade. Cuidar é servir, é oferecer ao outro, em forma de serviço, o resultado de
    seus talentos, preparo e escolhas; é praticar o cuidado.

    Cuidar é também perceber a outra pessoa como ela é, e como se mostra, seus gestos e falas,
    sua dor e limitação. Percebendo isso, o cuidador tem condições de prestar o cuidado de
    forma individualizada, a partir de suas idéias, conhecimentos e criatividade, levando em
    consideração as particularidades e necessidades da pessoa a ser cuidada.

    Esse cuidado deve ir além dos cuidados com o corpo físico, pois além do sofrimento físico
    decorrente de uma doença ou limitação, há que se levar em conta as questões emocionais, a
    história de vida, os sentimentos e emoções da pessoa a ser cuidada.

    O treinamento de pessoas para o cuidado faz-se necessário, face à situação de desamparo em
    que se encontram os idosos, no sentido de facilitar o atendimento imediato às suas
    necessidades básicas quando doentes fragilizados.

  • Tendo em vista o aumento progressivo da população idosa, o resgate do papel dos
    "cuidadores" é uma questão a ser pensada. Entretanto, em razão da complexidade cada vez
    maior na organização das sociedades, enfatiza-se a necessidade de preparo e aprendizado
    específicos para exercer o papel de "cuidador".

    Para cuidar de idosos, espera-se que haja alguém capaz de desenvolver ações de ajuda
    naquilo que estes não podem mais fazer por si só; essa pessoa assume a responsabilidade de
    dar apoio e ajuda para satisfazer às suas necessidades, visando a melhoria da condição de
    vida.

    Não se pode esquecer que, em muitas situações, o "cuidador" nem sempre é um ente da
    família, e que introduzir pessoas externas ao contexto familiar implica em reconhecer
    valores de respeito e discrição, para não interferir na dinâmica familiar.

  • Reflexão

  • Antes de começar a realização deste curso, vamos nos deter alguns minutos para considerar
    seu papel especial como ajudador. A diferença de um cuidador profissional, você conhece na
    pessoa que cuida. Conhece a pessoa por completo, o que ela gosta e o que ela não gosta
    também, suas fortalezas e suas fraquezas individuais, além de seus desejos e
    necessidades.

    É muito fácil cair numa atitude “protetora” quando se cuida de outra pessoa, especialmente
    se tratar de um membro da família. Mas precisamos compreender que a não ser que a pessoa
    esteja passando por um transtorno cognitivo (Distúrbio cerebral devido a um derrame
    cerebral, demência ou outro problema de saúde), ELE, entretanto toma as decisões sobre sua
    vida. Às vezes, a pessoa poderia tomar decisões que você não tomaria, mas é sua decisão.
    Isto pode ser difícil para você, como cuidador, mas deve ter cuidado e estar alerta para não
    cair na superproteção.

    Uma das necessidades humanas mais importantes é o respeito e a dignidade e essa
    necessidade não muda quando a pessoa adoece e fica incapacitada, de fato, esta poderia
    inclusive acentuar-se mais.

  • Existem muitas coisas que você pode fazer para se assegurar que a pessoa sob seus cuidados
    receba respeito e dignidade, direito básicos de todo ser humano.

    Respeitar sua privacidade física e emocional.
    Fechar a porta quando o ajuda a vestir-se ou usar o banheiro;
    Bater a porta antes de entrar;
    Não comentar informação privada com outras pessoas, mesmo que estas sejam membros da família, sem sua permissão.

  • Respeitar seu direito de escolher.
    Ao tomar decisões, sentimos certo controle sobre nossa vida. Por exemplo, se a pessoa pode fazê-lo, permita que decida o que e quando comer;
    Se a pessoa tem problemas cognoscitivos, ofereça-lhe opções sobre o que comer, quando comer e o que usar.
    Se a pessoa insiste em usar a mesma camisa todos os dias, use uma toalha como proteção quando coma e lave a roupa de noite.
    Se pensar que é uma decisão boba ou de pouca importância, trate de ver porque isso é importante para a pessoa.
    Se a pessoa se nega a tomar seus medicamentos ou toma decisões que possam ser perigosas, trate de negociar uma possível solução. Ofereça-lhe os comprimidos com seu suco favorito (se a receita permite), aceite dar-lhe banho com a freqüência absolutamente necessária, planeje tempo para que alguém a leve a caminhar com ele se não é seguro que o faça sozinho.

  • Trate-o com dignidade.
    Ouça suas preocupações;
    Peça sua opinião e faça-o saber que esta e importante para você;
    Faça-o participar de tantas decisões quanto possível;
    Inclua-o na conversação. Não fale dele como se não tivesse presente.

    Converse com ele como um adulto, mesmo que você não esteja certo do quanto ele entende.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 35,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail:


  • Introdução
  • Reflexão
  • O envelhecimento
  • O cuidador
  • Postura Profissional
  • Medicamentos
  • Noções de cuidados de enfermagem
  • Nutrição do idoso
  • Hidratação
  • Cuidando da roupa
  • Movimentação do idoso
  • A incontinência urinária
  • Emergência no domicílio
  • Transtornos Mentais em Idosos
  • AIDS entre os idosos
  • Aumentando o Grau de Segurança no Ambiente da Pessoa Idosa
  • A sexualidade do idoso
  • Atividade física do idoso
  • Violência contra o idoso
  • Modalidades de atendimento ao idoso
  • Como proceder em caso de óbito
  • A Razão dos Direitos Humanos da Pessoa Idosa
  • Estatuto do idoso
  • Alguns direitos e benefícios dos idosos
  • Bibliografia