Curso Online de Enfermagem em oncologia
5 estrelas 4 alunos avaliaram

Curso Online de Enfermagem em oncologia

O curso aborda a história do câncer, cuidados de enfermagem , câncer infantil, vídeos, etc

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 28 horas

De: R$ 80,00 Por: R$ 49,99
(Pagamento único)

Mais de 150 alunos matriculados no curso.

Certificado digital Com certificado digital incluído

O curso aborda a história do câncer, cuidados de enfermagem , câncer infantil, vídeos, etc

Cursos com vídeos, imagens ilustrativas, bem explicado. Equipe só enfermagem Duvidas e Sugestões soenfermagem@soenfermagem.net


- Juliana Raimundo Paschoal Santello

- Renata Chicrala Carvalho Frauches

- Luzia Salete Lunkes

- Wilma Ortiz Pereira

  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
  • Adquira certificado ou apostila impressos e receba em casa.**
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
** Material opcional, vendido separadamente.
  • Enfermagem em oncologia

    Enfermagem em oncologia

  • Olá, bem-vindo (a) ao curso a distância do Só Enfermagem.

    Utilize as teclas abaixo para sair, voltar ou avançar.

    Bons estudos!

  • Programa de Educação Continuada à Distância
    EAD – Educação à Distância

  • Introdução

  • Nas últimas décadas, mediante os avanços ocorridos em estudos pertinentes a oncologia,
    tem-se dado muito valor aos vários aspectos que envolvem o câncer.

    O câncer, não é uma doença simples, constitui-se em um grupo com mais de 250 doenças
    diferentes e complexas. É uma afecção comum, e atualmente é correto afirmar que em
    relação a causa de morte, um em cada cinco, ocorre devido ao câncer.

    A enfermagem tem na Oncologia, um vasto campo de atuação, e deve perceber quais são as
    situações que podem aumentar a ansiedade e o desconforto que comprometem ainda mais o
    estado geral do paciente.

    Esta doença tem um período de evolução duradouro, podendo, muitas vezes, levar anos para
    evoluir até ser descoberta. Atualmente, foram identificados mais de cem tipos desta doença,
    sendo que a maioria tem cura (benignos), desde que identificados num estágio inicial e
    tratados de forma correta.

  • O tratamento do câncer, não é simples, muito pelo contrário é extremamente sofisticado e
    bastante variado. Neste sentido a responsabilidade do enfermeiro de promover o conforto
    do paciente em qualquer modalidade de tratamento, exige uma compreensão dos aspectos
    fisiológicos, emocionais e ambientais que podem interferir no tratamento.

    O paciente com câncer frequentemente sofre de náusea e vômito, isto pode ser resultado
    direto da doença como também uma toxicidade prevista dos vários protocolos de tratamento.

    Mesmo com todas as evoluções no tratamento do câncer, a doença ainda é a que mais
    assusta. As pessoas quando pensam em câncer já remetem à mutilação, a perda do cabelo, a
    morte. A própria pronúncia da palavra é feita de forma pesada. O câncer é uma das doenças
    mais temidas e ainda causa espanto, piedade, repulsa, preconceito e discriminações.
    Conviver com a doença e vencê-la requer um esforço e uma verdadeira e autêntica ‘aliança’
    entre o paciente, a rede de apoio familiar e social, a equipe médica e de saúde e a própria
    comunidade, que tem que estar disposta a acolher.

  • Por tratar-se de uma doença crônica de prognóstico nem sempre favorável, responsável por
    parcela significativa de óbitos e cujo tratamento pode exigir níveis de tolerância bastante
    elevados, observa-se nas últimas décadas do Séc. XX uma enorme mobilização científica e
    profissional de praticamente todas as ciências da saúde, inclusive da Psicologia, no sentido
    do desenvolvimento de novas modalidades terapêuticas de prevenção e de tratamento do
    câncer.

    No contexto do câncer, a enfermagem atua em ações de prevenção e controle. Tem como
    competência prestar assistência a pacientes com câncer na avaliação diagnóstica, tratamento,
    reabilitação e atendimento aos familiares. Além dessas, ele desenvolve ações educativas,
    ações integradas com outros profissionais, apóia medidas legislativas e identifica fatores de
    risco ocupacional, na prática da assistência ao paciente oncológico e sua família. Por isso, a
    pesquisa em enfermagem oncológica é essencial para gerar a base de conhecimento que
    fundamenta a prática clínica, além de poder identificar o impacto do câncer e do tratamento
    na vida de pacientes e familiares.

  • História do Câncer

  • O câncer, pelo que se sabe hoje, é resultado de mutação genética. Como, desde o início da
    vida houve mutação, é razoável imaginar que a doença sempre existiu. A mais antiga
    evidência de câncer, no entanto, remonta a 8.000 a.C. O tipo mais comum de neoplasia
    encontrada em fósseis, e ainda assim raramente, é o osteossarcoma, um câncer ósseo. Para
    encontrar um único caso, é necessário estudar cerca de 5.000 fósseis com joelhos
    preservados. As primeiras descrições de tumores foram encontradas em papiros do Egito, e
    datam de 1.600 a.C.

    Hoje, o carcinoma termo grego é o termo médico para um tumor maligno derivadas de
    células epiteliais. É Celso, que traduziu''carcinos''no''''latino-câncer, também significa
    caranguejo. Galeno usado "oncos" para descrever''''todos os tumores, a raiz para a palavra
    oncologia moderna.

  • Hipócrates descreveu vários tipos de cânceres. Ele chamou de tumores benignos''oncos'',
    tumores grega para o inchaço, e malignas''carcinos'', em grego caranguejo ou lagosta. Este
    nome vem da aparência da superfície de corte de um tumor maligno sólido, com "as veias
    esticadas por todos os lados como o animal o caranguejo tem seus pés, de onde deriva o seu
    nome. Mais tarde, ele acrescentou o sufixo''-oma'' , grego para o inchaço, dando o nome
    carcinoma''. Desde que foi contra a tradição grega para abrir o corpo, apenas Hipócrates
    descreveu e fez desenhos de tumores externamente visíveis na pele, nariz e seios. O
    tratamento foi baseado no humor teoria dos quatro fluidos corporais (bile negra e amarela,
    sangue e muco). De acordo com o humor do paciente, o tratamento consistia em dieta,
    derramamento de sangue e / ou laxantes. Através dos séculos, foi descoberto que o câncer
    pode ocorrer em qualquer lugar do corpo, mas humor teoria de tratamento baseado
    permaneceu popular até o século 19 com a descoberta de células.

    A mais antiga descrição conhecida e tratamento cirúrgico do câncer foi descoberto no Egito e
    data de aproximadamente 1600 aC O papiro descreve oito casos de úlceras de mama que
    foram tratadas pela cauterização, com uma ferramenta chamada "broca do fogo." A escrita
    diz sobre a doença, "Não há nenhum tratamento."

  • Outro tratamento muito cedo cirúrgico para o câncer foi descrito no 1020s por Avicena (Ibn
    Sina) em''A Canon of Medicine''. Ele afirmou que a excisão deve ser radical e que todo o
    tecido doente deve ser removido, o que incluiu o uso de amputação ou a remoção de veias
    correndo na direção do tumor. Ele também recomendou o uso de cauterização para a área a
    ser tratada, se necessário.

    Nos séculos 16 e 17, tornou-se mais aceitável para os médicos para dissecar corpos para
    descobrir a causa da morte. O professor alemão Wilhelm Fabry acreditavam que o câncer de
    mama foi causado por um coágulo de leite em um ducto mamário. Os holandeses professor
    François de la Boe Sylvius, um seguidor de Descartes, acreditava que todas as doenças foi o
    resultado de processos químicos, e que linfa ácidas foi a causa do câncer. Sua Nicolaes Tulp
    contemporâneos acreditavam que o câncer era um veneno que lentamente se espalha, e
    concluiu que era contagiosa.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 49,99
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • Introdução
  • História do Câncer
  • A transformação de uma célula normal em uma célula cancerígena
  • Neoplasias
  • Principais tipos de câncer
  • O problema do câncer no Brasil
  • Determinantes sociais do Câncer
  • Assistência de enfermagem na prevenção do câncer
  • Exposição ocupacional - Câncer relacionado ao trabalho
  • Fisiopatologia do Câncer
  • Cirurgia oncológica
  • Radioterapia
  • Quimioterapia
  • Cateteres Venosos Centrais (CVC)
  • Fisiologia da náusea e vômito
  • Fatores que contribuem para a êmese
  • Assistência de Enfermagem a pacientes em tratamento quimiotático com náusea e vômito
  • Neoplasia e tromboembolismo
  • Normas técnicas para o manuseio seguro dos quimioterápicos antineoplásicos
  • Cuidados gerais de enfermagem em pacientes oncológicos
  • Câncer infantil
  • Cuidado de Enfermagem em Oncologia Pediátrica
  • Principais termos utilizados no vocabulário relativo ao câncer
  • Bibliografia