Curso Online de Psicologia aplicada a enfermagem

Curso Online de Psicologia aplicada a enfermagem

O curso aborda a história da psicologia, nível de consciência, Temperamento, caráter e personalidade, O paciente adolescente, etc.

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 11 horas

De: R$ 50,00 Por: R$ 32,00
(Pagamento único)

Mais de 20 alunos matriculados no curso.

Certificado digital Com certificado digital incluído

O curso aborda a história da psicologia, nível de consciência, Temperamento, caráter e personalidade, O paciente adolescente, etc.

Cursos com vídeos, imagens ilustrativas, bem explicado. Equipe só enfermagem Duvidas e Sugestões soenfermagem@soenfermagem.net



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
  • Adquira certificado ou apostila impressos e receba em casa.**
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
** Material opcional, vendido separadamente.
  • Psicologia Aplicada à Enfermagem

    Psicologia Aplicada à Enfermagem

    Olá, bem-vindo (a) ao curso de Psicologia Aplicada à Enfermagem. Utilize as teclas abaixo para sair, voltar ou avançar.
    Bons estudos!

  • Programa de Educação Continuada à Distância
    EAD – Educação à Distância

  • Introdução

  • Psicologia é a ciência que estuda o comportamento humano e seus processos mentais.
    Melhor dizendo, a Psicologia estuda o que motiva o comportamento humano – o que o
    sustenta, o que o finaliza e seus processos mentais, que passam pela sensação, emoção,
    percepção, aprendizagem, inteligência...

    Para os profissionais da saúde, a psicologia pode ser de grande utilidade, pois possibilita-nos
    melhor compreensão sobre o modo como diariamente nos relacionamos com nossos
    pacientes. Colocando-nos em contato com a dimensão humana da doença, nos faz perceber
    que tratamos de gente e não de quadros clínicos.

    Aprendendo psicologia conhecemos como nossos sentimentos, crenças e desejos afetam
    tanto nosso comportamento como a relação com as pessoas que nos cerca.

    Consequentemente, passamos a prestar mais atenção nas mesmas: como vivem, o que
    sentem, como se relacionam, etc.

  • Esse processo nos propicia a oportunidade de nos tornar mais sensíveis e tolerantes em
    relação aos outros, o que, devidamente exercitado, facilitará nosso relacionamento com os
    colegas, pacientes, familiares e a comunidade na qual vivemos e exercemos nossa profissão.

    Especialmente para o profissional de enfermagem, que tem por função o cuidado com os
    indivíduos nos momentos importantes de suas existências do nascimento à morte, a
    psicologia é uma ferramenta que torna possível uma maior solidariedade e entendimento das
    pessoas.

    Como resultado, permitirá ajudá-las de maneira mais efetiva e afetiva quando estiverem
    vulneráveis.

  • História da psicologia

  • A primeira ciência que se conhece desde as épocas mais remotas é a filosofia. Esta ciência
    tem por objetivo a reflexão, o questionamento, a crítica, a fim de obter da inteligência a
    sabedoria.

    A psicologia é uma ciência comprovada que tem sua origem na filosofia.

    Tem-se afirmado que a psicologia é uma ciência com um longo passado, mas com uma curta
    história, pois os povos desde a antiguidade sempre manifestaram a preocupação com os
    problemas da alma e da vida humana. Vários pesquisadores afirmam que o primeiro manual
    de psicologia vem da Grécia (390 A.C.), onde Aristóteles escreveu sobre a alma. E sua a tese
    de que o todo vem antes das partes e é, portanto mais que a somatória das suas partes. Outros
    filósofos e cientistas marcaram sua importância como Santo Agostinho em 354 (método da
    auto-observação e o da descrição da experiência interior), John Looke (papel das impressões
    sensoriais no desenvolvimento das experiências), etc.

  • No século XIX, com o desenvolvimento do capitalismo, destaca-se o papel da ciência, e seu
    avanço torna-se necessário para dar respostas e soluções praticas no campo da técnica
    industrial. O conhecimento torna-se independente da fé, a racionalidade do homem aparece.
    A noção da verdade passa a contar com o aval da ciência. Os problemas e temas da
    psicologia passam a serem investigados pela fisiologia e neurofisiologia, pois era necessário
    compreender o funcionamento da maquina de pensar humana: o cérebro.

    Surgem as primeiras escolas de psicologia:
    Funcionalismo: procura compreender como funciona a consciência através do seu modo de adaptar-se ao meio;
    Estruturalismo: procura entender a consciência através do sistema nervoso central;
    Associacionismo: todo o comportamento tende a se repetir, se nos o recompensamos assim que nos o emitimos.

  • A partir daí, a psicologia passa a definir seus objetos de estudo, delimitar seu campo, formular métodos e teorias.

  • Principais teorias do século 20

  • Behaviorismo: Comportamento - afirma que a única fonte de dados sobre o ser humano era o
    seu comportamento, o que as pessoas faziam e o que diziam. Esta concepção valorizou os
    experimentos com animais, cujo comportamento mais simples facilita a investigação e
    possibilita conclusões transponíveis para seres humanos. O condicionamento era a base para
    explicar toda a aprendizagem. O ambiente tinha papel primordial na formação da
    personalidade. Gestalt: Esta linha afirmava que as outras linhas tinham o individuo como
    um ser passivo. Para esta linha o todo e mais do que a soma das partes.

    Psicanálise: É a linha mais conhecida pelo publico, apesar de não ser compreendida. Quem
    fundou esta linha foi um medico alemão chamado Sigmund Freud. Insatisfeito com os
    tratamentos para tratar desordens mentais, passou a investigar as origens mentais dos
    comportamentos. Divulgou a motivação para o comportamento, a importância da primeira
    infância na formação da personalidade, deu grande ênfase à sexualidade do individuo o que
    gerou grande polemica na época.
    Esta abordagem explicou o comportamento humano de forma radicalmente diversa das
    demais. Pela ausência de experimentação, costumam ser rejeitadas pelos cientistas de
    laboratório, mas o clinico tende a apoiá-la.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 32,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • Psicologia Aplicada à Enfermagem