Curso Online de Fisiopatologia das doenças respiratórias em neopediatria

Curso Online de Fisiopatologia das doenças respiratórias em neopediatria

As principais patologias e condições neonatais e pediátricas nas quais a fisioterapia respiratória pode ser indicada e que serão abordada...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 8 horas


Por: R$ 35,50
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

As principais patologias e condições neonatais e pediátricas nas quais a fisioterapia respiratória pode ser indicada e que serão abordadas são:
síndrome do desconforto respiratório (SDR) do RN;
síndrome da aspiração de mecônio (SAM);
hipertensão pulmonar persistente do neonato (HPPN);
síndrome do escape de ar (SEAr);
displasia broncopulmonar (DBP);
taquipneia transitória do neonato;
bronquiolite aguda;
pneumonia;
crise asmática e;
fibrose cística.

FORMADA EM FISIOTERAPIA. DIVERSOS CURSOS NA ÁREA DA SAUDE DA CRIANÇA, ORTOPEDIA, NEUROFUNCIONAL. ESPECIALIZAÇÃO EM FISIOTERAPIA INTENSIVA EM NEONATAL E PEDIÁTRICA. Aproveitem para se atualizar profissionalmente, cursos de ótima qualidade, temas diversos. CURSOS DE QUALIDADE, COM EMBASAMENTO CIENTIFICO PARA FAZER UMA ATUALIZAÇÃO/EXTENSÃO DE QUALIDADE.



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
  • Adquira certificado ou apostila impressos e receba em casa. Os certificados são impressos em papel de gramatura diferente e com marca d'água.**
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
** Material opcional, vendido separadamente.

Modelo de certificados (imagem ilustrativa):

Frente do certificado Frente
Verso do certificado Verso
  • Fisiopatologia das doenças respiratórias emneopediatria

  • As principais patologias neonatais e pediátricas nas quais a fisioterapia respiratória pode ser indicadas:

    síndrome do desconforto respiratório (SDR) do RN;
    síndrome da aspiração de mecônio (SAM);
    hipertensão pulmonar persistente do neonato (HPPN);
    síndrome do escape de ar (SEAr);
    displasia broncopulmonar (DBP);
    taquipneia transitória do neonato;
    bronquiolite aguda;
    pneumonia;
    crise asmática e;
    fibrose cística.

  • INTRODUÇÃO

    Não há um consenso na literatura sobre o melhor critério para indicar a fisioterapia respiratória: porém, alguns pontos devem ser levados em consideração, lembrando que, muitas vezes, na maioria nos RNs, um bom posicionamento e a manutenção de VC é mais benéfica do que o uso de manobras mais vigorosas e às vezes estressantes.

    As indicações devem se individualizadas e os seguintes cuidados devem ser respeitados, independentemente da patologia de base.

  • CUIDADOS:

    RN de muito baixo peso, em particular os pré-termos extremos (peso abaixo de 1.000g):
    os mecanismos que controlam os fluxos sanguíneos sistêmico e cerebral ainda são imaturos, tornando-se vulneráveis a lesões do SNC, como hemorragia peri/intraventricular e leucomalácia ventricular; essas lesões ocorrem com maior frequência nos primeiros 5 dias de vida, e são mais evidentes nos 3 primeiros, o que contraindica a fisioterapia respiratória nesse grupo de pacientes, nas primeiras 72 horas.

  • CUIDADOS:

    Síndrome da hipertensão pulmonar persistente neonatal:

    Cursa com uma extrema instabilidade na manutenção dos níveis de oxigenação arterial, que é mais evidente nas primeiras 72 horas de vida; portanto, não é recomendado indicar as manobras de higiene brônquica (MHB) nessa fase e a indicação e a atuação do fisioterapeuta junto ao RN devem ser realizadas de forma cautelosa.

  • CUIDADOS:

    Distúrbios hemorrágicos:

    as manobras fisioterapêuticas estão contraindicadas nas situações de coagulopatia de consumo, hemorragia do trato gastrointestinal, hemorragia pulmonar, hemorragia intraventricular grave (grau III e IV) e nos casos de plaquetopenia inferior a 50.000.

  • CUIDADOS:

    Encefalopatia hipoxicoisquêmica:

    cursa com perda da autorregulação do fluxo sanguíneo cerebral e as manipulações que provocam flutuações na pressão arterial sistêmica podem agravar a lesão; portanto, a fisioterapia não deve ser indicada na fase aguda do processo, ou seja, nas primeiras 72 horas de vida.

  • CUIDADOS:

    Osteopenia da prematuridade:
    as manobras de percussão e vibração torácica estão contraindicadas nesse caso, pois podem provocar fraturas ósseas.
    fonte: google imagens

  • CUIDADOS:

    Refluxo Gastroesofágico (RGE):
    recomenda-se que as MHB sejam realizadas imediatamente antes ou cerca de 2 horas após as mamadas, pelo risco de broncoaspiração do conteúdo gástrico.
    fonte: google imagens

  • Síndrome do desconforto respiratório neonatal (SDR)

    É um distúrbio associado à imaturidade estrutural pulmonar e a deficiência quantitativa e qualitativa do surfactante.
    Incide principalmente em RN dos pré-termo (RNPT) resultando em alteração da complacência pulmonar, hipóxia progressiva e insuficiência respiratória.
    A SDR neonatal ou doença da membrana hialina é uma das principais causas de falência respiratória e contribui para a elevada morbimortalidade dessa faixa etária.

  • Síndrome do desconforto respiratório neonatal (SDR )

    A SDR é uma doença causada, pela deficiência de trocas gasosas devido à imaturidade pulmonar e deficiência de surfactante (substância essencial no combate ao fechamento ou dos alvéolos devido à diferença de pressão intra-alveolar).


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 35,50
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • Fisiopatologia das doenças respiratórias em neopediatria
  • As principais patologias e condições neonatais e pediátricas nas quais a fisioterapia respiratória pode ser indicada e que serão abordadas são:
  • INTRODUÇÃO
  • CUIDADOS:
  • Síndrome do desconforto respiratório neonatal (SDR )
  • O SURFACTANTE
  • SDR
  • Na radiografia de tórax, destacam-se a presença de broncogramas aéreos e a aparência de ?vidro fosco?:
  • Radiografia de tórax em posição supina de um recém-nascido portador de síndrome da membrana hialina, evidenciando o aspecto reticulogranular
  • O TRATAMENTO
  • Síndrome de aspiração de mecônio (SAM)
  • O DIAGNÓSTICO
  • ASPECTOS RADIOLÓGICOS
  • Radiografia de tórax de um recém-nascido com síndrome de aspiração de mecônio.
  • O TRATAMENTO
  • Hipertensão pulmonar persistente do neonato (HPPN)
  • Um neonato pode ser considerado portador de HPPN quando:
  • Radiografia de tórax de um neonato com HPPN. Os campos pulmonares pouco vascularizados ?pulmão preto?. Aspecto radiológico é pouco específico no diagnóstico
  • O TRATAMENTO
  • Síndrome de escape de ar (SEAr)
  • Possíveis locais de acúmulo de ar extrapulmonar
  • O DIAGNÓSTICO
  • Radiografia de tórax. 1. Pneumomediastino. 2. Pneumopericárdio
  • O TRATAMENTO
  • Displasia broncopulmonar (DBP)
  • Critérios diagnósticos e de avaliação de gravidade da displasia broncopulmonar
  • O DIAGNÓSTICO
  • CARACTERÍSTICAS CLÍNICAS
  • Radiografia simples de tórax em paciente com displasia broncopulmonar, mostrando linhas de opacificação peribrônquicas, hiperinsuflação e envolvimento bilateral
  • Taquipneia transitória do neonato (TTRN )
  • Evolução radiológica de um neonato com TTRN. 4A RN com 2 horas de vida.4B RN com 24 horas de vida. 4C RN com 36 horas de vida.
  • TRATAMENTO
  • Bronquiolite Viral Aguda (BVA)
  • O DIAGNÓSTICO
  • Radiografia de tórax de um paciente com bronquiolite viral aguda.
  • O TRATAMENTO
  • TRATAMENTO FISIOTERAPEUTICO
  • PNEUMONIA
  • TRATAMENTO FISIOTERAPEUTICO
  • ASMA
  • CRISE ASMÁTICA
  • TRATAMENTO FISIOTERAPEUTICO
  • FIBROSE CÍSTICA (FC)
  • TRATAMENTO