Curso Online de Medicina Tradicional  Chinesa - Cinco Elementos E Os Meridianos

Curso Online de Medicina Tradicional Chinesa - Cinco Elementos E Os Meridianos

A Medicina Tradicional Chinesa, como se sabe, vem se difundindo no Brasil de um modo consistente, muito além do modismo a que se creditav...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 7 horas

Por: R$ 83,98
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

A Medicina Tradicional Chinesa, como se sabe, vem se difundindo no Brasil de um modo consistente, muito além do modismo a que se creditava o deslumbre inicial que despertou, há apenas alguns anos. As razões de tamanho sucesso desta que se pode chamar de uma das mais arrojadas ciências tradicionais do oriente, hoje cravejada no seio de nossa cultura, são diversas. Vão da simplicidade de aplicação de suas técnicas à complexidade com que entende o ser humano e o próprio universo como inseparáveis, unos com tudo o que há. E de todas as razões que elegem a acupuntura, o shiatsu, a auriculoterapia e outros recursos terapêuticos da MTC como tratamentos de destaque atualmente, muitas vezes de primeira importância, a efetividade que encerra nos tratamentos é a principal, ou a que lhe confere seu atual status de uma terapia consistente. Isso se deve por oferecer resultados palpáveis e de modo natural, utilizando a força do próprio organismo da pessoa para buscar o equilíbrio, prevenir e curar doenças.

*TERAPEUTA NATURALISTA E MASSAGISTA. *TÉCNICO EM MEDICINA CHINESA, *TÉCNICO EM MEDICINA AYURVEDA *TÉCNICO EM MEDICINA E TIBETANA *CONSULTOR PROGRAMAÇÃO NEUROLINGUÍSTICA. *CONSULTOR INTELIGÊNCIA EMOCIONAL APLICADA EM SALA DE AULA. *TÉCNICO EM LEITURA DINÂMICA ,MAPAS MENTAIS E APRENDIZAGEM ACELERADA. *FORMADO EM QUÍMICA / BIOLOGIA



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • Medicina Tradicional Chinesa
    Cinco Elementos
    E
    Os Meridianos

  • Vantagens e desvantagens da Acupuntura

    Vantagens e desvantagens da Acupuntura

    Vantagens e desvantagens da Acupuntura
    A Acupuntura é uma prática que se tornou popular desde os tempos antigos na China. Sua popularidade se conservou através dos tempos devido à simplicidade de sua teoria, aplicação e aprendizagem.
    Podemos citar os seguintes tópicos como sendo os mais indicativos no que se refere à qualidade da Acupuntura:
    1. Inúmeras possibilidades de aplicação.
    É útil em qualquer doença, não importando sua localização, oferecendo auxílio de uma maneira ou de outra em todas as faixas etárias e independente- mente do sexo, podendo ainda ser facilmente associada a outras modalidades terapêuticas. Mesmo em patologias cirúrgicas, a Acupuntura pode ser usada para melhorar o estado imunológico do paciente e apressar a recuperação no período pós-operatório.
    2. Diminuição do uso de medicamentos.
    Atualmente, o uso de drogas está se tornando abusivo, com frequentes intoxicações, sem que se consigam resultados terapêuticos ideais. A Acupuntu- ra regula o equilíbrio do organismo, melhorando a circulação sanguínea, aumentando a resistência corpórea e sendo capaz de mudar a constituição corporal; por isso, reduz ao mínimo a necessidade de drogas e aumenta a eficácia terapêutica. Além disso, constitui-se num tratamento mais econômico em relação ao tradicional método da alopatia.

  • 3. Simplicidade da instrumentação necessária.
    Muitos equipamentos médicos são hoje difíceis de transportar. A Acu- puntura utiliza materiais simples, de fácil transporte, principalmente em algumas emergências, como o colapso, insolação ou angina pectoris. Num meio onde não há facilidades médicas é mais evidente sua utilidade.
    4. Segurança no tratamento.
    A Acupuntura é uma prática extremamente segura, exigindo apenas uma eficiente esterilização das agulhas e um bom nível técnico do terapeuta.
    5. Complementa as lacunas da medicina moderna. Apesar do constante progresso, a medicina moderna ainda não conseguiu resolver muitos dos problemas que atingem o ser humano, por exemplo, doenças como as espondiloses, as periartrites degenerativas, as colagenoses e outras auto-imunes. Em muitas dessas patologias, a Acupuntura, isoladamente ou associada a drogas, obtém melhores resultados.
    6. É método auxiliar no diagnóstico.
    Muitas doenças são difíceis de diagnosticar. A sensação proveniente da aplicação das agulhas pode denotar alterações neurológicas. A localização do processo patológico pode também ser indicada pela resposta à estimulação de determinados pontos, o que auxilia o diagnóstico.
    Além do mais, se a doença é funcional, a Acupuntura, via de regra, traz melhoras evidentes, o que não ocorre se já houve lesão orgânica; neste caso ela serve como prova terapêutica.

  • 7. Os aspectos desfavoráveis.
    Podemos citar dois aspectos básicos, que consideramos desfavoráveis à Acupuntura. Primeiro, o temor despertado pelas próprias agulhas. Por isso, muitos outros métodos de estimulação têm sido desenvolvidos na esperança de substituir as agulhas, mas infelizmente ainda não se conseguiram os mesmos efeitos que as agulhas oferecem.
    Em segundo lugar, a Acupuntura exige um longo período de tratamento, de perfeição e de maestria manual do terapeuta, o que requer longos anos de aprendizado.

  • Conceitos mecanismos da Acupuntura

    Conceitos mecanismos da Acupuntura

    Conceito sobre os mecanismos da Acupuntura
    O corpo humano é formado da união de células que dão origem aos tecidos ou órgãos; estes se associam entre si e colaboram para preservar as funções de locomoção, digestão, defesa, respiração etc. As conexões entre os diversos sistemas fazem-se, de modo geral, pelo sistema nervoso, cujo centro é o cérebro, que controla e regula todas as funções. Assim, o organismo responde como um todo às alterações do meio.
    Por exemplo, no calor, há vasodilatação, com aumento da sudorese na tentativa de diminuir a temperatura corpórea. No frio, ocorre o contrário, com vasoconstrição e economia do calor corporal. Se o frio é excessivo, verificam- se tremores, que se destinam a gerar mais calor e a manter a homestermia e as funções celulares normais.
    Se a função do sistema nervoso é adequada, ela preserva a adaptação e a saúde do organismo. Se o organismo sofre alguma lesão, o sistema nervoso pode responder, atuando em vários níveis para contê-la. Por exemplo, se há invasão bacteriana com liberação de toxinas, o sistema nervoso, para prover, meios de eliminar as bactérias e suas toxinas, reage com hipertermias, leucoci- tose, aumento da secreção de muco, tosse, náuseas, vômito.

  • Sob a direção do sistema nervoso, o organismo é capaz de prover vários mecanismos de compensação. Assim, se o coração está doente, há má circula- ção. O sistema nervoso prove então alterações como a dilatação das coroná- rias, aumentando a pressão de O2 e a cardiomegalia. No caso dos rins, ocorre o mesmo: se um é deficiente, o outro se hipertrofia para compensar a queda da função.
    Por isso, um sistema nervoso em boas condições é capaz de reagir a lesões com reações compensatórias capazes de devolver o estado de saúde ao organismo.
    É claro que há outros fatores em jogo. O grau da lesão é importante. Além do mais, o sistema nervoso sofre influência do corpo como um todo. Se o corpo estiver enfraquecido, em estado depressivo, sofrendo ansiedades etc., isso se refletirá negativamente sobre o sistema nervoso.
    Às vezes, as próprias reações de adaptação, quando exacerbadas, podem piorar o estado do doente. Por exemplo, na cólera, provocar a diarréia visa a eliminação dos patógenos; mas, se o processo for excessivo, poderá matar o paciente por desidratação. Ainda nas lesões articulares, se o espasmo muscular ao redor for demasiado, pode levar à isquemia e a um círculo inflamatório vicioso.

  • Alguns fatores externos não têm importância em si, mas, ao provocarem respostas inadequadas, podem provocar o desenvolvimento da doença. Por exemplo, em pessoas alérgicas, graves crises podem ser desencadeadas por pequenas quantidades de antígenos externos. Muitas vezes, em certas patolo- gias, não se compreende o mecanismo de ação do sistema nervoso. Isso se deve à carência de conhecimentos que a medicina demonstra acerca da plenitude de ação das células nervosas; por isso, é comum admitir-se que as células sempre são lesadas diretamente por agentes externos (químicos ou bacterianos). Essas noções são incompletas. A doença é o fruto da interação entre os agentes agressores e a resposta do organismo, comandada pelo sistema nervoso central; às vezes, a lesão do próprio sistema nervoso e seus mecanismos de reação podem piorar a doença. Com certa freqüência, quando a lesão é suficientemente profunda, não se consegue o estado de equilíbrio e o paciente morre.
    A Acupuntura não está voltada diretamente para os agentes agressores externos e, por isso, seu tratamento não visa apenas a tratar o local comprome- tido no corpo, mas age sobre todo o sistema nervoso, estimulando o mecanis- mo de compensação e equilíbrio em todo o corpo, para com isso sanar a doença. Há muitas doenças que se originam a partir da má absorção de vitaminas e cuja causa é o distúrbio do sistema nervoso. Nesses casos de deficiência, pode-se obter bons resultados através da Acupuntura, dispensan-

  • do-se o uso das vitaminas. O mesmo ocorre com outras doenças endócrinas, ocasião em que se conseguem muitos bons resultados com a Acupuntura sem o uso de hormônios exógenos.
    Pesquisas recentes visam a entender o mecanismo de ação da Acu- puntura:
    1. A Acupuntura altera a circulação sanguínea. A partir da estimulação de certos pontos, pode-se alterar a dinâmica da circulação regional proveniente de microdilatações. Outros pontos promovem o relaxamento muscular, sanando o espasmo, diminuindo a inflamação e a dor.
    O estímulo de certos pontos promove a liberação de hormônios, como o cortisol e as endorfinas, promovendo a analgesia.
    A Acupuntura ajuda a aumentar a resistência do hospedeiro. Quando há agressão externa, alguns sistemas orgânicos são prejudicados. Há uma regula- ção interna para oferecer resistência à doença. A Acupuntura exacerba estes mecanismos para que em menos tempo o equilíbrio e a saúde sejam restabeleci- dos. Muitas pesquisas revelam ser possível o estímulo do hipotálamo, da hipófise e de outras glândulas que atuam na recuperação.

  • A Acupuntura regula e normaliza as funções orgânicas. As diversas funções no homem são inter-relacionadas. Se há algum distúrbio alterando esse inter- relacionamento, ocorre a manifestação de sintomas e a doença se estabelece. O estímulo pela Acupuntura pode dinamizar e restabelecer os relacionamen- tos anteriores e apressar a recuperação.
    A Acupuntura promove o metabolismo. O metabolismo é fundamental na manutenção da vida. Em certas condições de doença, há alteração do metabo- lismo dos diversos órgãos, com conseqüente prostração e deficiência do organismo. A Acupuntura permite a recuperação desse metabolismo, impor- tante no processo de cura.
    Observações
    Apesar de a Acupuntura produzir efeitos reais no tratamento de diversas doenças, e de seus processos terem sido esclarecidos pela pesquisa atual, ela possui características próprias que diferem, em muitos aspectos, da medicina moderna. A primeira observação a este respeito refere-se à nomenclatura: as fórmulas e conceitos da Acupuntura, sobre as doenças, são inteiramente diferentes dos conceitos da medicina moderna, pois resultam de uma experiên- cia milenar. Conseqüentemente, muitas pessoas acreditam que a Acupuntura não satisfaz as condições exigidas pela prática científica, visto que seus processos terapêuticos não são ainda totalmente compreendidos pela ciência atual. Esse fato tornou-a vítima da incredulidade por parte de muitos profissio-

  • nais que, assim, lhe negam uma atenção e pesquisa mais profundas.
    Em muitas sociedades, a falta de conhecimento sobre este assunto faz com que a Acupuntura seja exercida por leigos que escapam ao controle e incorporação dos órgãos oficiais das áreas de saúde. Por causa deste panora- ma, muitos médicos, por temerem ser apontados como charlatães, sentem-se constrangidos em buscar um intercâmbio de conhecimentos com os acupuntu- ristas.
    - Pesquisas efetuadas neste último ano e que estudaram a atuação da neuroatividade do sistema nervoso na gênese das doenças, podem levar a uma melhor compreensão ou mesmo a certas reformulações nas bases teóricas da medicina moderna. Assim, a Acupuntura pode, no futuro, contribuir positiva- mente para a reestruturação de determinadas partes da medicina moderna.
    A Acupuntura é hoje amplamente aplicada em muitas enfermarias e tem- se demonstrado que em muitas patologias seu efeito terapêutico supera o uso de drogas ou de outras modalidades de terapias, enquanto em outras doenças' seus efeitos têm-se mostrado inferiores ao uso de drogas, à cirurgia e a outras formas de tratamento.

  • O princípio terapêutico consiste na escolha de um método eficaz, sim- ples, que seja capaz de restaurar a saúde do paciente.
    A escolha da modalidade terapêutica dependerá da patologia em si e das condições apresentadas pelo paciente.
    Há muitos acupunturistas leigos que, por desconhecerem os métodos terapêuticos da medicina moderna, ou por serem da opinião que a Acupuntura é capaz de tratar todos os tipos de doenças, prejudicam o paciente, privando-o de receber um tratamento mais adequado e específico.
    Para que se possa tratar uma doença, é preciso saber chegar ao seu diagnóstico. O esquema terapêutico deve então ser arquitetado por um profis- sional médico competente, que localizará o controle e os cuidados durante o período do tratamento. Por exemplo, no caso de doenças dolorosas, o trata- mento implica não só o controle da dor em si, mas também a busca e a cura de sua causa.
    A Acupuntura é uma arte terapêutica que deve estar entre as primeiras indicações na terapêutica de muitas patologias e deve ser exercida por médi- cos especializados ou pessoal médico especialmente treinado


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 83,98
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • Vantagens e desvantagens da Acupuntura
  • Conceitos mecanismos da Acupuntura
  • Yin-Yang
  • Tabelas comparativas
  • Teoria Yin-Yang
  • Relação de influência e transformação -Yin e Yang
  • Teoria dos cinco elementos
  • Classificação dos cinco elementos na natureza
  • Classificação dos cinco elementos no corpo humano
  • As relações de geração e de inibição dos cinco elementos
  • Gráfico meridianos mãos e pernas
  • Teoria dos meridianos
  • Relação doze meridianos ordinários
  • 5 elementos e os meridianos superficiais e profundos-Gráfico
  • Função dos meridianos
  • Distribuição dos doze meridianos
  • Fluxos e conexões dos meridianos
  • Pontos de Diagnóstico e os Tratamentos - Medicina Chinesa
  • Quatro procedimentos do diagnóstico Inspeção
  • Camada superficial da língua
  • Base da língua
  • Pulsologia Exame físico
  • Tabela l -localização
  • Gráfico da pulsologia
  • Dezesseis tipos de pulsos:
  • Oito critérios na classificação das síndromes
  • Síndrome do frio e do calor
  • Diferencial energético
  • Síndromes Superficial-Profunda e de Frio-Calor
  • Síndromes de Excesso
  • Síndromes de Excesso podem ser subdivididas em três categorias
  • síndromes dos seis fatores
  • Meridianos Ordinários
  • Os pontos da Acupuntura
  • Medidas importantes
  • Sintomas principais
  • pontos dos meridianos dos pulmões
  • Quadros clínicos
  • Pontos do meridiano do intestino grosso