Curso Online de CURSO OBESIDADE NA INFÂNCIA E NA ADOLESCÊNCIA

Curso Online de CURSO OBESIDADE NA INFÂNCIA E NA ADOLESCÊNCIA

É comum os pais desejarem que seu filho seja um "bebezão" cheio de dobrinhas, gordinho o bastante. Alguns bebês são gordinhos só de mamar...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 7 horas

Por: R$ 37,99
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

É comum os pais desejarem que seu filho seja um "bebezão" cheio de dobrinhas, gordinho o bastante. Alguns bebês são gordinhos só de mamar no peito. Mas, o normal é que essas crianças "gordinhas" ao começarem a engatinhar e a andar percam o excesso de peso devido ao progressivo gasto energético com as suas atividades físicas. O problema reside nos casos em que a criança depois de 1 ano de idade não consegue deixar de ganhar peso excessivamente e, então, com dois a três anos de idade, o excesso de peso naquela criança, ao invés de agradar, passa a incomodar pais, familiares e à própria criança. E todos aqueles que elogiavam aquela criança passam a dizer que um "regime" agora seria necessário.

O número de crianças obesas tem crescido nos últimos anos e os pais precisam alertar para as consequências danosas provocadas pela obesidade infantil. É preciso alertar para o fato de que é em torno dos dois anos e meio que se definem o número de células gordurosas de uma pessoa adulta. Por exemplo, uma criança com excesso de peso possui um maior número de células gordurosas que uma criança com peso normal e, na fase adulta, aquele que tiver um maior número de células gordurosas terá uma maior dificuldade em se manter magro, pois essas células, por serem numerosas, deverão conter pouca gordura dentro delas. Por outro lado, aquele que possuir um menor número de células gordurosas, mesmo que em uma determinada época da vida venha a engoradar, não será um indivíduo obeso, uma vez que possui poucas células que armazenam gordura.

Sem controle, a obesidade infantil pode ser fatal. É um mal que provoca, ainda na infância, problemas de coluna, nas articulações, fere a auto-estima e leva à rejeição social. Ao atingir a fase adulta pode surgir diabetes e, segundo estudos realizados no mundo inteiro, a obesidade também está ligada a vários fatores de risco para doenças do coração como: hipertensão arterial, colesterol e triglicerídeos elevados entre outros. Para saber mais sobre os riscos da obesidade leia, nesta edição, O coração do obeso.

FORMADA EM ADMINISTRAÇÃO ESCOLAR ,PEDAGOGIA ,LETRAS,TÉCNICA EM TERAPIAS ORIENTAIS, CONSULTORA DE VENDAS,CULINÁRIA E PALESTRANTE DE AUTO-AJUDA



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • curso obesidade
    na infância e na adolescência

    profª.:socorro
    costa

  • Introdução

    introdução

    “epidemia da obesidade”
    eua: obesidade em crianças de 6 a 11 anos
    de 1970 a 1980 – aumento de 2 kg
    de 1980 a 1990 – aumento de 5 kg

    berenson et al. precursors of cardiovascular risk in young adults from a biracial population: the bogalusa heart study. ann ny acad sci 1997; 817:189-198

    países “em desenvolvimento”

  • Qualidade de Vida?!?

    qualidade de vida?!?

    ebbeling, c. b. et al. childhood obestiy: public-health crisis,
    cammon sense cure. lancet. v.360, n. 10, p.473-482, 2002.

  • Brasil

    brasil

    wang y, et al. trends of obesity and underweight in older children and adolescents in the united states, brazil, china, and russia.
    am j clin nutr 2002;75:971–7.

  • Condição sócio-econômica

    condição sócio-econômica

  • Morbidade

    morbidade

    consequências sociais e psicológicas
    hiperlipidemia
    intolerância a glicose
    esteatose hepática e colelitíase
    hipertensão arterial
    apnéia do sono
    complicações ortopédicas

    dietz et al. health consequences of obesity in youth: childhood predictors of adult disease. pediatrics v 101(3) mar 1998.

  • Qualidade de Vida?!?

    ebbeling, c. b. et al. childhood obestiy: public-health crisis,
    cammon sense cure. lancet. v.360, n. 10, p.473-482, 2002.

    qualidade de vida?!?

  • obesidade na infância e doença coronariana
    na maturidade

    autópsias mostram estrias gordurosas na aorta, desde a infância,
    em todas as populações.
    na puberdade, esse acúmulo de gordura aparece nas coronárias.

    a obesidade está associada a alterações bioquímicas que
    aumentam o depósito de gordura na parede dos vasos.

  • Mortalidade

    mortalidade

    principal causa de mortalidade entre homens: doença coronariana

    must et al. long-term morbidity na dmortality of overweight adolescents. n eng j med 1992; 327 p 1350.

  • OBESIDADE NA INFÂNCIA

    obesidade na infância

    definição

    obesidade:

    doença caracterizada pelo excesso de
    gordura corporal, que ocasiona prejuízos
    à saúde do indivíduo.

  • OBESIDADE NA INFÂNCIA

    obesidade na infância

    excesso de ingestão calórica

    causas

    menor queima calórica

    acúmulo de gordura facilitado


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 37,99
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • Introdução
  • Qualidade de Vida?!?
  • Brasil
  • Condição sócio-econômica
  • Morbidade
  • Qualidade de Vida?!?
  • Mortalidade
  • OBESIDADE NA INFÂNCIA
  • OBESIDADE
  • INDICADORES PRECONIZADOS
  • PONTOS DE CORTE PARA SOBREPESO E OBESIDADE PARA MENINOS E MENINAS DE 05 A 18 ANOS. COLE et al, 2000.
  • Determinantes da Obesidade
  • OBESIDADE NA INFÂNCIA
  • PROBABILIDADE DE CRIANÇAS FILHOS DE PAIS OBESOS SEREM OBESOS NA IDADE ADULTA.
  • Períodos Críticos
  • ORIENTAÇÃO NUTRICIONAL
  • Metas da Intervenção Dietética:
  • Avaliação do hábito alimentar
  • Metas para adequação do estado nutricional
  • Formas de intervenção: Dieta hipocalórica balanceada
  • Formas de intervenção: Dieta verde-amarelo-vermelho (traffic light diet)
  • Excesso calórico necessário para se ganhar 5 kg de tecido adiposo em 1 ano:
  • Medidas Gerais de Reeducação Alimentar
  • Atividade Física e Sedentarismo
  • Atividade Física X Complicações associadas à obesidade
  • Sedentarismo
  • “ Empecilhos”
  • Propostas
  • Estratégias de intervenção
  • Setores estratégicos para profilaxia da obesidade
  • A Escola
  • Setores estratégicos para profilaxia da obesidade
  • Abordagem na Atenção Primária: Proposta de Intervenção