Curso Online de Seu Médico Precisa Saber

Curso Online de Seu Médico Precisa Saber

O médico se dedica à prevenção, diagnóstico e tratamento de patologias no comportamento alimentar. A medicina e especializado em nutrição...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 5 horas

Por: R$ 39,09
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

O médico se dedica à prevenção, diagnóstico e tratamento de patologias no comportamento alimentar. A medicina e especializado em nutrição que estuda os alimentos e seus nutrientes e analisa os benefícios de cada um deles à saúde.

*TERAPEUTA NATURALISTA E MASSAGISTA. *TÉCNICO EM MEDICINA CHINESA, *TÉCNICO EM MEDICINA AYURVEDA *TÉCNICO EM MEDICINA E TIBETANA *CONSULTOR PROGRAMAÇÃO NEUROLINGUÍSTICA. *CONSULTOR INTELIGÊNCIA EMOCIONAL APLICADA EM SALA DE AULA. *TÉCNICO EM LEITURA DINÂMICA ,MAPAS MENTAIS E APRENDIZAGEM ACELERADA. *FORMADO EM QUÍMICA / BIOLOGIA



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • Seu Médico
    Precisa Saber.

  • Os MÉDICOS SE CONCENTRAM EM DOENÇAS. ESTUDAMOS DOENÇAS. PROCURAMOS doenças. Somos treinados farmaceuticamente para tratar doenças. E, para isso, conhecemos os medicamentos. Na faculdade de medicina, estudamos farmacologia e aprendemos sobre a maneira como o corpo absorve cada droga, bem como quando e como ele a excreta. Sabemos quais drogas rompem quais trilhas químicas para gerar efeitos terapêuticos. Conhecemos os perfis de efeitos colaterais das drogas e trabalhamos cuidadosamente para ajustar os benefícios, evitando qualquer perigo potencial.
    Os médicos conhecem suas drogas e não hesitam em prescrevê-las. Pense por um momento no número de medicamentos que nossos pacientes estão tomando para pressão alta, colesterol elevado,
    diabetes mellitus artrite, doenças do coração e depressão, para citar apenas alguns exemplos. Como resultado da descoberta e do uso dos
    antibióticos na guerra contra doenças infecciosas.

  • A comunidade médica trouxe ao século XXI essa atitude e esse método agressivos, na tentativa de tratar de todas as doenças
    degenerativas crônicas. A venda de medicamentos sob prescrição aumentou incrivelmente nos últimos anos . Os medicamentos sob prescrição foram o componente de mais rápido crescimento nos gastos com saúde durante a última década, subindo
    em torno de 27% ao ano (muito acima do índice médio de inflação). Médicos e empresas de planos de saúde depositaram todas as
    esperanças nas drogas como o meio de tratar e, quem sabe, reduzir essa epidemia de doenças degenerativas crônicas - para a grande
    Como os médicos se concentram em doenças e drogas, empenhamos a maior parte de nosso tempo e esforço tentando identificar o processo da enfermidade de modo que possamos receitar um remédio ou um plano de tratamento ideal para o paciente. Mesmo Jesus fez a declaração: "Não são os sadios que precisam de médicos, mas sim os enfermos".

  • Para a grande alegria do setor farmacêutico. Sim, adoramos nossas drogas.
     
    Ainda não conheci ninguém que não quisesse ter uma saúde excelente. A maioria de nós supõe que sempre a terá. Mas a verdade é que muitos de nós (inclusive os médicos!) estão perdendo a saúde a cada dia. Sei disso, já que cuidar da saúde é meu ofício. Todos os dias, em minha carreira, tenho de dizer a pacientes que sua saúde piorou de uma maneira ou de outra. Um paciente pode ter desenvolvido diabetes ou, talvez, artrite degenerativa. Outro paciente pode ter acabado de sofrer um ataque cardíaco ou uma apoplexia. Outro ainda pode precisar saber que possui câncer metastático e tem apenas alguns meses de vida. Todo mundo quer preservar ou recuperar sua saúde, mas nem sempre sabe do que precisa para atingir essa meta.

  • Você sabia que menos de 6% de todos os médicos que se formam recebem algum tratamento formal em nutrição? E digo sem medo ,que poucos médicos recebem na faculdade algum treinamento sobre suplementação nutricional.
    Nada incomoda mais um médico do que o momento em que seu paciente lhe pergunta se deve tomar suplementos nutricionais. Usam todas aquelas respostas prontas: "Não passam de óleo de cobra", "Vitaminas só fazem urina de luxo" e "Podemos obter todos os nutrientes necessários ingerindo os alimentos corretos". Se os pacientes insistiam, eles diziam que os suplementos nutricionais provavelmente não lhes fariam mal, mas que eles deviam comprar os mais baratos que encontrassem, já que as vitaminas, pela lógica, tampouco ajudariam muito.

  • Muitos médicos não acreditam em suplementos nutricionais. Durante os últimos 7 anos,
    contudo, reconsiderei minha posição com base em estudos publicados na literatura médica. O que descobri é tão notável que mudei o rumo de minha prática .
    Em primeiro lugar, médicos devem ser céticos para proteger seus
    pacientes de qualquer esquema ou produto que possa ser nocivo a
    sua saúde. Existe muita bugiganga e charlatanice. Os médicos devem basear-se em estudos da pesquisa científica feitos por meio de ensaios clínicos do tipo duplo-cego, controlados com placebo (o padrão na medicina clínica).
     
    Como sei ser esta a mais eficaz evidência existente, somente os resultados de experimentos clínicos. A maioria dos estudos médicos que menciono aqui não provém de resenhas ou jornais alternativos. São publicações médicas de credibilidade e renome, altamente respeitadas pela comunidade médica, como o New England Journal of Medicine, o Journal of the American Medical Association, o British Lancet e muitos outros.

  • Outra razão por que os médicos não aceitaram a ideia dos suplementos nutricionais como uma boa medicina preventiva é o fato de que a maior parte dos médicos praticantes não compreende devidamente a causa das doenças degenerativas. Os que compreendem sentem que ela é um assunto interessante para o bioquímico e para os pesquisadores científicos, mas que tem pouca utilidade prática na medicina clínica. Há aparentemente um abismo entre o cientista pesquisador e o médico prático. Muito embora os pesquisadores estejam fazendo descobertas tremendas sobre as causas primárias destas doenças, muito poucos médicos vêm aplicando tal ciência junto a seus pacientes. Eles simplesmente esperam até que os pacientes desenvolvam uma destas doenças para, então, começar a tratá-Ias.
    Os médicos parecem contentes em permitir que as companhias farmacêuticas determinem novas terapias conforme desenvolvem novas substâncias. Mas, como você verá ao longo desta nossa conversa, nossos
    corpos é que constituem a melhor defesa contra o desenvolvimento de doenças degenerativas crônicas - e não as drogas que os médicos podem receitar.
    Embora a maior parte dos médicos ainda não compreenda bem os conceitos aqui apresentados, os fatos permanecem. Quando se aplica
    estes princípios no tratamento, os resultados foram
    nada menos que espantosos. Eu acompanhei diversos pacientes com esclerose múltipla que saíram da cadeira de rodas e passaram a caminhar novamente. , pacientes com miocardiopatia a sair da lista de transplante do coração.

  • Pacientes de câncer entraram em recuperação; pacientes com degeneração macular tiveram melhorias significativas na visão; e pacientes de fibromialgia recuperaram suas vidas. A medicina nutricional é um método de bom senso, preventivo e de ponta.
    Nesta época de pesquisas bioquímicas, já somos capazes de determinar o que está acontecendo em qualquer parte de qualquer célula, e a própria essência das doenças degenerativas está vindo à luz.
    Se você é um paciente, não espere que seu médico embarque de imediato nesta ideia. As vitaminas são um assunto polêmico no campo
    médico. Como eu disse, as informações contidas que vamos discutir aqui são o
    resultado de mais de 18 anos de pesquisas pessoais no campo da literatura médica voltado à medicina nutricional. Eu também não me convenci imediatamente.
    A medicina nutricional é estranha à maioria dos médicos, assim como ao público; isso é verdade. A boa notícia é que você não precisa ser médico para começar a praticar a medicina nutricional; você, o paciente, pode ser proativo no que se refere a preservar a saúde que possui.
     

  • Pressupostos Submetidos à Prova
     
     
    Para ser sincero, eu não sabia quase nada sobre nutrição ou suplementação nutricional,mas tinha já conhecimento sobre fitoterapia Na faculdade não tinha
     
    recebido quase nenhuma instrução sobre o assunto. Apenas 16% dos médicos formando-se atualmente nos Estados Unidos têm algum treinamento em nutrição. Os estudantes de medicina podem fazer cursos opcionais sobre o tema, mas poucos efetivamente os fazem. Como observei na Introdução, a educação da maioria dos médicos é concentrada em doenças, com uma grande ênfase em produtos farmacêuticos - aprendemos sobre remédios e sobre por que e quando usá-Ios.
    Em função do respeito que têm pelos médicos, as pessoas presumem que somos especialistas em todos os problemas relacionados à saúde, incluindo nutrição e vitaminas. Antes de minha experiência de conversão com a medicina nutricional, meus pacientes perguntavam- me com frequência se eu achava que tomar vitaminas trazia algum beneficio à saúde. Alguns representantes de suplementos faziam a sua propaganda ,mas eu devolvia os frascos, respondia que aquela droga não servia para nada.

  • Eu não queria que as pessoas desperdiçassem seu dinheiro. Eu acreditava realmente que aqueles pacientes não precisavam de suplementos e podiam obter todas as vitaminas de que precisavam com uma boa dieta. Afinal de contas, é isso o que aprendi Eu podia até citar algumas pesquisas que apontavam o perigo potencial de certos suplementos. O que não dizia a meus pacientes é que eu não tinha passado um minuto sequer avaliando as centenas de estudos científicos que provavam o valor da suplementação para a saúde.
    Eu podia bancar o mágico profissional no consultório, mas, em casa, era apenas outra pessoa desamparada. Eu realmente não
    tinha escolha,: "Vou experimentar as vitaminas. O que eu tenho a perder?”
    No dia seguinte, uma amiga nos trouxe uma série de suplementos vitamínicos - carregados em antioxidantes: nutrientes como vitamina.
     
    E, vitamina C e betacaroteno, que protegiam o corpo contra os efeitos nocivos da oxidação.Para meu espanto, em três dias eu já estava melhor. Fiquei feliz , mas confuso. Conforme os dias seguintes transcorriam,depois de três semanas ingerindo pílulas e tomando aquelas bebidas de aparência exótica, eu se sentia tão bem que parou com os medicamentos.

  • Três meses depois , todos pacientes trazendo melhoras graduais, e não sofrendo nenhuma recaída. Eu estava mais forte do que jamais se sentira em anos, e exalava uma renovada perspectiva para a vida. Em vez de cambalear até a cama pouco depois do jantar, eu ficava acordada até as 11 horas ou até a meia-noite. Se não tivesse sido testemunha desta transformação, nunca acreditaria nela. Seria possível que algumas "vitaminas esquisitas" tivessem restaurado a minha saúde enquanto todos os medicamentos e toda a perícia médica eram incapazes de ajudar? Não somente os meus pulmões se recuperaram da pneumonia como os sintomas de sua fibromialgia tinham melhorado sensivelmente. Como não existe tratamento médico para a fibromialgia, o que estava acontecendo? Era um dos milagres misteriosos de Deus ou seria possível que a saúde renovada se devesse àqueles - que horror! - suplementos nutricionais?


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 39,09
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • Vitaminas
  • As doenças infecciosas
  • Despertar para vida
  • Qualidade de Vida
  • Medicina abençoada é a Preventiva
  • Detecção Antecipada
  • A Verdadeira Medicina Preventiva
  • Vida Saudável - Os segredo
  • Como deve ser uma dieta Saudável.
  • A importância dos suplementos nutricionais
  • A escolha certa
  • Guerra Interior
  • Técnicas de Relaxamento
  • Objetivos da Sessão
  • Estresse