Curso Online de Estomatologia e Radiologia

Curso Online de Estomatologia e Radiologia

Este trabalho apresenta algumas características de patologias bucais, com finalidade de prevenção, diagnóstico e tratamento das mesmas. "...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 3 horas

De: R$ 40,00 Por: R$ 23,00
(Pagamento único)

Mais de 0 alunos matriculados no curso.

Certificado digital Com certificado digital incluído

Este trabalho apresenta algumas características de patologias bucais, com finalidade de prevenção, diagnóstico e tratamento das mesmas.
"Em Estomatologia, a promoção da saúde pode ser conseguida através de ações educativas tentando-se mudar valores e comportamento do paciente. Assim, a orientação ao paciente quanto aos malefícios do fumo, álcool, exposição excessiva ao sol, da importância de uma boa higiene e saúde bucal, da integridade dos elementos dentais e aparelhos protéticos, os benefícios da alimentação balanceada, orientações quanto a importância e técnica de auto-exame são alguns exemplos que se levados a efeito podem evitar o aparecimento de inúmeras doença."

Graduação em Odontologia pela Universidade Anhanguera UNIDERP; Especialista em Odontopediatria pela Facsete.



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
  • Adquira certificado ou apostila impressos e receba em casa.**
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
** Material opcional, vendido separadamente.
  • Estomatologia e Radiologia II

    Estomatologia e Radiologia II

    Resumo

  • Índice

    Índice

    Cistos Odontogênicos
    Cistos Odontogênicos
    Cistos não-Odontogênicos de desenvolvimento.
    Cisto Odontogênico Dentígero
    Cisto Odontogênico de Erupção
    Cisto Odontogênico Primordial
    Ceratocisto Odontogênico
    Cisto Gengival do Recém-Nascido
    Cisto Gengival do Adulto
    Cisto periodontal lateral
    Cisto Odontogênico Calcificante
    Cistos Odontogênicos Inflamatórios
    Cistos não odontogênicos de Desenvolvimento
    Cisto Nasolabial
    Cisto do Ducto Nasopalatino

    12. Cistos não odontogênicos de Desenvolvimento – não existem
    12.1. Cisto globulomaxilar
    12.2. Cisto Mandibular Mediano
    13. Tumores Odontogênicos
    13.1. Ameloblastoma intra-ósseo multicístico ou sólido convencional
    13.2. Ameloblastoma Recorrente
    13.3. Ceratocistos Odontogênicos
    13.3.1. Distribuição Relativa dos Ceratocistos Odontogênicos nos Ossos Maxilares
    13.3.2. Caso Clínico I – Unicístico
    13.3.3. Caso Clínico II – Multilocular
    13.3.4. Caso Clínico III
    14. Tumores Odontogênicos

  • Índice

    Índice

    15. Requisição de Exame
    16. Encaminhamento
    Diagnóstico
    Questionário
    Encaminhamento

  • 1. Cistos Odontogênicos

    1. Cistos Odontogênicos

    1.1. Cistos Odontogênicos
    Desenvolvimento
    Dentígero
    Erupção
    Primordial
    Ceratocisto Odontogênico
    Gengival de recém nascido
    Gengival do Adulto
    Periodontal lateral
    Odontogênico Calcificante
    Inflamatórios
    Periapical
    Residual
    Radicular

    1.2. Cistos não Odontogênicos de Desenvolvimento
    Desenvolvimento das estruturas ósseas (áreas de suturas).
    Cisto palatino do recém-nascido
    Cisto nasolabial
    Cisto do ducto palatino
    Cisto globulomaxilar (não existe)
    Cisto mandibular mediano (não existe)

  • 2. Cisto Odontogênico Dentígero

    2. Cisto Odontogênico Dentígero

    Cisto que se origina pela separação do folículo da coroa de um dente incluso, formado a partir do órgão do esmalte.

    Envolve a coroa de um dente incluso e está unido até a junção esmalte-cemento.

    Patogênese é desconhecida mas, ele desenvolve-se pelo acúmulo de líquido entre o epitélio reduzido do esmalte e a coroa do dente.

    Embora os cistos dentígeros possam estar associados com qualquer dente incluso, mais frequentemente eles envolvem os terceiros molares inferiores. Pacientes com 10 a 30 anos de idade.

    Capuz periconorário maior de 3 mm é considerada suspeita sugestiva de cisto, e pode evoluir no máximo 3 cm.

  • 2. Cisto Odontogênico Dentígero

    2. Cisto Odontogênico Dentígero

    Radiograficamente, apresenta-se como uma lesão radiotransparente unilocular associada à coroa de um dente incluso.
    Os cistos infectados podem mostrar limites mal definidos e pode ocorrer ainda a reabsorção de dentes adjacentes erupcionados pode ocorrer.

    Ocorrem com maior frequência em:
    3º Molar Inferior
    3º Molar Superior
    Canino Superior
    2º Pré-Molar Inferior

    O diagnóstico não deve ser somente baseado em evidências radiográficas.

  • 2. Cisto Odontogênico Dentígero

    2. Cisto Odontogênico Dentígero

    Para tratamento – enucleação do cisto e a remoção do dente incluso associado.

    Caso a erupção do dente envolvido é considerada viável, o dente pode ser mantido no local após a remoção parcial da parede do cisto.

    Para cistos grandes – marsupialização, o que permite a descompressão do cisto, resultando em redução no tamanho do defeito ósseo.

    Prognóstico: excelente.

  • 3. Cisto Odontogênico de Erupção

    3. Cisto Odontogênico de Erupção

    Análogo do cisto dentígero no tecido mole. Desenvolve-se como resultado da separação do folículo dentário que envolve a coroa de um dente em erupção que está dentro dos tecidos moles sobre o osso alveolar.

    Tumefação mole na mucosa gengival recobrindo a coroa do dente decíduo ou permanente em erupção.

    Frequente em crianças com menos de 10 anos, comumente associada com os 1º Molares Permanentes e Incisivos Superiores.

    Traumas na superfície pode promover em presença de sangue no líquido cístico, proporcionando cor púrpura ou castanha.

    Tratamento: Simples excisão no revestimento cístico geralmente permite a rápida erupção do dente.

  • 4. Cisto Odontogênico Primordial

    4. Cisto Odontogênico Primordial

    Conceito antigo: originava-se da degeneração cística do epitélio do órgão do esmalte, antes do desenvolvimento dos tecidos dentários calcificados. Essa possível origem explica porque o cisto primordial ocorre no lugar de um dente.

  • 5. Ceratocisto Odontogênico

    5. Ceratocisto Odontogênico

    Há uma concordância geral de que o ceratocisto odontogênico se origina de remanescentes celulares da lâmina dentária. Apresenta comportamento biológico e mecanismo de crescimento diferentes dos outros cistos.

    Alguns autores acreditam que os cistos radicular e dentígero continuam a crescer como resultado do aumento da pressão osmótica no interior da luz do cisto. Devido a este aumento, os ceratocistos odontogênicos são considerados neoplasmas císticos benignos, e não cistos.

    Localização mais comum é na região posterior do corpo da mandíbula. Ocasionalmente tem a mesma posição pericoronal de um cisto dentígero. Pode ser uni ou multilocular

  • 5. Ceratocisto Odontogênico

    5. Ceratocisto Odontogênico

    Formato: Geralmente mostram-se com um limite cortical, exceto se estiverem infectados secundariamente. O cisto pode ter um suave formato redondo ou oval.
    A estrutura interna é mais comumente radiolúcida. A presença de ceratina não aumenta a radiopacidade.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 23,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail:


  • Estomatologia e Radiologia II
  • Índice
  • 1. Cistos Odontogênicos
  • 2. Cisto Odontogênico Dentígero
  • 3. Cisto Odontogênico de Erupção
  • 4. Cisto Odontogênico Primordial
  • 5. Ceratocisto Odontogênico
  • 6. Cisto Gengival do Recém-Nascido
  • 7. Cisto Gengival do Adulto
  • 8. Cisto Periodontal Lateral
  • 9. Cisto Odontogênico Calcificante
  • 10. Cistos Odontogênicos Inflamatórios
  • 11. Cistos não odontogênicos de Desenvolvimento
  • 12. Cistos não odontogênicos de Desenvolvimento – não existem
  • 13. Tumores Odontogênicos
  • 13.1. Ameloblastoma intra-ósseo multicístico ou sólido convencional
  • 13.2. Ameloblastoma Recorrente
  • 13.3. Tumor Odontogênico Queratocístico
  • 13.3.1. Distribuição Relativa dos Ceratocistos Odontogênicos nos Ossos Maxilares
  • 13.3.2. Caso Clínico I - Unicistico
  • 13.3.3. Caso Clínico II - Multilocular
  • 13.3.4. Caso Clínico III
  • 14. Tumores Odontogênicos
  • 15. Requisição de Exame
  • 16. Encaminhamento
  • 17. Diagnóstico
  • 18. Questionário
  • Questionário
  • 19. Respostas