Curso Online de Novas Diretrizes de Reanimação Cardiopulmonar 2015

Curso Online de Novas Diretrizes de Reanimação Cardiopulmonar 2015

Este curso, tem por finalidade mostrar os principais pontos de discussão e alterações feitas na Atualização das Diretrizes de 2015 da Ame...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 8 horas

De: R$ 50,00 Por: R$ 30,00
(Pagamento único)

Mais de 5 alunos matriculados no curso.

Certificado digital Com certificado digital incluído

Este curso, tem por finalidade mostrar os principais pontos de discussão e alterações feitas na Atualização das Diretrizes de 2015 da American Heart Association(AHA)para Ressuscitação Cardiopulmonar (RCP), mostrando a diferença com a Diretriz antiga do ano de 2010, bem como mostrar o raciocínio fisiológico por trás dessas alterações, abordando sobretudo o atendimento do socorrista leigo e profissionais da área da saúde.

Formado Em Educação Física - Faculdade Uningá - Licenciatura 2007-2009, Em Educação Física - Bacharel - 2010 e 2011. Formado na Escola Bombeiro Militar em 2012.



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
  • Adquira certificado ou apostila impressos e receba em casa.**
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
** Material opcional, vendido separadamente.
  • Novas Diretrizes de Reanimação Cardiopulmonar 2015


    Prof. Daniel Cazaqui

    Socorrista leigo e profissionais da saúde

  • Introdução

    Este trabalho, tem por finalidade resumir, os principais pontos de discussãoe alterações feitas na Atualização das Diretrizes de 2015 da American Heart Association(AHA) para Ressuscitação Cardiopulmonar (RCP)e Atendimento Cardiovascular de Emergência (ACE).
    Elafoi desenvolvida para que os profissionais que executam a ressuscitação e os instrutores da AHA possam focar na ciência da ressuscitação e nas recomendações mais importantes das diretrizes, ou controversas ou que resultem em mudanças na prática ou treinamento da ressuscitação.
    Além disso, explica o raciocínio adotado nas recomendações.

    Introdução

  • Introdução

    A Atualização das Diretrizes da AHA 2015 para RCP e ACESe baseia em um processo internacional de avaliação de vidências que envolveu 250 revisores de 39 países. O processo da revisão sistemática de 2015 do International Liaison Committee on Resuscitation (ILCOR) foi bastante diferente quando comparado com o processo utilizado em 2010.
    No processo de revisão sistemática de 2015, as forças-tarefa do ILCOR priorizaram tópicos para revisão, selecionando aqueles em que havia novos conhecimentos e controvérsias suficientes para suscitar uma revisão sistemática.

    Introdução

  • Questões Éticas

    Questões Éticas

  • Questões Éticas

    As questões éticas que envolvem a decisão sobre quando
    iniciar ou finalizar uma RCP são complexas e podem variar
    em diferentes contextos, entre profissionais e a população
    de pacientes.

    Embora os princípios éticos não tenham mudado desde a publicação das Diretrizes de 2010, os dados que servem de base para muitas discussões éticas foram atualizados pelo processo de revisão de evidências.

    Atualização das Diretrizes da AHA incluem várias atualizações do conhecimento que têm implicações nas decisões éticas referentes a pacientes antes, durante e depois da PCR.

    Questões Éticas

  • •Uso de RCP extracorpórea (ECPR) para PCR;

    •Fatores prognósticos durante a PCR;

    •Revisão de evidências sobre os escores do prognóstico para bebês prematuros;

    • Prognóstico para crianças e adultos após PCR;

    • Função de órgãos transplantados recuperados após a PCR.

    Questões Éticas-
    Recomendações importantes

  • Questões Éticas- Recomendações importantes

    Novas estratégias de ressuscitação, como a ECPR, tornaram mais complicadas as decisões sobre a suspensão das medidas de ressuscitação;

    A compreensão do uso adequado, das implicações e dos benefícios prováveis relacionados a esses novos tratamentos terá impacto na decisão;

    Há novas informações sobre o prognóstico para neonatos, crianças e adultos durante e após a PCR;

    Os dados mais recentes sobre a utilidade de determinados exames e estudos devem servir de base para decisões
    sobre metas de tratamento e a limitação de intervenções;

    Questões Éticas- Recomendações importantes

  • Questões Éticas- Recomendações importantes

    Há uma maior consciência de que, embora as crianças e os adolescentes não possam tomar decisões legalmente válidas,é preciso compartilhar as informações, utilizando linguagem e informações adequadas;

    Além disso, o termo limitação dos cuidados foi alterado para
    limitação de intervenções , e há maior disponibilidade do formulário POLST (Physician Orders for Life-Sustaining Treatment, ou ordem do médico para tratamento de suporte de vida);

    Mesmo com os novos dados de que o sucesso dos transplantes renais e hepáticos obtidos de doadores adultos não está relacionado ao fato de o doador receber manobra de RCP, a doação de órgãos após a ressuscitação permanece controversa.

    Questões Éticas- Recomendações importantes

  • Sistemas de Atendimento e Melhoria Contínua da Qualidade

    A Atualização das Diretrizes de 2015 fornece às partes interessadas uma nova perspectiva sobre os sistemas de atendimento, diferenciando as PCR ocorridas no ambiente
    hospitalar (intra-hospitalares) (PCRIH) das PCR extra- hospitalares (PCREH).

    Os principais destaques são:
    Uma taxonomia universal para os sistemas de atendimento;

    Separação da Cadeia de sobrevivência do adulto da AHA em duas: uma para sistemas de atendimento intra-hospitalar e outra para o ambiente extra-hospitalar;

    Revisão das melhores evidências sobre como esses sistemas de tendimento de PCR são reavaliados, com foco em PCR, infarto do miocárdio com supradesnivelamento do segmento
    ST (IAMST) e acidente vascular cerebral (AVC)

    Sistemas de Atendimento e Melhoria Contínua da Qualidade

  • Componentes de um sistema de atendimento

    Componentes de um sistema de atendimento

  • Componentes de um sistema de atendimento

    2015 ( Novo)

    Identificou-se que os elementos universais de um sistema de atendimento oferecem às partes interessadas uma estrutura comum com a qual é possível montar um sistema integrado de ressuscitação.

    Por quê:

    Os cuidados com a saúde exigem uma estrutura (por exemplo, pessoas, equipamentos, treinamento) e processos (por exemplo, políticas, protocolos, procedimentos) que, quando integrados, produzam um sistema (por exemplo, programas, organizações, culturas) que otimize os desfechos (por exemplo, sobrevivência e segurança dos pacientes, qualidade, satisfação).
    Um sistema de atendimento eficaz compreende todos estes elementos - estrutura, processos, sistema e desfechos do paciente - numa estrutura de melhoria contínua da qualidade.

    Componentes de um sistema de atendimento


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 30,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • Introdução
  • Questões Éticas
  • Questões Éticas- Recomendações importantes
  • Sistemas de Atendimento e Melhoria Contínua da Qualidade
  • Componentes de um sistema de atendimento
  • Cadeia de atendimento
  • Uso da mídia social para convocar socorristas
  • Time de ressuscitação: Sistemas de sinais de alerta iniciais, times de resposta rápida e sistemas de times de emergência médica
  • Por quê:
  • Melhoria contínua da qualidade dos programas de ressuscitação
  • Por quê:
  • Regionalização do atendimento
  • Por quê:
  • Suporte Básico de Vida para Adultos e Qualidade da RCP: RCP Aplicada por Socorrista Leigo
  • Resumo dos principais pontos de discussão e alterações.
  • Programas comunitários de DEAs para socorristas leigos
  • Por quê:
  • Ênfase nas compressões torácicas
  • Por quê:
  • Frequência das compressões torácicas
  • Por quê:
  • Profundidade das compressões torácicas.
  • Por quê:
  • Suporte Básico de Vida para adultos e Qualidade da RCP: SBV Aplicado por Profissionais de saúde
  • Resumo dos principais pontos de discussão e alterações
  • Reconhecimento imediato e acionamento do serviço médico de emergência
  • Por quê:
  • Ênfase nas compressões torácicas
  • Por quê:
  • Choque primeiro versus RCP primeiro!
  • Por quê:
  • Velocidade das compressões torácicas: 100 a 120/min
  • Por quê:
  • Profundidade das compressões torácicas
  • Por quê:
  • Retorno do tórax
  • Por quê:
  • Minimização de interrupções nas compressões torácicas
  • Por quê:
  • Feedback das compressões torácicas
  • Por quê:
  • Atraso na ventilação
  • Por quê:
  • Ventilação durante a RCP com via aérea avançada
  • Por quê:
  • Time de ressuscitação: Princípios básicos
  • Por quê:
  • RCP de alta qualidade para adultos
  • Resumo dos componentes de um RCP de alta qualidade para profissionais do SBV