Curso Online de Formigas Cortadeiras
5 estrelas 2 alunos avaliaram

Curso Online de Formigas Cortadeiras

O curso formigas cortadeiras apresenta uma das pragas que mais causam estragos nas lavouras agrícolas e florestais. Serão apresentadas as...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 7 horas

Por: R$ 23,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

O curso formigas cortadeiras apresenta uma das pragas que mais causam estragos nas lavouras agrícolas e florestais. Serão apresentadas as principais espécies de formigas do Brasil e também os métodos utilizados nos controles dessas formigas.

Formação técnica na área Florestal (Técnico Florestal) pela Escola Técnica Estadual Visconde de São Leopoldo (São Leopoldo - RS). Acadêmico do Curso de Administração pela Universidade Norte do Paraná (UNOPAR). Área de atuação: Atuação na área de viveiros florestais, pesquisa e produção de mudas clonadas de eucalipto. Encarregado de campo - responsável pelo trabalho das equipes em campo nas atividades de (combate a formiga, repasse a formiga, plantio, replantio e todos os tratos culturais da cultura do eucalipto). Encarregado de turma - responsável pelo trabalho em campo nas atividades de corte manual de florestas de eucalipto e pinus, acompanhamento do processo de carregamento da madeira da floresta e controle de notas fiscais.


- Alexandre Aurélio Barbosa Oliveira

- Natália Ferreira

  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • CURSO - FORMIGAS CORTADEIRAS

    CURSO - FORMIGAS CORTADEIRAS

  • APRESENTAÇÃO DO CURSO

    APRESENTAÇÃO DO CURSO

    Olá! Bem-vindo ao curso FORMIGAS CORTADEIRAS

    O objetivo do curso é apresentar uma das principais pragas que vem causando grandes estragos nos cultivos agrícolas e florestais.
    Serão trabalhadas as diferenças entre os principais gêneros Atta (saúvas) e Acromyrmex (quenquéns), as principais técnicas de controle e cuidados necessários ao meio ambiente.

  • O curso será dividido em 3 módulos:

    O 1° módulo apresenta a biologia das formigas, as principais formigas cortadeiras do Brasil e as fases para o controle.

    O 2° módulo refere-se aos métodos (técnicas) de controle e a respectiva época para controle.

    O 3° módulo apresenta a trofalaxia entre as formigas, danos causados, uso do EPI e cuidados ambientes no uso de formicidas.

  • INTRODUÇÃO

    INTRODUÇÃO

    As formigas cortadeiras estão entre as principais pragas das florestas e culturas agrícolas, causando enormes danos e perdas de produção. A preocupação do agricultor em relação a proteção de seu cultivo, deve estar relacionada com um bom controle das formigas cortadeiras. Estudos apontam que o ataque em plantios florestais, por exemplo, pode acabar inviabilizando a floresta.
    Para ter sucesso e eficácia no controle dessas pragas, é fundamental que o agricultor tenha conhecimento do comportamento destes insetos e métodos adequados de controle.

  • Olá! Bem-vindo ao Curso - Formigas Cortadeiras

    MÓDULO 1

    1 - Biologia das formigas cortadeiras
    2 - Principais formigas cortadeiras do Brasil
    3 - Fases para o controle

  • BIOLOGIA DAS FORMIGAS CORTADEIRAS

    As formigas cortadeiras constituem um dos mais importantes grupos de insetos daninhos às culturas, por atacar intensamente e constantemente as plantas em qualquer estágio de desenvolvimento. Cortam as folhas, flores, caules e brotações novas, que são carregadas para os ninhos localizados no interior do solo (ZANETTI et al., s/a).

    BIOLOGIA DAS FORMIGAS CORTADEIRAS

  • As formigas cortadeiras exibem fenônemos sociais tais como: cooperação umas com as outras e divisões de tarefas. Essas caracteristicas biológicas acabam muitas vezes dificultando o seu devido controle. A colônia divide-se em população permanente e população temporária. A população permanente se encontra dividida em castas bem distintas de acordo com o tamanho e função de cada formiga (FARIAS; PEDROSO FILHO, 2009).

  • A população temporária denominada de içás ou tanajuras (fêmeas) e bitus (machos), somente ocorrem nos formigueiros maduros, geralmente no 3° ano de formação da colônia. Esses insetos não permanecem na colônia, essas formigas possuem asas, acabam migrando para a formação da “revoada” onde ocorre o acasalamento. As fêmeas vão formar uma nova colônia e os machos morrem após o acasalamento (FARIAS; PEDROSO FILHO, 2009).

  • Formação de um novo formigueiro

    Formação de um novo formigueiro

    Quando a colônia (formigueiro) atinge sua maturidade, passa a produzir as formigas aladas (formigas com asas). Depois da revoada, e do acasalamento a femêa (içá) fica apta para reproduzir até o fim da vida e nesse momento, a femêa retira suas asas e parte em seguida na busca de um local para formar a nova colônia. Nesse momento, a nova RAINHA começa a escavar um canal que vai dar origem a uma câmara inicial que servirá para a formação do novo formigueiro. É nessa câmara que a rainha vai colocar os primeiros ovos que darão origem ás demais formigas (FARIAS; PEDROSO FILHO, 2009).

  • As formigas necessitam de brotos, folhas, flores para servirem de adubo no cultivo do fungo no interior do formigueiro. O fungo é o alimento de toda a colônia. Cultivam constantemente o fungo com vegetais frescos, controlam organismos indesejados e podam as partes não desejáveis do fungo (LEITE; NASCIMENTO, s/a).

    Formigas cultivando o fungo

  • Estudos indicam que as formigas possuem secreções salivares que ajudam a minimizar a ação de compostos tóxicos, como por exemplo, o tanino. Possuem também um líquido fecal que é depositado no material vegetal antes de ser inoculado no fungo. É possível verificar que as formigas possuem artifícios para escaparem das ameaças. Nota-se a importância de um bom controle, visto que deve-se evitar ao máximo “amuar” o formigueiro para não perder a eficiência do controle (FARIAS; PEDROSO FILHO, 2009).


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 23,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail:


  • CURSO - FORMIGAS CORTADEIRAS
  • APRESENTAÇÃO DO CURSO
  • INTRODUÇÃO
  • BIOLOGIA DAS FORMIGAS CORTADEIRAS
  • Formação de um novo formigueiro
  • PRINCIPAIS FORMIGAS CORTADEIRAS DO BRASIL
  • Saúvas
  • Quenquéns
  • Caracteristicas básicas entre as espécies
  • Condições adequadas para o controle
  • FASES PARA O CONTROLE
  • MÉTODOS DE CONTROLE
  • Vantagens x desvantagens dos métodos químicos
  • Controle de saúvas
  • Controle de quenquéns
  • ÉPOCA PARA CONTROLE
  • TROFALAXIA ENTRE AS FORMIGAS
  • DANOS CAUSADOS PELAS FORMIGAS
  • EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL - EPI
  • CUIDADOS AMBIENTAIS
  • CONCLUSÃO
  • REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS