Curso Online de Defesa Sanitária Vegetal

Curso Online de Defesa Sanitária Vegetal

A Defesa Sanitária Vegetal fiscaliza à sanidade e inocuidade dos produtos vegetais, sem perder de vista a preocupação com impactos ambien...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 7 horas

De: R$ 70,00 Por: R$ 45,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

A Defesa Sanitária Vegetal fiscaliza à sanidade e inocuidade dos produtos vegetais, sem perder de vista a preocupação com impactos ambientais causados pela atividade.Essa é uma atividade considerada típica de Estado, coordenada em nível central pela Organização Nacional de Proteção Fitossanitária do Ministério da Agricultura, Pecuária e do Abastecimento (MAPA), através de seu Departamento de Sanidade Vegetal, tendo como normas regulatórias a Convenção internacional de Proteção dos Vegetais e o Regulamento de Defesa Sanitária Vegetal de 12/04/1934.

Empresa Brasileira de Ensino Técnico que fornece cursos em diversas áreas. Utilizando de uma linguagem clara e objetiva temos o intuito de facilitar o acesso ao conhecimento.



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
  • Adquira certificado ou apostila impressos e receba em casa. Os certificados são impressos em papel de gramatura diferente e com marca d'água.**
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
** Material opcional, vendido separadamente.

Modelo de certificados (imagem ilustrativa):

Frente do certificado Frente
Verso do certificado Verso
  • Defesa Sanitária Vegetal

  • Defesa Sanitária Vegetal - Introdução

    A Defesa Sanitária Vegetal vem se fortalecendo no sentido de atender às demandas dos mercados nacional e mundial, sobretudo no que diz respeito à sanidade e inocuidade dos produtos vegetais, sem perder de vista a preocupação com impactos ambientais causados pela atividade.

  • Defesa Sanitária Vegetal - Introdução

    Essa é uma atividade considerada típica de Estado, coordenada em nível central pela Organização Nacional de Proteção Fitossanitária do Ministério da Agricultura, Pecuária e do Abastecimento (MAPA), através de seu Departamento de Sanidade Vegetal, tendo como normas regulatórias a Convenção internacional de Proteção dos Vegetais e o Regulamento de Defesa Sanitária Vegetal de 12/04/1934.

  • Defesa Sanitária Vegetal - Introdução

    O Decreto 24.114, de 12 de abril de 1934 aprova o Regulamento de Defesa Sanitária Vegetal, estabelecendo:

    Normas para exportação e importação de vegetais e suas partes;

    Medidas necessárias para vigilância, erradicação, tratamentos, inspeção, pontos de ingresso e egresso, quarentena, entre outros.

  • Defesa Sanitária Vegetal - Introdução

    A Defesa Sanitária Vegetal tem como missão a prevenção, controle e erradicação de pragas dos vegetais, ou veiculadas por seus produtos, subprodutos, derivados, insumos, e resíduos em geral, de importância econômica e social, visando preservar a sociedade de moléstias que comprometam a qualidade de vida do homem, bem como o meio ambiente.

    (SEAPEC, 2014)

  • De acordo com o Decreto n° 24.114/34:

    São proibidos, em todo o território nacional, nas condições abaixo determinadas, a importação, o comércio, o trânsito e a exportação:

    a) de vegetais e partes de vegetais, como sejam: mudas, galhos, estacas, bacelos, frutos, sementes, raízes, tubérculos, bulbos, rizomas, folhas e flores, quando portadores de doenças ou pragas perigosas;
    b) de insetos vivos, ácaros, nematóides e outros parasitos nocivos às plantas, em qualquer fase de evolução;
    c) de culturas de bactérias e cogumelos nocivos às plantas;

    Defesa Sanitária Vegetal - Introdução

  • De acordo com o Decreto n° 24.114/34:

    São proibidos, em todo o território nacional, nas condições abaixo determinadas, a importação, o comércio, o trânsito e a exportação:
    (continuação)...

    d) de caixas, sacos e outros artigos de acondicionamento, que tenham servido ao transporte dos produtos enumerados neste artigo;
    e) de terras, compostos e produtos vegetais que possam conter, em qualquer estado de desenvolvimento, criptógomos, insetos e outros parasitos nocivos aos vegetais, quer acompanhem ou não plantas vivas.

    Defesa Sanitária Vegetal - Introdução

  • § 1º Para determinadas espécies vegetais, a critério do Serviço da Defesa Sanitária Vegetal, poderá ser admitida a importação com terra, sujeitando-se as mesmas, obrigatoriamente, à desinfeção e substituição da terra à chegada.
    § 2º Somente para fins experimentais em estabelecimentos científicos do país, poderá o Ministério da Agricultura permitir a importação do material previsto nas alíneas a, b e c deste artigo, observadas, porém as medidas preventivas que forem prescritas em cada caso pelo Conselho Nacional de Defesa Agrícola.

    Defesa Sanitária Vegetal - Introdução

  • § 3º Ministério da Agricultura permitirá, por portaria, ouvido o Conselho Nacional de Defesa Agrícola, a introdução no país, das espécies de insetos, fungos, bactérias, etc., reconhecidamente úteis, aos quais não se aplicada a proibição contida nas letras b e c deste artigo.
    Art. 2º Independentemente do estabelecido no art. 1º, o Ministério da Agricultura poderá proibir ou estabelecer condições especiais para a importação de qualquer vegetais, partes de vegetais e produtos agrícolas que provenham de países suspeitos ou assolados por doenças ou pragas, cuja introdução no país possa constituir perigo para as culturas nacionais.

    O Ministério da Agricultura determinará em portaria, quais os produtos e respectivos países de procedência.

    Defesa Sanitária Vegetal - Introdução

  • O Departamento de Sanidade Vegetal (DSV) é a Organização de Proteção Fitossanitária – do Brasil, designado por meio da Instrução Normativa DAS n° 9 de 17/03/05, conforme Art.4 da Convenção Internacional para a Proteção dos Vegetais CIPV. Está inserida no contexto da Secretaria de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

    O DSV é o responsável pela elaboração da regulamentação fitossanitária nacional, assim  como pela fiscalização do seu cumprimento. 

    Departamento de Sanidade Vegetal (DSV)

    MAPA

  • As principais atribuições e competências ao DSV são:

    I - elaborar as diretrizes de ação governamental para a sanidade vegetal, com vistas a contribuir para a formulação da política agrícola;
    II - programar, coordenar e promover a execução das atividades de:
    a) vigilância fitossanitária, inclusive a definição de requisitos fitossanitários a serem observados no trânsito de plantas, produtos e derivados de origem vegetal e materiais de uso agrícola;  b) prevenção e controle de pragas, em especial a definição de requisitos fitossanitários a serem observados na importação e exportação de vegetais, seus produtos e subprodutos, assim como demais artigos regulamentados; 

    Departamento de Sanidade Vegetal (DSV)

    MAPA


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 45,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.