Curso Online de CURSO BÁSICO DE SANEAMENTO
5 estrelas 11 alunos avaliaram

Curso Online de CURSO BÁSICO DE SANEAMENTO

NOÇÕES DE SANEAMENTO MEIO AMBIENTE DETECÇÃO DE VAZAMENTOS REPAROS EM REDES E INSTALAÇÕES HIDRÁULICAS

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 9 horas

Por: R$ 23,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

NOÇÕES DE SANEAMENTO
MEIO AMBIENTE
DETECÇÃO DE VAZAMENTOS
REPAROS EM REDES E
INSTALAÇÕES HIDRÁULICAS

Graduado em Licenciatura Plena em Letras pela UNEMAT - Universidade do Estado de Mato Grosso. Pós Graduado em Gestão Municipal pela UAB/UNEMAT. Funcionário Público Municipal na área de Saneamento, membro do Coselho Municipal de Meio Ambiente de Alto Araguaia-MT.


- Fernando Jorge Dos Santos Pedrosa

- Júlio César Noronha Rainho

- Cleide Ferreira Campos

- Débora Dominguês Ribeiro

- Cleymison Cavalcante Da Silva

- Yuri Lira Flor

- Daiane Dias De Jesus

- Camila Nereida De Souza

- Max Humberto Da Conceição

- Paulo Germano Coelho Costa

- Samuel Talarides De Aguiar

  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • CURSO BÁSICO DE SANEAMENTO

    CURSO BÁSICO DE SANEAMENTO

    NOÇÕES DE SANEAMENTO
    MEIO AMBIENTE
    DETECÇÃO DE VAZAMENTOS
    REPAROS EM REDES E
    INSTALAÇÕES HIDRÁULICAS

  • OBJETIVOS

    OBJETIVOS

    O objetivo do curso é instruir o aluno dos conceitos básicos de noções de saneamento, de detecção de vazamentos e reparos em redes e instalações hidráulicas, assim como noções de boas práticas e de conservação do meio ambiente.

    Autor: Clodomiro Pereira Valeiro

  • Declaração universal dos direitos da água

    Declaração universal dos direitos da água

    A ONU redigiu um documento em 22 de março de 1992 - intitulado "Declaração Universal dos Direitos da Água". O texto merece profunda reflexão e divulgação por todos os amigos e defensores do Planeta Terra, em todos os dias. 1 - A água faz parte do patrimônio do planeta. Cada continente, cada povo, cada nação, cada região, cada cidade, cada cidadão, é plenamente responsável aos olhos de todos. 2 - A água é a seiva de nosso planeta. Ela é condição essencial de vida de todo vegetal, animal ou ser humano. Sem ela não poderíamos conceber como são a atmosfera, o clima, a vegetação, a cultura ou a agricultura. 3 - Os recursos naturais de transformação da água em água potável são lentos, frágeis e muito limitados. Assim sendo, a água deve ser manipulada com racionalidade, precaução e parcimônia. 4 - O equilíbrio e o futuro de nosso planeta dependem da preservação da água e de seus ciclos. Estes devem permanecer intactos e funcionando normalmente para garantir a continuidade da vida sobre a Terra. Este equilíbrio depende em particular, da preservação dos mares e oceanos, por onde os ciclos começam. 5 - A água não é somente herança de nossos predecessores; ela é, sobretudo, um empréstimo aos nossos sucessores. Sua proteção constitui uma necessidade vital, assim como a obrigação moral do homem para com as gerações presentes e futuras.

  • 6 - A água não é uma doação gratuita da natureza; ela tem um valor econômico: precisa-se saber que ela é, algumas vezes, rara e dispendiosa e que pode muito bem escassear em qualquer região do mundo. 7 - A água não deve ser desperdiçada, nem poluída, nem envenenada. De maneira geral, sua utilização deve ser feita com consciência e discernimento para que não se chegue a uma situação de esgotamento ou de deterioração da qualidade das reservas atualmente disponíveis. 8 - A utilização da água implica em respeito à lei. Sua proteção constitui uma obrigação jurídica para todo homem ou grupo social que a utiliza. Esta questão não deve ser ignorada nem pelo homem nem pelo Estado. 9 - A gestão da água impõe um equilíbrio entre os imperativos de sua proteção e as necessidades de ordem econômica, sanitária e social. 10 - O planejamento da gestão da água deve levar em conta a solidariedade e o consenso em razão de sua distribuição desigual sobre a Terra.

  • MEDIDAS PARA ECONOMIZAR ÁGUA

    MEDIDAS PARA ECONOMIZAR ÁGUA

  • 1 - No Banho: Se molhe, feche o chuveiro, se ensaboe e depois abra para enxaguar. Não fique com o chuveiro aberto. O consumo cairá de 180 para 48 litros.
    2 - Ao escovar os dentes: escove os dentes e enxágue a boca com a água do copo. Economize 3 litros de água.
    3 - Na descarga: Verifique se a válvula não está com defeito, aperte-a uma única vez e não jogue lixo e restos de comida no vaso sanitário.
    4 - Na torneira: Uma torneira aberta gasta de 12 a 20 litros/minuto. Pingando, 46 litros/dia. Isto significa, 1.380 litros por mês. Feche bem as torneiras.
    5 - Vazamentos: Um buraco de 2 milímetros no encanamento desperdiça cerca de 3 caixas d’água de mil litros.

  • 6 - Na caixa d’água: Não a deixe transbordar e mantenha-a tampada. 7 - Na lavagem de louças: Lavar louças com a torneira aberta, o tempo todo, desperdiça até 105 litros. Ensaboe a louça com a torneira fechada e depois enxágue tudo de uma vez. Na máquina de lavar são gastos 40 litros. Utilize-a somente quando estiver cheia. 8 - Regar jardins e plantas: No inverno, a rega pode ser feita dia sim, dia não, pela manhã ou à noite. Use mangueira com esguicho-revólver ou regador. 9 - Lavar carro: com uma mangueira gasta 600 litros de água. Só lave o carro uma vez por mês, com balde de 10 litros, para ensaboar e enxaguar. Para isso, use a água da sobra da máquina de lavar louça. 10 - Na limpeza de quintal e calçadas use vassoura: Se precisar utilize a água que sai do enxágue da máquina de lavar.

  • ÁGUA POTÁVEL

    ÁGUA POTÁVEL

    Água potável é a água que pode ser consumida por pessoas e animais que não possui substancias tóxicas sem riscos de adquirir doenças por contaminação. É oferecida em pequena quantidade, mas ela pode ser oferecida em tanques também. Ela pode ser oferecida à população urbana ou rural com ou sem tratamento prévio dependendo da origem do manancial. O tratamento de água visa reduzir a concentração de poluentes até o ponto em que não apresentem riscos para a saúde pública.

  • Etapas do tratamento

    Etapas do tratamento

    Cada etapa do tratamento da água pode representar um obstáculo à transmissão de doenças. O grau e o tipo de tratamento pode ir de uma simples desinfecção até um tratamento mais complexo, dependendo das condições do manancial que vai ser utilizado. Esses aspectos são estudados numa especialidade da engenharia hidráulica denominada de engenharia sanitária.

  • Coagulação - A primeira destas etapas é a coagulação, quando a água bruta recebe, logo ao entrar na estação de tratamento, uma dosagem de sulfato de alumínio (tanino em algumas estações de tratamento). Este elemento faz com que as partículas sólidas (sedimentos), sobretudo argila, iniciem um processo de aglomeração .

  • Decantação - A água entra em outros tanques, onde vai ocorrer a decantação. As impurezas, que se aglutinaram e formaram flocos, vão se separar da água pela ação da gravidade, indo para o fundo dos tanques.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 23,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • CURSO BÁSICO DE SANEAMENTO
  • OBJETIVOS
  • Declaração universal dos direitos da água
  • MEDIDAS PARA ECONOMIZAR ÁGUA
  • ÁGUA POTÁVEL
  • Etapas do tratamento
  • USO DA ÁGUA
  • MEIO AMBIENTE
  • Meio ambiente e sustentabilidade
  • COBRANÇA PELO USO DA ÁGUA
  • DETECÇÃO DE VAZAMENTOS
  • VAZAMENTOS EM REDES DE DISTRIBUIÇÃO
  • CONHECENDO AS PRINCIPAIS CONEXÕES
  • VÁLVULA DE RETENÇÃO DE ESGOTO
  • UTILIZAÇÃO DAS PEÇAS
  • CONHECENDO AS PRINCIPAIS FERRAMENTAS
  • MEDIDAS E CONVERSÕES
  • REDES DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA
  • Dicas de Manutenção
  • Como fazer um reparo de Hidráulico com luva de correr
  • Riscos existentes nos ambiente trabalho
  • Equipamentos de Proteção Individual ou EPIs
  • Referências