Curso Online de Política Nacional de Resíduos Sólidos
3 estrelas 6 alunos avaliaram

Curso Online de Política Nacional de Resíduos Sólidos

Muita polêmica se gerou com a sanção do Presidente Lula sobre a lei de resíduos sólidos no dia 02 de agosto de 2010, por isso vamos demon...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 8 horas

De: R$ 40,00 Por: R$ 23,00
(Pagamento único)

Mais de 150 alunos matriculados no curso.

Certificado digital Com certificado digital incluído

Muita polêmica se gerou com a sanção do Presidente Lula sobre a lei de resíduos sólidos no dia 02 de agosto de 2010, por isso vamos demonstrar neste curso os aspectos legais e a repercussão gerada no cenário ambiental brasileiro, ao qual todos, a partir desta lei, deverão cumprir, para garantir a biodiversidade e o consumo sustentável no país.

Nossos cursos e treinamentos têm base legal constituída pelo Decreto Presidencial nº 5.154 e nossa metodologia segue as normas do MEC, através da Resolução CNE nº 04/99. Sobre o Autor: Eduardo Franco é Engenheiro Ambiental e de Segurança do Trabalho, Técnico em Segurança do Trabalho e atua no ramo desde 2002. Possui qualificações em: - Trabalho em Altura; - Auditor Interno OHSAS 18.001; - Implantador da Norma OHSAS 18.001; -Instrutor e palestrante de CIPA, treinamentos de EPIs, Direção defensiva, Transporte e Movimentação de cargas NR 11 e 12, Empilhadeira, Prevenção e Combate a Incêndios, transporte perigosos, entre outros. Dúvidas e maiores esclarecimentos também pelo e-mail: capacitycursos@hotmail.com - Ou pela aba "Contato" do curso.


- Clodoaldo Pereira Dos Santos

"Já fiz outros cursos do Buzzero, todos me ajudaram muito na atualização que sempre preciso, a toda a Equipe meus parabéns; e desejo muito sucesso. Não deixem de se atualizarem, pois o Mercado de Trabalho está cada vez mais exigente. Abraços. Marcos Ferreira"

- Marcos Ferreira

- Nency Aparecida De Almeida

"Muito bom e interessante."

- Eustáquio Resende Calisto

"Eu acho que vcs tem que melhorar muito este curso, pois eu apenas tive o conhecimento da lei e mais nada. Devo saber da lei, mas tem que ter algo mais- e com avaliações com aproveitamento de no minimo 70%, sem o qual não recebera o ceertificado, pois pode ocorrer de a pessoa nem ler o que foi mandado pra ele."

- Paulo Daschevi

"As transparências não trazem nenhuma novidade. Apenas o texto da lei. Deveria haver maiores instruções, esclarecimento de conceitos, aspectos históricos, fundamentos científicos, entendimentos jurisprudenciais e doutrinarios, etc.. Deixou a desejar... Uma pena! Francisco Carrera"

- Francisco Carrera

  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
  • Adquira certificado ou apostila impressos e receba em casa.**
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
** Material opcional, vendido separadamente.
  • Política Nacional de Resíduos Sólidos

    política nacional de resíduos sólidos

  • Nova Política Nacional de Resíduos Sólidos Brasileiro

    nova política nacional de resíduos sólidos brasileiro

    o curso

    muita polêmica se gerou com a sanção do presidente lula sobre a lei de resíduos sólidos no dia 02 de agosto de 2010, por isso vamos demonstrar neste curso os aspectos legais e a repercussão gerada no cenário ambiental brasileiro, ao qual todos, a partir desta lei, deverão cumprir, para garantir a biodiversidade e o consumo sustentável no país.

    bom curso!!!!

  • Política Nacional de Resíduos Sólidos Introdução

    política nacional de resíduos sólidos introdução

  • Introdução

    introdução

    a geração de resíduos sólidos é um fenômeno inevitável que ocorre diariamente, ocasionando danos muitas vezes irreversíveis ao meio ambiente. a preocupação para com os resíduos é universal e vem sendo discutida há algumas décadas nas esferas nacional e internacional.

    acrescido a isso, a expansão da consciência coletiva com relação ao meio ambiente e a complexidade das atuais demandas ambientais, sociais e econômicas, induzem a um novo posicionamento dos três níveis de governo, da sociedade civil e da iniciativa privada em face de tais questões.

    a crescente idéia de preservação dos recursos naturais e a questão de saúde pública associada aos resíduos sólidos, indicam que a gestão integrada de resíduos sólidos e os processos de tecnologia limpa são caminhos ambientalmente saudáveis, economicamente viáveis e tendem a ser cada vez mais demandados pela sociedade.

  • Política Nacional de Resíduos Sólidos

    política nacional de resíduos sólidos

    a política nacional dos resíduos sólidos: que tem como objetivo incentivar a reciclagem de lixo e o correto manejo de produtos usados com alto potencial de contaminação, tem entre as novidades desta nova lei, a criação da “logística reversa”, que obriga os fabricantes, distribuidores e vendedores a recolher embalagens usadas.

    a medida vale para materiais agrotóxicos, pilhas, baterias, pneus, óleos lubrificantes, lâmpadas e eletroeletrônicos.

  • Política Nacional de Resíduos Sólidos

    política nacional de resíduos sólidos

    a legislação também determina que as pessoas façam a separação doméstica nas cidades onde há coleta seletiva.

    catadores e a indústria de reciclagem receberão incentivos da união. além disso, os municípios só receberão recursos do governo federal para projetos de limpeza pública e manejo de resíduos depois de aprovarem planos de gestão. 

    a lei ainda precisa passar por regulamentação. será necessário, por exemplo, estabelecer um prazo de adaptação para as empresas e disciplinar o tipo de tratamento que deve ser dado a cada tipo de material.

  • Política Nacional de Resíduos Sólidos

    política nacional de resíduos sólidos

    o objetivo desta lei é estabelecer a responsabilidade compartilhada entre a sociedade, empresas, governos estaduais, a união e prefeituras no manejo correto do lixo.

    esta lei proíbe ainda a criação de lixões onde os resíduos são lançados a céu aberto. todas as prefeituras terão que construir aterros sanitários ambientalmente sustentáveis, onde só poderão ser depositados resíduos sem qualquer possibilidade de reaproveitamento.

    será vetado também catar lixo, morar ou criar animais nesses aterros.

    a legislação proíbe ainda a importação de qualquer tipo de lixo.

  • Política Nacional de Resíduos Sólidos

    política nacional de resíduos sólidos

    o lixo

    a produção diária de lixo nas cidades brasileiras chega a 150 mil toneladas. deste total, 59% vão para lixões e apenas 13% são reaproveitados.

    o ministério do meio ambiente tem para o orçamento de 2011 r$ 1 bilhão para financiamentos e invcentivos do governo a reciglagem.

    além disso, a caixa econômica federal terá r$ 500 milhões disponíveis em crédito para cooperativas de catadores e projetos que tratam de manejo de resíduos.

  • Reportagem – Parte 1

    reportagem – parte 1

  • Política Nacional de Resíduos Sólidos A Lei

    política nacional de resíduos sólidos a lei

  • CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

    capítulo i das disposições preliminares


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 23,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • Política Nacional de Resíduos Sólidos
  • Nova Política Nacional de Resíduos Sólidos Brasileiro
  • Política Nacional de Resíduos Sólidos Introdução
  • Introdução
  • Política Nacional de Resíduos Sólidos
  • Reportagem – Parte 1
  • Política Nacional de Resíduos Sólidos A Lei
  • CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES
  • CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES
  • Definições
  • Seção Única Das Definições
  • CAPÍTULO II DA POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS
  • CAPÍTULO II DA POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS
  • Seção Única Dos Instrumentos
  • CAPÍTULO III DOS RESÍDUOS SÓLIDOS
  • CAPÍTULO III DOS RESÍDUOS SÓLIDOS
  • Reportagem – Parte 2
  • CAPÍTULO III DOS RESÍDUOS SÓLIDOS
  • CAPÍTULO IV DO FLUXO DOS RESÍDUOS
  • CAPÍTULO IV DO FLUXO DOS RESÍDUOS
  • CAPÍTULO V DOS INSTRUMENTOS ECONÔMICOS E FINANCEIROS
  • CAPÍTULO V DOS INSTRUMENTOS ECONÔMICOS E FINANCEIROS
  • CAPÍTULO VI DAS PROIBIÇÕES
  • CAPÍTULO VI DAS PROIBIÇÕES
  • CAPÍTULO VII DAS DISPOSIÇÕES FINAIS
  • CAPÍTULO VII DAS DISPOSIÇÕES FINAIS
  • Reportagem – Parte 3
  • Conclusão
  • FIM