Curso Online de Operador de Refinaria de Petróleo
5 estrelas 1 aluno avaliou

Curso Online de Operador de Refinaria de Petróleo

Este curso é destinado a qualificar os participantes, com o necessário conhecimento teórico ou competências especificas, de forma que ao ...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 30 horas

Por: R$ 45,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

Este curso é destinado a qualificar os participantes, com o necessário conhecimento teórico ou competências especificas, de forma que ao final do curso, os mesmos estejam capacitados à operar uma refinaria de petróleo com segurança e performance.

Graduação em Engenharia Química e Licenciado em Química. Pós-Graduação (Lato Sensu) em Engenharia de Produção, Gestão de Projetos com ênfase no PMI, Psicopedagogia, Engenharia de Segurança do Trabalho, Engenharia de Sistemas e Engenharia de Petróleo e Gás. Pós-graduando (Lato Sensu) MBA Executivo em Gestão de Produção e Qualidade. Mestrando (Stricto Sensu) em Engenharia Mecânica. Possui trabalhos publicados na área de biocombustíveis, derivados de amoníaco além de diversos artigos relacionados à química, física, gestão empresarial e educacional. Experiência em docência em educação básica (Física) e tutoria em ensino à distância. Atuação como docente em nível superior em Engenharias. Responsável técnico e professor coordenador de curso técnico em química e segurança do trabalho. Representante de curso técnico em química pelo Conselho Regional de Química - 4ª Região.Empresário do ramo de consultoria em gestão industrial e treinamentos corporativos.


- Bruno Teixeira Leandro

  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • Operador de Refinaria
    de Petróleo

    Eng.º Quím. Renato de Marchi Vieira dos Santos

  • SUMÁRIO

    Refino no Brasil
    Petróleo
    Esquema de Refino
    Destilação Atmosférica e a Vácuo
    Craqueamento Catalítico
    Processos de Tratamento de Derivados
    Craqueamento Retardado
    Hidroprocessamento
    Geração de Hidrogênio
    Reforma Catalítica
    Alquilação Catalítica
    Lubrificantes

  • REFINO NO BRASIL

    REFINO NO BRASIL

    Década de 50
    A Petrobrás foi criada em 1953.
    Produção de Petróleo no início da década de 50 era de 430 m3, no final da década era de 10.334 m3.
    1955 início de operação da Refinaria Presidente Bernardes.
    Intensificação das pesquisas geológicas e geofísicas.
    Refinaria Mataripe – Landulpho Alves

  • REFINO NO BRASIL

    REFINO NO BRASIL

    Década de 60
    Em 1961 auto-suficiência na produção dos principais derivados.
    Refinaria Duque de Caxias.
    Refinaria Gabriel Passos.
    Refinaria Alberto Pasqualini.
    Lubnor - Fabrica de Asfalto / Lubrificantes e Derivados de Petróleo do Nordeste.
    Criação do centro de pesquisas e desenvolvimento – Cenpes.

  • REFINO NO BRASIL

    REFINO NO BRASIL

    Década de 70
    1972 Refinaria de Paulínia- maior do país.
    1972 - I Polo Petroquímico em São Paulo
    1977 Refinaria Getúlio Vargas.
    1974 Adquiridas as Refinarias Capuava e Manaus
    1978 – II Polo Petroquímico, Camaçari na Bahia
    Início da prod. de petróleo na Bacia de Campos.
    Produção no final da década era de 26.314m3 dia.

  • REFINO NO BRASIL

    REFINO NO BRASIL

    Década de 80
    1980 Refinaria Henrique Lage.
    1982 - III Polo Petroquímico, Triunfo - RS
    Produção de 79.500m3.
    Descobertos os campos de Albacora e Marlim.
    É implantado o projeto ¨fundo de barril¨.
    É retirado o chumbo tetraetila da gasolina.

  • REFINO NO BRASIL

    REFINO NO BRASIL

    Década de 90
    Janeiro de 1999 produziu a 1.853 metros de profundidade.
    1997 produção diária de um milhão de barris diários
    Criação da Transpetro.

  • HISTÓRICO DO PETRÓLEO

    HISTÓRICO DO PETRÓLEO

    Primeiro poço em 1700. Com 30m de profundidade.
    Em 1859 perfurado 1º poço, nos Estados Unidos.
    Sua primeira aplicação em larga escala foi na iluminação das casas e das cidades, em substituição ao óleo de baleia.
    Invenção dos motores a gasolina.
    Condições geológicas.
    Oriente médio - 65% das reservas mundiais de óleo e 34% das de gás natural.

  • REFINARIAS DA PETROBRÁS

    REFINARIAS DA PETROBRÁS

    01. RLAM -Ref Landulpho Alves (Mataripe, Bahia)
    02. RPBC -Ref Presidente Bernardes (Cubatão, São Paulo)
    03. REDUC -Ref Duque de Caxias (Campos Elíseos, R J)
    04. REGAP -Ref Gabriel Passos (Betim, Minas Gerais)
    05. REFAP -Ref Alberto Pasqualini (Canoas, Rio Grande do Sul
    06. REPLAN -Ref de Paulínia (Paulínia, São Paulo)
    07. REMAN -Ref de Manaus (Manaus, Amazonas)
    08. RECAP -Ref de Capuava (Mauá, São Paulo)
    09. REPAR -Ref Presidente Getúlio Vargas (Araucária, Paraná)
    10. REVAP -Ref Henrique Lage (São José dos Campos, SP)
    11. LUBNOR- Fábrica de Asfalto de Fortaleza (Fortaleza, Ceará)
    12. Refinaria Ipiranga- Rio Grande do Sul

  • Refinaria de Grupo Privado

    Refinaria de Grupo Privado

    Refinaria Manguinhos- Rio de Janeiro

  • REPLAN- Refinaria do Planalto Paulista

    REPLAN- Refinaria do Planalto Paulista

    Está localizada em Paulínia, no estado de São Paulo.
    Possui capacidade instalada para 365 mil barris/dia.
    Seus principais produtos são: aguarrás, asfalto, coque, diesel, gasolina, GLP, nafta e querosene.
    Foi inaugurada em 1971.
    É a maior refinaria de petróleo da petrobrás.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 45,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • REFINO NO BRASIL
  • HISTÓRICO DO PETRÓLEO
  • REFINARIAS DA PETROBRÁS
  • Refinaria de Grupo Privado
  • REPLAN - Refinaria do Planalto Paulista
  • REDUC - Refinaria Duque de Caxias
  • RLAM - Refinaria Landulpho Alves
  • REPAR- Refinaria Pres. Getúlio Vargas
  • RPBC - Refinaria Presidente Bernardes
  • REGAP- Refinaria Gabriel Passos
  • REFAP- Refinaria Alberto Pasqualini
  • RECAP- Refinaria de Capuava
  • PETRÓLEO
  • Hidrocarbonetos Parafínicos
  • Hidrocarbonetos Aromáticos
  • Hidrocarbonetos Naftênicos
  • VOLATILIDADE
  • VISCOSIDADE
  • DENSIDADE
  • ºAPI
  • Classificação do Petróleo em relação ao ºAPI
  • Contaminantes do Petróleo
  • Derivados do Petróleo
  • Derivados Produzidos pela Petrobrás
  • Gás de Petróleo
  • Nafta
  • Gasolina
  • Querosene
  • Gasóleo
  • Óleo Lubrificante
  • Óleo Combustível
  • Resíduos
  • Coque
  • AGUARRÁS
  • Produtos de uma refinaria (derivados)
  • Derivados
  • Derivados Energéticos
  • Derivados Não-Energéticos
  • O QUE FAZ UMA REFINARIA?
  • Processamento Primário
  • DESIDRATAÇÃO
  • Unidades de Processo
  • Esquema de Refino
  • Processos
  • Dessalgadoras
  • Dessalgadora nuclear
  • Trocadores de Calor
  • Trocadores de Calor - Casco e Tubo
  • Trocadores de Calor - Casco e Tubo em paralelo
  • Trocadores de Calor de Placa
  • Trocadores de Calor de Placas
  • DESTILAÇÃO
  • Coluna de Destilação
  • Pratos
  • Prato com Borbulhador
  • Borbulhador expandido
  • Borbulhador montado
  • Pratos
  • Prato com válvulas
  • Válvula
  • Pratos
  • Torre ou Coluna de Destilação
  • Coluna de Destilação
  • Coluna com Recheio
  • Recheio Randômico
  • Recheios Estruturados
  • Anel de Raschig
  • Anel de Racshig
  • Sela de Berl
  • Sela de Berl e Sela Intalox
  • Anel de Pall
  • IMTP
  • Coluna com Recheio
  • Recheio X Pratos
  • Coluna de Destilação
  • Refervedor
  • Condensador
  • Coluna de Destilação
  • Tipos usuais de Torres de Destilação de Petróleo
  • Torre de Pré-fracionamento
  • Torre de Destilação Atmosférica
  • Destilação Atmosférica
  • Coluna de Destilação
  • Torre de Retificação ou Torre Retificadora
  • Torre de Destilação a Vácuo
  • Torre Debutanizadora de Nafta
  • Torre de fracionamento de nafta
  • CRAQUEAMENTO
  • Exemplo de Craqueamento
  • CRAQUEAMENTO
  • Craqueamento Térmico
  • Craqueamento Catalítico
  • Reações Primárias
  • Craqueamento de Parafinas
  • Craqueamento de Olefinas
  • Craqueamento de Naftênicos
  • Desalquilação de Aromáticos
  • Reações Secundárias
  • Vantagens do Processo Catalítico X Processo térmico
  • CATALISADOR
  • Catalisador
  • TIPOS DE CATALISADORES
  • Catalisadores Naturais
  • Catalisadores Sintéticos Amorfos
  • Catalisadores Zeolíticos
  • Perdas do Catalisador
  • Ciclones
  • Regeneração do Catalisador
  • Vantagens da Combustão Total sobre a Combustão Parcial
  • Tratamento de Derivados
  • Dessulfurização
  • Adoçamento
  • Lavagem com DEA
  • Lavagem do GLP com DEA
  • Lavagem do Gás Combustível com DEA
  • Filtração do DEA
  • Regeneração do DEA
  • H2S- Gás Sulfidrico
  • Lavagem Cáustica de GLP e Nafta
  • Mercaptans
  • Lavagem Caustica de GLP e Nafta
  • Tratamento MEROX
  • Reações do Tratamento MEROX
  • Tratamento MEROX
  • COQUEAMENTO
  • Coque Esponja
  • Tipos de Coque
  • Coque Favo-de-mel
  • Coque Agulha
  • COQUE
  • HIDROPROCESSAMENTO
  • Reações:
  • Hidrotratamento
  • Hidroconversão
  • Hidrocraqueamento
  • Reforma Catalítica
  • Alquilação Catalítica
  • LUBRIFICANTES
  • Óleos Minerais
  • LUBRIFICANTES
  • Aditivos
  • LUBRIFICANTES