Curso Online de COMPETÊNCIAS EM CONSTRUÇÃO CIVIL
3 estrelas 4 alunos avaliaram

Curso Online de COMPETÊNCIAS EM CONSTRUÇÃO CIVIL

Este curso apresenta aspetos fundamentais relacionados com a construção civil, desde a construção de vários tipos de paredes com tijolo,o...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 21 horas

Por: R$ 23,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

Este curso apresenta aspetos fundamentais relacionados com a construção civil, desde a construção de vários tipos de paredes com tijolo,os tipos de madeiras utilizados na construçãode casas, os materiais cerâmicos(azujelo)e a construção de escações,valas, etc

EUROPA LEARNING é um programa especializado em ensino à distância. Apresentamos cursos em todas as areas, criados a pensar em voce. Investimos não só na qualidade de nosso material didático, como também em novos meios para difundir conceitos e técnicas de forma eficiente para todos alunos. Por isso hoje este projeto orgulhosamente traz ao Brasil cursos de primeira linha criando novas tendências de mercado quando o assunto é e-learning


- João Batista Lima

- Francisco Paulo De Almeida Vieira

"mais ou menos"

- Glauciano Galdino Da Silva

- Severino Gomes De Almeida

  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • COMPETÊNCIAS
    EM CONSTRUÇÃO CIVIL

  • TIJOLO FACE Á VISTA

    TIJOLO TÉCNICAS DE ASSENTAMENTO E CONSELHOS PRÁTICOS

  • TÉCNICAS DE EXECUÇÃO

    TÉCNICAS DE EXECUÇÃO

    Antes de iniciar o assentamento de tijolo numa parede, deve proceder á regularização da base (nivelamento do arranque), devendo para isso, obter o nível de trabalho, geralmente colocado na obra a 1 metro de altura, depois de efectuados os descontos necessário á camada prevista para o pavimento.
    Depois de executar estas verificações, deve marcar a implantação da parede de acordo com o projecto fornecido. As marcações devem ser efectuadas sobre um pequeno revestimento de argamassa da mesma da que vai assentar os tijolos e executadas com o bico da colher e o auxílio de uma régua.

  • De seguida deve distribuir os tijolos na marcação de forma a que possa prever onde e com que medida terá que executar os cortes que eventualmente sejam necessários e a permitir um enquadramento estético aceitável.
    O assentamento começa-se por assentar um tijolo inteiro em cada extremo da parede, (caso esta não termine com cortes nos extremos) se isso acontecer assentam-se estes.
    Estas peças devem ser cuidadosamente assentes aprumadas alinhadas com as marcações e niveladas.

  • De seguida fixa o fio de alinhamento e assenta todos os restantes tijolos que compõem a fiada, deixando sempre o espaço para a junta vertical, que deve ser obtida recorrendo a uma bitola de madeira de 1 centímetro de espessura.
    Depois preenche as juntas com argamassa da mesma da do assentamento.
    De seguida, assenta os tijolos correspondestes ao inicio da 2ª fiada, em cada um dos extremos devidamente aprumados e nivelados e verificados com uma bitola de madeira de que se deve munir e na qual deve marcar as alturas dos tijolos a assentar, contando com a espessura das juntas e dos tijolos.
    Deve esticar o fio de alinhamento, usando dois esticadores de fio, e proceder ao assentamento dos restantes tijolos e preenchimento das juntas.

  • Para o assentamento da terceira fiada, repete o processo usado para a primeira fiada. Tendo sempre em atenção as juntas verticais para que estas concordem em todas as fiadas alternadas.
    Para o assentamento da 4ª fiada, repete o assentamento da 2ª fiada.
    Á medida que vai executando o assentamento, vai limpando os tijolos com um pincel de cerdas de nylon e bastante água limpa, para que as argamassas do assentamento e os escorrimentos não venham a manchar os tijolos da parede.

  • Deve ir repetindo todo o processo tendo o cuidado de que as fiadas impares sejam concordantes com todas as impares e as pares com todas as pares. Controlando sempre as espessuras das juntas quer verticais quer horizontais, usando a bitola de marcação.
    Deve ainda ir afundando as juntas com o bico da colher para mais tarde as poder tratar, com argamassa de areia fina ao mesmo traço do usado no assentamento.
    Para o assentamento vai precisar de 52 tijolos 23x11x7 e de 22,7 litros de argamassa para assentamento por m2.

  • RECOMENDAÇÕES DE UTILIZAÇÃO E APLICAÇÃO

    RECOMENDAÇÕES DE UTILIZAÇÃO E APLICAÇÃO

    PALETES
    A descarga das paletes, deve efectuar-se com cuidado para que não haja contacto entre elas e se possível, serem logo colocadas no local de consumo.
    Se não forem utilizadas imediatamente, após a sua recepção, as paletes devem ser acondicionadas em local limpo e seco.
    A palete deve desfazer-se por degraus para permitir a melhor mistura dos tijolos.
    Se recolher os tijolos de várias paletes, obtém-se uma maior uniformidade das fachadas.

  • ARGAMASSAS
    O traço da argamassa não deve ser superior a 1. 5 (cimento Portland e areia).
    Para evitar escorrimentos que sujem a fachada, deve utilizar a argamassa com o mais baixo teor possível de água, que deve ser potável. Nunca deve utilizar águas salinizadas.
    Aconselha-se o uso de cal hidráulica ou cal viva apagada, quando a relação em volume de cimento e areia for inferior a 1.4. deve proceder-se ao ensaio em obra, antes do início da aplicação da argamassa. Quando se utilizam aditivos (plastificantes, indutores de ar, corantes, hidrófugos) deve executar-se um murete de prova, para conhecer a interacção da argamassa aditivada com o tijolo face à vista.

  • Juntas e aparelho

    Juntas e aparelho

    O assentamento de tijolos, para qualquer espessura de parede, deve ser realizado de modo que as juntas verticais e horizontais (no caso de paredes com espessura superior a uma vez) fiquem desencontradas a pelo menos 1/3 do comprimento do tijolo (“matar a junta”).

    As juntas, com espessura final de cerca de 10 mm, devem ser realizadas com argamassas pouco consistentes, de modo a preencher completamente o intervalo entre os tijolos.

  • Assentamento

    Assentamento

    O assentamento de tijolos deve verificar as seguintes condições:
    Cada tijolo deve ser assente sobre o leito de argamassa colocada na fia inferior (junta horizontal) levando no seu topo uma “chapada” de argamassa distribuída à colher (junta vertical).
    O tijolo deve ser ligeiramente carregado, esfregado e percutido pelo maço (ou cabo da colher) de modo a que a argamassa possa refluir pelas juntas. Esta argamassa excedente é imediatamente retirada da face do tijolo (raspada com a colher) e aproveitada para o assentamento do tijolo seguinte.
    Durante o assentamento, deve ser permanentemente controlado o acabamento das juntas na face oposta à face de trabalho do operário, de modo a recolher a argamassa em excesso que reflui das juntas, garantindo, deste modo, o desempeno dessa superfície.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 23,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail:


  • TÉCNICAS DE EXECUÇÃO
  • RECOMENDAÇÕES DE UTILIZAÇÃO E APLICAÇÃO
  • Juntas e aparelho
  • Assentamento
  • Processos de assentamento de tijolos maciços
  • Assentamentos tradicionais e especiais de tijolos maciços
  • Ajuste inglês ou gótico de tijolos maciços
  • Ajuste francês de tijolos maciços
  • Ajuste inglês ou gótico de tijolos maciços
  • Ajuste em pilares para tijolos maciços
  • Tipos de amarrações em tijolos
  • Correcção do posicionamento
  • Medidas de segurança na execução de alvenarias.
  • Riscos e correspondentes acções de prevenção
  • Riscos relativos às condições de trabalho
  • Madeiras Industrializadas
  • Melhoria das propriedades
  • Exemplos
  • Madeira Laminada
  • Madeira Laminada Compensada
  • Madeira Aglomerada
  • Aglomerado
  • Madeira Aglomerada
  • Madeira Reconstituída
  • MDF Medium Density Fiberboard
  • MDF
  • HDF Hight Density Fiberboard
  • OSB Oriented Strand Board
  • OSB
  • Pisos de madeira
  • Madeira colada
  • Aplicações
  • ASSENTAMENTO DE AZULEJOS E PEÇAS CERAMICAS EM PAREDES INTERIORES E EXTERIORES
  • introdução
  • Aplicação do Chapisco
  • Condições para iniciar o Assentamento
  • Processo de execução do reboco da base
  • PREPARAÇÃO DA BASE DESEMPENO COM FASQUIAS
  • Processo de execução
  • Enchimento e sarrafagem
  • Materiais
  • Traços
  • Materiais
  • AZULEJOS
  • • revestimento cerâmico
  • Condições para o início dos serviços
  • Colocação da régua de base
  • Colocação da régua guia de prumada
  • Colagem da 1ª fiada
  • Colagem da 2ª fiada
  • Alinhamento das juntas verticais e horizontais
  • Verificação das juntas
  • Acerto final
  • Superfícies irregulares
  • Controle do assentamento
  • Desvios geométricos e regularidade
  • Acerto nas engras
  • Revestir com ladrilhos a zona das arestas
  • OS CORTES DOS AZULEJOS  
  • Juntas de controle
  • Preenchimento das juntas
  • Limpeza
  • Construção Civil –Aspetos relacionados com a segurança
  • ESCAVAÇÕES
  • Escavações
  • Valas - Definições
  • Valas - Riscos
  • Valas - Meios de Prevenção e Protecção
  • Valas - EPC
  • Valas - EPI
  • Valas - Segurança
  • Valas - Avaliação de Riscos
  • Acidente
  • Análise de Risco Específico
  • Valas - Avaliação de Riscos
  • A GEOTECNIA
  • O que é o solo?
  • TIPOS DE SOLO
  • Tipo B
  • Tipo C
  • Rocha estável
  • PRINCIPAIS TIPOS DE ESCAVAÇÕES
  • Acidentes mortais por soterramento por tipo de obra
  • Principais perigos nas escavações
  • Antes de escavar
  • Pode-se considerar uma escavação um espaço confinado ?
  • Principais causas de desmoronamento
  • Cenários de rotura
  • PRINCIPAIS MEIOS DE PROTECÇÃO NAS ESCAVAÇÕES
  • Escolha de Sistema de Protecção
  • TALUDES
  • Inclinação dos taludes de acordo com os tipos de Solo
  • Exemplos de Taludes por tipo de solo
  • ENTIVAÇÕES
  • Entivação de acordo com o Decreto nº 41821
  • Materiais mais utilizados
  • Características mínimas das madeiras
  • ESCUDOS OU CAIXAS PARA TRINCHEIRAS
  • Colocação do escudo
  • SOCALCOS
  • Utilização de diversos métodos de Segurança em conjunto
  • Regras de segurança
  • O Ideal!!!
  • EXPLOSÕES
  • PRINCIPAIS PERIGOS
  • ANTES DE EXPLODIR
  • CUIDADOS A TER COM OS EXPLOSIVOS
  • DEPOIS DE EXPLODIR