Curso Online de Aços inoxidáveis

Curso Online de Aços inoxidáveis

Aprenda tudo sobre aços inoxidáveis

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 15 horas

De: R$ 40,00 Por: R$ 23,00
(Pagamento único)

Mais de 0 alunos matriculados no curso.

Certificado digital Com certificado digital incluído

Aprenda tudo sobre aços inoxidáveis



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
  • Adquira certificado ou apostila impressos e receba em casa. Os certificados são impressos em papel de gramatura diferente e com marca d'água.**
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
** Material opcional, vendido separadamente.

Modelo de certificados (imagem ilustrativa):

Frente do certificado Frente
Verso do certificado Verso
  • AÇOS INOXIDÁVEIS

  • BIBLIOGRAFIA BÁSICA

    F.B. Pickering, “Physical metallurgy of stainless steel developments”, International Metals Reviewes v.211 (1976) pp. 227-268.
    Stainless steels and their properties – Bela Leffler – disponível na web no endereço http://www.outokumpo.com/files/Group/HR/Documents/STAINLESS20.pdf
    J. Lippold, D Kotecki, “Welding Metallurgy of Stainless Steels”, Willey - Interscience

  • 1.1.    Efeito dos elementos de liga
    1.2.    Sistemas Fe-Cr, Fe-Ni, Fe-Cr-Ni
    1.3.    Elementos formadores de austenita e ferrita
    1.4.    Influência do N, Cr e Ni equivalente
    1.5.    Diagramas de Schaeffler, De Long e outros
    1.6.    Medidas do teor de ferrita
    1.7.    Tipos de aços inox
    1.7.1. Totalmente Austenítico
    1.7.2. Contendo Ferrita
    1.7.3. Ferrítico
    1.7.4. Martensítico
    1.7.5. Duplex
    1.8.    Fragilização a 475
    1.9.    Processos de soldagem aplicáveis
    1.10.Tipos de consumíveis
    1.11.Gases de Proteção
    1.12.Soldagem de aços Inox
    1.13.Detalhes de Projeto
    1.14.Tratamentos Térmicos
    1.15.Tratamentos de Alívio de Tensões
    1.16.Passivação
    1.17.Normas

    TEMAS A SEREM ABORDADOS

  • Os aços inoxidáveis podem ser definidos como sendo ligas ferrosas contendo %Cr  12%, e teor de carbono controlado. A partir de 12% Cr, o aço adquire boa resistência à corrosão atmosférica, conforme o gráfico a seguir. O cromo também aumenta a resistência à oxidação em altas temperaturas ( aços inoxidáveis de mais alto teor de Cr são também utilizados em altas temperaturas)

    Definição de aço inoxidável

  • O efeito do cromo é pela formação de uma película fina, aderente e protetora de óxido de cromo. Esta película se forma naturalmente em atmosferas oxidantes.
    A resistência à corrosão dos aços inoxidáveis aumenta com o teor de Cr e de outros elementos que participam e estabilizam o filme passivante, tais como o Mo, Ni, N e Cu. Entretanto, em geral, é necessário que estes elementos estejam em solução sólida.
    Para uma melhor resistência à corrosão deve-se evitar a precipitação de fases ricas em Cr (carbonetos, fases intermetálicas), sob risco de perda de resistência à corrosão e fragilização do material. Entretanto, isto pode ser inevitável ou até mesmo tolerável/desejável em alguns aços/aplicações

  • Passivação – Tratamento químico com solução aquosa de 20%HNO3 a cerca de 50°C, com o objetivo de limpar o material, retirando resíduos de outros materiais menos nobres e propiciando a formação uniforme do filme de óxido de cromo.

    “Pickling” – Passivação decapante – tratamento com solução 10%HNO3 e 2%HF, podendo ser realizado a 40-50oC. Provoca uma leve decapagem e a passivação. Tratamento recomendado após a soldagem, quando o calor pode criar uma região “descromatizada”, devido à oxidação.

    Tratamentos químicos para aços inoxidáveis

  • Após o pickling

  • Tipos de aços inoxidáveis

    Duplex e
    superduplex

    Outros tipos de aços inox:

    Supermartensíticos
    Superausteníticos
    Superferríticos
    Endurecíveis por precipitação (aços PH)

    Tipos de aços inoxidáveis

  • PROPRIEDADES FÍSICAS DOS AÇOS INOXIDÁVEIS
    Comparação com aço ao C

  • Tipos de corrosão nos aços inoxidáveis

    Tipos de corrosão nos aços inoxidáveis

    - Corrosão por pites

    micropites

    (corrosão alveolar)

    Pites na ZTA – aço inox AISI 304

  • Tipos de corrosão nos aços inoxidáveis

    Tipos de corrosão nos aços inoxidáveis

    - Corrosão uniforme

    - Ocorre em ácidos redutores (HCl, H2SO4, HF)

    - Aumenta com a temperatura

    Curvas de isso-corrosão para 0,1 mm/ano


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 23,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • Tipos de aços inoxidáveis
  • Tipos de corrosão nos aços inoxidáveis
  • Tipos de pites
  • Principais agentes causadores de pites nos aços inoxidáveis
  • Exemplo 2: Corrosão por fresta em junta de filete de aço inoxidável superduplex do hidrociclone
  • Temperatura crítica de pites (CPT) e temperatura crítica de frestas (CCT)
  • Ensaios de corrosão por pites (ASTM G48 – imersão em solução concentrada de cloreto férrico)
  • Alguns autores observaram a propagação das trincas através da ferrita e o efeito benéfico de barreira da austenita. Isto é curioso, pois é geralmente aceito que a melhor resistência à CST dos aços duplex se deve à fase ferrita e se torna menor quando se tem um valor muito alto do % de austenita.
  • Tipos de aços inoxidáveis
  • Influência dos elementos de liga
  • Diagrama de fases Fe-Cr
  • Influência do carbono no diagrama Fe-Cr
  • Quem são os aços inoxidáveis martensíticos ?
  • Quem são os aços inoxidáveis ferriticos ?
  • Quem são os aços inoxidáveis austeniticos?
  • Quem são os aços inoxidáveis austeniticos? (cont.)
  • Fenômenos de fragilização dos aços inoxidáveis ferríticos
  • Microestrutura do aço inoxidável AISI 430 (não estabilizado)
  • Estudo de caso: soldagem de linnings em torre de destilação em refinaria petroquímica
  • Principais características dos aços inoxidáveis austeníticos
  • Mecanismos de endurecimento
  • Problemas de corrosão
  • Problemas de corrosão (cont.)
  • Sensitização em baixas temperaturas
  • Sensitização de juntas soldadas de aços estabilizados
  • Soldagem dos aços inoxidáveis austeníticos
  • Soldagem dos aços inoxidáveis austeníticos (cont.)
  • Diagrama de Shaeffler
  • Problemas na soldagem dos aços inoxidáveis austeníticos
  • Trinca a quente
  • Soldagem dos aços inoxidáveis austeníticos
  • Elementos austenitizantes
  • Problemas na soldagem dos aços inoxidáveis austeníticos (cont.)
  • Recomendações importantes:
  • Aços inoxidáveis duplex e superduplex
  • PRE = “Pitting Resistance Equivalent”
  • Superduplex x duplex
  • Temperatura crítica de pites - CPT
  • Soldagem dos aços inoxidáveis duplex e superduplex
  • Na soldagem TIG de tubulações ...
  • Soldagem TIG orbital para tubulações
  • Situações críticas que levam a um alto teor de ferrita: