Curso Online de FISICA VESTIBULAR PARTE A
4 estrelas 2 alunos avaliaram

Curso Online de FISICA VESTIBULAR PARTE A

100 QUESTÕES DE FÍSICA DOS VESTIBULARES DAS MELHORES UNIVERSIDADES , RESOLVIDAS PASSO A PASSO . APRENDA FÍSICA RESOLVENDO AS QUESTÕES D...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 21 horas

Por: R$ 23,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

100 QUESTÕES DE FÍSICA DOS VESTIBULARES DAS MELHORES UNIVERSIDADES , RESOLVIDAS PASSO A PASSO .
APRENDA FÍSICA RESOLVENDO AS QUESTÕES DE VESTIBULAR .

LICENCIADO EM FISICA PELA UNIVERSIDADE MACKENZIE . PROFESSOR DE FISICA E MATEMATICA NA ESCOLA DA POLICIA MILITAR


- Jairo De Almeida Cruz

- Maria Eliane Xavier

  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • 1 ) UNIFESP 2004

    1 ) unifesp 2004

    em um teste, um automóvel é colocado em movimento retilíneo uniformemente acelerado a partir do repouso até atingir a velocidade máxima. um técnico constrói o gráfico onde se registra a posição x do veículo em função de sua velocidade v. através desse gráfico, pode-se afirmar que a aceleração do veículo é :

    a) 1,5 m/s2. b) 2,0 m/s2. c) 2,5 m/s2. d) 3,0 m/s2. e) 3,5 m/s2

  • RESOLUÇÃO :1 ) UNIFESP 2004

    resolução :1 ) unifesp 2004

    usando a equação de torricelli temos :

    resposta : b

  • 2 ) UNIFESP 2004

    2 ) unifesp 2004

    em um salto de pára-quedismo, identificam-se duas fases no movimento de queda do pára-quedista. nos primeiros instantes do movimento, ele é acelerado. mas devido à força de resistência do ar, o seu movimento passa rapidamente a ser uniforme com velocidade v1 , com o pára-quedas ainda fechado. a segunda fase tem início no momento em que o pára-quedas é aberto. rapidamente, ele entra novamente em um regime de movimento uniforme, com velocidade v2 . supondo que a densidade do ar é constante, a força de resistência do ar sobre um corpo é proporcional à área sobre a qual atua a força e ao quadrado de sua velocidade. se a área efetiva aumenta 100 vezes no momento em que o pára-quedas se abre, pode-se afirmar que :

    a) v2 / v1 = 0,08 b) v2 / v1 = 0,1 c) v2 / v1 = 0,15
    d) v2/ v1 = 0,21 e) v2 / v1 = 0,3

  • RESOLUÇÃO : 2 ) UNIFESP 2004

    resolução : 2 ) unifesp 2004

    com o pára-quedas fechado, ao atingir a velocidade limite , v1 temos :

    com o pára-quedas aberto , ao atingir a velocidade limite v2, temos :

    comparando (i) e (ii) , temos :

    onde :

    resposta : b

  • 3) UNIFESP 2004

    3) unifesp 2004

    uma pequena esfera maciça é lançada de uma altura de 0,6m na direção horizontal, com velocidade inicial de 2,0 m/s. ao chegar ao chão, somente pela ação da gravidade, colide elasticamente com o piso e é lançada novamente para o alto. considerando , g = 10 m/s² o módulo da velocidade e o ângulo de lançamento do solo, em relação à direção horizontal, imediatamente após a colisão, são respectivamente dados por :

    a) 4,0 m/s e 30°. b) 3,0 m/s e 30°. c) 4,0 m/s e 60°.
    d) 6,0 m/s e 45°. e) 6,0 m/s e 60°.

  • RESOLUÇÃO : 3 ) UNIFESP 2004

    resolução : 3 ) unifesp 2004

    1) cálculo de vy
    movimento vertical :

    2) cálculo do ângulo θ

    3) cálculo de v1

    4) sendo a colisão elástica, temos

    resposta : c

  • 4) UNIFESP 2004

    4) unifesp 2004

    o diagrama pv da figura mostra a transição de um sistema termodinâmico de um estado inicial a para o estado final b, segundo três caminhos possíveis.

    o caminho pelo qual o gás realiza o menor trabalho e a expressão correspondente são, respectivamente,
    a → c → b e p1 ( v2 – v1 )
    a → d → b e p2 ( v2 – v1 )
    a → b e ( p1 + p2 ).( v2 – v1 ) / 2
    a → b e ( p1 – p2 ).( v2 – v1 ) / 2
    a → d → b e ( p1 + p2 ).(v2 – v1 ) / 2

  • RESOLUÇÃO : 4 ) UNIFESP 2004

    resolução : 4 ) unifesp 2004

    o menor trabalho realizado pelo gás corresponde ao caminho onde a área sob o gráfico p x v é menor
    assim, a →d→b é o caminho de menor trabalho

    resposta : b

  • 5) UNIFESP 2004

    5) unifesp 2004

    um estudante adota um procedimento caseiro para obter a massa específica de um líquido desconhecido. para isso, utiliza um tubo cilíndrico transparente e oco, de secção circular, que flutua tanto na água quanto no líquido desconhecido. uma pequena régua e um pequeno peso são colocados no interior desse tubo e ele é fechado. qualquer que seja o líquido, a função da régua é registrar a porção submersa do tubo, e a do peso, fazer com que o tubo fique parcialmente submerso, em posição estática e vertical, como ilustrado na figura

    quando no recipiente com água, a porção submersa da régua é de 10,0 cm e, quando no recipiente com o líquido desconhecido, a porção submersa é de 8,0 cm. sabendo-se que a massa específica da água é
    10 g/cm³, o estudante deve afirmar que a massa específica procurada é:

    a) 0,08 g/cm³ b) 0,12 g/cm³ c) 0,8 g/cm³ d) 1,0 g/cm³ e) 1,25 g/cm3

  • RESOLUÇÃO : 5 ) UNIFESP 2004

    resolução : 5 ) unifesp 2004

    para que o tubo flutue no líquido, seu peso p deve ser equilibrado pelo empuxo e .

    equilíbrio e=p :

    (i) flutuação no líquido desconhecido (1)
    (ii) flutuação na água ( 2 )
    comparando (1) e (2) temos :

    resposta : e

  • 6) UNIFESP 2004

    6) unifesp 2004

    dois corpos, a e b, com massas iguais e a temperaturas
    ta = 50º e tb = 10ºc , são colocados em contato até atingirem a temperatura de equilíbrio. o calor específico de a é o triplo do de b. se os dois corpos estão isolados termicamente, a temperatura de equilíbrio é :

    a) 28°c. b) 30°c. c) 37°c. d) 40°c. e) 45°c


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 23,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • 1 ) UNIFESP 2004
  • RESOLUÇÃO :1 ) UNIFESP 2004
  • 2 ) UNIFESP 2004
  • RESOLUÇÃO : 2 ) UNIFESP 2004
  • 3) UNIFESP 2004
  • RESOLUÇÃO : 3 ) UNIFESP 2004
  • 4) UNIFESP 2004
  • RESOLUÇÃO : 4 ) UNIFESP 2004
  • 5) UNIFESP 2004
  • RESOLUÇÃO : 5 ) UNIFESP 2004
  • 6) UNIFESP 2004
  • RESOLUÇÃO : 6 ) UNIFESP 2004
  • 7) UNIFESP 2004
  • RESOLUÇÃO : 7 ) UNIFESP 2004
  • 8) UNIFESP 2004
  • RESOLUÇÃO : 8 ) UNIFESP 2004
  • 9) UNIFESP 2004
  • RESOLUÇÃO : 9 ) UNIFESP 2004
  • 10) UNIFESP 2004
  • RESOLUÇÃO : 10 ) UNIFESP 2004
  • 11) UNIFESP 2004
  • RESOLUÇÃO : 11 ) UNIFESP 2004
  • 12) UNIFESP 2004
  • RESOLUÇÃO : 12 ) UNIFESP 2004
  • 13) UNIFESP 2004
  • RESOLUÇÃO : 13 ) UNIFESP 2004
  • 14) FATEC 2006
  • RESOLUÇÕA 14) FATEC 2006
  • 15) FATEC 2006
  • RESOLUÇÃO 15) FATEC 2006
  • 16) UFSCAR 2007
  • RESOLUÇÃO 16) UFSCAR 2007
  • 17) UFSCAR 2007
  • RESOLUÇÃO 17) UFSCAR 2007
  • 18) UFSCAR 2007
  • RESOLUÇÃO 18) UFSCAR 2007
  • 19) UFSCAR 2007
  • RESOLUÇÃO 19) UFSCAR 2007
  • 20) UFSCAR 2007
  • RESOLUÇÃO 20) UFSCAR 2007
  • 21) FUVEST 2004
  • RESOLUÇÃO 21) FUVEST 2004
  • 22) FUVEST 2004
  • RESOLUÇÃO 22) FUVEST 2004
  • 23) FUVEST 2004
  • RESOLUÇÃO 23) FUVEST 2004
  • 24) FUVEST 2004
  • RESOLUÇÃO 24) FUVEST 2004
  • 25) FUVEST 2004
  • RESOLUÇÃO 25) FUVEST 2004
  • 26) FUVEST 2004
  • RESOLUÇÃO 26) FUVEST 2004
  • 27) FUVEST 2004
  • RESOLUÇÃO 27) FUVEST 2004
  • 28) FUVEST 2004
  • RESOLUÇÃO 28) FUVEST 2004
  • 29) FUVEST 2004
  • RESOLUÇÃO 29) FUVEST 2004
  • 30) PUC 2005
  • RESOLUÇÃO 30) PUC 2005
  • 31) PUC 2005
  • RESOLUÇÃO 31) PUC 2005
  • 32) PUC 2005
  • RESOLUÇÃO 32) PUC 2005
  • 33) PUC 2005
  • RESOLUÇÃO 33) PUC 2005
  • 34) FUVEST 2005
  • RESOLUÇÃO 34) FUVEST 2005
  • 35) FUVEST 2005
  • RESOLUÇÃO 35) FUVEST 2005
  • 36) FUVEST 2005
  • RESOLUÇÃO 36) FUVEST 2005
  • 37) FUVEST 2005
  • RESOLUÇÃO 37) FUVEST 2005
  • 38) FUVEST 2005
  • RESOLUÇÃO 38) FUVEST 2005
  • 39) FUVEST 2005
  • RESOLUÇÃO 39) FUVEST 2005
  • 40) FUVEST 2005
  • RESOLUÇÃO 40) FUVEST 2005
  • 41) FUVEST 2005
  • RESOLUÇÃO 41) FUVEST 2005
  • 42) FUVEST 2005
  • RESOLUÇÃO 42) FUVEST 2005
  • 43) UNIFESP 2006
  • RESOLUÇÃO 43) UNIFESP 2006
  • 44) UNIFESP 2006
  • RESOLUÇÃO 44) UNIFESP 2006
  • 45) UNIFESP 2006
  • RESOLUÇÃO 45) UNIFESP 2006
  • 46) UNIFESP 2006
  • RESOLUÇÃO 46) UNIFESP 2006
  • 47) UNIFESP 2006
  • RESOLUÇÃO 47) UNIFESP 2006
  • 48) UNIFESP 2006
  • RESOLUÇÃO 48) UNIFESP 2006
  • 49) UNIFESP 2006
  • RESOLUÇÃO 49) UNIFESP 2006
  • 50) ITA 2006
  • RESOLUÇÃO 50) ITA 2006
  • 51) ITA 2006
  • RESOLUÇÃO 51) ITA 2006
  • 52) ITA 2006
  • RESOLUÇÃO 52) ITA 2006
  • 53) ITA 2006
  • RESOLUÇÃO 53) ITA 2006
  • 54) PUC 2008
  • RESOLUÇÃO 54) PUC 2008
  • 55) PUC 2008
  • RESOLUÇÃO 55) PUC 2008
  • 56) PUC 2008
  • RESOLUÇÃO 56) PUC 2008
  • 57) MACK 2006
  • RESOLUÇÃO 57) MACK 2006
  • 58) MACK 2006
  • RESOLUÇLÃO 58) MACK 2006
  • 59) MACK 2006
  • RESOLUÇÃO 59) MACK 2006
  • 60) MACK 2006
  • RESOLUÇÃO 60) MACK 2006
  • 61) MACK 2006
  • RESOLUÇÃO 61) MACK 2006
  • 62) MACK 2006
  • RESOLUÇÃO 62) MACK 2006
  • 63) MACK 2006
  • RESOLUÇÃO 63) MACK 2006
  • 64) MACK 2006
  • RESOLUÇÃO 64) MACK 2006
  • 65) MACK 2006
  • RESOLUÇÃO 65) MACK 2006
  • 66) MACK 2006
  • RESOLUÇÃO 66) MACK 2006
  • 67) MACK 2006
  • RESOLUÇÃO 67) MACK 2006
  • 68) MACK 2006
  • RESOLUÇÃO 68) MACK 2006
  • 69) UNESP 2005
  • RESOLUÇÃO 69) UNESP 2005
  • 70) UNESP 2005
  • RESOLUÇÃO 70) UNESP 2005
  • 71) UNESP 2005
  • RESOLUÇÃO 71) UNESP 2005
  • 72) UNESP 2005
  • RESOLUÇÃO 72) UNESP 2005
  • 73) UNESP 2005
  • RESOLUÇÃO 73) UNESP 2005
  • 74) UNESP 2005
  • RESOLUÇÃO 74) UNESP 2005
  • 75) UNESP 2005
  • RESOLUÇÃO 75) UNESP 2005
  • 76) UNESP 2005
  • RESOLUÇÃO 76) UNESP 2005
  • 77) UNIFESP 2005
  • RESOLUÇÃO 77) UNIFESP 2005
  • 78) UNIFESP 2005
  • RESOLUÇÃO 78) UNIFESP 2005
  • 79) UNIFESP 2005
  • RESOLUÇÃO 79) UNIFESP 2005
  • 80) UNIFESP 2005
  • RESOLUÇÃO 80) UNIFESP 2005
  • 81) UNIFESP 2005
  • RESOLUÇÃO 81) UNIFESP 2005
  • 82) UNIFESP 2005
  • RESOLUÇÃO 82) UNIFESP 2005
  • 83) UNIFESP 2005
  • RESOLUÇÃO 83) UNIFESP 2005
  • 84) UNIFESP 2005
  • RESOLUÇÃO 84) UNIFESP 2005
  • 85) UNIFESP 2005
  • RESOLUÇÃO 85) UNIFESP 2005
  • 86) UNIFESP 2005
  • RESOLUÇÃO 86) UNIFESP 2005
  • 87) UNIFESP 2005
  • RESOLUÇÃO 87) UNIFESP 2005
  • 88) PUC 2007
  • RESOLUÇÃO 88) PUC 2007
  • 89) PUC 2007
  • RESOLUÇÃO 89) PUC 2007
  • 90) PUC 2007
  • RESOLUÇÃO 90) PUC 2007
  • 91) PUC 2007
  • RESOLUÇÃO 91) PUC 2007
  • 92) PUC 2007
  • RESOLUÇÃO 92) PUC 2007
  • 93) PUC 2007
  • RESOLUÇÃO 93) PUC 2007
  • 94) PUC 2007
  • RESOLUÇÃO 94) PUC 2007
  • 95) PUC 2007
  • RESOLUÇÃO 95) PUC 2007
  • 96) PUC 2007
  • RESOLUÇÃO 96) PUC 2007
  • 97) ITA 2007
  • RESOLUÇÃO 97) ITA 2007
  • 98) ITA 2007
  • RESOLUÇÃO 98) ITA 2007
  • 99) ITA 2007
  • RESOLUÇÃO 99) ITA 2007
  • 100) ITA 2007
  • RESOLUÇÃO 100) ITA 2007