Curso Online de Comportamento Organizacional
5 estrelas 2 alunos avaliaram

Curso Online de Comportamento Organizacional

As Organizações são sistemas cujo grau de complexidade sendo variável, carecem de uma análise aprofundada de maneira a conseguir obter-se...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 50 horas

De: R$ 80,00 Por: R$ 49,90
(Pagamento único)

Mais de 40 alunos matriculados no curso.

Certificado digital Com certificado digital incluído

As Organizações são sistemas cujo grau de complexidade sendo variável, carecem de uma análise aprofundada de maneira a conseguir obter-se uma razoável visão e compreensão das mesmas. Compreenda com este curso intensivo o Comportamento das organizações segundo algumas variáveis. Curso que compila os seguintes conteúdos: Liderança nas Organizações, Comunicação nas Organizações, Negociação e Mediação nas Organizações, Aprendizagem e Inovação nas organizações, Trabalho de equipe nas organizações.

Nossos cursos são elaborados por grandes profissionais e feitos com dedicação, temos intuito de propagar o conhecimento de uma forma fácil e eficiente, sem complicação, visando principalmente a qualidade de nossos cursos e a satisfação de nosso alunos e cursistas.


- Walberson Sousa Dos Santos

- Fabiana Gutemberg Pinheiro

  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
  • Adquira certificado ou apostila impressos e receba em casa.**
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
** Material opcional, vendido separadamente.
  • Comportamento Organizacional

    Comportamento Organizacional

  • Introdução

    Introdução

  • As Organizações são sistemas cujo grau de complexidade sendo variável, carecem de uma análise aprofundada de maneira a conseguir obter-se uma razoável visão e compreensão das mesmas.

  • Enquanto sistema, uma organização é composta por vários subsistemas os quais se inter-relacionam e inter-influenciam de forma que o todo é maior do que a soma das suas partes ou elementos.

  • Este princípio chave da teoria sistémica tem implicações diretas na forma como as organizações são abordadas, estudadas e compreendidas.

  • As organizações enquanto entidades vivas e dinâmicas devem possuir algumas capacidades, como sejam a capacidade de se renovarem, inovarem, aprenderem, ajustarem-se às mudanças internas e externas, transformar informação em conhecimento, resolver problemas, acrescentar valor.

  • As organizações tal como as concebemos na sua maior parte, são dotadas de estruturas que funcionam como o hardware no qual “correm” softwares muito variados.

  • A estrutura das organizações condiciona muitas vezes a definição dos objetivos a atingir, o tipo de estratégia a adotar, o grau de operacionalidade da organização e, a um nível mais macro, a própria visão e a missão da organização.

  • Durante muitos anos ocorreram a este nível inúmeras discussões académicas e práticas sobre o predomínio da estrutura face à estratégia e vice-versa, muitas delas com o objetivo central de melhorar os níveis de eficiência e eficácia organizativa.

  • Das certezas absolutas dos modelos clássicos de administração, cujo expoente máximo foi encarnado por Taylor e para o qual existia a melhor forma de gerir – the best way – juntamente com um dos princípios da gestão, dita científica, que se traduzia na máxima “o homem certo no lugar certo e no tempo preciso”;

  • Passou-se assim por várias discussões, evoluções e chegou-se ao princípio da contingencialidade, para o qual não só não existe a melhor forma de gerir como a gestão deve ser adequada à envolvente interna e externa da organização, aos problemas concretos.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 49,90
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • Comportamento Organizacional
  • Introdução
  • Liderança nas Organizações
  • Introdução
  • Gestores versus líderes
  • Abordagens da Liderança
  • Os Estilos de Liderança de Likert
  • Modelo de Blake e Mouton (1964)
  • As Abordagens Contingenciais
  • A importância e a vontade de ser líder
  • Comportamentos de Liderança
  • Orientação para o desenvolvimento dos colaboradores
  • Conclusão
  • Comunicação nas organizações
  • Introdução
  • Conceito de Comunicação
  • Dimensões essenciais do processo de comunicação
  • O Emissor
  • A Codificação
  • A Mensagem
  • Seleção de Meio e Canal
  • Recetor
  • Descodificação e Criação do Significado
  • Feed-back
  • Contexto
  • Ruídos Comunicacionais
  • Comunicação organizacional
  • Tipos de comunicação
  • Barreiras à comunicação organizacional
  • Comunicação e mudança organizacional
  • Comunicação e motivação organizacional
  • Conclusão
  • Negociação e Mediação nas Organizações
  • Introdução
  • O Conflito
  • O Processo de Mediação
  • Definição de Mediação
  • As fases da Mediação
  • Papel e tarefas do Mediador
  • Vantagens da mediação
  • O Processo de Negociação
  • Conceito de Negociação
  • As etapas da Negociação
  • O que é a Negociação?
  • Negociação Cooperativa
  • Conclusão
  • Aprendizagem e Inovação nas Organizações
  • Introdução
  • A Aprendizagem
  • Aprendizagem organizacional
  • O processo de aprendizagem organizacional
  • Formas de Aprendizagem Organizacional
  • Dimensão Voluntarismo/Determinismo
  • Dimensão Método/Emergência
  • Estratégias para melhorar os níveis de aprendizagem
  • Como é que as pessoas aprendem?
  • Porque é que as pessoas aprendem?
  • As fases do processo de Aprendizagem Organizacional
  • A Inovação
  • O conceito de Inovação
  • As fases do Processo de Inovação
  • Modelos de Inovação
  • Modelo dos Determinantes do Comportamento Inovador
  • Conclusão
  • Trabalho de Equipe nas Organizações
  • Introdução
  • Conceito de Grupo
  • As funções dos Grupos
  • Equipes, um caso particular de grupos
  • O que avaliar numa equipa
  • Condições para uma boa gestão de equipe
  • O que se exige a uma equipe vencedora
  • Conclusão