Curso Online de CURSO DE OURO FABRICANDO SABÃO E AMACIANTE.

Curso Online de CURSO DE OURO FABRICANDO SABÃO E AMACIANTE.

Fabricando e revendendo sabão e amaciante. Visão de todas as formulas e materiais usados. sabão comum . sabão de glicerina. sabão de gli...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 18 horas

Por: R$ 69,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

Fabricando e revendendo sabão e amaciante.
Visão de todas as formulas e materiais usados.
sabão comum .
sabão de glicerina.
sabão de glicerina sem álcool.
sabão de coco líquido.
sabão pastoso a partir de óleo saturado de fritura.
AMACIANTE.
DETERGENTE LIQUIDO.
Como montar as instalações.

Cursos Livres formatados para internet .Curso O professor e as mídias na educação. CURSOS DE APERFEIÇOAMENTO e workshop!



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • Fabricação de Sabão
    e Amaciante.

  • VEREMOS AS DEFINIÇÕES:
    SABÃO E SABONETE .
    MATÉRIAS-PRIMAS EMPREGADAS NA FABRICAÇÃO DO SABÃO.
    Matérias graxas.
    Resina ou breu.
    Potassa e soda.
    Glicerina .
    Água,Cal,Sal.
    Álcalis.
    Branqueadores ópticos.
    Agentes quelantes ou seqüestrantes.
    Abrasivos .
    Corantes .
    Fragrâncias ou perfumes.
    MÁQUINAS E ACESSÓRIOS UTILIZADOS PARA A FABRICAÇÃO. DE SABÃO.
    Rodos .
    Areômetro ou densímetro.
    Termômetro.

  • Baldes.
    Caldeiras.
    Máquina de cortar.
    Prensas.
    Papel indicador universal ou papel tornassol.
    Balanças.
    FORMULAÇÕES DE SABÃO .
    sabão comum .
    sabão de glicerina.
    sabão de glicerina sem álcool.
    sabão de coco líquido.
    sabão pastoso a partir de óleo saturado de fritura.
    CONTROLE DE QUALIDADE.
    Índice de saponificação .
    Especificação do produto acabado.
    NORMAS TÉCNICAS.
    DESCARTE DE RESÍDUOS DE FÁBRICAS DE SABÃO.
    EXEMPLO DE LAYOUT DE UMA FÁBRICA DE SABÃO EM BARRA.
    ABERTURA DA INDÚSTRIA DE SABÃO.
    NA ULTIMA PARTE DO CURSO FORMULA DA FABRICAÇÃO DE SABÃO E METÔDO PASSO A PASSO.

  • O sabão é o primeiro produto químico com finalidade de limpeza conhecido pelo homem.
    O sabão já é conhecido ao menos há 2.300 anos. Segundo Plínio, o Velho, os fenícios já
    preparavam o sabão a partir do sebo de cabras e cinzas de madeira por volta do ano 600
    a.C. e era às vezes usado como um artigo de escambo com os gauleses.
    O sabão era amplamente conhecido por todo o Império Romano, mas não se sabe ao certo
    se os romanos aprenderam o uso do produto com povos antigos do Mediterrâneo, ou com o
    povo celta. Este último, o povo celta, produzia sabão a partir de gorduras animais e de
    cinzas de plantas, e chamavam o produto pelo nome de saipo, da qual deriva a palavra
    sabão.

  • A importância do sabão como produto de limpeza não foi reconhecido a não ser a partir do
    séc. II d.C., quando o médico grego Galeno fez menção ao sabão como sendo um
    medicamento que servia para a limpeza do corpo. As escrituras atribuídas ao sábio árabe
    do séc. VIII Jabir ibn Hayyan (também conhecido pelo nome latino Geber) menciona
    repetidamente o sabão como agente de limpeza.
    Na Europa, durante a Idade Média, a produção de sabão se concentrou inicialmente em
    Marselha (França), depois em Gênova (Itália) e então em Veneza (Itália). Embora tenham
    se implantado algumas fábricas de sabão na Alemanha, naquela época a substância era tão
    pouco usada na Europa Central que uma caixa de sabão apresentada à Duquesa de
    Jühlich, em 1549, causou grande sucesso. Mesmo ainda em 1672, quando o alemão A. Leo
    enviou à Lady von Schleinitz uma encomenda contendo sabão da Itália, seguia em anexo
    uma descrição detalhada de como usar aquele misterioso produto.

  • As primeiras fábricas de sabão surgiram na Inglaterra no final do séc. XII, em Bristol. Nos
    séc. XIII e XIV, surgiu uma pequena comunidade de fábricas nos arredores de Cheapside,
    em Londres. Naquela época, os artesãos produtores de sabão tinham que pagar um
    imposto por todo sabão produzido. Somente a partir de 1853 esse imposto foi abolido,
    sacrificando ao Estado britânico um valor acima de um milhão de libras esterlinas.

  • O sabão se tornou tão corriqueiro no séc. XIX que Justus von Liebig, um químico alemão,
    declarou que a quantidade de sabão consumida por um país era uma medida exata de sua
    riqueza e civilização.
    Até antes da década de 1940, a maioria dos sabões era fabricada por uma reação química
    conhecida como reação de saponificação, descrita pela seguinte equação química
    (FIG. 1):

  • A partir da década de 1940, porém, houve um rápido aumento da demanda por detergentes
    sintéticos. Contudo, hoje em dia ainda há uma grande demanda por sabões e sabonetes,
    principalmente voltados para a higiene pessoal e limpeza doméstica em geral.

  • DEFINIÇÕES: SABÃO E SABONETE
    O detergente é uma mistura de várias substâncias escolhidas para efetuar uma ação
    pontual durante a limpeza (geralmente, tensoativo(s) mais componentes complementares),
    já o sabão é um produto da ação da soda em ácidos graxos de origem animal ou vegetal
    (saponificação) e que também tem propriedades. O sabão ou sabonete é solúvel em água
    e, por sua propriedade detergente, é usado para lavar. O mais comum de todos é o sabão
    de sódio. O sabonete é praticamente neutro, contém glicerina, óleos, perfumes e corantes.
    No glossário da Agência nacional de Vigilância Sanitária - Anvisa encontram-se algumas
    definições, a saber:
    Sabão: produto formado pela saponificação ou neutralização de óleos, gorduras, ceras,
    breus, ou seus ácidos com bases orgânicas ou inorgânicas. Os termos “sabão granulado”,
    “sabão ralado”, “sabão em pó”, ou assemelhados, são restritos aos produtos categorizados
    como “sabão”.

  • Sabonetes: destinados à limpeza corporal, compostos de sais alcalinos, ácidos graxos ou
    suas misturas ou em outros agentes tensoativos ou suas misturas, podendo ser coloridos
    e/ou perfumados e apresentados em formas e consistência adequadas ao seu uso.

  • Os sabões podem ser classificados nas seguintes categorias:
    Os sabões duros, que, quase sempre, são fabricados com soda (hidróxido ou carbonato de
    sódio); constituem a maior parte dos sabões comuns e podem ser brancos, corados ou
    marmorizados.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 69,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • Fabricando e revendendo sabão e amaciante
  • Visão de todas as fórmulas e materiais usados
  • Sabão comum
  • Sabão de glicerina
  • Sabão de glicerina sem álcool
  • Sabão de coco líquido
  • Sabão pastoso a partir de óleo saturado de fritura
  • AMACIANTE
  • DETERGENTE LIQUIDO
  • Como montar as instalaçõ