Curso Online de LIDERANÇA FEMININA

Curso Online de LIDERANÇA FEMININA

Assim, um apelo a ser feito é: mulheres, vocês têm uma força maior do que imaginam para liderar. Sim, existem problemas estruturais, que ...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 5 horas

Por: R$ 23,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

Assim, um apelo a ser feito é: mulheres, vocês têm uma força maior do que imaginam para liderar. Sim, existem problemas estruturais, que serão combatidos em conjunto e com o apoio de inúmeros homens a seu favor. Mas lembrem-se sempre de olhar para dentro e cuidar para que sua auto-estima e segurança estejam sempre prontas para agarrar as possibilidades que já existem. E que assim também adicionem mais elegância e gentileza a este mundo de beberrões e truculentos corporativos.

ORGANIZAÇÃO QUE BUSCA APRESENTAR CURSOS EM DIVERSAS ÁREAS DE ATUAÇÃO E FORMAÇÃO POR UM BAIXO CUSTO PARA OS USUÁRIOS.



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • LIDERANÇA FEMININA

    LIDERANÇA FEMININA

    QUESTÃO DE GÊNERO

  • INTRODUÇÃO

    INTRODUÇÃO

    Liderança feminina – você sendo homem ou mulher – sempre existe uma mulher forte perto de você.

    A sua mãe é o exemplo de uma mulher superherói.

    Quantas mulheres poderosas que você encontra na sua vida e não consegue perceber? Não se culpe – o modelo patriarcal que estabelece a segregação e opressão de gênero é algo que perpassa ao comportamento.

  • Nosso objetivo é proporcionar o empoderamento a todas as mulheres poderosas.

  • DIREITOS DA MULHER

    DIREITOS DA MULHER

    O termo Direitos da Mulher refere-se aos direitos objetivos e subjetivos reivindicados para mulheres em diversos países.
    Em alguns lugares, esses direitos são institucionalizados e garantidos pela legislação, pelos costumes e comportamentos, enquanto em outros locais eles são suprimidos ou ignorados.
    Eles podem variar de noções mais amplas de direitos humanos a reivindicações contra tendências históricas de tradicionais do exercício de direitos de mulheres e meninas em favor de homens e mulheres. 

  • MULher – VOCÊ TÊM MUITOS DIREITOS!

    MULher – VOCÊ TÊM MUITOS DIREITOS!

    De acordo com a Organização das Nações Unidas (ONU), são direitos da mulher.
    Direito à vida.
    Direito à liberdade e à segurança pessoal.
    Direito à igualdade e a estar livre de todas as formas de discriminação.
    Direito à liberdade de pensamento.
    Direito à informação e à educação.
    Direito à privacidade.
    Direito à saúde e à proteção desta.
    Direito a construir relacionamento conjugal e a planejar a sua família.
    Direito a decidir ter ou não ter filhos e quando tê-los.
    Direito aos benefícios do progresso científico.
    Direito à liberdade de reunião e participação política
    Direito a não ser submetida a torturas e maltrato.

  • A discriminação de fato ou de direito contra a mulher tem sido, notadamente em países subdesenvolvidos, um dos principais obstáculos à efetividade do direito à educação e à saúde de crianças e adolescentes

  • BASE HISTÓRICA DOS DIREITOS DAS MULHERES

    BASE HISTÓRICA DOS DIREITOS DAS MULHERES

    O movimento igualitário desencadeado pela Revolução Francesa (1789) não conseguiu derrubar as desigualdades entre homens e mulheres. As mulheres do Terceiro Estado fizeram, à época, diversas denúncias contra a situação de inferioridade que viviam em relação aos homens. Um ano após o início da Revolução, Condorcet publicou um artigo "Sobre a admissão das mulheres ao direito à cidadania"

  • Em 1791, a escritora e artista Olympe de Gouges redigiu e publicou uma "Declaração dos Direitos da Mulher e da Cidadã, fazendo referência à Declaração de 1789. Constava desse texto, por exemplo, a afirmação de que "a mulher tem o direito de subir ao cadafalso", assim como o "direito de subir à tribuna" (artigo X) .
    Na Europa, a primeira manifestação em favor da igualdade entre os sexos foi a de Poulain de la Barre, num opúsculo criado em 1673.

  • Em 1739, sob o pseudônimo de Sophia, a Person of Quality, foi publicada a obra: Woman are not Inferior to Man: or a Short and modest Vindication os the natural Right of the Fair-Sex to a perfect Equality of Power, Dignity and Esteem, with the Men. Em 1792, Mary Wollstonecraft publicou A Vindication of the Rights of Woman; ela estivera em Paris durante a Revolução

  • A eliminação do estatuto jurídico de inferioridade das mulheres, na vida civil, ocorreu somente no século XX -- e, ainda assim, não em todos os países.
    O primeiro país a reconhecer às mulheres o direito de voto foi a Nova Zelândia, em 1893. Em seguida, Austrália (1902), Finlândia (1906) e a Noruega (1913). Entre 1914 e 1939, as mulheres adquiriram o direito ao voto em mais 28 países. Foi somente após a Segunda Guerra Mundial que alguns países ocidentais, como a Itália e a França, admitiram as mulheres no corpo eleitoral. O último país ocidental a reconhecer às mulheres o direito de votar foi a Suíça, em 1971, e ainda assim não em todos os seus cantões.

  • À medida que o movimento feminista internacional começou a ganhar força nos anos 70, a Assembleia Geral das Nações Unidas declarou o ano de 1975 como o Ano Internacional das Mulheres e organizou a primeira Conferência Mundial sobre as Mulheres, na Cidade do México. Os anos de 1976 a 1985 foram declarados a Década da Mulher.
    Em 18 de dezembro de 1979, foi promulgada, no âmbito das Nações Unidas, a Convenção sobre a Eliminação de todas as Formas de Discriminação contra as Mulheres, frequentemente descrita como uma Carta Internacional dos Direitos da Mulher.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 23,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail:


  • LIDERANÇA FEMININA
  • INTRODUÇÃO
  • DIREITOS DA MULHER
  • MULher – VOCÊ TÊM MUITOS DIREITOS!
  • BASE HISTÓRICA DOS DIREITOS DAS MULHERES
  • CARTA ÀS MULHERES
  • HISTÓRIA DAS MULHERES
  • LIDERANÇA
  • ESTILOS DE LIDERANÇA
  • LIDERANÇA AUTOCRÁTICA
  • DEMOCRÁTICA
  • LIBERAL
  • PATERNALISTA
  • POR IDEAL
  • ESTILO VISINÁRIO
  • ESTILO CONSELHEIRO
  • ESTILO RELACIONAL
  • ESTILO PRESSIONADOR
  • ESTILO DIRIGISTA
  • BOM LÍDER
  • COMPETÊNCIAS DA LÍDER MULHER