Curso Online de DROGAS - PARTE 2

Curso Online de DROGAS - PARTE 2

MACONHA - AS PAPOULAS O que é; Suas formas; Sua patologia; Seus efeitos; Dependência PROF. CARLOS CESAR RAYMUNDO BACHAREL EM TEOLOGIA TE...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 2 horas

De: R$ 60,00 Por: R$ 40,00
(Pagamento único)

Mais de 5 alunos matriculados no curso.

Certificado digital Com certificado digital incluído

MACONHA - AS PAPOULAS
O que é; Suas formas; Sua patologia; Seus efeitos; Dependência

PROF. CARLOS CESAR RAYMUNDO
BACHAREL EM TEOLOGIA
TERAPEUTA HOLÍSTICO

Bacharel em Teologia - Terapeuta Holistico - Acupunturista - Licenciatura em Filosofia



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
  • Adquira certificado ou apostila impressos e receba em casa. Os certificados são impressos em papel de gramatura diferente e com marca d'água.**
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
** Material opcional, vendido separadamente.

Modelo de certificados (imagem ilustrativa):

Frente do certificado Frente
Verso do certificado Verso
  • DROGAS – PARTE 2

    PROF. CARLOS CESAR RAYMUNDO
    BACHAREL EM TEOLOGIA
    TERAPEUTA HOLÍSTICO

  • MACONHA
    DE ONDE VEM A MACONHA
     
     
     
     
    A maconha consumida no Brasil é cultivada, sobretudo em plantações do interior do Norte e Nordeste, onde o clima quente favorece o cultivo de plantas de boa qualidade. Os fumos tidos como de melhor qualidade são o manga-rosa e o cabeça-de-negro, produzidos respectivamente em Alagoas e no Maranhão. Mas, como a produção interna é insuficiente para o consumo crescente, acredita-se que boa parte da droga usada pelos fumantes brasileiros chega da Colômbia e do Paraguai, entrando no país clandestinamente.
     

  • Tecnicamente, a maconha é uma planta que produz fumo. Mas ela só produzirá fumo valioso se provier de boas sementes e for devidamente cultivada, amadurecida e colhida. Quando o longo período de crescimento (mais ou menos oito meses) termina, com o florescimento da planta fêmea (a planta macho é indesejável, sendo, às vezes, totalmente eliminada), faz-se o corte e as plantas são colocadas de cabeça para baixo, penduradas, para secarem de tal forma que a resina se concentre na parte de cima. Então, os ramos superiores, as folhas e as flores são cortados e comprimidos em máquinas especiais. No mercado internacional, os tipos mais valorizados são o ouro colombiano e as exóticas da Tailândia, do Afeganistão e do Brasil.
     

  • Com a maconha nós tocamos um dos pontos mais estratégicos do universo da droga. Primeiro, porque é a droga que corre entre os adolescentes quando eles dão seus primeiros passos no caminho da toxicomania. Hoje, é fumando maconha que se caminha a largos passos para as outras formas de droga. Pode-se dizer que é a droga da adolescência. Por isso merece atenção especial. E, ainda, trata-se de droga doce, que não tem a virulência das drogas duras como a cocaína ou a heroína. Por essas razões tem-se a tendência a considerá-la como pouco tóxica e a declará-la inofensiva. Tal controvérsia surge entre nós quando se opõem os defensores da descriminalização da maconha e os defensores da sua proibição rigorosa. Por essas razões devemos dar à maconha atenção maior.

  • DEFINIÇÃO
     
     
      Maconha é o termo corrente empregado entre nós para referir-se à planta Cannabis Sativa quando usada sob forma seca (é também conhecida por marijuana). Quando o fumo da maconha é preparado com as folhas e flores da planta, chamamos de cânhamo. A maconha é tida como uma droga alucinógena, pois provoca deformações na percepção de espaço e tempo.

  • O principal ingrediente psicoativo (que perturba o processo mental) contido na maconha é o THC (delta-9-tetra-hidro-canabinol), mas a planta contém também mais de 400 elementos químicos. Um baseado (cigarro de maconha) é fabricado com as partículas secas da planta.

     
    São as folhas e flores esmagadas de Cannabis que fornecem a espécie de fumo com que são feitos os cigarros de maconha. Mas as maiores partes do tempo ajuntam-se a ele pedaços de plantas, como os talos, sem falar dos ingredientes impuros como o capim ou o esterco de cavalo, usados para aumentar artificialmente o volume.

  • A maconha encontrada no mercado é, quase sempre, uma mistura impura de todos esses elementos.
     
     
    O poder da maconha depende da qualidade da planta usada, do clima, do solo, da época de colheita, que são elementos de variação. Entre um e outro tipo de maconha, pode haver diferença considerável. Assim, o poder da maconha que circula atualmente entre nós é até 10 (dez) vezes superior àquela que se usava nos anos 70. Essa maconha mais forte aumenta os efeitos físicos e mentais e ameaça muito mais a saúde do que a anterior.
     

  • OS EFEITOS NO ORGANISMO
     
     
     
     
    O que essa “ajuda”, esse elemento desinibidor, esse relaxante produz no corpo e na mente humana, só se sabe depois de enrolar uma porção e fumá-la.
    Porque, embora todos os tipos de maconha funcionem como causadores de euforia, apenas aqueles mais bem preparados (de planta adequadamente cultivadas, amadurecidas e colhidas) farão com que a sua cabeça flutue como um balão, após a primeira tragada.

  • A razão disso? A maconha não é cultivada de maneira científica, variando de campo e, assim, não há como se prever a quantidade do seu principal ingrediente psicoativo, o THC (tetrahidrocanabinol), responsável pelos efeitos da droga.

    De qualquer forma, quando o fumo da maconha entra nos pulmões da gente, o THC é absorvido pelos alvéolos pulmonares, sendo jogado então na corrente sanguínea. Em apenas alguns segundos, está em diversos órgãos: pulmões, fígado, coração, rins, cérebro e intestinos.

  • De forma diferente do álcool, que desaparece do organismo num espaço de 8 (oito) a 10 (dez) horas, 70% (setenta por cento) do THC só são expelidos num período de uma semana, segundo Louis Lemberger, pesquisador norte-americano que estuda o problema da maconha há muitos anos. Altamente solúvel na gordura, o THC se acumula nos tecidos do organismo.

  • Se você fuma duas (2) vezes por semana, por exemplo, a concentração aumenta; se fuma todos os dias, aumenta muito mais. O corpo que procura proteger-se contra esse produto químico, que lhe é estranho, o transforma e o metaboliza. Esta metabolização é perceptível nos exames de urina mesmo que sejam feitos uma semana após a ingestão de THC. Algumas vezes os controles feitos até um mês depois contêm traços do THC.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 40,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • . MACONHA:
  • De qonde vem?
  • Definição
  • Os efeitos no organismo
  • Dependência
  • . PAPOULAS:
  • Tudo sobre papoula