Curso Online de Curso de Refino de Óleo de Algodão para Produção de Biodiesel

Curso Online de Curso de Refino de Óleo de Algodão para Produção de Biodiesel

Este curso destina-se aos profissionais das mais diversas áreas ligadas as indústrias de óleos vegetais, Petróleo e Gás, etc. Ao longo do...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 5 horas

De: R$ 40,00 Por: R$ 23,00
(Pagamento único)

Mais de 30 alunos matriculados no curso.

Certificado digital Com certificado digital incluído

Este curso destina-se aos profissionais das mais diversas áreas ligadas as indústrias de óleos vegetais, Petróleo e Gás, etc. Ao longo do curso iremos abranger desde a obtenção do óleo vegetal bruto, passando pelo seu refino e a reação de transesterificação para obtenção do Biodiesel.

Químico Industrial Bacharel formado pela Universidade Universidade Federal do Ceará - UFC, Especialista em Eng. Ambiental e Saneamento Básico, com experiência em processamento de óleos vegetais e produção de margarinas, gorduras vegetais e creme vegetal. Experiente em controle de qualidade de indústrias alimentícias. Atualmente trabalho na área de processamento e no Coordenador de Qualidade em uma indústria de óleos e gorduras. email: paulo.cocentral@hotmail.com



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
  • Adquira certificado ou apostila impressos e receba em casa.**
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
** Material opcional, vendido separadamente.
  • CURSO DE REFINO DE ÓLEO DE ALGODÃO PARA PRODUÇÃO DE BIODIESEL

    FRANCISCO DE PAULO DE MEDEIROS LIMA
    Químico Industrial
    Especialista em Química de Refino de Óleos Vegetais

  • PRODUTOS DO ALGODÃO

  • OBTENÇÃO DO ÓLEO

    OBTENÇÃO DO ÓLEO

    Extração
    Prensa (EXPELLER)
    Solvente
    Refino
    Remoção de produtos indesejáveis presentes no óleo bruto:
    Ácidos graxos livres
    Fosfatídios (gomas)
    Pigmentos (GOSSIPOL)
    Produtos de oxidação
    Metais e outros minerais (Ca e Mg)
    Sabões (alcalinidade)

  • OBTENÇÃO DE ÓLEO BRUTO DE ALGODÃO

    OBTENÇÃO DE ÓLEO BRUTO DE ALGODÃO

    Os óleos brutos são em geral, obtidos através de prensagem mecânica ou extração com solvente. Contudo, em sementes com alto teor de óleo, como os caroços de algodão, girassol, soja e canola, entre outros se empregam a prensagem em conjunto com a extração por solvente (extração mista), visando-se obter altos rendimentos de óleo.

    A prensagem mecânica sob alta pressão reduz o conteúdo de óleo na torta em até 5%. Se essa etapa for seguida por uma extração com solvente, é possível a remoção de quase todo o óleo deixando um residual na torta menor que 1%, passando-se a ser denominado de farelo.

    O solvente mais usado na indústria para extração do óleo é o hexano, um derivado do petróleo, devido a sua capacidade de dissolver com facilidade o óleo sem agir sobre os outros componentes da matéria oleaginosa, além de possuir composição homogênea e estreita faixa de temperatura de ebulição. No entanto, o hexano apresenta alto custo e inflamabilidade. Então, o uso de outro solvente como, por exemplo, o etanol, parece oferecer uma possibilidade de aplicação industrial.

  • OBTENÇÃO INDUSTRIAL PRODUÇÃO DO ÓLEO BRUTO

    OBTENÇÃO INDUSTRIAL PRODUÇÃO DO ÓLEO BRUTO

    Etapas Preliminares:
    Armazenamento do vegetal (soja, milho, girassol, canola, algodão, arroz...) – umidade até 12%
    Limpeza (retirada de impurezas em peneiras vibratórias)
    Descorticação (retirada da fibra em volta da semente)
    Descascamento
    Trituração e laminação (moinhos e rolos aquecidos - redução do tamanho dos grãos para aumento da superfície de contato)
    Cozimento (desnatura proteínas, diminuindo viscosidade – 70 – 75oC/30min.)

  • OBTENÇÃO INDUSTRIAL PRODUÇÃO DO ÓLEO BRUTO

  • EXTRAÇÃO DO ÓLEO BRUTO

    EXTRAÇÃO DO ÓLEO BRUTO

    Expeller (prensas contínuas com dois parafusos paralelos que giram em sentido contrário);
    Processo contínuo;
    Retenção de 3-4% de óleo na torta.

    Prensa hidrálica
    Processo em batelada;
    Semente descascada;
    Pequenos volumes;
    Retenção de 6-10% de óleo na torta.

  • Extração com solvente (“hexana”)

    Extração com solvente (“hexana”)

    EXTRAÇÃO DO ÓLEO BRUTO

  • (Consulta Pública nº 85, 13/12/2004- MS) REGULAMENTO TÉCNICO PARA ÓLEOS E GORDURAS VEGETAIS

    Óleos Vegetais e Gorduras Vegetais: são os produtos constituídos principalmente de glicerídeos de ácidos graxos de espécies vegetais. Podem conter pequenas quantidades de outros lipídeos como fosfolipídeos, constituintes insaponificáveis e ácidos graxos livres naturalmente presentes no óleo ou na gordura.
    Óleos Mistos ou Compostos: são os produtos obtidos a partir de misturas de dois ou mais óleos vegetais que se apresentam líquidos à temperatura de 25oC.
    Óleos Vegetais com outros ingredientes: são os óleos adicionados de condimentos e ou especiarias e ou outro(s) ingrediente(s) para agregar sabor ou aroma, exceto aromatizantes.
    Óleos ou Gorduras Vegetais Modificados: são os produtos obtidos a partir de óleos ou gorduras e submetidos a processos físicos ou químicos tais como fracionamento, hidrogenação ou interesterificação.
    Cremes Vegetais: são os produtos em forma de emulsão plástica ou fluida, constituídos principalmente de água e óleo vegetal e ou gordura vegetal, podendo ser adicionados de outro(s) ingrediente(s), desde que não descaracterize(m) o produto. Devem ter no mínimo 10 g/100 g e no máximo 90 g/100 g de lipídios totais.

  • NATUREZA QUÍMICA DOS ÓLEOS E GORDURAS

    NATUREZA QUÍMICA DOS ÓLEOS E GORDURAS

    Definição

    - Substâncias que pertencem ao grupo de nutrientes conhecidos como graxas e azeites, os quais são os representantes mais importantes da grande família dos lipídios. Conjunto de substâncias químicas caracterizadas pela alta solubilidade em solventes orgânicos e baixa solubilidade em água. Juntamente com as proteínas, ácidos nucléicos e carboidratos, os lipídios são componentes essenciais das estruturas biológicas, e fazem parte de um grupo conhecido como biomoléculas.

  • FONTES DE ÁCIDOS GRAXOS NA DIETA HUMANA

    Gorduras com altos teores de ácidos graxos saturados: manteiga, banha de porco, sebo bovino e gorduras láuricas (coco e babaçu);
    Óleos com altos teores de ácidos graxos saturados: palma (dendê) e algodão;
    Óleos com altos teores de ácidos graxos monoinsaturados: oliva, canola, amendoim, arroz;
    Óleos com altos teores de ácidos graxos poliinsaturados: girassol, milho, soja, açafrão.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 23,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • OBTENÇÃO DO ÓLEO
  • OBTENÇÃO DE ÓLEO BRUTO DE ALGODÃO
  • OBTENÇÃO INDUSTRIAL PRODUÇÃO DO ÓLEO BRUTO
  • EXTRAÇÃO DO ÓLEO BRUTO
  • Extração com solvente (“hexana”)
  • NATUREZA QUÍMICA DOS ÓLEOS E GORDURAS
  • COMPOSIÇÃO DE ALGUNS ÓLEOS VEGETAIS
  • PRINCIPAIS MODIFICAÇÕES DE ÓLEOS VEGETAIS APÓS O REFINO QUÍMICO
  • HIDROGENAÇÃO
  • COMPONENTES INDESEJÁVEIS DOS ÓLEOS BRUTOS
  • REFINO DE ÓLEOS VEGETAIS