Curso Online de Milho: Produção, Armazenamento e sua utilização na elaboração de ração para Aves

Curso Online de Milho: Produção, Armazenamento e sua utilização na elaboração de ração para Aves

Este curso aborda a produção de milho, seu armazenamento e sua utilização na alimentação de aves.

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 4 horas

De: R$ 40,00 Por: R$ 23,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

Este curso aborda a produção de milho, seu armazenamento e sua utilização na alimentação de aves.

Engenheira Agrônoma formada na Universidade Federal de Pelotas, mestranda em nutrição animal na área de avicultura no departamento de zootecnia da UFPel.



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
  • Adquira certificado ou apostila impressos e receba em casa. Os certificados são impressos em papel de gramatura diferente e com marca d'água.**
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
** Material opcional, vendido separadamente.

Modelo de certificados (imagem ilustrativa):

Frente do certificado Frente
Verso do certificado Verso
  • MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS FACULDADE DE AGRONOMIA ELISEU MACIEL PET – PROGRAMA DE EDUCAÇÃO TUTORIAL

    Liliane Novelini
    Priscila de Oliveira Moraes
    Engenheira Agrônoma
    Mestranda em Nutrição Animal

    Milho: Produção, Armazenamento e sua utilização na elaboração de ração para Aves

  • INTRODUÇÃO

    O milho (Zea mays), também chamado abati, auati e avati, é um conhecido cereal, cultivado em grande parte do mundo.

    O milho é extensivamente utilizado como alimento humano ou ração animal, devido às suas qualidades nutricionais. Todas as evidências científicas levam a crer que seja uma planta de origem mexicana, já que a sua domesticação começou 7.500 a 12.000 anos atrás na área central da Mesoamérica.

    INTRODUÇÃO

  • É um dos alimentos mais nutritivos que existem, contendo quase todos os aminoácidos conhecidos, sendo exceções a lisina e o triptofano.

    Tem um alto potencial produtivo e é bastante responsivo à tecnologia. Seu cultivo geralmente é mecanizado, se beneficiando muito de técnicas modernas de plantio e colheita.

  • O milho é produzido em quase todos os continentes, sendo sua importância econômica caracterizada pelas diversas formas de sua utilização, que vão desde a alimentação animal até a indústria de alta tecnologia, como a produção de filmes e embalagens biodegradáveis.

    Cerca de 70% da produção mundial de milho é destinada à alimentação animal, podendo este percentual chegar a 85%, em países desenvolvidos.

    Em termos gerais, apenas 15% de toda a produção mundial destina-se ao consumo humano, de forma direta ou indireta.

  • Atualmente, somente cerca de cinco por cento da produção brasileira se destina ao consumo humano e, mesmo assim, de maneira indireta na composição de outros produtos. Isto se deve principalmente à falta de informação sobre o milho e à ausência de uma maior divulgação de suas qualidades nutricionais, bem como aos hábitos alimentares da população brasileira, que privilegia outros grãos.

  • 1º Produtor mundial: EUA
    2º Produtor mundial: China
    3º Produtor mundial: Brasil

    A colheita brasileira de grãos no período 2011-2012 alcançou um recorde de 165,9 milhões de toneladas, número superior em 1,9% à colheita anterior.

    O milho é insumo para produção de uma centena de produtos, porém na cadeia produtiva de suínos e aves são consumidos aproximadamente 70% do milho produzido no mundo e entre 70 e 80% do milho produzido no Brasil.

  • Os principais consumidores são:

    O Japão (15,98 milhões de t em 2009/2010), Coréia do Sul (8,46 milhões de t), México (8,3 milhões de t), Egito (5,83 milhões de t) e Taiwan (4,52 milhões de t).

    EUA – 1º Exportador
    Argentina – 2º Exportador
    Ucrânia – 3º Exportador

  • Os grãos do milho são, geralmente, amarelos ou brancos, podendo apresentar colorações variando desde o preto até o vermelho.

    O peso individual do grão varia, em média, de 250 a 300mg e sua composição média em base seca é 72% de amido, 9,5% proteínas, 9% fibra (a maioria resíduo detergente neutro) e 4% de óleo.

    Conhecido botanicamente como uma cariopse, o grão de milho é formado por quatro principais estruturas físicas:

    Endosperma, gérmen, pericarpo (casca) e ponta.

    Estrutura anatômica e composição química do grão de milho:

  • O endosperma representa aproximadamente 83% do peso seco do grão, consistindo principalmente de amido (88%), organizado na forma de grânulos.

    No endosperma estão também presentes as proteínas de reserva (8%) do tipo prolaminas, chamadas zeínas.

    Essas proteínas formam os corpos protéicos que compõem a matriz que envolve os grânulos de amido dentro das células no endosperma.

    IMPORTÂNCIA :

  • No endosperma, especificamente, na camada de aleurona e no endosperma vítreo, estão presentes os carotenóides, substâncias lipídicas que conferem a cor aos grãos de milho.

    Zeaxantina, luteína, betacriptoxantina, alfa e beta carotenos são os principais carotenóides nos grãos de milho.

    O gérmen representa 11% do grão de milho e concentra quase a totalidade dos lipídeos (óleo e vitamina E) (83%) e dos minerais (78%) do grão, além de conter quantidades importantes de proteínas (26%) e açúcares (70%).

  • A composição do óleo presente no gérmen do milho é distinta da dos outros óleos vegetais quanto aos percentuais de ácidos graxos saturados, monoinsaturados e polinsaturados.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 23,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • INTRODUÇÃO
  • REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS: