Curso Online de ALFABETIZAÇÃO
4 estrelas 7 alunos avaliaram

Curso Online de ALFABETIZAÇÃO

ALFABETIZAÇÃO

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 6 horas

Por: R$ 23,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

ALFABETIZAÇÃO

FORMADO EM PEDAGOGIA


"Muito proveitoso, dentro da realidade escolar brasileira."

- Daniela Sueli Carminatti Vieira Lopes

"Adorei esse curso, é exatamente o que aprendi na Faculdade!"

- Susana De Andrade

"ótimo curso ótimo curso"

- Rogeria Peres Galoni

- Silvana Maria Batista Araujo

"Gostei do curso, contudo acredito que o mesmo deveria ser expandido as dificuldades em receber alunos diretos do lar também, como lidar com alunos que não possuem ajuda em casa de nenhuma forma, como abordar conteúdos que estão fora da realidade do aluno."

- Alessandra Ferreira Da Costa

- Kirliane Miranda De Lima Olivera

- Laurinda Viana Soares Do Nascimento

  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • ALFABETIZAÇÃO

    ALFABETIZAÇÃO

    Como alfabetiza -los?

  • Estimular a leitura é o primeiro passo para incentivar a escrita

    Estimular a leitura é o primeiro passo para incentivar a escrita

  • Inserir todas as crianças de seis anos em um ambiente alfabetizador foi um dos principais objetivos da aprovação do Ensino Fundamental de 9 anos, em fevereiro de 2006. A medida beneficiou crianças que não tinham acesso à Educação Infantil, ficando, muitas vezes, completamente distantes da cultura escrita - o que poderia representar um obstáculo para a sua experiência futura de alfabetização. 

  • Apesar de a medida ser um passo importante, Telma Weisz, criadora do Programa de Formação de Professores Alfabetizadores, do Ministério da Educação, acredita que ainda há muito a aprimorar na questão da alfabetização, sobretudo porque a tarefa não é apenas dos professores das séries iniciais. "Estamos sempre nos alfabetizando, a cada novo tipo de texto com o qual entramos em contato durante a vida", afirma. 

  • Por essa razão, tratar leitura e escrita como conteúdo central em todos os estágios é a maior garantia de sucesso que as escolas podem ter para inserir os estudantes na sociedade. É o que fazem muitas professoras de 1ª a 4ª série, capacitadas pelo Programa Escola que Vale. Mesmo recebendo crianças que não nunca tiveram contato com o chamado mundo letrado antes da 1ª série, os educadores conseguem alfabetizar ao final de um ano. 

  • "Um fator determinante para a alfabetização é a crença do professor de que o aluno pode aprender, independentemente de sua condição social". Esse olhar do docente abre as portas do mundo da escrita para os que vêm de ambientes que não ofereceram essa bagagem. 

  • No município de São José dos Campos (SP), professores de Educação Infantil tentam evitar essa defasagem, lendo diariamente para os pequenos. Assim, por meio de brincadeiras, criam situações das quais a língua escrita faz parte. Já em Taboão da Serra, na Grande São Paulo, duas especialistas de Língua Portuguesa e Ciências tiveram de correr atrás do prejuízo com turmas de 5ª série que ainda apresentavam problemas de escrita. Para isso, aliaram muita leitura a um trabalho sobre prevenção à aids, que fazia sentido para eles e tinha uma função social. 

  • Com base nessas experiências, relatadas a seguir, e na opinião de especialistas, respondemos a nove questões sobre alfabetização, mostrando ser possível formar leitores e escritores competentes em qualquer estágio do desenvolvimento. 

  • 1- Meus alunos de 1ª série não têm contato com a escrita. Por onde começo?

    1- Meus alunos de 1ª série não têm contato com a escrita. Por onde começo?

  • O pouco acesso à cultura escrita se deve às condições sociais e econômicas em que vive grande parte da população. O aluno que vê diariamente os pais folheando revistas, assinando cheques, lendo correspondências e utilizando a internet tem muito mais facilidade de aprender a língua escrita do que outro cujos pais são analfabetos ou têm pouca escolaridade.

  • Isso ocorre porque ao observar os adultos a criança percebe que a escrita é feita com letras e incorpora alguns comportamentos como folhear livros, pegar na caneta para brincar de escrever ou mesmo contar uma história ao virar as páginas de um gibi. Cabe à escola oferecer essas práticas sociais aos estudantes que não têm acesso a elas.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 23,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail:


  • ALFABETIZAÇÃO
  • Estimular a leitura é o primeiro passo para incentivar a escrita
  • 1- Meus alunos de 1ª série não têm contato com a escrita. Por onde começo?
  • 2- Quando posso pedir que as crianças escrevam?
  • 3- Como faço todos avançarem se os níveis de conhecimento são muito diferentes?
  • 4- Posso alfabetizar minha turma de Educação Infantil?
  • 5- Faz sentido oferecer textos a estudantes não-alfabetizados?
  • 6- Como seleciono e uso os textos em sala?
  • 7- Ao fim da 1ª série, todos devem estar alfabetizados?
  • 8- Preciso ensinar o nome das letras?
  • 9- Como ajudo alunos de 5ª série que ainda não leem nem escrevem bem?