Curso Online de Alfabetização

Curso Online de Alfabetização

Irei apresentar um pequena apresentação da história da alfabetizaçao, as atividades permanentes,sequências de atividades, projetos didáti...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 4 horas

Por: R$ 23,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

Irei apresentar um pequena apresentação da história da alfabetizaçao, as atividades permanentes,sequências de atividades, projetos didáticos, avaliação, métodos de alfabetização,métodos sintéticos, métodos alfabéticos,método da silabação (método Paulo Freire), método Fônico, método global ou analítico.
E teremos algumas atividades que se pode apresenta para os alunos.

Nome: Elielma Gomes Dos Santos Arciso Endereço: Rua Lajeado quadra 51 casa 09 Bairro: Ouro Verde Cidade: Várzea Grande MT Telefone: (065)9662-8078 Escolaridade Nivel Superior Completo: Pedagogia Pós- Graduação Incompleta: Pedagogia Empresarial e Docência Ensino Superior Experiência Profissional: AVEC- Associação Varzeagrandense de Ensino e Cultura Cargo: Auxiliar de Biblioteca Posto Gaivota Cargo: Secretária



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • ELIELMA GOMES DOS SANTOS ARCISO

    ELIELMA GOMES DOS SANTOS ARCISO

    Formada em Pedagogia
    Pós Graduada Pedagogia Empresarial e Docência Ensino Superior

  • ALFABETIZAÇÃO

    ALFABETIZAÇÃO

  • Uma breves história sobre alfabetização

    Uma breves história sobre alfabetização

    A alfabetização consiste no aprendizado do alfabeto e de sua utilização como código de comunicação. De um modo mais abrangente, a alfabetização é definida como um processo no qual o indivíduo constrói a gramática e em suas variações. Esse processo não se resume apenas na aquisição dessas habilidades mecânicas (codificação e decodificação) do acto de ler, mas na capacidade de interpretar, compreender, criticar, resignificar e produzir conhecimento.[1] Todas essas capacidades citadas anteriormente só serão concretizadas se os alunos tiverem acesso a todos os tipos de portadores de textos.

  • O aluno precisa encontrar os usos sociais da leitura e da escrita. A alfabetização envolve também o desenvolvimento de novas formas de compreensão e uso da linguagem de uma maneira geral.
    A alfabetização de um indivíduo promove sua socialização, já que possibilita o estabelecimento de novos tipos de trocas simbólicas com outros indivíduos, acesso a bens culturais e a facilidades oferecidas pelas instituições sociais. A alfabetização é um fator propulsor do exercício consciente da cidadania e do desenvolvimento da sociedade como um todo.

  • ALFABETIZAÇÃO

    ALFABETIZAÇÃO

    Aos 5 ou 6 anos de idade, as crianças percebem mais claramente que existem outras formas de representar o mundo sem ser por meio de desenhos cheios de traços e cor. Descobrem, enfim, a presença e a importância da escrita, que permite a todos comunicar idéias e opiniões por meio, por exemplo, de cartas, bilhetes, notícias e poemas. Mas, para que cada um dos pequenos dê esse grande salto no aprendizado, é preciso que a atuação do professor no Ensino Fundamental de nove anos esteja ajustada a esse propósito.

  • O passo inicial é definir com antecedência as atividades que vão fazer do ano letivo um encadeamento de descobertas, cada uma delas mais desafiante que a outra. "O educador precisa ter uma visão geral do trabalho para prever em que ritmo as propostas de leitura e escrita vão se aprofundar ao longo do período", explica a professora argentina Mirta Torres, especialista em didática da leitura e da escrita.

  • Segundo Mirta, nesse planejamento é importante considerar que cada criança já está em processo de alfabetização. "Antes de irem para a escola, os pequenos tiveram contato com práticas de leitura e de escrita, com maior ou menor grau de espontaneidade, ao escutar os pais lerem histórias, ao folhearem livros ou ao verem adultos e outras crianças escreverem", pontua. O que muda é que na escola esse processo passa a ser intencional e sistemático, ganhando sentido e contando com a participação ativa de cada estudante.

  • Atividades Permanentes

    Atividades Permanentes

    São essenciais para o processo de alfabetização. Por isso, devem ser praticadas diariamente ou com periodicidade definida e em horário destinado exclusivamente a elas. Incluem: 1. A leitura pelo professor, feita diariamente, em voz alta, caprichando na entonação para aumentar o interesse e tomando cuidado para variar os gêneros durante o ano: contos, cartas, notícias, poemas etc. 2. A leitura pelos alunos, feita em dias alternados com atividades de escrita, sempre tendo como objeto textos que eles conheçam de cor, como cantigas, parlendas, trava-línguas, textos informativos.

  • 3. A escrita pelas crianças, feita em dias alternados com atividades de leitura, tendo como objeto a produção de listas de nomes de colegas, de frutas, de brinquedos etc., que podem ser escritas pelos estudantes com lápis e papel ou com letras móveis. 4. A produção de texto oral com destino escrito, feita em dias alternados com atividades de leitura, quando os alunos criam oralmente um texto e o ditam para o professor, trabalhando o comportamento escritor.

  • 2. Sequências de atividades

    2. Sequências de atividades

    São organizadas para atingir diversos objetivos didáticos relacionados ao ensino e à aprendizagem da leitura e da escrita. Necessariamente apresentam um nível progressivo de desafios. A duração varia de acordo com o conteúdo eleito. Pode levar dois meses ou chegar a quatro, sendo praticada duas ou três vezes por semana. Visam levar as crianças a construir comportamentos leitores associados a propósitos como ler para aprender, ler para comparar diferentes versões de uma mesma obra e ler para conhecer diversas obras de um mesmo gênero. Em um bimestre, pode ter como objetivo trabalhar a leitura de contos de autores variados. Em outro, pode eleger a leitura de seções de jornal para que a turma se habitue a outro tipo de texto.

  • Projetos Didáticos

    Projetos Didáticos

    São formas de organização dos conteúdos escolares que contribuem para a aprendizagem da leitura e da escrita ao articular objetivos didáticos e objetivos comunicativos. A sequência de ações de um projeto culmina na elaboração de um produto final (um livro de receitas saudáveis para as merendeiras da escola, uma gravação em CD ou fita cassete com a leitura de poesias para alunos de Educação de Jovens e Adultos, um jornal de bairro a ser distribuído para a comunidade etc.). Pode durar todo um semestre e ter ou não conexão com o projeto didático proposto para o segundo semestre. No primeiro, por exemplo, os alunos ouvem a leitura de poesias e decidem quais farão parte de um livro escrito pelo professor (que atua como escriba) e lustrado por eles.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 23,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail:


  • ELIELMA GOMES DOS SANTOS ARCISO
  • ALFABETIZAÇÃO
  • Uma breves história sobre alfabetização
  • ALFABETIZAÇÃO
  • Atividades Permanentes
  • 2. Sequências de atividades
  • Projetos Didáticos
  • Avaliar Sempre
  • Métodos de alfabetização
  • Métodos predominante sintéticos
  • Métodos alfabéticos
  • Métod da Silabação/ Método Paulo freire
  • Método fônico
  • MÉTODO GLOBAL OU ANALITICO
  • O MÉTODO ANALÍTICO SE DECOMPÕES EM:
  • AQUI TEMOS ALGUMAS ATIVIDADES DE EXEMPLO ADQUIRIDO NO SITE: WWW.SOL.ETI.BR