Curso Online de O PODER: DA PALAVRA, DO OLHAR, DA DISPOSIÇÃO E CRIATIVIDADE NA EDUCAÇÃO ATRAVÉS DA FIGURA DO PROFESSOR

Curso Online de O PODER: DA PALAVRA, DO OLHAR, DA DISPOSIÇÃO E CRIATIVIDADE NA EDUCAÇÃO ATRAVÉS DA FIGURA DO PROFESSOR

CURSO, DIRECIONADO A REFLEXÃO A PRÁTICA DO PROFESSOR NA SALA DE AULA. A GRANDE IMPORTÂNCIA E INFLUÊNCIA SOCIAL QUE ESTE PROFISSIONAL.

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 6 horas

Por: R$ 39,99
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

CURSO, DIRECIONADO A REFLEXÃO A PRÁTICA DO PROFESSOR NA SALA DE AULA. A GRANDE IMPORTÂNCIA E INFLUÊNCIA SOCIAL QUE ESTE PROFISSIONAL.

Maria de Lourdes Santos Abolis Professora atuante na rede municipal - polivalente - na Prefeitura da Estância de Atibaia - formada em Pedagogia - pela UNIG - Matemática - pela universidade Claretiano - Pós em Psicopedagogia pela Universidade Bras Cubas



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • O PODER: DA PALAVRA, DO OLHAR, DA DISPOSIÇÃO E CRIATIVIDADE NA EDUCAÇÃO ATRAVÉS DA FIGURA DO PROFESSOR Maria de Lourdes Santos Abolis

    O PODER: DA PALAVRA, DO OLHAR, DA DISPOSIÇÃO E CRIATIVIDADE NA EDUCAÇÃO ATRAVÉS DA FIGURA DO PROFESSOR Maria de Lourdes Santos Abolis

    1

  • Prezado(a),

    Sempre que se inicia a busca de um novo, a expectativa se renova. Buscar orientações, palavras que norteiem a prática pedagógica é uma busca constante durante o trabalho pedagógico do professor.
    Mas vale sempre relembrar que a teoria se fez através da prática, e mudar a prática requer mudanças ou aprimoramento de hábitos.
    Esta mobilização sempre é bem vinda, pois quando se trata do assunto educação buscar ,inovar, renovar é um trajeto necessário.
    Maria de Lourdes Santos Abolis

    2

  • A grande arte é mudar durante a batalha. Ai do general que vai para o combate com um esquema. Napoleão Bonaparte

    A grande arte é mudar durante a batalha. Ai do general que vai para o combate com um esquema. Napoleão Bonaparte

    3

  • Historicamente, no Brasil a presença do professor é conhecida há muito tempo.

    Historicamente, no Brasil a presença do professor é conhecida há muito tempo.

    4

  • Desde os primórdios do descobrimento do Brasil, pelos portugueses, com o trabalho dos padres Jesuítas, junto aos índios – conforme figura . Eles faziam parte da companhia de Jesus , comandados pelo padre Manoel de Nóbrega. Desembarcaram no território brasileiro, em março de 1549, onde permaneceram até 1759, quando foram expulsos de toda a colônia Portuguesa, por decisão do Marques de Pombal, primeiro ministro de Portugal. A partir de 1772 foi implantado o ensino público oficial, onde os professores foram nomeados pela Coroa. Daí foi estabelecidos planos de estudo. Segundo Aranha (2006, p176); Pombal instituiu o subsídio literário destinado a proteger as reformas , o que valia também para o Brasil.

    Desde os primórdios do descobrimento do Brasil, pelos portugueses, com o trabalho dos padres Jesuítas, junto aos índios – conforme figura . Eles faziam parte da companhia de Jesus , comandados pelo padre Manoel de Nóbrega. Desembarcaram no território brasileiro, em março de 1549, onde permaneceram até 1759, quando foram expulsos de toda a colônia Portuguesa, por decisão do Marques de Pombal, primeiro ministro de Portugal. A partir de 1772 foi implantado o ensino público oficial, onde os professores foram nomeados pela Coroa. Daí foi estabelecidos planos de estudo. Segundo Aranha (2006, p176); Pombal instituiu o subsídio literário destinado a proteger as reformas , o que valia também para o Brasil.

    5

  • Dessa forma, os professores eram selecionados e pagos pelo estado, tornando-se funcionários públicos . Embora a escola fosse leiga em sua administração, continuava a obrigar o ensino religioso. Tendo um severo controle no conteúdo que se ensinava. Os avanços e retrocessos perpassando as diferentes Leis de Diretrizes e Bases da educação Brasileira ( LDB) 4024/61, 5692/71 e 9394/96, mesmo a Constituição Nacional de 1988 em vigor. Porém seu reconhecimento enquanto profissão e sua valorização “ainda” são muito lentos. Pois além de mediador do conhecimento o professor vem assumindo outras demandas que deveria ser atribuições da sociedade. O espaço da sala de aula tem sido alvo, lugar de resolver problemas de violência doméstica até higiene e, contatos com frustração, limites, inversão de valores.

    Dessa forma, os professores eram selecionados e pagos pelo estado, tornando-se funcionários públicos . Embora a escola fosse leiga em sua administração, continuava a obrigar o ensino religioso. Tendo um severo controle no conteúdo que se ensinava. Os avanços e retrocessos perpassando as diferentes Leis de Diretrizes e Bases da educação Brasileira ( LDB) 4024/61, 5692/71 e 9394/96, mesmo a Constituição Nacional de 1988 em vigor. Porém seu reconhecimento enquanto profissão e sua valorização “ainda” são muito lentos. Pois além de mediador do conhecimento o professor vem assumindo outras demandas que deveria ser atribuições da sociedade. O espaço da sala de aula tem sido alvo, lugar de resolver problemas de violência doméstica até higiene e, contatos com frustração, limites, inversão de valores.

    6

  • Estas demandas pressionam o professor a resolver problemas em cinco horas por dia, totalizando no mínimo uma carga semanal de trabalho de 40 horas semanais, em que muitas vezes na maioria sem recursos humanos com qualificação. Segundo Facci (2004,p.21). “O professor é encarado como vilão das mazelas que povoam o espaço escolar tais como: o descompasso entre a teoria e a prática, o fracasso escolar, os problemas de indisciplina e, até mesmo de violência, dificuldades de aprendizagem entre outras problemáticas enfrentadas na escola “ “

    Estas demandas pressionam o professor a resolver problemas em cinco horas por dia, totalizando no mínimo uma carga semanal de trabalho de 40 horas semanais, em que muitas vezes na maioria sem recursos humanos com qualificação. Segundo Facci (2004,p.21). “O professor é encarado como vilão das mazelas que povoam o espaço escolar tais como: o descompasso entre a teoria e a prática, o fracasso escolar, os problemas de indisciplina e, até mesmo de violência, dificuldades de aprendizagem entre outras problemáticas enfrentadas na escola “ “

    7

  • Sala de aula atual (imagem 1) , Sala de aula de antigamente ( imagem 2) .

    Sala de aula atual (imagem 1) , Sala de aula de antigamente ( imagem 2) .

    8

  • OLHAR: Fitar os olhos em ( mirar ) olhar é sinônimo de observar, ver, fitar , mirar.

    OLHAR: Fitar os olhos em ( mirar ) olhar é sinônimo de observar, ver, fitar , mirar.

    9

  • Segundo definição Olhar ( V.T). Fitar os olhos em ( mirar , contemplar, encarar, examinar, observar). Prestar atenção, sondar, tomar conta de, examinar, tomar em consideração. Estar voltado para ocupar-se de. Olhar com bons olhos, considerar com benevolência. Olhar como, julgar. Olhar por, proteger, cuidar de. Olhar de esguelha, votar desprezo ou aversão a. Mirar-se, ver a si próprio ( ao espelho). Olhar é sinônimo de observar, ver fitar, mirar. “QUEM TENTAR POSSUIR UMA FLOR, VERÁ SUA BELEZA MURCHANDO. MAS QUEM APENAS OLHAR UMA FLOR NO CAMPO, PERMANECERÁ PARA SEMPRE COM ELA. VOCÊ NUNCA SERÁ MINHA E POR ISSO TEREI VOCÊ PARA SEMPRE.” Paulo Coelho

    Segundo definição Olhar ( V.T). Fitar os olhos em ( mirar , contemplar, encarar, examinar, observar). Prestar atenção, sondar, tomar conta de, examinar, tomar em consideração. Estar voltado para ocupar-se de. Olhar com bons olhos, considerar com benevolência. Olhar como, julgar. Olhar por, proteger, cuidar de. Olhar de esguelha, votar desprezo ou aversão a. Mirar-se, ver a si próprio ( ao espelho). Olhar é sinônimo de observar, ver fitar, mirar. “QUEM TENTAR POSSUIR UMA FLOR, VERÁ SUA BELEZA MURCHANDO. MAS QUEM APENAS OLHAR UMA FLOR NO CAMPO, PERMANECERÁ PARA SEMPRE COM ELA. VOCÊ NUNCA SERÁ MINHA E POR ISSO TEREI VOCÊ PARA SEMPRE.” Paulo Coelho

    10

  • PODER: è direito de deliberar, agir, mandar, e dependendo do contexto, exercer sua autoridade, soberania, a posse de um domínio, da influência ou da força. Poder é um termo que se originou a partir do latim possum, que significa “ser capaz de “, e é uma palavra que pode ser aplicada em diversas definições e áreas. OBSERVAÇÃO: Alguns autores que estudaram o poder : MICHEL FOUCAULT (Nascimento da Biopolítica ), MAX ( As palavras e as coisas ),WEBER( Basic Concepts in sociology), PIERRE BOURDIEU ( O que falar quer dizer ). ”QUASE TODOS OS HOMENS SÃO CAPAZES DE SUPORTAR ADVERSIDADES, MAS SE QUISER POR À PROVA O CARÁTER DE UM HOMEN, DÊ-LHE PODER” Abraham Lincoln

    PODER: è direito de deliberar, agir, mandar, e dependendo do contexto, exercer sua autoridade, soberania, a posse de um domínio, da influência ou da força. Poder é um termo que se originou a partir do latim possum, que significa “ser capaz de “, e é uma palavra que pode ser aplicada em diversas definições e áreas. OBSERVAÇÃO: Alguns autores que estudaram o poder : MICHEL FOUCAULT (Nascimento da Biopolítica ), MAX ( As palavras e as coisas ),WEBER( Basic Concepts in sociology), PIERRE BOURDIEU ( O que falar quer dizer ). ”QUASE TODOS OS HOMENS SÃO CAPAZES DE SUPORTAR ADVERSIDADES, MAS SE QUISER POR À PROVA O CARÁTER DE UM HOMEN, DÊ-LHE PODER” Abraham Lincoln

    11


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 39,99
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • O PODER: DA PALAVRA, DO OLHAR, DA DISPOSIÇÃO E CRIATIVIDADE NA EDUCAÇÃO ATRAVÉS DA FIGURA DO PROFESSOR Maria de Lourdes Santos Abolis
  • A grande arte é mudar durante a batalha. Ai do general que vai para o combate com um esquema. Napoleão Bonaparte
  • Historicamente, no Brasil a presença do professor é conhecida há muito tempo.
  • Desde os primórdios do descobrimento do Brasil, pelos portugueses, com o trabalho dos padres Jesuítas, junto aos índios ? conforme figura . Eles faziam parte da companhia de Jesus , comandados pelo padre Manoel de Nóbrega. Desembarcaram no território brasileiro, em março de 1549, onde permaneceram até 1759, quando foram expulsos de toda a colônia Portuguesa, por decisão do Marques de Pombal, primeiro ministro de Portugal. A partir de 1772 foi implantado o ensino público oficial, onde os professores foram nomeados pela Coroa. Daí foi estabelecidos planos de estudo. Segundo Aranha (2006, p176); Pombal instituiu o subsídio literário destinado a proteger as reformas , o que valia também para o Brasil.
  • Dessa forma, os professores eram selecionados e pagos pelo estado, tornando-se funcionários públicos . Embora a escola fosse leiga em sua administração, continuava a obrigar o ensino religioso. Tendo um severo controle no conteúdo que se ensinava. Os avanços e retrocessos perpassando as diferentes Leis de Diretrizes e Bases da educação Brasileira ( LDB) 4024/61, 5692/71 e 9394/96, mesmo a Constituição Nacional de 1988 em vigor. Porém seu reconhecimento enquanto profissão e sua valorização ?ainda? são muito lentos. Pois além de mediador do conhecimento o professor vem assumindo outras demandas que deveria ser atribuições da sociedade. O espaço da sala de aula tem sido alvo, lugar de resolver problemas de violência doméstica até higiene e, contatos com frustração, limites, inversão de valores.
  • Estas demandas pressionam o professor a resolver problemas em cinco horas por dia, totalizando no mínimo uma carga semanal de trabalho de 40 horas semanais, em que muitas vezes na maioria sem recursos humanos com qualificação. Segundo Facci (2004,p.21). ?O professor é encarado como vilão das mazelas que povoam o espaço escolar tais como: o descompasso entre a teoria e a prática, o fracasso escolar, os problemas de indisciplina e, até mesmo de violência, dificuldades de aprendizagem entre outras problemáticas enfrentadas na escola ? ?
  • Sala de aula atual (imagem 1) , Sala de aula de antigamente ( imagem 2) .
  • OLHAR: Fitar os olhos em ( mirar ) olhar é sinônimo de observar, ver, fitar , mirar.
  • Segundo definição Olhar ( V.T). Fitar os olhos em ( mirar , contemplar, encarar, examinar, observar). Prestar atenção, sondar, tomar conta de, examinar, tomar em consideração. Estar voltado para ocupar-se de. Olhar com bons olhos, considerar com benevolência. Olhar como, julgar. Olhar por, proteger, cuidar de. Olhar de esguelha, votar desprezo ou aversão a. Mirar-se, ver a si próprio ( ao espelho). Olhar é sinônimo de observar, ver fitar, mirar. ?QUEM TENTAR POSSUIR UMA FLOR, VERÁ SUA BELEZA MURCHANDO. MAS QUEM APENAS OLHAR UMA FLOR NO CAMPO, PERMANECERÁ PARA SEMPRE COM ELA. VOCÊ NUNCA SERÁ MINHA E POR ISSO TEREI VOCÊ PARA SEMPRE.? Paulo Coelho
  • PODER: è direito de deliberar, agir, mandar, e dependendo do contexto, exercer sua autoridade, soberania, a posse de um domínio, da influência ou da força. Poder é um termo que se originou a partir do latim possum, que significa ?ser capaz de ?, e é uma palavra que pode ser aplicada em diversas definições e áreas. OBSERVAÇÃO: Alguns autores que estudaram o poder : MICHEL FOUCAULT (Nascimento da Biopolítica ), MAX ( As palavras e as coisas ),WEBER( Basic Concepts in sociology), PIERRE BOURDIEU ( O que falar quer dizer ). ?QUASE TODOS OS HOMENS SÃO CAPAZES DE SUPORTAR ADVERSIDADES, MAS SE QUISER POR À PROVA O CARÁTER DE UM HOMEN, DÊ-LHE PODER? Abraham Lincoln
  • Já DISPOSIÇÃO : Tendência natural que leva alguém a fazer alguma coisa; inclinação vocacional: não tinha disposição para a matemática. Ter à sua disposição. Ter ao seu alcance, poder dispor de: tenho muitos livros à minha disposição.Ação ou efeito de dispor, de arranjar, organizar . E CRIATIVIDADE : É considerada uma capacidade humana de grande valor universal, tudo indica que nesta competência reside a memória "RAM" biológica para o impulso da evolução humana. A memória RAM segundo Cury (2009) é o fenômeno dos registros da memória. O que melhor descreve a criatividade é o que Sanchez (2003) referiu em seus apontamentos a criatividade é uma sublime dimensão da condição humana. É entretanto na capacidade criativa, que existe a chave da capacidade de evolução da humanidade. O mérito da expressão criativa é fruto da "complexidade" ou seja é fruto do contexto social no seu desenvolvimento natural e humano. É muito interessante contemplar os efeitos provenientes deste constructo a considerar a capacidade de um indivíduo criativo construir e reconstruir, transformando a nossa realidade. É consensual e gratificante, perceber que todos temos a capacidade criativa, deve é ser melhor desenvolvida.
  • Sabe-se que durante os tempos através de registros a educação passou por processos de ajustes que vem se moldando até momentos atuais. E o professor faz parte do processo , onde lhe é atribuído o poder ? da palavra, do olhar, da disposição e criatividade . Nos tempos atuais, o professor busca além do olhar, disposição e criatividade a reflexão. Pois as experiências que o profissional vive nos tempos atuais são de pluralidade e diversidade infinita. Mesmo que os tempos atuais mostra uma escola que demonstra um pouco de resistência comparado com um mundo globalizado e pessoas cada vez mais com acesso a informações com uma velocidade maior que a escola não consegue acompanhar.
  • Análise de como o conhecimento era considerado.
  • Segundo Noberto Bobbio ( 1986, p.768), em seu Diconário de Política e Habermas (2000, p.88), definem a modernidade
  • CONTRIBUIÇÕES
  • Comparativo entre tabelas : página 15 e 21
  • ? O SEGREDO DA MUDANÇA É O FOCO , NÃO NA LUTA CONTRA O VELHO, MAS NA CONSTRUÇÃO DO NOVO ? Socrátes
  • SIGISMUNDO SCHLOMO FREUD (1856 ? 1939)
  • CARL GUSTAV JUNG (1875-1961)
  • FRIEDRICH PERLS
  • FRIEDRICH PERLS (1893-1970)
  • B F SKINNER ( 1904-1990)
  • Aspectos conscientes e inconscientes
  • Sugestões de leitura