Curso Online de JOGOS MATEMÁTICOS NA EDUCAÇÃO INFANTO-JUVENIL

Curso Online de JOGOS MATEMÁTICOS NA EDUCAÇÃO INFANTO-JUVENIL

eno mercadoe curso e mas valorisadon st

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 20 horas

De: R$ 50,00 Por: R$ 35,00
(Pagamento único)

Mais de 10 alunos matriculados no curso.

Certificado digital Com certificado digital incluído

eno mercadoe curso e mas valorisadon st

A minha experiência profissional se dá com crianças desde a Educação Infantil (Berçário, Mini Grupo I e II e com o Infantil - 3 anos) até o 5º ano do Ensino Fundamental (por 4 anos) As principais habilidades que desenvolvia eram: Ministrar aulas, desenvolver semanários, projetos e atividades pedagógicas, desenvolver portfólios, orientar e auxiliar as crianças no que se refere a higiene pessoal, auxiliar e estimular as crianças durante a alimentação. Participar do planejamento e execução de projetos, elaborar relatórios. Possuir conhecimento básico de informática, rotina em educação infantil, didática e atividades recreativas, auxiliar no cuidado, zelar pelo bem estar e saúde da instituição.Tenho magistério e pedagogia.



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
  • Adquira certificado ou apostila impressos e receba em casa. Os certificados são impressos em papel de gramatura diferente e com marca d'água.**
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
** Material opcional, vendido separadamente.

Modelo de certificados (imagem ilustrativa):

Frente do certificado Frente
Verso do certificado Verso
  • Introdução á Educação

  • 1: A recepção muda tudo: Sobre a Educação do Olhar na Escola

    1.1 . Lições sobre o “Olhar”

  • “Todo conhecimento comporta o risco do erro e da ilusão.”

    Edgar Morim

  • Ao iniciar este texto, apresentamos um desafio. Olhando para o quadro acima, podemos afirmar que o que pensamos que vemos é realmente o que vemos? É possível afirmar que não há erro ou ilusão na interpretação do nosso olhar? O que vemos no quadro acima? Será um recipiente de ferro (ou de outro material) contendo legumes e hortaliças? Têm certeza? Por favor, ponham esta página de ponta-cabeça e observem novamente a figura. E então?

  • Como vocês puderam observar, o quadro acima reproduz um recipiente com legumes e hortaliças, mas também reproduz a figura de um homem – depende do ângulo de onde observamos a figura, depende do ponto de vista do nosso olhar.

  • Se olharmos mais uma vez para a figura, agora sabendo que há a imagem de um homem, nosso olhar será imediatamente atraído para os dois pontos que representam os olhos, e deixaremos de ver os legumes e hortaliças ou de apenas vê-los como parte de um conjunto de alimentos. Eles serão, a partir desse novo olhar, partes constituintes de uma figura de homem. Tudo isto porque o nosso olhar focaliza um ponto especial – os olhos. Os legumes continuam ali, expostos ao nosso olhar, mas não os registramos mais conscientemente.

  • Após as observações acima, é possível supor que:

    nem tudo o que pensamos ver, realmente vemos;
    nem sempre temos a consciência da visão de tudo o que olhamos;
    nem sempre vemos a totalidade do que é objeto do nosso olhar;

    nem sempre esgotamos nossas possibilidades de olhar um objeto para criar conceitos sobre ele;

    nem sempre refletimos sobre o nosso ato de olhar.

  • Com esta constatação, concluímos que olhar é um ato nada banal, na verdade, bastante complexo e, por isso mesmo, necessitando ser analisado com profundidade. Especialmente, se colocamos a questão no âmbito educacional e, mais especificamente, no âmbito escolar.

  • Refletir sobre o olhar é a proposta que trazemos para este momento. E dentro desta proposta, queremos considerar os vários significados do olhar. Entre eles, os que apresentamos a seguir:

  • Eu vi

    o cheiro do boi.

    Eu vi

    cheiro de pasto

    maduro, crestado, amarelado.

  • Trecho do poema “Evém boiada!”, de Cora Coralina[1]


    De uma praia do Atlântico


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 35,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.