Curso Online de Dificuldade de Aprendizagem ou de Ensinagem?

Curso Online de Dificuldade de Aprendizagem ou de Ensinagem?

Destinado a Psicopedagogos e Educadores de modo geral. Aprenda a identificar a sua e a dificuldade de seus alunos. Seja um profissional q...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 6 horas

Por: R$ 60,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

Destinado a Psicopedagogos e Educadores de modo geral. Aprenda a identificar a sua e a dificuldade de seus alunos. Seja um profissional que se preocupa com a Educação e com sua excelência Profissional.

Doutoranda em Psicologia,Bióloga,Psicopedagoga Institucional Clínica e Hospitalar,Capacitação em Mediação de Conflitos Familiares,Gestão em Educação Inclusiva(AEE), Arteterapia,Terapia de Casal e Grupos,Programação Neurolinguística (PNL),Especialização em Dislexia, Consultoria Empresarial e Educacional,Pós Graduanda em Psicanálise Clínica.Associada a ABPp(Associação Brasileira de Psicopedagogia) e ABD (Associação Brasileira de Dislexia).Autora do livro "Teoria e Prática da Psicopedagogia Clínica", e artigos publicados nas revistas Neurociências e Psicologia, Síndromes e Transtornos e Síndromes



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • Educação Inclusiva: Dificuldades de Aprendizagem e diversidade de saberes psicopedágogicos

    Educação Inclusiva: Dificuldades de Aprendizagem e diversidade de saberes psicopedágogicos

  • Lednalva Oliveira Psicopedagoga Clínica ABPp,758

    Lednalva Oliveira Psicopedagoga Clínica ABPp,758

    www.lednalva@hotmail.com

  • Professor:

    Professor:


    QUAL É A SUA DIFICULDADE DE APRENDIZAGEM?
    CONTEÚDOS E ATUALIZAÇÕES?
    RELACIONAMENTO?
    COMPORTAMENTAL?
    SITUACIONAL?

  • CRIANÇAS QUE NÃO – APRENDEM – NA – ESCOLA

    Quais as conseqüências para a criança, ao ser responsabilizada por não aprender na escola? Como reage a criança de quem se diz não aprender por ser “doente”?

    A análise da história recente dos estudos sobre o fracasso escolar centram a causas nas crianças e suas famílias.

    A instituição escolar é praticamente isenta de responsabilidades. A escola, o sistema escolar são relegados a plano secundário.

    O deslocamento de uma questão institucional, política, para o plano individual se presentifica tanto quando aborda-se questões educacionais genéricas, quanto se aborda uma criança em particular.

  • CAUSAS DE NÃO-APRENDIZAGEM LOCALIZADAS
    NA CRIANÇA, SEGUNDO A OPINIÃO DE PROFESSORES

    I- BIOLÓGICO
    1- Desnutrição
    2- Doença Neurológica
    Disfunção Cerebral Mínima
    Distúrbios de Aprendizagem
    Incoordenação Motora
    Doença Neurológica (outra)
    3- Deficiência Mental
    4- Outra Doença

  • II- IMATURIDADE
    III- EMOCIONAL
    IV- MOTIVAÇÃO
    V- PRONTIDÃO
    VI- CRIANÇA FICA SOZINHA EM CASA
    VII- OUTRO MOTIVO
    (MOYSÉS, 2001, p. 32)

    As concepções deterministas e biologizantes de cada aspecto da vida do ser humano têm sido desmentidas pelo próprio conhecimento científico e nesse sentido defende-se que a criança deve ter respeitadas suas condições concretas de vida.

  • “Ao invés de buscar o defeito, a carência da criança, o olhar procura o que ela já sabe, o que tem, o que pode aprender a partir daí. O profissional tenta mais que tudo, encontrar o prisma pelo qual a criança olha o mundo, para ajustar seu próprio olhar. Sabendo que existem limites para seu olhar, que está sujeito a erros, pois não está lidando com verdades absolutas”
    (MOYSÉS, 2001, p. 43).

  • PELOS CAMINHOS DO NÃO-APRENDER

    Baruk (1996, p. 53 apud SCHÄFFER e BARROS, 2003, p. 58), perguntando-se acerca das razões do mito do insucesso escolar, diz que “[...] ao abordar um mito, o do insucesso, nos expomos a muitos outros, que são seus procriadores e seus protetores”.

    O poder “contar-se como um sujeito, mesmo que seja contudo nos dedos, não combina muito com os mitos construídos acerca do insucesso escolar” (p. 58).

  • CONCEITUALIZAÇÃO: BUSCANDO SUPERÁ-LA

    Dificuldade de aprendizagem (DA) é um termo geral que se refere a um grupo heterogêneo de transtornos que se manifestam por dificuldades significativas na aquisição e uso da escuta, fala, leitura, escrita, raciocínio ou habilidades matemáticas. Esses transtornos são intrínsecos ao indivíduo, supondo-se devido à disfunção do sistema nervoso central, e podem ocorrer ao longo do ciclo vital. Podem existir, junto com as dificuldades de aprendizagem, problemas nas condutas de auto-regulação, percepção social e interação social, mas não constituem, por si próprias, uma dificuldade de aprendizagem. Ainda que as dificuldades de aprendizagem possam ocorrer concomitantemente com outras condições incapacitantes (por exemplo, deficiência sensorial, retardamento mental, transtornos emocionais graves) ou com influência extrínsecas (tais como as diferenças culturais, instrução inapropriada ou insuficiente), não são o resultado dessas condições ou influências.
    (NJCLD, 1998 apud GARCIA, 1998, p. 31-32)

  • Sob esse rótulo, apresentam-se “problemas” de diferentes ordens, geralmente centrados em um dos pólos do processo de ensinar e aprender: o escolhido é o aluno.

    “Problemas” traduzidos como dificuldades de relacionamento com colegas e/ou professor; comportamento inadequado em sala de aula, seja porque calado ou falante demais; indisciplina; “transtornos” familiares.

    O que se apresenta como problema de aprendizagem está na maioria das vezes, distante de significar efetivas dificuldades, por parte do aluno, de se apropriar do conhecimento que se constitui objeto do ensino.

  • O fundamental é que se trata de um processo de ensinar e aprender, o qual remete necessariamente à relação entre sujeitos.

    “[...] Por que não pensar que há dificuldades no processo de ensino-aprendizagem e que professores, alunos e todos os aspectos e pessoas envolvidas devem ser incluídos na busca de solução?” (MARRASCHIN, 2003, p. 53)

    “[...] a concepção teórica que nos permite analisar o processo de escolarização e não os problemas de aprendizagem desloca o eixo da análise do indivíduo para a escola e o conjunto de relações institucionais, históricas, psicológicas, pedagógicas que se fazem presentes e constituem o dia a dia escolar.” (MARRASCHIN, 2003, p. 53)


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 60,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail:


  • Educação Inclusiva: Dificuldades de Aprendizagem e diversidade de saberes psicopedágogicos
  • Lednalva Oliveira Psicopedagoga Clínica ABPp,758
  • Professor: