Curso Online de Hidroginástica no Tratamento de Doenças Articulares.
5 estrelas 1 aluno avaliou

Curso Online de Hidroginástica no Tratamento de Doenças Articulares.

Curso voltado para professores com interesse em dar aulas de Hidroginástica e afins, possibilitando uma melhora significativa dos alunos ...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 5 horas

De: R$ 60,00 Por: R$ 40,00
(Pagamento único)

Mais de 10 alunos matriculados no curso.

Certificado digital Com certificado digital incluído

Curso voltado para professores com interesse em dar aulas de Hidroginástica e afins, possibilitando uma melhora significativa dos alunos ou pacientes com problemas articulares.

professor de educação física com pós-graduação em fisiologia do exercício, especialista em natação para crianças e adultos,e treinamento avançado,especialista em hidroginástica para terceira idade e condicionamento físico.


- Fernanda Gentile Delben Teixeira

  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
  • Adquira certificado ou apostila impressos e receba em casa. Os certificados são impressos em papel de gramatura diferente e com marca d'água.**
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
** Material opcional, vendido separadamente.

Modelo de certificados (imagem ilustrativa):

Frente do certificado Frente
Verso do certificado Verso
  • No tratamento de doenças articulares

    Prof°. Marcelo Pereira

    No tratamento de doenças articulares

  • HISTÓRIA DA HIDROGINÁSTICA

    HISTÓRIA DA HIDROGINÁSTICA

    A hidroginástica teve a sua ascensão no Brasil e no mundo no início da década de 80 devido ao elevado número de lesões provocado pela prática da ginástica aeróbica e assim vários especialistas dos estados unidos começaram a estudar os exercícios aquáticos a fim de minimizar o impacto encontrado nas atividades feitas em sala de aula. Dentre os problemas encontrados nestas aulas, os especialistas puderam reduzir: o impacto, corrigir a execução dos movimentos de alto impacto ou estimular o uso de tênis como efeito amortecedor. A hidroginástica veio como alternativa nesta linha de pensamento.

  • Em meados dos 90, estudiosos como o Dr. Luiz Fernando Kruel, coordenador de um Grupo de Pesquisa em Atividade Aquáticas e Terrestres na URGS, Ricardo Mendes e Roberta Rosas, desenvolveram excelentes trabalhos tanto em águas rasas (Shallow-water), quanto em águas profundas (Deep-water), fazendo estourar em todo o Brasil a propagação desta maravilhosa atividade. Tais pesquisas serviram e servem, atualmente, como parâmetro para programas de treinamentos aquáticos com diversos objetivos e vêm cativando milhares de adeptos desde então.

  • A partir deste momento, no Brasil, diversas variações de hidroginástica foram criadas por excelentes profissionais como Mercês Nogueira Paulo, Nino Aborrage, Mônica Marques, Vera Lúcia Gonçalves e muitos outros, para fins de condicionamento cardiorespiratório, emagrecimento, fortalecimento geral e flexibilidade, cativando e atraindo cada vez mais hidro-praticantes.

  • Definições da hidroginástica

    Definições da hidroginástica

    A hidroginástica é um exercício aeróbico feito em piscinas que tem como objetivo a manutenção profilática da saúde. Melhora a capacidade aeróbica, a resistência cardiorespiratória, a resistência e a força muscular, a flexibilidade, além de proporcionar um gasto calórico de 260 a 400 kcal por hora

  • A prática da hidroginástica pode levar a menor impacto nas articulações, menor esforço nos movimentos e sensação de conforto causada pela água. A hidroginástica é indicada como atividade anaeróbica, pura e simples, e também indicada para aqueles que dela realmente precisam incluindo os portadores de problemas de peso, os mais diversos. Atualmente existem muitas variações da hidroginástica, como ritmos, intensidades diferentes e adaptações de outras atividades para a perna, como o jump-hidrosjump, o spinning-hidrobike ou ciclismo aquático, o triatlhon – com o circuito de bicicleta, jump e hidroginástica, entre muitas outras modalidades que podem utilizar a água e seus efeitos sobre o impacto de atividades Desportivas.

  • Características da hidroginástica: É um programa de exercícios aquáticos, composto de movimentos rítmicos, usando os efeitos da resistência e flutuação da água. A principal razão para a hidroginástica funcionar tão bem é a flutuabilidade na água, permite que você se movimente sem se machucar.

    Características da hidroginástica: É um programa de exercícios aquáticos, composto de movimentos rítmicos, usando os efeitos da resistência e flutuação da água. A principal razão para a hidroginástica funcionar tão bem é a flutuabilidade na água, permite que você se movimente sem se machucar.

  • TEMPERATURA DA ÁGUA

    TEMPERATURA DA ÁGUA

    Uma piscina com a temperatura da água acima do ideal pode ocasionar conseqüências indesejáveis para a saúde do indivíduo, tais como:
    – aumento do fluxo sanguíneo dos músculos e aumento da pressão sanguínea, podendo provocar desmaios;
    – aumento do consumo de oxigênio, dificultando exercícios cardiorespiratórios mais intensos;
    – aumento da temperatura corporal central;
    – fadiga prematura;
    – vaso dilatação a qual limitará a capacidade de exercícios;
    – nervosismo;
    – mal estar geral;
    – náusea;
    – tontura;
    – quando exposta a um ambiente quente, a temperatura subcutânea aumenta mais rapidamente nas partes periféricas do corpo, de modo que a temperatura entre o tronco e as extremidades fica em desequilíbrio;
    Portanto, para atividades praticadas em academias, a temperatura ideal para a hidroginástica fica entre 26º a 31º. Para maior bem estar.

  • Propriedades físicas da água

    Propriedades físicas da água

     Conforme cita Bonachela (1994) a água possui propriedades físicas que incluem densidade, flutuação, pressão hidrostática e viscosidade. A densidade de uma substância, segundo Barros (2007), é a relação entre sua massa e seu volume. Assim, se a densidade relativa da água pura é igual a 1, um corpo com densidade menor que 1 flutuará, maior que 1 afundará.
        Algumas pessoas, de acordo com o seu biótipo, têm maior flutuabilidade, isto faz com que sintam maior facilidade em executar exercícios de flexibilidade, por exemplo, e ao mesmo tempo encontram maior resistência no momento da força. Isto se relaciona com o peso dos ossos e a quantidade de massa magra e massa gorda.
        Entender este conceito nos possibilita encontrar a melhor profundidade ou posição do corpo, para que os praticantes executem os exercícios da melhor forma possível. A flutuação, de acordo com Barros (2007) é considerada a primeira força física que percebemos ao entrar na piscina. É a força que atua em sentido contrário à ação da gravidade (empuxo para cima). Para melhor compreensão desta propriedade, podemos apresentar o princípio de Arquimedes, registrando que “quando um corpo está completo ou parcialmente imerso em um líquido, ele sofre um empuxo para cima, igual ao peso do líquido deslocado”. (p. 4)

  • A Flutuação facilita a execução dos movimentos, possibilitando a diminuição do stress biomecânico (atrito), e riscos de lesões e fortalecimento muscular. A pressão Hidrostática segundo Barros (2007) é a força exercida igualmente, em todas as direções. O efeito da pressão hidrostática depende da profundidade a que o corpo é submerso e quanto maior a profundidade, maior será a pressão exercida.

  • PRESSÃO HIDROSTÁTICA

    PRESSÃO HIDROSTÁTICA

    A pressão hidrostática é a primeira contribuição para o exercício, uma vez que há uma estimulação imediata da circulação periférica e, com a água na altura dos ombros, proporciona uma resistência sobre a caixa toráxica. Pessoas com comprometimento respiratório grave ou com capacidade vital menor que 1000 cm³, devem iniciar o programa em piscinas mais rasas e de acordo com suas possibilidades. Sua utilização básica está relacionada a: resistência ao movimento, ocasionando sobrecarga natural; estímulo a circulação periférica; facilitação do retorno venoso e fortalecimento da musculatura envolvida na respiração.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 40,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail:


  • No tratamento de doenças articulares
  • HISTÓRIA DA HIDROGINÁSTICA
  • Definições da hidroginástica
  • Características da hidroginástica: É um programa de exercícios aquáticos, composto de movimentos rítmicos, usando os efeitos da resistência e flutuação da água. A principal razão para a hidroginástica funcionar tão bem é a flutuabilidade na água, permite que você se movimente sem se machucar.
  • TEMPERATURA DA ÁGUA
  • Propriedades físicas da água
  • PRESSÃO HIDROSTÁTICA
  • QUANTO A VISCOSIDADE
  • A hidroginástica está tornando-se cada vez mais popular em nosso meio, principalmente mulheres estão realizando sessões regulares dessa atividade em busca de melhora de condicionamento físico. (CÉSAR et.al, 1998). O termo a hidroginástica é utilizado no Brasil, para designar de modo genérico uma grande variedade de programas de exercícios aquáticos, desenvolvidos para o aprimoramento da aptidão física em sedentários, ou ainda elaborada como forma de treinamentos para complementar a preparação física dos atletas de várias modalidades esportivas. (NOGUEIRA, 2004).  
  • O que são doenças articulares degenerativas? A osteoartrite ou osteoartrose é considerada um processo degenerativo que atinge as articulações, índice mais no sexo feminino. A doença é responsável pela incapacidade laborativa de aproximadamente 15% da população adulta do mundo. No Brasil ocupa o 3º lugar na lista dos segurados da Previdência Social que recebem auxílio-doença, ou seja 65% das causas de incapacidade, sendo apenas superada pelas doenças mentais e cardiovasculares. A partir dos 30 a 35 anos aproximadamente 50% das pessoas adultas apresentam sinais de alterações articulares degenerativas compatíveis com osteoartrite ou osteoartrose.
  • A obesidade pode ser incluída também como uma causa para o desenvolvimento da doença. Já que a sobrecarga articular e fator decisivo para degradação de uma articulação debilitada. A articulação que mais sofre com o sobrepeso e a articulação do joelho, e a relação com a do quadril segundo a Sociedade Brasileira de Reumatologia ainda é discutível.
  • OSTEOARTRITE
  • ARTICULAÇÕES MAIS ACOMETIDAS
  • MAS OQUE SÃO ARTICULAÇÕES?
  • ARTICULAÇÕES IMOVEIS
  • Articulações semimóveis
  • Articulações moveis
  • ATIVIDADE FÍSICA NA POSIÇÃO VERTICAL NO MEIO LÍQUIDO
  • AVALIANDO A CAPACIDADE DO ALUNO COM OSTEOARTRITE
  • TESTE 1: SENTAR E ALCANÇAR
  • FIGURA 1
  • TESTE 2: Agilidade/Equilíbrio Dinâmico
  • FIGURA 2
  • TESTE 3: Dinamometria Manual
  • TESTE 4: SENTAR E LEVANTAR
  • Figura 4
  • Teste 5:Rosca Bíceps
  • Teste 6: Teste da caminhada de 6 minutos
  • Tabela 1
  • Tabela 2
  • Como usar os resultados dos testes funcionais na prática clínica
  • Considerações finais
  • Referências bibliográficas