Curso Online de DRENAGEM LINFÁTICA MANUAL
3 estrelas 3 alunos avaliaram

Curso Online de DRENAGEM LINFÁTICA MANUAL

Aperfeiçoar o profissional esteticista na aplicação das técnicas de drenagem manual, através de movimentos manuais que estimulam a circul...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 9 horas

Por: R$ 49,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

Aperfeiçoar o profissional esteticista na aplicação das técnicas de drenagem manual, através de movimentos manuais que estimulam a circulação linfática, acelerando a renovação dos líquidos biológicos, nutrindo e desintoxicando o organismo com finalidade de melhorar a aparência e a saúde do cliente.

Graduada no curso superior de estetica e cosmetologia:Universidade Iguaçu - Unig do Rio de Janeiro pós graduação em Docência do ensino supeior. Especilaista em unhas artificiais de gel.acrigel e fibras. Atua há seis anos na área de estética facial,corporal,terapia capilar,drenagem no pré e pós operatório,eletroterapia aplicada a estética, depilação. Formada pelo senac; curso de maquiagem e cabelereiro profissional. curso superior de terapia capilar.


"aprendi muinto com este curso."

- Antonia Lucileide Ribeiro Lima

- Elis Regina Da Silva De Souza

"sentí falta de testar meus conhecimentos. responder questionários, testes, alguma coisa que me fisesse estudar mais."

- Vera Lucia Do Carmo Ferreira

  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • DRENAGEM LINFÁTICA CORPORAL

    APOSTILADO

  • Introdução

    Introdução

    Drenagem linfática é uma técnica de terapia corporal, que auxilia, otimiza e facilita a circulação da linfa e a expulsão desta, junto com microorganismos e substâncias não necessárias ao corpo.

    A drenagem linfática traz inúmeros benefícios a pacientes que portam diversas doenças relacionadas ao sistema cardiovascular, como a Elefantíase. Massoterapeutas, Enfermeiros, Biomédicos, Fisioterapeutas e outros profissionais que tenham concluído o curso de capacitação podem aplicar a técnica.[1]

  • A HISTÓRIA

    A HISTÓRIA

    A Técnica da Drenagem Manual foi desenvolvida pelo casal Estrid e Emil Vodder, na Dinamarca, na década de 30.

    Dr. Vodder, fisioterapeuta, iniciou suas experiências em pacientes acometidos por gripes e sinusites, executando movimentos suaves e monótonos de rotação nas cadeias ganglionares do pescoço.

    Em 1936, Dr. Vodder apresentou resultados de suas investigações em uma exposição de saúde (Sauté e Beauté em Paris).

  • Animado pela eficácia dos resultados obtidos com a terapia, o casal Vodder deu continuidade a seu trabalho, fundando uma escola na França e posteriormente em Kopenhagem, na Dinamarca, onde durante muitos anos transmitiram seus conhecimentos e experiências a outros profissionais. Os estudos efetuados em relação ao Sistema Linfático, trouxe o endosso teórico-científico sobre o que a prática já comprovada, sedimentando a técnica até nossos dias. Segundo Dr. Vodder, a técnica consiste nas seguintes palavras: "Suavidade, harmonia, ritmo e flexibilidade na munheca.“

    Em 1978, Emil Vodder abriu pessoalmente o I Congresso Internacional da Associação para Drenagem Linfática Manual, na Áustria, com as seguintes palavras: "Acredito que virá o tempo em que a maior meta da humanidade será ajudar o próximo. As pessoas que trabalham com a Drenagem Linfática Manual, entenderão que a colaboração e a compreensão mútuas, serão necessárias para a mobilização de forças positivas. Estas forças não são compreendidas, porque não são mensuráveis, mas o paciente sente energia, ele restabelece a saúde mais rapidamente.

  • A técnica é recente e já muito utilizada na estética, embora algumas vezes de forma inadequada. Para entendermos melhor seus efeitos práticos, precisamos entender bem sua fisiologia.

  • Apesar de intimamente relacionadas, as circulações venosa e linfática têm papéis distintos. Segundo a teoria de Sterling (1896), 100% da filtração (movimento de saída de H2O, O2 e nutrientes do interior do capilar arterial para o interstício) é igual a 100% da reabsorção (movimento de entrada de H2O, CO2, pequenas moléculas e catabólitos do interstício para o capilar venoso).

    Em situação normal, existe um equilíbrio regulado por pressões variáveis que atuam no capilar arterial, venoso, linfático e no interstício. O sistema linfático tem a função de desintoxicar o interstício e garantir o equilíbrio entre a filtração e a reabsorção.

  • SISTEMA LINFÁTICO

    SISTEMA LINFÁTICO

    Sistema paralelo ao circulatório, constituído por uma vasta rede de vasos semelhantes às veias (vasos linfáticos), que se distribuem por todo o corpo e recolhem o líquido tissular que não retornou aos capilares sangüíneos, filtrando-o e reconduzindo-o à circulação sangüínea.
    É constituído pela linfa, vasos e órgãos linfáticos.
    Os capilares linfáticos estão presentes em quase todos os tecidos do corpo. Capilares mais finos vão se unindo em vasos linfáticos maiores, que terminam em dois grandes dutos principais:

    o duto torácico (recebe a linfa procedente da parte inferior do corpo, do lado esquerdo da cabeça, do braço esquerdo e de partes do tórax) e o duto linfático (recebe a linfa procedente do lado direito da cabeça, do braço direito e de parte do tórax), que desembocam em veias próximas ao coração.

  • Órgãos linfáticos: amígdalas (tonsilas), adenóides, baço, linfonodos ( nódulos linfáticos) e timo (tecido conjuntivo reticular linfóide: rico em linfócitos).
    Amígdalas (tonsilas palatinas): produzem linfócitos.
    Timo: órgão linfático mais desenvolvido no  período prenatal, involui desde o nascimento até a puberdade.

    Linfonodos ou nódulos linfáticos: órgãos linfáticos mais numerosos do organismo, cuja função é a de filtrar a linfa e eliminar corpos estranhos que ela possa conter, como vírus e bactérias. Nele ocorrem linfócitos, macrófagos e plasmócitos. A proliferação dessas células provocada pela presença de bactérias ou substâncias/organismos estranhos determina o aumento do tamanho dos gânglios, que se tornam dolorosos, formando a íngua.

  • Baço: órgão linfático, excluído da circulação linfática, interposto na circulação sangüínea e cuja drenagem venosa passa, obrigatoriamente, pelo fígado.

    Possui grande quantidade de macrófagos que, através da fagocitose, destroem micróbios, restos de tecido, substâncias estranhas, células do sangue em circulação já desgastadas como eritrócitos, leucócitos e plaquetas. Dessa forma, o baço “limpa” o sangue, funcionando como um filtro desse fluído tão essencial.

  • Origem dos linfócitos:

    Origem dos linfócitos:

    Origem dos linfócitos: medula óssea (tecido conjuntivo reticular mielóide: precursor de todos os elementos figurados do sangue).

    Linfócitos T – maturam-se no timo.

    Linfócitos B – saem da medula já maduros.

    Os linfócitos chegam aos órgãos linfáticos periféricos através do sangue e da linfa.

  • Funções do sistema linfático no corpo humano

    Funções do sistema linfático no corpo humano

    O sistema linfático possui a função de drenar o excesso de líquido intersticial (líquido onde as células ficam mergulhadas e de onde elas retiram seus nutrientes e eliminam substâncias residuais de seu metabolismo) afim de devolvê-lo ao sangue e assim manter o equilíbrio dos fluidos no corpo.
    Ele também transporta as vitaminas e os lipídeos, absorvidos durante o processo de digestão, até o sangue, para que este, leve os nutrientes para todo o corpo.
    Uma outra função do tecido linfático é a realização de respostas imunes, ele impede que a linfa lance microorganismo na corrente sanguínea através da retenção e destruição destes dentro de seus linfonodos.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 49,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...

Desejo receber novidades e promoções no meu e-mail:


  • Introdução
  • A HISTÓRIA
  • SISTEMA LINFÁTICO
  • Origem dos linfócitos:
  • Funções do sistema linfático no corpo humano
  • A drenagem linfática emagrece?
  • Podemos utilizar óleos ou cremes na drenagem linfática?
  • OS MOVIMENTOS
  • indicações
  • MÃOS DE FADA...
  • ESTÍMULO DA CIRCULAÇÃO
  • EFEITO RELAXANTE...
  • INDICAÇÕES E CONTRA-INDICAÇÕES
  • O QUE É A LINFA? E EDEMA?
  • indicada no tratamento de:
  • Benefícios da Drenagem Linfática
  • Drenagem para Eliminar Celulite
  • Drenagem Linfática e Emagrecimento
  • Mitos e verdades sobre a drenagem linfática manual - DLM 
  • A IMPORTANC DA DRENAGEM NO PÓS OPERATORIO
  • Drenagem linfática facial
  • Os objetivos:
  • A técnica:
  • Benefícios
  • Drenagem na gravidez e no pós-parto
  • 3. É preciso ter o aval do obstetra?
  • Manobras básicas da drenagem linfática
  • Círculos Fixos
  • Movimento de Bombeamento
  • Movimento Doador
  • Movimento Giratório ou de Rotação
  • Linfonodo
  • Membros Inferiores
  • Considerações finais
  • Questionário