Curso Online de DIREITO AMBIENTAL

Curso Online de DIREITO AMBIENTAL

O curso de Direito Ambiental visa desenvolver reflexões e promover uma análise crítica a respeito desse ramo do Direito, além de compreen...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 10 horas

Por: R$ 23,00
(Pagamento único)

Certificado digital Com certificado digital incluído

O curso de Direito Ambiental visa desenvolver reflexões e promover uma análise crítica a respeito desse ramo do Direito, além de compreender e proporcionar possibilidades do conhecimento dos fenômenos jurídicos e sociais.

Licenciado em filosofia, Técnico em Hardware (Montagem e Manutenção de Computadores) Técnico em informática,Técnico em Farmácia.



  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
  • 1

    Direito Ambiental

  • DIREITO AMBIENTAL

    2

    DIREITO AMBIENTAL

    LEGISLAÇÃO NACIONAL
    Didaticamente podemos dividir o estudo do Direito em duas grandes áreas: o público e o privado.

    No primeiro tratamos de uma gama de direitos comuns aos cidadãos enquanto este trata dos direitos particulares do cidadão.
    No direito privado a propriedade é o principal instituto. No direito público o principal é o bem estar comum.

  • 3

    O Direito Ambiental - Cracteriza-se por pertencer a uma pluralidade de sujeitos não identificáveis, mas que pode ser exercido a qualquer tempo.

    Acima de qualquer interesse está o da sociedade. É o denominado Direito Difuso.

    FUNDAMENTOS DE DIREITO AMBIENTAL

  • 4

    FUNDAMENTOS DE DIREITO AMBIENTAL


    O Direito existe pelo homem e para o homem. Desta forma, todo o disciplinamento intentado pelo legislador no âmbito de resguardar recursos naturais, vivos ou não, deve ser feito, através da lente da equidade social.

  • 5

    Meio ambiente propriamente dito, isto é, dos recursos naturais existentes (ar, água, flora, fauna, etc).

    O ambiente criado pelo homem, isto é, o ambiente eminentemente humano tais como praças, ruas, edifícios, obras, etc.

    O ambiente do trabalho, onde aspectos relacionados como iluminação, ventilação, ruídos, temperatura, dentre outros são importantes.

    ASPECTOS DO DIREITO AMBIENTAL

  • 6

    “Conjunto de princípios, institutos e normas sistematizadas para disciplinar o comportamento humano, objetivando proteger o meio ambiente”.

    DIREITO AMBIENTAL
    CONCEITUAÇÃO

  • 7

    Princípios norteadores da aplicação da legislação ambiental :

    a) Princípio da Prevenção ou Precaução: Este é o maior e mais importante ordenamento jurídico ambiental, considerando que a prevenção é o grande objetivo de todas as normas ambientais, uma vez que, desequilibrado o meio ambiente a reparação é na maior parte das vezes uma tarefa difícil e dispendiosa.

    PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS

  • 8

    Os instrumentos da Política Nacional do Meio Ambiente (Licenciamento, EIA, zoneamento) estão fundados no Princípio da Precação.
    b) Princípio da Cooperação: Significa dizer que todos, o Estado e a Sociedade, através de seus organismos, devem colaborar para a implementação da legislação ambiental, pois não é só papel do governo ou das autoridades, mas de cada um e de todos nós.

    PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS

  • 9

    PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS

    c)Princípio da Publicidade e da Participação Popular: Importa afirmar que não se admite segredos em questões ambientais, pois afetam a vida de todos. Tudo deve ser feito, principalmente pelo Poder Público, com a maior transparência possível, e de modo a permitir a participação na discussão dos projetos e problemas dos cidadãos de um modo geral.

  • 10

    PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS

    d) Princípio do Poluidor-pagador: Apesar de um princípio lógico, pois quem estraga deve consertar, infelizmente ainda não é bem aceito na prática, ficando para o Estado esta obrigação de recuperar e para a sociedade o prejuízo, e para o mal empreendedor somente o lucro.

  • 11

    PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS

    e) Princípio In dúbio pro natura: É uma regra fundamental da legislação ambiental, que leva para a preponderância do interesse maior da sociedade em detrimento do interesse individual e menor do empreendedor ou de um dado projeto.


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 23,00
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • DIREITO AMBIENTAL
  • LEGISLAÇÃO NACIONAL
  • FUNDAMENTOS DE DIREITO AMBIENTAL
  • ASPECTOS DO DIREITO AMBIENTAL
  • DIREITO AMBIENTAL
  • CONCEITUAÇÃO
  • PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS
  • MEIO AMBIENTE NA CONSTITUIÇÃO FEDERAL
  • PARÁGRAFOS E INCISOS DO ART. 225 DA CARTA MAGNA
  • POLÍTICA NACIONAL DE MEIO AMBIENTE ( PNMA)
  • ÓRGÃO E COMPETÊNCIAS LEGAIS
  • Competência e Atribuição dos Órgãos Ambientais no País
  • ESFERAS DE RESPONSABILIDADE AMBIENTAL
  • AÇÃO CIVIL PÚBLICA
  • REGRAS RELATIVAS À BIODIVERSIDADE
  • LEIS DE PATENTES
  • CRIMES AMBIENTAIS
  • BUZZERO.COM