Curso Online de Controle das Infecções Hospitalares
5 estrelas 10 alunos avaliaram

Curso Online de Controle das Infecções Hospitalares

Aprenda como prevenir e evitar que uma infecção se espalhe e afete pacientes ou profissionais no ambiente hospitalar, conheça as perspe...

Continue lendo

Autor(a):

Carga horária: 40 horas

De: R$ 80,00 Por: R$ 49,90
(Pagamento único)

Mais de 100 alunos matriculados no curso.

Certificado digital Com certificado digital incluído

Aprenda como prevenir e evitar que uma infecção se espalhe e afete pacientes ou profissionais no ambiente hospitalar, conheça as perspectivas dos profissionais da área, alem dos desafios, características e fatores,Um curso super completo e essencial para quem esta ingressando na área de saúde.
O curso é indicado para estudantes e profissionais da área de saúde, enfermeiros, médicos, dentistas, técnicos e auxiliares de saúde, alem dos demais interessados no tema.

Estude aqui na MIP CURSOS, cursos on line de Segurança do Trabalho, Meio Ambiente, Medicina do Trabalho, Ergonomia, Primeiros Socorros, Prevenção e Combate a Incêndios, Prevenção de Acidentes e vários outros temas atuais, baseados em Normas Regulamentadoras, legilações e procedimentos. Conheça os desafios enfrentados no dia-a-dia e perceba que a qualificação é essencial para o perfeito funcionamento de uma grande, media ou pequena empresa. Entenda como os profissionais atualizados, qualificados e capacitados são importantes para as operações dentro de diversos estabelecimentos Industriais e Comerciais. Estude a distância e aprenda conosco. Matricule-se e comece a aplicar coisas simples na sua empresa, evitando acidentes e garantindo o bem estar dos funcionários. CORPO DOCENTE: Engenheiro de Segurança do Trabalho, Engenheiro Ambiental, Engº Mecânico, Engº Produção, Fisioterapeuta do Trabalho, Gestor Ambiental, Técnico Segurança do Trabalho, técnico em Enfermagem do Trabalho, Bombeiro Civil.


- Maria Lúcia Barbosa Peixoto

- Milena Silva De Jesus

- Silvana Trein

- Gimene Aparecida De Oliveira

- LuÍs ClÁudio Rocha

- Tânia Cristina Higino Estécio

- Gisele Cristiane Romanholi

- Eliana Moreira Souza

- Elizabete FranÇa GuimarÃes

- Marlene Da Silva Almeida

  • Aqui você não precisa esperar o prazo de compensação do pagamento para começar a aprender. Inicie agora mesmo e pague depois.
  • O curso é todo feito pela Internet. Assim você pode acessar de qualquer lugar, 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Se não gostar do curso você tem 7 dias para solicitar (através da pagina de contato) o cancelamento ou a devolução do valor investido.*
  • Adquira certificado ou apostila impressos e receba em casa. Os certificados são impressos em papel de gramatura diferente e com marca d'água.**
* Desde que tenha acessado a no máximo 50% do material.
** Material opcional, vendido separadamente.

Modelo de certificados (imagem ilustrativa):

Frente do certificado Frente
Verso do certificado Verso
  • As perspectivas profissionais do controlador de infecção: Médico

    As perspectivas profissionais do controlador de infecção: Médico

  • Hospital: ambiente insalubre por natureza?

    Hospital: ambiente insalubre por natureza?

    Era pré teoria microbiana
    Infecções hospitalares de origem predominantemente exógena
    Epidemias freqüentes
    Prevenção: hotelaria hospitalar
    Era microbiana
    Infecções hospitalares de origem predominantemente endógenas
    Endemias
    Prevenção: lavagem das mãos e CCIH
    Século XXI
    Identificação etiológica e epidemiológica de surtos hospitalares
    Patógenos emergentes
    Prevenção: biologia molecular revisando medidas de controle

  • Cadeia epidemiológica das infecções hospitalares

    Cadeia epidemiológica das infecções hospitalares

    Patologia de base

    Procedimentos

    Microbiota

    Sangue

    Secreções

    Excretas

    Mãos da equipe (disseminadores)

    Medicamentos,
    artigos e
    insumos

    Fômites

    Ambiente

  • Desafios para o controle de infecção: pacientes

    Desafios para o controle de infecção: pacientes

    Expectativas da clientela
    Direitos do paciente
    Acesso à informação médica (Internet)
    Influência da mídia
    Código de defesa do consumidor
    Processos legais
    Aspectos éticos
    Patologia de base
    Perfil patológico
    Avanços tecnológicos
    Conseqüências da maior sobrevida
    Bioética (morte digna)

  • Direito à Saúde

    Direito à Saúde

    No Brasil todos têm direito à saúde (Constituição de 1988)
    Contradições na prática
    8ª economia no mundo
    40% da população na faixa da pobreza
    4,5% do PIB em saúde
    Argentina: 8%; USA 12,2%
    Saúde é uma mercadoria de consumo
    40 milhões de brasileiros tem plano de saúde
    Carências, exclusões e restrições
    Campeões de reclamações em órgãos de defesa do consumidor

  • Relação Profissionais de Saúde com a Clientela

    Relação Profissionais de Saúde com a Clientela

    Profissionais de saúde
    Insatisfação
    Baixa remuneração
    Múltiplos empregos
    Sistema educacional deficitário
    Novos integrantes interagindo com a relação médico paciente
    Desumanização da relação entre profissionais de saúde e pacientes
    Denúncias e processos contra atendimento à saúde

  • Denúncias e Processos Contra Profissionais de Saúde

    Denúncias e Processos Contra Profissionais de Saúde

    Principais reclamações
    Falhas técnicas no diagnóstico e tratamento
    Erros administrativos e defeitos na organização
    Omissão de socorro
    Principais causas
    Conseqüências da super-especialização fragmentando e desumanizando o atendimento
    Diminuição do conformismo e passividade da clientela diante da doença
    Super-valorização da tecnologia (a morte como erro)
    Papel dos meios da comunicação

  • Desafios para o controle de infecção: procedimentos invasivos

    Desafios para o controle de infecção: procedimentos invasivos

    Avanços tecnológicos
    Qualidade assistencial
    Qualidade de vida
    Multiplicidade de recursos
    Comissão de Padronização de Materiais e Insumos
    Segurança ocupacional
    Biocompatibilidade
    Aspectos econômicos
    Prioridades / avaliação do impacto
    Financiamento
    Reutilização de descartáveis
    Controle da utilização
    Protocolos X exercício liberal
    Duração dos procedimentos invasivos
    Periodicidade de trocas

  • Desafios para o controle de infecção: patógenos emergentes

    Desafios para o controle de infecção: patógenos emergentes

    Conseqüências da atividade humana
    Ambiente hospitalar
    Atendimento a maioria dos casos comunitários
    Integração com autoridades sanitárias (notificação)
    Dificuldades diagnósticas
    Clínicas
    Laboratoriais
    Tratamento
    Medidas de controle (isolamento)

  • Desafios para o controle de infecção: patógenos emergentes

    Desafios para o controle de infecção: patógenos emergentes

    Antimicrobianos
    Pressão seletiva
    Ação direta da droga
    Genética microbiana
    Resistência antimicrobiana
    S aureus resistente a meticilina (SARM)
    S aureus com sensibilidade intermediária à vancomicina (VISA)
    Enterococo resistente a Vancomicina
    Betalactamases de espectro estendido (ESBL)
    Bacilos gram negativos não fermentadores multiR
    Tuberculose

  • Emergência de resistência microbiana

    Emergência de resistência microbiana

    Microrganismo sensível


Matricule-se agora mesmo Preenchendo os campos abaixo
R$ 49,90
Pagamento único
Processando... Processando...aguarde...
Autorizo o recebimento de novidades e promoções no meu email.

  • As perspectivas profissionais do controlador de infecção: Médico;
  • Hospital: ambiente insalubre por natureza?;
  • Cadeia epidemiológica das infecções hospitalares;
  • Desafios para o controle de infecção: pacientes;
  • Direito à Saúde ;
  • Relação Profissionais de Saúde com a Clientela;
  • Denúncias e Processos Contra Profissionais de Saúde;
  • Desafios para o controle de infecção: procedimentos invasivos;
  • Desafios para o controle de infecção: patógenos emergentes;
  • Emergência de resistência microbiana;
  • Seleção de cepas resistentes;
  • Resistência antimicrobiana: estratégias para prevenção;
  • Fatores predisponentes para emergência de microrganismos hospitalares;
  • Problemas permanentes X patógenos emergentes;
  • Perfil do agente de mudanças;
  • Qualidade do atendimento hospitalar;
  • O grande dilema do controle de infecção;
  • Razões para manter um controle de infecção hospitalar;
  • As perspectivas profissionais do controlador de infecção;
  • Lei Federal 9.431/97;
  • Portaria MS 2.616/98 CCIH: competências;
  • Portaria MS 2.616/98 Vigilância epidemiológica;
  • Portaria MS 2.616/98 Indicadores epidemiológicos;
  • Relação entre o controle de Infecção e a qualidade;
  • Florence no Lazareto de Scutari;
  • Contribuição de Florence no controle de infecção e qualidade;
  • Qualidade do atendimento: estrutura;
  • Qualidade do atendimento: processos;
  • Qualidade do atendimento: resultados;
  • Os desafios permanentes do controle de infecção hospitalar;
  • A evolução dos hospitais;
  • Índia ancestral;
  • Hospitais ocidentais até início do século XIX;
  • Semmelweis (1818-1865);
  • Florence Nightingale (1820-1910);
  • Enfermarias: antes e depois de Florence;
  • Cadeia epidemiológica das infecções hospitalares;
  • Higiene das mãos;
  • Recomendações internacionais para higiene das mãos;
  • Afinal recomendamos o que?;
  • Conceitos básicos;
  • Recomendações em diferentes países;
  • Comparação de indicações para higiene das mãos;
  • Higiene das mãos entre as seguintes atividades;
  • Análise das evidências científicas das recomendações;
  • Fatores predisponente para emergência de microrganismos hospitalares
  • Problemas permanentes X patógenos emergentes
  • Vencendo a resistência microbiana
  • A história dos medicamentos
  • Fatores que contribuem para a resistência
  • Qualidade do atendimento hospitalar
  • Educação e mudança de comportamento
  • Mudando comportamentos nos hospitais (1)
  • Mudando comportamentos nos hospitais (2)
  • Mudando comportamentos nos hospitais (3)
  • Perfil do agente de mudanças
  • Educação em controle de infecção hospitalar
  • Alguns desafios do nosso sistema de saúde
  • Desafios para o controle de infecção:
  • Recursos humanos e avanços tecnológicos
  • Humanização do atendimento hospitalar
  • O atendimento à saúde e o controle de infecção
  • Qualidade do atendimento hospitalar
  • Mudando comportamentos nos hospitais
  • Qualidade e Controle de Infecção: abordagem comparativa
  • Aprimoramento dos recursos humanos hospitalares
  • Educação e mudança de comportamento
  • Propostas educacionais
  • Ensino individual Instrução programada
  • Exposição oral
  • Demonstração (ensino individual e grupal)
  • Estudo de caso
  • Dinâmica de grupo
  • Dramatização
  • Psicodrama
  • Role-playing
  • Brainstorming
  • Painel / Simpósio
  • Perfil do agente de mudanças
  • Métodos de Vigilância Epidemiológica das Infecções Hospitalares
  • Vigilância Epidemiológica das IH
  • Métodos de Vigilância das IH
  • O controle de infecção e a qualidade do atendimento de enfermagem
  • Florence e o Lazareto de Scutari
  • Contribuição de Florence no controle de infecção e qualidade
  • Princípios da Qualidade do Atendimento em Enfermagem e o Controle de Infecção
  • Qualidade do atendimento
  • Organização do Controle de Infecção Hospitalar
  • Portaria MS 196/83
  • Portaria MS 930/92
  • Lei Federal 9.431/97
  • Portaria MS 2.616/98
  • ESTRUTURA ORGANIZACIONAL
  • VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA
  • VIGILÂNCIA SANITÁRIA
  • PREVENÇÃO DAS PRINCIPAIS INFECÇÕES HOSPITALARES
  • CADEIA EPIDEMIOLÓGICA INFECÇÃO HOSPITALAR
  • MODIFICADORES DEFESA
  • MICROBIOTA E A INFECÇÃO
  • MICROBIOTA HUMANA NORMAL
  • MICRO-ORGANISMOS FATORES DE VIRULÊNCIA
  • CLASSIFICAÇÃO DE ARTIGOS
  • GERMICIDAS CLASSIFICAÇÃO
  • MICROBIOTA PELE RECÉM NASCIDO
  • MICROBIOTA PELE
  • DEFESA PELE
  • ACESSO VASCULAR PATOGENIA
  • ACESSO VASCULAR AGENTES
  • ACESSO VASCULAR PROFILAXIA
  • CORRENTE SANGÜÍNEA PATOGENIA
  • CORRENTE SANGÜÍNEA AGENTES
  • CORRENTE SANGÜÍNEA CONTROLE
  • MICROBIOTA TRATO DIGESTIVO
  • MICROBIOTA INTESTINO GROSSO
  • DEFESA TRATO DIGESTIVO
  • FERIDA CIRÚRGICA PATOGENIA
  • FERIDA CIRÚRGICA AGENTES
  • PREPARO DO PACIENTE CIRÚRGICO
  • ANTISSÉPTICOS
  • Guia CDC para prevenção de infecção do sítio cirúrgico
  • MICROBIOTA VIAS AÉREAS
  • DEFESA VIAS AÉREAS
  • PNEUMONIA PATOGENIA
  • PNEUMONIA AGENTES
  • PNEUMONIA PROFILAXIA
  • MICROBIOTA TRATO GÊNITO - URINÁRIO
  • DEFESA TRATO GÊNITO - URINÁRIO
  • URINÁRIA PATOGENIA
  • URINÁRIA AGENTES
  • URINÁRIA PROFILAXIA
  • Profilaxia das infecções hospitalares
  • MICROBIOTA PELE RECÉM NASCIDO
  • MICROBIOTA PELE
  • DEFESA DA PELE
  • ACESSO VASCULAR PATOGENIA
  • CORRENTE SANGÜÍNEA PATOGENIA
  • Qualidade das Evidências Guia CDC
  • Guia CDC: Profilaxia - Acesso Vascular
  • Qualidade das Evidências - Guia EPIC (Medicina Baseada em Evidências - Reino Unido)
  • Guia EPIC: Profilaxia - Acesso Vascular
  • MICROBIOTA TRATO DIGESTIVO
  • MICROBIOTA INTESTINO GROSSO
  • DEFESA TRATO DIGESTIVO
  • FERIDA CIRÚRGICA PATOGENIA
  • MICROBIOTA VIAS AÉREAS
  • DEFESA VIAS AÉREAS
  • PNEUMONIA PATOGENIA
  • MICROBIOTA TRATO GÊNITO - URINÁRIO
  • DEFESA TRATO GÊNITO - URINÁRIO
  • URINÁRIA PATOGENIA
  • Principais infecções relacionadas ao acesso vascular
  • A interação: cateter x microrganismo x paciente
  • Biofilmes e o desenvolvimento de infecção em biomateriais
  • Cateteres vasculares
  • Tratamento: Infecção do acesso vascular
  • Selo antibiótico
  • Tratamento das pneumonias hospitalares
  • Pneumonia: Conceito
  • Microbiota das vias aéreas
  • Defesa das vias aéreas
  • Patogenia
  • Etiologia
  • Critérios de gravidade de uma pneumonia
  • Tratamento
  • Fluxograma para tratamento das pneumonias hospitalares
  • Terapêutica antifúngica
  • Avaliação da resposta terapêutica
  • Causas do insucesso terapêutico